Autor Tópico: Fuji XT-1 Primeiras Impressões  (Lida 6267 vezes)

Claudio Rombauer

  • Trade Count: (2)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 4.643
  • Sexo: Masculino
Online: 18 de Outubro de 2014, 00:44:00
Bem, chegou minha XT-1 hoje, eu ia sair pra clicar, mas caiu a maior tempestade do mundo aqui em Curitiba. Ficou pra amanhã. Então vou completando este post assim que eu for testando ela.

Primeiro uma lista do que eu gostei e não gostei tanto à primeira vista, principalmente comparando com minhas outras duas câmeras, a 5D3 e a OMD Em-1.

Gostei:
- Visual, tamanho e peso. Não é tão maior que a EM1, tem um bom peso e o material é bacana.
- EVF: muito bom, embora não tenha percebido melhoria em relação ao da em1, que também é espetacular.
- Controles manuais: como já tinham comentado, são muito práticos e remetem a era analógica, adorei.
- Imagem: fiz testes bobos na agência, mas já deu pra perceber que a imagem é mais limpa e suave que a da em1, mesmo eu tendo usado o LR pra converter. Pelo menos as cores ficaram idênticas ao JPG, puxando o perfil. Como gosto do LR e tenho meus presets, vou tentar usar, quando eu fizer alguma foto especial parto pra uma conversão nestes alternativos aí.
- Embalagens das objetivas são lindas e elevam o nível dos produtos.
- Alça muito bonita, muito mais legal do que aquela coisa cafona que vem na em1.
- Menu: bem distribuído e de fácil entendimento.

Não gostei tanto:
- Barulhinho do shutter: achei bem mais fraco que o da em1, um agudinho que passa aquela impressão de coisa frágil, o da em1 parece ser bem mais resistente e de material mais robusto, pelo menos é o que o som passa.
- Botão do shutter: tem uma folguinha leve e parece ser mais frágil que o da em-1, que é ultra sólido.
- Travas dos dials: assim como na 5D3, temos que apertar enquanto giramos, isso é chato, o da em-1 é bem melhor que estes dois, é um botão de dois estados.
- Sietema de prender a alça: achei meio burocrático e afrescalhado.
- Tampas de bateria e cartão: frágeis, oS da 5D são outro universo.
- Travamento da baioneta: pelo menos na objetiva que veio junto, a 35mm 1.4, não tem grip pra girar a objetiva, me obrigando a forçar o anel de abertura e usar ele como grip, isso dá a impressão que vamos estragá-lo.
- Dials: os dials não tem grip e são meio duros, tem que acostumar muito pra girar eles sem olhar.
- LCD: parece pior do que o da em1 (do que o da 5D ambos tomam uma surra), mas em especial o mecanismo de tilt é bem mais frágil do que o da em1.
- Falta de suporte da Adobe: chato não poder confiar no LR pra converter os arquivos.
- Menu: apesar de ter achado simples, achei mal desenhado, como sou experiente em criação de interfaces, eu mandaria refazer o desenho.

Bem, são apenas as primeiras impressões e o que levou minha lista de coisas que não gostei tanto ser grande é o fato de eu ter comparado com duas câmeras de construção impecável, 5D3 e em1, que são dois tanques. E review é pra sermos chatos e exigentes mesmo.

Mas o que importa só vou saber a partir de amanhã, e estou muito otimista.

A XT1 veio com a 50mm 1.4 e a 14mm está a caminho.

Também fiz um pequeno vídeo abrindo a embalagem, depois posto.

Até.
« Última modificação: 18 de Outubro de 2014, 00:47:16 por Claudio Rombauer »


Thales Souto

  • Moderador(a) Global
  • Trade Count: (29)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 15.075
  • Sexo: Masculino
  • "Fotografia é um hobby viciante"
Resposta #1 Online: 18 de Outubro de 2014, 06:12:38
Acompanhando.... Sobre o uso do LR pra conversão, da versão 5.4 pra frente tenho obtido bons resultados e uso muito os perfis de cores da Fuji que o LR incorporou.
Sony A7III (2x) + Tamron 28-75 2.8 + Viltrox 85 1.8 II + Sony G 12-24 f/4 + Godox + Benro TMA28A + uma cabeça muito louca 3 eixos
"Polímeros, aulas, família e fotografia. Não necessariamente nessa mesma ordem...."
Meu canal no YouTube sobre fotografia: http://www.youtube.com/channel/UCCS35q7G_BRE6aVdXXEOKNg
Instagram: @souto_thales


Pope

  • SysOp
  • Trade Count: (31)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 6.204
  • Sexo: Masculino
    • Renato Pope
Resposta #2 Online: 18 de Outubro de 2014, 09:15:12
Eu comecei sim, com um teste despretensioso e acabei apaixonado pelo sistema; vamos ver como vai ser a sua evolução...
"If you wanted a cheap profession to get into you picked the wrong one."Zack Arias
Flickr


sri_canesh

  • Trade Count: (11)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 1.719
  • Sexo: Masculino
Resposta #3 Online: 18 de Outubro de 2014, 09:28:56
Você que é exigente infelizmente vai ter que abandonar o Lightroom, ao menos na etapa de demosaicing. Daí em diante pode ser no Lightroom mesmo.


Versiano

  • Trade Count: (0)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 2.352
  • Sexo: Masculino
Resposta #4 Online: 18 de Outubro de 2014, 12:49:30
Você que é exigente infelizmente vai ter que abandonar o Lightroom, ao menos na etapa de demosaicing. Daí em diante pode ser no Lightroom mesmo.

Pior foi abandonar o DXO...  :no: :no: :no:
''Equipamentos': o necessário para fazer 'boas fotos'...

Sempre me falta conhecimento e prática.


Claudio Rombauer

  • Trade Count: (2)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 4.643
  • Sexo: Masculino
Resposta #5 Online: 18 de Outubro de 2014, 14:41:00
Se eu converter por fora vou terminar o trabalho no photosphop por causa dos smart objects e smart filters. Assim posso misturar várias conversões na mesma imagem. Mas vou ter um trabalho pesado de Still essa semana, quando a luz estiver pronta vou colocar a xt1 pra fazer um clique e uso este arquivo para teste. Mas já estou gostando muito do sistema. Falta chegar minha 14mm.

Vou estrear ele pra valer em Londres. Aí comparo com a experiência que tive lá com a em1.


Claudio Rombauer

  • Trade Count: (2)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 4.643
  • Sexo: Masculino
Resposta #6 Online: 18 de Outubro de 2014, 19:48:40
Fiz mais uma rodada de pixel peeping aqui, a princípio o LR realmente não lida bem com o sharpen sem trazer artefatos. Eu que estou acostumado a converter imagens da 5D3 com nenhum ou muito pouco sharpen adicionado, agora tenho que descer a lenha no sharpen do LR e vem junto uns artefatos feios.

O iridient tem uma interface hostil pra mim e ainda não gostei das cores. Fora que aquele ícone é a coisa mais horrorosa que já vi. Parece um vírus. Eles precisam de um designer gráfico. Se eu fosse mais novo me ofereceria pra redesenhar a interface.

Agora, por incrível que possa parecer, pasmem, estou testando o Silkypix 6 Full (nem instalei o que veio no CD) e está beeeem melhor que o LR, e cores melhores que o iridient. Então até agora é meu favorito, mas tenho que fotografar umas folhagens pra testar melhor.

 
« Última modificação: 18 de Outubro de 2014, 19:49:14 por Claudio Rombauer »


felipemendes

  • Moderador(a) Global
  • Trade Count: (9)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 7.323
  • Sexo: Masculino
    • Meu Flickr
Resposta #7 Online: 18 de Outubro de 2014, 22:39:13
Não gostei tanto:
- Travamento da baioneta: pelo menos na objetiva que veio junto, a 35mm 1.4, não tem grip pra girar a objetiva, me obrigando a forçar o anel de abertura e usar ele como grip, isso dá a impressão que vamos estragá-lo.

Engraçado, nunca notei mas é verdade. Pelo lado bom, o grip de todas as lentes é no mesmo lugar, ali naquela área cônica  bem perto da baioneta. A 27mm, inclusive, tem quase que só aquela área, além de um anel de foco ridículo de pequeno.


Claudio Rombauer

  • Trade Count: (2)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 4.643
  • Sexo: Masculino
Resposta #8 Online: 18 de Outubro de 2014, 23:57:07
Engraçado, nunca notei mas é verdade. Pelo lado bom, o grip de todas as lentes é no mesmo lugar, ali naquela área cônica  bem perto da baioneta. A 27mm, inclusive, tem quase que só aquela área, além de um anel de foco ridículo de pequeno.

Então, minha dúvida é justamente se é de propósito, se é pra usar e forçar o anel de abertura como grip pra encaixar a objetiva, ou se isso faz mal...
Sabe como é, depois de manusear uma FD manual, as objetivas dessas mirrorless parecem que vão partir ao meio na nossa mão.

Agora, uma coisa que está me aborrecendo é essa busca implacável por uma conversão decente, tem que instalar um monte de conversores, cada um é bom pra um tipo de foto, e isso tira a gente de trás da câmera e coloca sentado horas atrás do computador.

Eu que tava acostumado a converter os arquivos da em1 de qualquer jeito no LR que ficava bom, espero que a adobe conserte isso.

« Última modificação: 19 de Outubro de 2014, 01:11:55 por Claudio Rombauer »


sri_canesh

  • Trade Count: (11)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 1.719
  • Sexo: Masculino
Resposta #9 Online: 19 de Outubro de 2014, 01:52:16
Fiz mais uma rodada de pixel peeping aqui, a princípio o LR realmente não lida bem com o sharpen sem trazer artefatos. Eu que estou acostumado a converter imagens da 5D3 com nenhum ou muito pouco sharpen adicionado, agora tenho que descer a lenha no sharpen do LR e vem junto uns artefatos feios.

O iridient tem uma interface hostil pra mim e ainda não gostei das cores. Fora que aquele ícone é a coisa mais horrorosa que já vi. Parece um vírus. Eles precisam de um designer gráfico. Se eu fosse mais novo me ofereceria pra redesenhar a interface.

Agora, por incrível que possa parecer, pasmem, estou testando o Silkypix 6 Full (nem instalei o que veio no CD) e está beeeem melhor que o LR, e cores melhores que o iridient. Então até agora é meu favorito, mas tenho que fotografar umas folhagens pra testar melhor.

Eu não uso o iridient de pé a ponta. Só arrasto o raf que está no LR para o iridient, nesse momento é feito o demosaicing e já gravo o tiff, sem alterar mais nada. Aí volto para o LR e mando sincronizar o diretório.
Nesse método nunca percebi alterações nas cores.


Claudio Rombauer

  • Trade Count: (2)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 4.643
  • Sexo: Masculino
Resposta #10 Online: 19 de Outubro de 2014, 02:22:50
Eu não uso o iridient de pé a ponta. Só arrasto o raf que está no LR para o iridient, nesse momento é feito o demosaicing e já gravo o tiff, sem alterar mais nada. Aí volto para o LR e mando sincronizar o diretório.
Nesse método nunca percebi alterações nas cores.

EU não encontrei no iridient o calibration, onde puxo o PROVIA/STD da xt1, para que as cores fiquem idênticas ao jpg dela. No LR tem como fazer isso.

EM geral o iridient tá dando uma amarelada.

E eu gosto de trabalhar no PS depois, LR pra mim só uso pra organizar um monte de arquivos e aplicar uns presets em fotos amadoras.

Agora, como é a diferença entre estes conversores na cópia impressa? Pois eu trabalho com monitor de alta resolução e a 100% a diferença entre o silkypix e iridient é muito pequena. Tenho que colocar a 200% pra começar a perceber. Como a tela é próxima de 300dpi, imagino que uma impressão vá diminuir mais ainda esta diferença.

Alguém já imprimiu várias conversões pra ter uma idéia se não estamos ficando muito neuróticos com isso?
« Última modificação: 19 de Outubro de 2014, 02:27:54 por Claudio Rombauer »


Pictus

  • Trade Count: (3)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 9.092
  • Sexo: Masculino
    • http://www.flickr.com/photos/10986424@N02/sets/
Resposta #11 Online: 19 de Outubro de 2014, 05:26:57
Testa tb o Capture One e Photo Ninja e se tiver paciência o RawTherapee :)


sri_canesh

  • Trade Count: (11)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 1.719
  • Sexo: Masculino
Resposta #12 Online: 19 de Outubro de 2014, 10:32:13
EU não encontrei no iridient o calibration, onde puxo o PROVIA/STD da xt1, para que as cores fiquem idênticas ao jpg dela. No LR tem como fazer isso.

EM geral o iridient tá dando uma amarelada.

E eu gosto de trabalhar no PS depois, LR pra mim só uso pra organizar um monte de arquivos e aplicar uns presets em fotos amadoras.

Agora, como é a diferença entre estes conversores na cópia impressa? Pois eu trabalho com monitor de alta resolução e a 100% a diferença entre o silkypix e iridient é muito pequena. Tenho que colocar a 200% pra começar a perceber. Como a tela é próxima de 300dpi, imagino que uma impressão vá diminuir mais ainda esta diferença.

Alguém já imprimiu várias conversões pra ter uma idéia se não estamos ficando muito neuróticos com isso?

Bom,  eu não uso "simulações de filme", então nunca fui atrás disso.

Nunca ampliei para comparar mas já ampliei uma imagem que foi revelada pelo LR. A bosta nas folhagens ficou igual à tela,  um mero borrão verde.

Agora,  obviamente existem fotos que não exigem esse nível de detalhe então não é sempre que jogo no Iridient, por isso descarrego tudo no LR primeiro e daí faço a "distribuição".


Claudio Rombauer

  • Trade Count: (2)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 4.643
  • Sexo: Masculino
Resposta #13 Online: 19 de Outubro de 2014, 12:57:33
Bom,  eu não uso "simulações de filme", então nunca fui atrás disso.

Nunca ampliei para comparar mas já ampliei uma imagem que foi revelada pelo LR. A bosta nas folhagens ficou igual à tela,  um mero borrão verde.

Agora,  obviamente existem fotos que não exigem esse nível de detalhe então não é sempre que jogo no Iridient, por isso descarrego tudo no LR primeiro e daí faço a "distribuição".

Me expressei mal, não são simulações de filme, é só pra carregar as cores da câmera, tipo standard, neutral, etc. Usei o exemplo da fuji por acaso.

Mas é só pra não abrir aquele amarelão lavado do irident.



felipemendes

  • Moderador(a) Global
  • Trade Count: (9)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 7.323
  • Sexo: Masculino
    • Meu Flickr
Resposta #14 Online: 20 de Outubro de 2014, 08:31:05
Me expressei mal, não são simulações de filme, é só pra carregar as cores da câmera, tipo standard, neutral, etc. Usei o exemplo da fuji por acaso.

Mas é só pra não abrir aquele amarelão lavado do irident.

Se lembro bem, além do LR, o único que abre direto o perfil de cor da câmera é o Silkypix. O RawTherapee tem até uns perfis embutidos, mas nunca testei se eles batem com os originais.