Autor Tópico: A influência do sharp na percepção do ruído na fotografia  (Lida 9552 vezes)

Andrei Gomes

  • Trade Count: (4)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 487
  • Sexo: Masculino
  • Canon
Resposta #7 Online: 12 de Junho de 2014, 07:35:59
 :worship: :ok: :clap: :clap: Muito bom. Valeu


Luciano.Queiroz

  • Trade Count: (30)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 4.394
  • Sexo: Masculino
    • Luciano Queiroz
Resposta #8 Online: 12 de Junho de 2014, 07:46:46
Vale ressaltar uma outra questão do LR....

Além da nitidez na hora do tratamento, ele aplica (ou não, porque o usuário que escolhe) uma nitidez de saída, que vai ser somada àquela que já foi escolhida pelo usuário..

Muita gente erra nesse ponto, porque faz o tratamento que poderia até ser adequado, mas aplica uma "nitidez a mais" na janela de exportação, que pode arruinar o que foi feito antes.
« Última modificação: 12 de Junho de 2014, 07:47:14 por Luciano.Queiroz »
Luciano Queiroz
www.lucianoqueiroz.com
Facebook: @caminhotracado - https://goo.gl/pNRgQX
Instagram: @caminhotrtacado - https://goo.gl/Gou1E2
Youtube: www.youtube.com/c/caminhotracado


Renan.Paiva

  • Trade Count: (0)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 551
  • Sexo: Masculino
Resposta #9 Online: 12 de Junho de 2014, 08:12:16
Muito bom o arquivo, vlw por compartilhar
Nikon D7100 - 35mm DX 1.8G - 50 mm AF-S 1.8G - 55 200 VR - Tamron 17-50 2.8 VC DX II


Raphael Sombrio

  • Trade Count: (0)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 2.665
  • O RAW é um diamante...bruto
Resposta #10 Online: 12 de Junho de 2014, 09:49:13
Valeu, muito legal o teste, obrigado por compartilhar!

Eu tbm não sabia que existia esses dois tipos de se trabalhar a nitidez, mas gostaria de colocar que tlvz uma coisa importante tbm, falando de "revelação" da imagem no Lr ( ou qualquer programa que se use )
sempre é legal "testar" as ferramentas e seus respectivos resultados. Ex.: arriscar mais, demorar-se mais testando os efeitos das ferramentas ( eu pelo menos faço isso, já que não tive uma explicação didática como essa que vc está passando ) afim de entender e descobrir os melhores resultados, certo?

O que quero dizer é que as vezes a gente é muito apressado, não entende direito como as coisas são ou funcionam e, além de desistir de encontrar um resultado melhor, "táca o pé na jaca".

Valeu!


AlexandreS

  • Trade Count: (2)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 4.247
Resposta #11 Online: 12 de Junho de 2014, 10:58:37
Valeu pessoal !

Não sou especialista no assunto, com certeza tem vários foristas que poderiam falar com muito mais propriedade, mas resolvi fazer este post justamente por nunca ver ninguém discutindo este assunto e também por ver essas inúmeras queixas de ruído que a mim pareciam na realidade fotos com problemas na conversão.

Nesta questão do sharp salientar o ruído, um dos sliders mais importantes é o "Masking". Ele que vai determinar onde o sharp será aplicado, calculando uma máscara de borda da imagem. Com isso podemos fazer com que o sharp seja aplicado apenas nas regiões de variação de tom e contraste e não na foto inteira. Com isso podemos fazer com que o ruído não seja "sharpeado", apenas as bordas da imagem.
No LR, vc pode pressionar <ALT> ao mesmo tempo que mexe no slider para ver a máscara que será utilizada.

O slider de "Radius" determina quando a partir do centro do pixel o efeito de sharp vai ser aplicado. Quanto maior o valor, mais as bordas ficam destacadas. Por exemplo, se usar um "Masking" pequeno e um "Radius" alto em um retrato, pode acabar revelando imperfeições. Por isso alguns sites recomendam usar Radius pequeno para retratos e grande para paisagens, o que é outra forma de fazer.

No final de tudo, o resultado será dado pelo conjunto de configurações. Para meu uso amador, parto das configurações padrão do LR para cada tipo de foto e ajusto "a gosto" de acordo com o tipo de foto.

Para aqueles como o Humberto que usam o DPP ou outros softwares de conversão do RAW em que a rotina de sharp é baseada em "Unsharp Mask", tem o controle de "threshold" que também cria uma máscara baseado na diferença entre pixels adjacentes.

E também tem que cuidar o sharp de saída, como bem colocou o Luciano. O motivo da existência do sharp de saída é simples. Diferentes mídias aceitam níveis de sharp diferentes. Antes deste recurso, vc aplicava um sharp quando a foto ia para a web. Para mandar para a impressão, aplicava outro sharp. Agora vc faz o sharp "básico" e na hora de exportar o LR encarrega-se de dar o toque final dependendo da mídia de saida. Só que este "toque final" praticamente não tem parâmetros além da quantidade de sharp aplicado e se exagerar na parte básica, pode acabar estragando a foto na saída final.

« Última modificação: 12 de Junho de 2014, 11:00:08 por AlexandreS »

Canon 60D - Canon 450D XSi
Tamron 17-50 f/2.8 VC - EF 50mm f/1.8 - EF 28-135 USM IS - EF-S 55-250 IS
SMC Takumar 50mm f/1.4 - S-M-C Takumar 135mm f/2.5 e mais alguns vidrinhos M42
Speedlite 430EX II - YongNuo YN460


AFShalders

  • Trade Count: (27)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 6.464
  • Sexo: Masculino
  • "Bela câmera, mas mostre as fotos..."
    • Old Good Light
Resposta #12 Online: 12 de Junho de 2014, 11:12:43
Boa explicação, mas convém adicionar umas informações, nem que a título de curiosidade. O tal ruído que aparece após o sharpening não é ruído propriamente dito e sim a criação de artefatos matemáticos. Esses artefatos podem ser diminuidos por vária maneiras, sendo a mais fácil pela variação da relação entre os três principais parâmetros visiveis ao usuário, a intensidade ou força, o raio e o limiar. A regra é que quanto maior o raio e menor a intensidade, menos ruido. Mas há que ter muito cuidado com a criação de falsos contornos. Por isso que um sharpen de 200% com raio 2 vira um desastre.

O segundo método é mais complexo, e é basicamente o oposto que a sua câmera faz ao criar uma imagem colorida ao processar a matriz de bayer. Primeiro um blur dado pelo filtro anti alias, e depois um sharpen para tentar recuperar a definição. No caso discutido, um ligeiro blur após aplicar um sharpen pode ser bem benéfico. É uma forma primitiva de redução de ruído.

O terceiro método é não exagerar no raio e usar uma intensidade mais agressiva, valores como raio 0.2-0.5 e intensidade de 100-200%. Isso gera artefatos pequenos, de remoção mais fácil. Pessoalmente quando julgo necessário aplico um bom filtro de ruído, ajustado manualmente na imagem. Eu uso o noiseware professional em modo manual, regulando a intensidade do filtro diferentemente para as altas, medias e baixas frequencias. Dá trabalho mas fica bom.

Uma coisa importante é que as pessoas geralmente querem tudo mastigado. Quanto mais presets e botões mágicos melhor, e a preguiça (ou mesmo incapacidade) anda muito em alta.

Por fim, vem a não menos importante percepção visual do "ruido". Se a pessoa usa uma câmera de 20 MP e abre em 1:1 na tela do computador, ela não está interessada em apreciar a imagem, e sim em procurar defeitos. Pegue um monitor grande, por exemplo de 27" com resolução decente, algo como 2560 x 1440. São aproximadamente 3.6 megapixeis. Isso quer dizer que você aproveitou apenas cerca de 18% da resolução e que a maioria dos detalhes finos, inclusive o ruido e artefatos, simplesmente foram jogados fora ou estão praticamente invisíveis. Essa cruzada atras da imagem lisa, perfeita não tem lá muito sentido para 99% das situações (salvo quando se usa um crop ou quando se imprime em tamanhos muito grandes e em resoluções altissimas, mas isso já é outro papo). Quantas vezes alguém aqui já imprimiu uma foto de 30x60 cm adequadamente ? É por aí.

Esse teste está ótimo, bem explicado.  :clap:
Ética não é negociável.

Viciado em Fotografia desde 1980
www.oldgoodlight.blogspot.com
www.flickr.com/groorj


AlexandreS

  • Trade Count: (2)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 4.247
Resposta #13 Online: 12 de Junho de 2014, 14:51:09
Obrigado pela intervenção Shalders:ok:

Se a pessoa usa uma câmera de 20 MP e abre em 1:1 na tela do computador, ela não está interessada em apreciar a imagem, e sim em procurar defeitos.

Essa aqui vai para o meu caderninho  :D

Canon 60D - Canon 450D XSi
Tamron 17-50 f/2.8 VC - EF 50mm f/1.8 - EF 28-135 USM IS - EF-S 55-250 IS
SMC Takumar 50mm f/1.4 - S-M-C Takumar 135mm f/2.5 e mais alguns vidrinhos M42
Speedlite 430EX II - YongNuo YN460