Autor Tópico: Assis - Sorocabana - Do Progresso ao Descaso  (Lida 936 vezes)

Luciano.Queiroz

  • Trade Count: (30)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 4.436
  • Sexo: Masculino
    • Luciano Queiroz
Online: 27 de Julho de 2014, 11:03:32
A Estrada de Ferro Sorocabana foi fundada em 1872, e o primeiro trecho da linha foi aberto em 1875, entre São Paulo e a fábrica de ferro de Ipanema, passando por Sorocaba.
Inicialmente concebida para transportar as safras de algodão, as receitas geradas pelo transporte desse produto logo se revelaram insuficientes, levando a ferrovia a enfrentar sérias dificuldades financeiras. Em uma assembleia geral, realizada no dia 15 de maio de 1880, Luís Mateus Maylasky (primeiro dirigente da Sorocabana) foi demitido e substituído por Francisco de Paula Mayrink que, convencido de que o sucesso da ferrovia estava condicionado ao transporte do café, expandiu seus trilhos na direção de Botucatu para atingir regiões cafeeiras e chegando até Assis, onde se localizavam as oficinas da ferrovia. Com isso Assis se tornou uma das principais cidades do interior paulista. A linha tronco se expandiu até 1922, quando atingiu Presidente Epitácio, nas margens do rio Paraná.
A estação ferroviária de Assis foi aberta em 1914, atendendo, além da cidade, o horto da Sorocabana que tinha o mesmo nome. Em 1926, ganhou um novo prédio, tendo sido a estação antiga adaptada como morada de funcionários da linha férrea, em 1927. Em 1932, no entanto, de acordo com relatos da época, as reclamações contra a conservação do prédio já existiam: "A Sorocabana não tem dispensado a Assis a importância que deveria ter, pela sua posição. Tanto assim que a nossa estação ferroviária continua com as paredes carcomidas, necessitando de uma nova caiação, o matagal a lhe tomar os terrenos laterais e a sua plataforma ainda coberta de zinco" (Folha da Manhã, 17/1/1932). Acabou sendo reformada, entretanto, somente em 1938.
Quase sessenta anos depois, em janeiro de 1999, o último trem de passageiros passou por ali. O transporte de passageiros então, acabara de ser desativado pela concessionária Ferroban, sucessora administrativa da antiga Fepasa.
Tendo em mente um breve histórico da linha férrea que corta a nossa cidade, fica a pergunta: Completando cem anos da inauguração da primeira estação ferroviária e quinze anos após o ultimo trem de passageiros que por aqui passou, o que veriam aqueles a bordo quando chegassem na cidade de Assis?
Essa série tem por objetivo mostrar um pouco da visão atual de uma cidade que se desenvolveu às margens da Estrada de Ferro Sorocabana.

01


02


03


04


05


06


07


08


09


10


11


12


13


14


15


« Última modificação: 27 de Julho de 2014, 11:05:57 por Luciano.Queiroz »
Luciano Queiroz
www.lucianoqueiroz.com
Facebook: @caminhotracado - https://goo.gl/pNRgQX
Instagram: @caminhotrtacado - https://goo.gl/Gou1E2
Youtube: www.youtube.com/c/caminhotracado


Paulo Arruda

  • Trade Count: (2)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.963
  • Sexo: Masculino
Resposta #1 Online: 27 de Julho de 2014, 11:20:03
Belo relato e série Luciano.
Como tenho parentes aí, costumava passar minhas férias escolares em Assis; e claro, a viagem era de trem.
Bons tempos. Infelizmente, por conta da desativação, toda a malha ferroviária está deteriorada.
Eram 4 horas de viagem de Avaré a Assis (cerca de 190km pela rodovia). Tinha a parada de 15 minutos em Ourinhos, para um café no bar da estação. Depois disso, tinha a belíssima ponte chegando a Sussuí... e chegando a Cândido Mota sabia que a viagem finalmente estava no fim... mais 20 minutinhos e chegava ao destino.
Bons tempos... sem contar o conforto dos trens, pra quem nunca fez essa viagem tinham os carros restaurante e dormitório, o cenário bucólico das pastagens e margens da ferrovia.
Boas lembranças.
Belo registro.... abs.


Luciano.Queiroz

  • Trade Count: (30)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 4.436
  • Sexo: Masculino
    • Luciano Queiroz
Resposta #2 Online: 27 de Julho de 2014, 12:01:52
Belo relato e série Luciano.
Como tenho parentes aí, costumava passar minhas férias escolares em Assis; e claro, a viagem era de trem.
Bons tempos. Infelizmente, por conta da desativação, toda a malha ferroviária está deteriorada.
Eram 4 horas de viagem de Avaré a Assis (cerca de 190km pela rodovia). Tinha a parada de 15 minutos em Ourinhos, para um café no bar da estação. Depois disso, tinha a belíssima ponte chegando a Sussuí... e chegando a Cândido Mota sabia que a viagem finalmente estava no fim... mais 20 minutinhos e chegava ao destino.
Bons tempos... sem contar o conforto dos trens, pra quem nunca fez essa viagem tinham os carros restaurante e dormitório, o cenário bucólico das pastagens e margens da ferrovia.
Boas lembranças.
Belo registro.... abs.

Muito legal seu relato Paulo... realmente tinha um charme inesquecível viajar de trem! Acho sinceramente que o mundo tem que tirar o pé do acelerador e voltar a fazer algumas coisas no tempo que se fazia antigamente.

Aqui tem uma foto que fiz da ponte de Sussuí. Realmente acho que é a mais bonita da região, apesar de nem ser tão grande: http://500px.com/photo/69994021/steel-bridge-on-the-railway-at-moonlight-palmital-sussui-sp-by-luciano-queiroz?from=set&set_id=1275059
Luciano Queiroz
www.lucianoqueiroz.com
Facebook: @caminhotracado - https://goo.gl/pNRgQX
Instagram: @caminhotrtacado - https://goo.gl/Gou1E2
Youtube: www.youtube.com/c/caminhotracado


Renan.Paiva

  • Trade Count: (0)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 551
  • Sexo: Masculino
Resposta #3 Online: 27 de Julho de 2014, 12:30:58
Para quem é saudosista como eu o trem tem sempre uma magia diferente, é como se fosse o relato histórico de uma época que não volta mais.

A cidade de Paranapiacaba vive algo muito semelhante, la tem um "museu" que é administrado por voluntários, mas vê-se que a deterioração é inevitável.

A descida da serra era composta por 4 estações de cabo hoje somente um é relativamente preservada as demais o mato tomou conta.

Belas fotos Luciano.

Nikon D7100 - 35mm DX 1.8G - 50 mm AF-S 1.8G - 55 200 VR - Tamron 17-50 2.8 VC DX II


Luciano.Queiroz

  • Trade Count: (30)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 4.436
  • Sexo: Masculino
    • Luciano Queiroz
Resposta #4 Online: 28 de Julho de 2014, 08:39:08
Para quem é saudosista como eu o trem tem sempre uma magia diferente, é como se fosse o relato histórico de uma época que não volta mais.

A cidade de Paranapiacaba vive algo muito semelhante, la tem um "museu" que é administrado por voluntários, mas vê-se que a deterioração é inevitável.

A descida da serra era composta por 4 estações de cabo hoje somente um é relativamente preservada as demais o mato tomou conta.

Belas fotos Luciano.



valeu Marshall.
Luciano Queiroz
www.lucianoqueiroz.com
Facebook: @caminhotracado - https://goo.gl/pNRgQX
Instagram: @caminhotrtacado - https://goo.gl/Gou1E2
Youtube: www.youtube.com/c/caminhotracado