Autor Tópico: CAsamento Priscilla e Marcos - 16-05-2015  (Lida 7316 vezes)

Lucas M. Dias

  • Trade Count: (1)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 3.218
  • Sexo: Masculino
    • Site
Resposta #15 Online: 03 de Junho de 2015, 01:38:48
Saudades daquele tempo que as pessoas não precisavam criar tópicos de despedida pra inflar o ego e simplesmente iam embora de verdade, pra não voltarem cheios de "recalque" :hysterical: :hysterical: :hysterical:


Paulo Arruda

  • Trade Count: (2)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 1.963
  • Sexo: Masculino
Resposta #16 Online: 03 de Junho de 2015, 06:49:40
Concordo com a análise do Spider em relação à vivência fotográfica em si. Mas isso se a pessoa estiver nessa busca autoral, com aquela ânsia de ter uma identidade diferenciada,,, da fotografia como arte ou estado de espírito.
Maaaaaasssssssssss - acho totalmente fora do contexto DESTE tópico.
Talvez em uma discussão mais alucinógena e livre, sim, mas não com este tema definido. Não creio ser este a intenção do autor quando postou.
Imagino que este tipo de fotografia é justamente o que os clientes do autor esperam receber quando contratam seus serviços, uma vez que existe um vasto portifolio que consultam antes da compra.
Dependendo do ponto de vista de quem analisa, podem até ser fotos "clássicas, quadradas, certinhas", mas é o que buscou o cliente quando contratou... assim como há outros que verão a tal preocupação com iluminação justamente o diferencial do seu trabalho.
Particularmente, acho que as fotos estão condizentes com a proposta do trabalho e, neste contexto, bem executadas. Só não gostei da foto do espumante.... achei que o ângulo não foi feliz... de resto, tá dentro do "certinho".
Se precisa mudar ou não... é uma questão que necessita de reflexão... ou não.

Em tempo... Mike é meu amigo? Sim  :assobi: :assobi: :assobi: :assobi:
« Última modificação: 03 de Junho de 2015, 06:50:13 por Paulo Arruda »


aviasom

  • Trade Count: (0)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 411
  • Sexo: Masculino
Resposta #17 Online: 03 de Junho de 2015, 08:33:06
Parece que nosso amigo "aracnídeo" tropeçou nas propinas pernas  :hysterical: eu também não vejo as fotos acima, como um trabalho autoral, mas sim como um ótimo  trabalho de um profissional que respeita os anseios do cliente!
« Última modificação: 03 de Junho de 2015, 08:33:39 por aviasom »
Bom fotógrafo é aquele que consegue chegar nos resultados conscientemente, repetidas vezes!(Alcure)


Mike Castro

  • Trade Count: (4)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 4.867
  • Sexo: Masculino
Resposta #18 Online: 03 de Junho de 2015, 09:22:09
Faz tempo que nao comento por aqui :)
Se postou, deve ser porque quer honestidade nao é?
O brasileiro tem o costume de ser cortês com os amigos ou aqueles que conhece (pessoalmente ou virtualmente). Nao estou fazendo juízo de valor.

Realmente, postei  porque quero ver o que o pessoal tá achando. E concordo com você, quando se é amigo de alguém, é difícil criticar.

Aliás, nao existe critica mais interessante do que a autocritica. Desde que aquele que se autocritica tenha uma percepçao honesta e aprofundada de seu próprio trabalho. Entao...porque voce postou especificamente esse casamento? O que te atraiu nele? O que voce imaginava que os amigos do fórum iriam comentar a respeito? O que voce acha que torna esse ensaio diferente do restante de seu portfólio? O que te falta para ter um trabalho mais conciso?

-Eu postei (e me senti atraído por) esse casamento, porque fora numa igreja legal, com uma festa legal, os noivos são bonitos, etc.
-Não imaginava que meus amigos fossem comentar nada. Tenho bons amigos aqui, e quando meu trabalho está ruim, eles não hesitam em me “condenar”, rsrsrsrsrsrs
-Nada torna esse evento diferente do meu portfólio, justamente porque eu quis que ele fosse assim. Eu vendo foto assim, então, se o cliente vai até o meu estúdio, com um ano ou mais de antecedência, (como foi o caso desse casal), o mínimo que ele espera é que as fotos saiam como as do portfólio.
-Não sei onde faltou concisão, e sinceramente, não acho que me falte.
Acho que sao, além de vários outros, questionamentos interessantes de se fazer. Ninguém, além de você, dará uma atençao tao especial ao seu trabalho. Aqui eu vejo algo destacado de um todo. Nao vejo seus processos, sua evoluçao e nem o conjunto de sua obra. A visao desse todo faz muito mais sentido do que esse recorte que voce apresenta aqui. Enfim...poderia ir embora sem deixar minha impressao sobre esse recorte. Nao me agrada mais exteriorizar minha analise sobre o trabalho alheio. Nao me parece que tenha algum efeito de mudança significativa. A nossa caminhada fotográfica é muito mais dependente das nossas buscas individuais, de nossas limitaçoes e de nossos valores do que a gente imagina. No entanto, algumas críticas me ajudaram muito a perceber certas coisas que eu nao seria capaz de enxergar por conta própria. Algumas eu nem concordei no momento da análise mas hoje eu as enxergo de outra maneira.

Eu comecei a trabalhar com foto aos 17 anos. Entrei como office-boy numa loja tradicional da cidade. Lá, aprendi a fazer foto 3x4, 5x7 (com data) e também aprendi a fotografar eventos. Sinceramente, meço a evolução das minhas fotos pelo naipe do buffet onde eu as fotografo. Simples assim.
O meu termômetro fotográfico é o Real. Não fotografo em busca de essência fotográfica, identidade visual ou coisa assim. Fotografo pelo dinheiro. Se no futuro, eu perceber que aquela fotinho da criança, montada no jumentinho pintado de zebra, dá mais dinheiro que casamento, compro meu jumentinho e pinto ele de zebra.

Vejo em seu trabalho uma preocupaçao excessivamente técnica. Me parece tudo muito "certinho". Me parece que há uma preocupaçao especial com a luz. Essa preocupaçao se torna excessiva no momento em que te limita a persegui-la a todo custo. A impressao que me passa é que primeiro você se preocupa com a luz e depois com a cena. Em relaçao as cenas, fico me perguntando sobre a ousadia. Nao que isso seja requisito para qualquer fotógrafo ou fotografado.

Na verdade, tanto não há preocupação excessivamente técnica, que eu fotografo com câmeras APS-C em ISO alto, além de lentes Sigma, :D :D :D :D
Se algum um pixel peeper paranoico pegar os RAWs das minhas fotos, vai ter um AVC de tanto ruído e falta de nitidez.
Essa preocupação com a luz, vem justamente da falta de recursos que tenho,  :D :D
Se minhas câmeras fossem melhores, talvez eu dependesse menos do flash. ;)
Não me preocupo mais com a luz do que a cena. Acontece que meu jeito de trabalhar é esse, deixando tudo “certinho” demais. Mas isso tem mais a ver com meu jeito caipira e provinciano de ser, do que com minha "essência" fotográfica.

E ousadia, num casamento, pode ser perigoso. Não sei se você já fotografou um casamento, mas é mais ou menos assim:
Padres, bispos e toda a CNBB vêem os fotógrafos como a personificação do diabo em cima do altar. Então, não dá pra ousar muito. Se fizer um pouquinho mais de barulho, tome bronca no meio da cerimônia, :( :(

E outra, como disse lá em cima, fotografo pelo dindim. Se eu “ousar muito” e a foto das alianças ficar ruim (Perceba que essa percepção de ruim é muito subjetiva), a noiva me processa e eu perco meu rico dinheirinho.
Isso talvez seja um pre-requisito para mim e para algumas outras pessoas. O que me interessa na fotografia é a alma ousada e aventureira do fotógrafo. É sentir que o fotógrafo se mostra através da fotografia. Nao sinto isso nessas fotos. Pelo contrário, sinto que você respeita demais aquilo que você enxerga com os olhos encaixotados e aprisionados da vida. Acho que vai um pouco de encontro com aquele papo chato de "enxergar além". Me parece que essa expressao quer dizer enxergar a vida de uma outra forma.

Como já citado, o que me interessa na fotografia de casamento é o dinheiro das noivas, além delas curtirem as fotos no Facebook.
Não tenho a pretensão de me mostrar nas fotos, porque o casal me contratou pra mostra-los, simples assim.
Entao, é o tal do olhar fotográfico que está faltando nessas fotos. Nao consigo perceber-te nelas. Aliás, percebo sim. Percebo alguém amedrontado e escondido atrás da câmera. Nao estou criticando especificamente a sua maneira mais "clássica" de fotografar. Admiro muito isso. Nao sou adepto de certos "malabarismos" fotográficos. Mas se for fazer o arroz com feijao, experimente colocar um belo tempero nele.
 

Amedrontado e escondido atrás da câmera? Forçou nessa, Spider.
Estava trabalhando, registrando o casamento dos meus clientes.
Estávamos em seis pessoas: Eu, o segundo fotógrafo, minha assistente, dois cinegrafistas e um assistente dos cinegrafistas.

Foto de casamento é foto de casamento. Não tem muito milagre.

Veja esses links que separei:
Everton Rosa
http://www.evertonrosa.com.br/site/galleria/

Anderson Miranda
http://www.andersonmiranda.com.br/gallery/emocao/

Lucio Flaubert (Aqui de Maringá, muitíssimo gente boa)
http://www.lucioflaubert.com.br/blog/

Shimizu (Aqui de Maringá também, não conheço pessoalmente, apenas o trabalho)
http://shimizustudio.com.br/casamento/

Veja, que apesar da “essência” fotográfica de cada um, é tudo a mesma coisa. Entrada da noiva, alianças, beijo, fotinho do casal sozinho, brinde, baile, etc... Claro, todos esses têm mais talento e sucesso que eu, então é natural que as fotos deles sejam bem melhores que as minhas.
Como eu disse no começo, basicamente o que muda é o buffet e a decoração. E nisso posso me considerar um vencedor, pois meus primeiros casamentos eram naquelas mesas de bar, com papel de açougue pra cobrir a marca da cerveja. Flor, aquelas de vasinho de 2 reais, e o jantar era pão com carne moída. Hoje, tá até bom, salões com ar-condicionado e mesa de frios a noite toda. :D :D

Enfim, nao sei se a minha análise vai te ajudar em alguma coisa. Se for levar, de certa forma, o que estou te falando a sério, nao pense nessas palavras no próximo trabalho que irá fazer. Se fizer isso, vai sair uma bela cagada.
Toda crítica é válida, Spider. Agradeço sua sinceridade.
E não pretendo fazer isso nos próximos casamentos, porque meus clientes estão acostumados com minhas fotinhas simples e sem graça.
p.s Se um dia passar por Brasilia, entre em contato para eu te apresentar umas substâncias psicoativas (brincadeirinha) :D
Não, obrigado.
 
« Última modificação: 03 de Junho de 2015, 09:34:23 por Mike Castro »


Mike Castro

  • Trade Count: (4)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 4.867
  • Sexo: Masculino
Resposta #19 Online: 03 de Junho de 2015, 09:25:20
Saudades daquele tempo que as pessoas não precisavam criar tópicos de despedida pra inflar o ego e simplesmente iam embora de verdade, pra não voltarem cheios de "recalque" :hysterical: :hysterical: :hysterical:

Lucas, kkkkkkkkk

Você não presta! :D :D :D

Concordo com a análise do Spider em relação à vivência fotográfica em si. Mas isso se a pessoa estiver nessa busca autoral, com aquela ânsia de ter uma identidade diferenciada,,, da fotografia como arte ou estado de espírito.
Maaaaaasssssssssss - acho totalmente fora do contexto DESTE tópico.
Talvez em uma discussão mais alucinógena e livre, sim, mas não com este tema definido. Não creio ser este a intenção do autor quando postou.
Imagino que este tipo de fotografia é justamente o que os clientes do autor esperam receber quando contratam seus serviços, uma vez que existe um vasto portifolio que consultam antes da compra.
Dependendo do ponto de vista de quem analisa, podem até ser fotos "clássicas, quadradas, certinhas", mas é o que buscou o cliente quando contratou... assim como há outros que verão a tal preocupação com iluminação justamente o diferencial do seu trabalho.
Particularmente, acho que as fotos estão condizentes com a proposta do trabalho e, neste contexto, bem executadas. Só não gostei da foto do espumante.... achei que o ângulo não foi feliz... de resto, tá dentro do "certinho".
Se precisa mudar ou não... é uma questão que necessita de reflexão... ou não.

Em tempo... Mike é meu amigo? Sim  :assobi: :assobi: :assobi: :assobi:

Obrigado, Paulo. Resumiu o que eu escrevi lá em cima, rsrsrsrsrs

 :ok: :ok: :ok:

Parece que nosso amigo "aracnídeo" tropeçou nas propinas pernas  :hysterical: eu também não vejo as fotos acima, como um trabalho autoral, mas sim como um ótimo  trabalho de um profissional que respeita os anseios do cliente!

Exatamente, anseios do cliente!


Angelita Alves

  • Trade Count: (0)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 794
  • Sexo: Feminino
Resposta #20 Online: 03 de Junho de 2015, 10:32:11
Mike, as fotos estão lindas e a forma como trabalha a luz é fantástica!

Cada fotógrafo tem um estilo próprio e isso não desmerece ninguém. Eu acho lindas as fotos do Spider, outro estilo. Mas não o contrataria para fotografar meu casamento. O contrataria, sim, pra fazer umas fotos da minha filha.
Gosto de fotos de casamento certinhas,  isso combina com o glamour que o casamento pede. Não dá pra fugir disso. E você, Mike, faz isso muito bem.

O Spider deve ter uma fumado uma erva antes de vir comentar aqui  :hysterical: :hysterical: :hysterical:


althoffj

  • Trade Count: (2)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 1.055
  • Sexo: Masculino
Resposta #21 Online: 03 de Junho de 2015, 11:49:42
Mike, uso o termo "ler a foto" quando eu tento entender onde está, como está, e como foi montada a luz para uma foto.

Não sei se esse termo que eu uso existe, então sempre coloco entre "aspas"

 :ok:
Adalberto Althoff Jr

Ouça meu podcast sobre fotografia

Nikon D40 | Nikon D5100 | 18-55 | 55-200 | 35 1.8G | SB700 | Nikon F55 | Nikon ZoomTouch 500s | Vivitar 28-80


Mike Castro

  • Trade Count: (4)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 4.867
  • Sexo: Masculino
Resposta #22 Online: 03 de Junho de 2015, 11:51:51
Mike, uso o termo "ler a foto" quando eu tento entender onde está, como está, e como foi montada a luz para uma foto.

Não sei se esse termo que eu uso existe, então sempre coloco entre "aspas"

 :ok:

 :ok: :ok: :ok:

Agora que vc conhece meu jeito na prática, ficou mais fácil?


Lindsay

  • Trade Count: (19)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 7.699
  • Sexo: Masculino
Resposta #23 Online: 03 de Junho de 2015, 11:58:12
Eu sou novo aqui na área então humildemente vou dar o meu pitaco, acho que cada um tem o seu próprio estilo de fotografar e quando entrega para o mundo, tem que estar preparado para receber criticas de tudo quanto é jeito. Eu tinha visto o tópico e só agora resolvi dar a minha opinião pessoal sobre essas fotos.

Eu acho importante todas as opiniões, principalmente as criticas de gente que vive e respira fotografia, prefiro criticas construtivas e respeitosas, e sinceramente não me interesso tanto por babação de amigos, apesar de que faz bem para o ego.

Por exemplo, já levei o meu portfólio pra alguns feras estudiosos comentarem, por exemplo, ja mostrei o meu trabalho autoral para Alexandre Belém, Rubens Fernandes, João Castilho, Ed Vigianni, Flavia Bertinato, e levei tbm o trabalho profissional para vários outros feras que conheço por aqui.

Por exemplo, ano assado levei uma série e falei pro Alexandre Belem, e falei pra ele, "desce a boca meu, eu paguei pra vc pra me dizer a sua opinião, o seu conhecimento o seu gosto pessoal". Bom, metade do meu trabalho ele detonou, principalmente uma série em que eu fotografo romeiros, ele falou assim "isso ai é foto comum de jornalista, e se vc quer um trabalho autoral diferenciado tem que melhorar isso e aquilo e aquilo outro". Sai dali com a orelha quente, mas depois agradeci cada palavra que ele dedicou a mim.

Mas vcs não imaginam como isso é importante pra mim, cada critica fica remoendo aqui dentro e no final acaba se tornando algo que me ajuda muito.

Mike, eu gostei da critica do Spider, e acho que vc nem precisava se justificar de nada, o seu trabalho esta ai, ele é bom, e se vc esta certo que deve continuar assim é o que importa. Quanto às suas fotos eu tbm acho que dava pra colocar mais proximidade, emoção e preocupação com o momento mágico do click, bem como entendi e respeito todas as suas colocações e objetivos.

Mike, critica respeitosa e construtiva é bom, o fórum é um ótimo lugar para isso. Tenho certeza que no próximo evento, vc vai se lembrar dessa situação aqui, e espero que de alguma maneira essas opiniões possam ter algum valor pra vc!!!
« Última modificação: 03 de Junho de 2015, 12:01:44 por Lindsay »
Conhecimento importa mais que equipamento.


RafaZ

  • Trade Count: (4)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 2.331
  • Sexo: Masculino
  • Devagar e quase sempre.
Resposta #24 Online: 03 de Junho de 2015, 11:58:22
Acho válido isso tudo aí que vocês disseram. Concordo com todos.
Kodak Ektra 100 | Flash Magicube


Mike Castro

  • Trade Count: (4)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 4.867
  • Sexo: Masculino
Resposta #25 Online: 03 de Junho de 2015, 12:06:22
Mike, as fotos estão lindas e a forma como trabalha a luz é fantástica!

Cada fotógrafo tem um estilo próprio e isso não desmerece ninguém. Eu acho lindas as fotos do Spider, outro estilo. Mas não o contrataria para fotografar meu casamento. O contrataria, sim, pra fazer umas fotos da minha filha.
Gosto de fotos de casamento certinhas,  isso combina com o glamour que o casamento pede. Não dá pra fugir disso. E você, Mike, faz isso muito bem.

O Spider deve ter uma fumado uma erva antes de vir comentar aqui  :hysterical: :hysterical: :hysterical:

Obrigado, Angelita, abraço!!

Eu sou novo aqui na área então humildemente vou dar o meu pitaco, acho que cada um tem o seu próprio estilo de fotografar e quando entrega para o mundo, tem que estar preparado para receber criticas de tudo quanto é jeito. Eu tinha visto o tópico e só agora resolvi dar a minha opinião pessoal sobre essas fotos.

Eu acho importante todas as opiniões, principalmente as criticas de gente que vive e respira fotografia, prefiro criticas construtivas e respeitosas, e sinceramente não me interesso tanto por babação de amigos, apesar de que faz bem para o ego.

Por exemplo, já levei o meu portfólio pra alguns feras estudiosos comentarem, por exemplo, ja mostrei o meu trabalho autoral para Alexandre Belém, Rubens Fernandes, João Castilho, Ed Vigianni, Flavia Bertinato, e levei tbm o trabalho profissional para vários outros feras que conheço por aqui.

Por exemplo, ano assado levei uma série e falei pro Alexandre Belem, e falei pra ele, "desce a boca meu, eu paguei pra vc pra me dizer a sua opinião, o seu conhecimento o seu gosto pessoal". Bom, metade do meu trabalho ele detonou, principalmente uma série em que eu fotografo romeiros, ele falou assim "isso ai é foto comum de jornalista, e se vc quer um trabalho autoral diferenciado tem que melhorar isso e aquilo e aquilo outro". Sai dali com a orelha quente, mas depois agradeci cada palavra que ele dedicou a mim.

Mas vcs não imaginam como isso é importante pra mim, cada critica fica remoendo aqui dentro e no final acaba se tornando algo que me ajuda muito.

Mike, eu gostei da critica do Spider, e acho que vc nem precisava se justificar de nada, o seu trabalho esta ai, ele é bom, e se vc esta certo que deve continuar assim é o que importa. Quanto às suas fotos eu tbm acho que dava pra colocar mais proximidade, emoção e preocupação com o momento mágico do click, bem como entendi e respeito todas as suas colocações e objetivos.

Mike, critica respeitosa e construtiva é bom, o fórum é um ótimo lugar para isso. Tenho certeza que no próximo evento, vc vai se lembrar dessa situação aqui, e espero que de alguma maneira essas opiniões possam ter algum valor pra vc!!!


E aí, Lindsay, beleza?
Sobre a crítica do Spider, juro por Deus que não fiquei ofendido. De forma alguma. O que seria do mundo se todo mundo pensasse igual, rsrsrsrsrs

Já fiz isso também, de levar portfólio pra fotógrafos verem. Fiz isso uma vez, quando saí do estúdio onde trabalhava.
O fotógrafo em questão disse: "Suas fotos são ruins". Somos amigos até hoje, porque apesar de me esculachar, me deu a dica de como melhorar.

Agradeço pelo elogio, e pela observação de mais proximidade e emoção! :ok:

Abraço.

Acho válido isso tudo aí que vocês disseram. Concordo com todos.


Que bom que gostou, Z. Grande abraço.  :D :D


fernandomaues

  • Trade Count: (16)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 1.439
  • Sexo: Masculino
  • Fernando Maués
    • Fernando Maués
Resposta #26 Online: 03 de Junho de 2015, 12:15:17
Tenho um amigo que diz que mostrar fotos num forum de fotografia é que nem descer a um parquinho, colocar o filho no meio de uma roda de mães e perguntar como elas acham que se deve criá-lo. É complicado! É fo#@! Cria conflitos. Mas é rico também.

Então, outro dia já falei num tópico isso, acho que quando falamos das fotos (ou do filho) de alguém estamos, em geral, falando mais de nós mesmos, de nossas próprias buscas e insatisfações, de nossos ideais, de nossas muletas (o apego a elas ou raiva delas) do que do outro fotógrafo. Em princípio, então, quando elaboramos uma crítica (e isso dá trabalho, ocupa tempo, mostra respeito por quem criticamos ou nem perderíamos tempo), ela é mais útil para nós que para o criticado.

Acontece que, também, passado o primeiro momento do susto e do incômodo, o criticado acaba pensando um pouco fora da sua caixinha (caixinhas que TODOS NÓS temos, criticados e críticos) e pode crescer com isso.

De qualquer forma, a opinião do Spider, concorde-se com ela ou não (aí entra expectativa, gosto, e lascou-se), trouxe mais reflexão ao tópico que qualquer outra.  :worship:

Meu tostão, Mike? Se este é seu portfólio e seus clientes esperam isso, se estás satisfeito, segue assim. Vai te contratar quem espera por esse resultado; contrata o Spider, quem espera os resultados dele.

Fico com a impressão que podes aliar tua técnica a um pouco mais de emoção (fotos de expressões dos convidados, pais, algumas com uns planos mais trabalhados) e, principalmente, mais movimento, que só se nota nas duas últimas e, um pouco, na 5. Mas isso, claro, é uma percepção muito limitada pela amostra que dás aqui. No álbum como um todo é bem provável que se tenha uma percepção diferente.

Abração, bons negócios e boas fotos!
« Última modificação: 03 de Junho de 2015, 12:16:56 por fernandomaues »


ronaldom1

  • Trade Count: (5)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 1.413
  • Sexo: Masculino
Resposta #27 Online: 03 de Junho de 2015, 12:45:06
Adorei as fotos do casamento, parabéns Mike... belo trabalho!
O comentário do spider foi importante, utilizou como argumentos e exemplos o que ele considera dentro de sua experiência pessoal e de vida, não necessariamente é o correto ou que deva ser generalizado para todos, mas vejo que enriqueceu o tópico e gerou uma chama de reflexão em cada leitor do tópico.

Abraços...
Observar os detalhes da vida: o céu, o sol, as expressões e olhares... fotografar é viver intensamente !

Flickr: https://www.flickr.com/photos/31091182@N04/


Kokimoto

  • Trade Count: (30)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 4.114
    • Mototuristas
Resposta #28 Online: 03 de Junho de 2015, 13:29:55
Acho válido isso tudo aí que vocês disseram. Concordo com todos.


x2!!

Mas, sei lá...
D600 - E-M10


pkawazoe

  • Trade Count: (0)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 1.010
Resposta #29 Online: 03 de Junho de 2015, 21:40:41
Eu gostei muito da análise do Spiderman,
e ele fala de algo que é pouco comentado nos fóruns  ou entre fotógrafos

“quem nós somos?”

e isso implica basicamente em dois assuntos
Estilo e Linguagem, que são coisas completamente diferentes

Estilo é algo pessoal, uma característica única, quase um reflexo consciente do olhar,
como o contraluz do Sebastião Salgado

a Linguagem é universal (cor, forma, tempo, imagem em primeira pessoa, etc) quase inconsciente…
todos os dias somos bombardeados por milhares de imagens e somados aos livros que lemos,
musicas, filmes, experiências pessoais, elas formam a base do nosso repertório
e influenciam o nosso olhar, mesmo que nós não saibamos  o que estamos vendo,
por exemplo, as vezes a forma é algo muito presente na fotografia de alguém, mas
sempre que esse alguém olha uma folha ele só vê apenas uma folha,
mas uma folha antes de ser folha, é linha, volume, cor, sombra, forma, etc
a influencia da linguagem se torna quase inconsciente, e a percepção da imagem
depende diretamente repertório desse alguém.

acho que com excessão da fotografia publicitaria, que justamente
a concepção da idéia não é do fotografo e sim do diretor de arte
e o que se recebe é um briefing com o tipo do produto, luz, fundo, enquadramento, cor, etc…
ou seja o fotografo é apenas um técnico que executa a imagem que a agencia precisa…
mas nos outros casos (casamentos, eventos, jornalismo, documental, autoral, etc)
onde o fotografo tem a consciência do enquadramento, isto é, cada fotografia é uma decisão
pessoal, é possível por um pouco de nós em cada foto.

cada escolha de enquadramento é um reflexo direto de todo repertório, experiência, inspiração e criatividade
no momento do click, e é com esse material que linguagem e estilo trabalham, apesar de serem tão diferentes.

então de certa maneira, nós somos as nossas fotografias.
« Última modificação: 03 de Junho de 2015, 21:55:34 por pkawazoe »