Autor Tópico: Leica M8!  (Lida 7222 vezes)

Thiago Sigrist

  • Trade Count: (0)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 352
Online: 14 de Setembro de 2006, 13:40:06
A nova rangefinder digital da Leica!
Simplesmente muito linda. Quero umas três!

Preview do dpreview:
http://www.dpreview.com/articles/leicam8/

Abraços!

 -- thiago
Thiago Massariolli Sigrist
Indaiatuba - SP
-----------------------------
Câmera Grande (DSLR) + Lente
Câmera Compacta


Eduikeda

  • Trade Count: (2)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 1.114
Resposta #1 Online: 14 de Setembro de 2006, 15:44:24
Essa lente Tri Elmar M 16-18-21 mm F4 deve ser um arraso, e o interessante é que não é zoom.
Agora o visor da Leica é um arraso, serve até como óculos...rs...Focar principalmente à noite é outra coisa com essa câmera.
 
Edu Ikeda

Nicão D 80

visite minhas fotos e comente:
www.flickr.com/photos/eduikeda


Leandro Federsoni

  • Trade Count: (0)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 4.974
  • Sexo: Masculino
Resposta #2 Online: 15 de Setembro de 2006, 07:28:03
Eu vi que o sensor é Kodak. Alguém sabe se este sensor tem algum diferencial tecnológico aos tradicionais?

Os sensores Kodak são utilizados em quais marcas?

 


Ricardo Smania

  • Trade Count: (0)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 1.063
Resposta #3 Online: 15 de Setembro de 2006, 09:32:53
Eu só não entendi como funciona essa lente...
Ricardo Smania - Salto - SP
Desenvolvedor de software
Equipamento:
Panasonic FZ50
Canon A60


Thiago Sigrist

  • Trade Count: (0)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 352
Resposta #4 Online: 15 de Setembro de 2006, 09:40:18
Edu: essa lente deve ser mesmo o maior barato. Sem falar nas fixas da Leica que são belíssimas. Fico imaginando usar uma 35/1.4 ASPH ou a 50/1.4 ou a Noctilux f/1.0 numa belezinha dessas... :wub:

O visor dela é extremamente bacana. Eu acho muito interessante a Leica (e rangefinders em geral) principalmente por causa do foco manual e as facilidades que ela traz para se fotografar cenas e situações em pouca luz.

Pena que é tão cara!

Leandro: O sensor é um Kodak de crop 1.33x, semelhante ao usado no Digital Modul-R (o back digital para câmeras Leica R). Realmente não sei se ele oferece grandes vantagens tecnológicas em relação à concorrência. Uma das coisas interessantes é que ele usa um arranjo assimétrico de microlentes para resolver os problemas que há com a incidência muito oblíqua dos raios de luz nas bordas do sensor (que causa problemas de vinhetagem com GA em câmeras como as DSLR Canon Full-Frame).

Espera-se que a qualidade das imagens seja ótima, mas só vendo mesmo pra saber!

Abraços!

 -- thiago
Thiago Massariolli Sigrist
Indaiatuba - SP
-----------------------------
Câmera Grande (DSLR) + Lente
Câmera Compacta


Thiago Sigrist

  • Trade Count: (0)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 352
Resposta #5 Online: 15 de Setembro de 2006, 09:48:29
Citar
Eu só não entendi como funciona essa lente...
Ricardo, a Tri-Elmar é uma lente que possui apenas três distâncias focais, ao contrário de uma zoom, que possui infinitas.

Como os elementos internos dela não precisam se reconfigurar de maneira suave, como em uma zoom, o resultado é uma lente menor e com melhor qualidade óptica. :)

Abraços!

 -- thiago
Thiago Massariolli Sigrist
Indaiatuba - SP
-----------------------------
Câmera Grande (DSLR) + Lente
Câmera Compacta


Ivan de Almeida

  • Trade Count: (1)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 5.297
  • Sexo: Masculino
  • . F o t o g r a f i a .
    • Fotografia em Palavras
Resposta #6 Online: 15 de Setembro de 2006, 10:00:23
Muito legal.

O sensor com multiplicador 1,3 eu acho uma alternativa excelente. Ele evita em certo grau o vinhetamento dos FF e aproveita melhor as GAs como GAs mesmo.

No sensor 1,6 até usar uma 50-equivalente (30mm) é complicado, pois a qualidade ótica decresce com a distância focal e é complicado com uma 30mm fazer o trabalho que uma 50mm faz, pois a 50mm é uma lente de nitidez exelente. Você simula o enquadramento, mas não a nitidez. Com sensor de 1,3 já é menos crítico, pois uma lente de 38mm/37mm já é bem mais resolvida oticamente que uma 30mm. A diferença de qualidade entre ela e uma 50mm é menor e possivelmente contrabalançada pela maior retenção de detalhes da digital.


Marcelo.S.

  • Trade Count: (2)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 2.279
  • Sexo: Masculino
    • http://www.flickr.com/photos/msafioti/sets/72157618134645270/detail/
Resposta #7 Online: 15 de Setembro de 2006, 10:15:11
Citar
Eu acho muito interessante a Leica (e rangefinders em geral) principalmente por causa do foco manual e as facilidades que ela traz para se fotografar cenas e situações em pouca luz.

Nao sabia...
Que facilidades as rangefinders tem para se fotografar cenas e situações em pouca luz?


 
Deutschland

Flickr


Thiago Sigrist

  • Trade Count: (0)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 352
Resposta #8 Online: 15 de Setembro de 2006, 10:59:52
Citar
Nao sabia...
Que facilidades as rangefinders tem para se fotografar cenas e situações em pouca luz?
O visor é particularmente bom, principalmente por ser mais claro e maior do que o de uma DSLR. além do telêmetro (rangefinder, dispositivo óptico de focagem que dá nome as câmeras) oferecer um foco bem preciso, mesmo quando há pouca luz.

E, novamente, o uso de foco manual eu considero fundamental nesse tipo de situação, ao contrário de lâmpadas de auxílio (ou mesmo flash) para o AF. Muito mais discreto. Sem falar que o próprio obturador da câmera soa mais discreto do que uma DSLR, pois não há o espelho se movimentando ao mesmo tempo.

O espelho das DSLR, por sua vez, também causa vibração no corpo da câmera, dificultando a obtenção de imagens nítidas quando se usa velocidades menores do obturador. Coisa da ordem de 1/20 ou 1/15 já fica praticamente impossível de se fazer com a DSLR, mas com a rangefinder fica menos difícil.

Acho que a própria forma da câmera é mais discreta também. Uma SLR tem um formato muito associado a equipamento profissional, com lentes grandes, dá uma idéia de ser uma coisa poderosa, intimida mesmo as pessoas. Enquanto que a rangefinder já não, ela definitivamente aparenta ser uma câmera de uso mais casual, que intimida bem menos as pessoas que estão sob o seu alvo. :laughing:

Essa M8 certamente será uma beleza de câmera pra fotografar esse tipo de cenas.

Abraços!

 -- thiago
Thiago Massariolli Sigrist
Indaiatuba - SP
-----------------------------
Câmera Grande (DSLR) + Lente
Câmera Compacta


Thiago Sigrist

  • Trade Count: (0)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 352
Resposta #9 Online: 15 de Setembro de 2006, 11:26:59
Citar
Muito legal.

O sensor com multiplicador 1,3 eu acho uma alternativa excelente. Ele evita em certo grau o vinhetamento dos FF e aproveita melhor as GAs como GAs mesmo.

No sensor 1,6 até usar uma 50-equivalente (30mm) é complicado, pois a qualidade ótica decresce com a distância focal e é complicado com uma 30mm fazer o trabalho que uma 50mm faz, pois a 50mm é uma lente de nitidez exelente. Você simula o enquadramento, mas não a nitidez. Com sensor de 1,3 já é menos crítico, pois uma lente de 38mm/37mm já é bem mais resolvida oticamente que uma 30mm. A diferença de qualidade entre ela e uma 50mm é menor e possivelmente contrabalançada pela maior retenção de detalhes da digital.
Exatamente, Ivan.

A palavra-chave em relação às lentes é "aproveitar". Porque veja, uma lente 30 ou 28 pra FF tem que gerar um círculo de imagem maior do que sua distância focal. Isso implica num projeto óptico de GA, em que a nitidez é mais difícil de se controlar do que em uma normal.

Porém, uma lente 30mm construída para o crop de 1.6x pode sim usar o projeto óptico de lente normal, e terá boa nitidez. Mas só a Sigma tem uma lente assim (30/1.4) e ela é bem cara!

Infelizmente (por um lado), hoje em dia o foco está em zooms, em AF, que são os únicos tipos de lentes que aparecem reprojetadas para as câmeras cropadas.

Por aproveitar decentemente o arsenal de excelentes lentes fixas que existem atualmente, essa Leica parece ser um ótimo (e caríssimo) antídoto para tudo isso!

Abraços!

 -- thiago
Thiago Massariolli Sigrist
Indaiatuba - SP
-----------------------------
Câmera Grande (DSLR) + Lente
Câmera Compacta


Jack

  • Trade Count: (0)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 1.853
    • http://www.olhares.com/jackdb
Resposta #10 Online: 15 de Setembro de 2006, 11:40:06
Nossa, tenho muuuuito o que aprender ainda!!!  :laughing:  
Jack db - Floripa


dantonvb

  • Trade Count: (0)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 403
    • http://
Resposta #11 Online: 15 de Setembro de 2006, 19:05:33
Citar
Infelizmente (por um lado), hoje em dia o foco está em zooms, em AF, que são os únicos tipos de lentes que aparecem reprojetadas para as câmeras cropadas.
Não esqueça das DA Limited da Pentax, projetadas para DSLR e contruídas em metal, como antigamente:





Mas a M8 está muito bonita mesmo. Pena que o preço não é tão acessível. Alguém já sabe quanto será?
« Última modificação: 15 de Setembro de 2006, 19:10:04 por dantonvb »


Thiago Sigrist

  • Trade Count: (0)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 352
Resposta #12 Online: 15 de Setembro de 2006, 19:25:29
Citar
Não esqueça das DA Limited da Pentax, projetadas para DSLR e contruídas em metal, como antigamente:





Mas a M8 está muito bonita mesmo. Pena que o preço não é tão acessível. Alguém já sabe quanto será?
Danton,

eu ía postar algo sobre Pentax aqui cedo ou tarde.

Mas é isso que você falou. A K10D é uma puta câmera, com especificações incríveis pelo preço. Mas não presta pra nada sem as lentes né?

Isso me fez verificar as lentes da Pentax e descobrir que ela é a única fabricante de DSLR que se preocupa em fazer lentes fixas pras câmeras cropadas! Realmente não dá pra entender por que Canon e Nikon não fazem isso, ainda mais com toda a grana que têm.

Bom, o que importa é que a Pentax tem as fixas bacanas, e isso torna a K10D ainda mais interessante do que eu achei inicialmente. Não só essas que você citou, mas gostei também da 14/2.8 (que é uma exclusividade) e as 31 e 77 Limited. As duas últimas, muito lindas, tentadoras... :wub:

Quanto à M8, o preço anunciado foi de 3 mil libras esterlinas, devendo ficar um pouco mais de 5 mil dólares nos EUA. Dá pra comprar algumas (ahahahah) Pentax!

Abraços!

 -- thiago
Thiago Massariolli Sigrist
Indaiatuba - SP
-----------------------------
Câmera Grande (DSLR) + Lente
Câmera Compacta


totok

  • Trade Count: (1)
  • Conhecendo
  • *
  • Mensagens: 115
    • http://
Resposta #13 Online: 15 de Setembro de 2006, 20:12:49
Citar
Citar
Nao sabia...
Que facilidades as rangefinders tem para se fotografar cenas e situações em pouca luz?
O visor é particularmente bom, principalmente por ser mais claro e maior do que o de uma DSLR. além do telêmetro (rangefinder, dispositivo óptico de focagem que dá nome as câmeras) oferecer um foco bem preciso, mesmo quando há pouca luz.

E, novamente, o uso de foco manual eu considero fundamental nesse tipo de situação, ao contrário de lâmpadas de auxílio (ou mesmo flash) para o AF. Muito mais discreto. Sem falar que o próprio obturador da câmera soa mais discreto do que uma DSLR, pois não há o espelho se movimentando ao mesmo tempo.

O espelho das DSLR, por sua vez, também causa vibração no corpo da câmera, dificultando a obtenção de imagens nítidas quando se usa velocidades menores do obturador. Coisa da ordem de 1/20 ou 1/15 já fica praticamente impossível de se fazer com a DSLR, mas com a rangefinder fica menos difícil.

Acho que a própria forma da câmera é mais discreta também. Uma SLR tem um formato muito associado a equipamento profissional, com lentes grandes, dá uma idéia de ser uma coisa poderosa, intimida mesmo as pessoas. Enquanto que a rangefinder já não, ela definitivamente aparenta ser uma câmera de uso mais casual, que intimida bem menos as pessoas que estão sob o seu alvo. :laughing:

Essa M8 certamente será uma beleza de câmera pra fotografar esse tipo de cenas.

Abraços!

 -- thiago
Só para complementar a explanação do nosso amigo, como a luz que vai para o visor não passa pela obejtiva, a perda de luz é menor, mesmo que sua objetiva seja escura ou tenha muitos elementos opticos. Daí a maior claridade do visor. O metodo de foco das rangefinder (usando telemetro) consiste num sistema de sobreposição de imagens que associado a essa maior claridade do visor é muito preciso. Uma outra coisa interessante das rangefinder é que o visor é maior que a cena a ser captada (tendo geralmente a demarcação de que parte da cena atingirá o filme), assim podemos ver o que será captado e o que nao será, facilitando assim a composição da cena pois fica mais fácil ver se alguma coisa que não está na composição ficaria interessante ao ser inserida na foto.
Pentax MZ-5n e K100D


totok

  • Trade Count: (1)
  • Conhecendo
  • *
  • Mensagens: 115
    • http://
Resposta #14 Online: 15 de Setembro de 2006, 20:16:15
nem tudo é flores nas rangefinder, não há previsão de profundidade de campo, há o erro de paralaxe, alem de que não podemos ver o efeito que um polarizador, por exemplo, dará a foto.
Pentax MZ-5n e K100D