Autor Tópico: Prognóstico  (Lida 587 vezes)

Rafael Portela

  • Trade Count: (0)
  • Novato(a)
  • Mensagens: 48
Online: 09 de Novembro de 2006, 17:33:03
Após um longo exílio digital (quase 20 meses), voltei a futucar a internet e a dar uma pesquisada nas máquinas. Confesso que fiquei impressionado com a velocidade como as coisas estão andando. Óbvio que todos têm tido essa sensação, mas quando voce se afasta um pouco é que é chocante. Não conheço um quinto das câmeras discutidas nos tópicos do fórum...

Pois sim, como é que vocês estão vendo a questão das lentes com fator 1,5x e 1,6x ? Já dá pra ir montando um conjunto delas e se sentir seguro, ou existe o perigo da tecnologia avançar e baratear os sensores do tamanho do filme de 35mm jogando pra escanteio a série EF-S, por exemplo?  
Rafael Portela
Salvador-BA
MTSC - Movimento dos Trabalhadores Sem Câmera


RFP

  • Colunista
  • Trade Count: (2)
  • Membro Ativo
  • *****
  • Mensagens: 626
  • Sexo: Masculino
Resposta #1 Online: 09 de Novembro de 2006, 18:12:37
O Léo Terra provavelmente diria, como já comentou em outros tópicos, que é muito difícil que o formato APS seja abandonado.


Ivan de Almeida

  • Trade Count: (1)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 5.297
  • Sexo: Masculino
  • . F o t o g r a f i a .
    • Fotografia em Palavras
Resposta #2 Online: 09 de Novembro de 2006, 18:23:45
Não há um horizonte de abandono dos APS.

Não há sinais disso no horizonte. Provavelmente uma câmera comprada nova hoje continuará atual durante seu tempo de vida - o que no caso da digital é de três anos no máximo antes de trocar.


Vilso_Dall_Agnol

  • Trade Count: (1)
  • Conhecendo
  • *
  • Mensagens: 114
Resposta #3 Online: 10 de Novembro de 2006, 16:38:05
Muitos fabricantes estão produzindo lentes específicas para o formato APS, não creio que será abandonado, até porque há algumas vantagens no formato, principalmente de tamanho e peso dos equipamentos.
A utilização de DSRL's exige investimentos em lentes, inutilizá-las mudando formatos de montagem ou com sensores maiores é suicídio mercadológico.
Até onde vejo, a indústria deverá investir em tecnologia de sensores e em softwares de tratamento de imagens.
O APS não morre, nem o formato 4/3 com crop de 2x da Olympus/Panasonic/Leica.
 
A fé é louvável, mas é a dúvida que nos faz crescer