Autor Tópico: Novo G.A.S. - Bicicletas  (Lida 38685 vezes)

bjp77

  • Trade Count: (0)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 861
  • Sexo: Masculino
Resposta #555 Online: 22 de Julho de 2019, 15:59:11
Instalei a fita de couro nos pneus da minha bicicleta. Por tabela testei a câmara de ar imersa na água e não tem furos. Fiquei surpreso com a qualidade e durabilidade dos pneus Chaoyang 700Cx38 pois no trajeto encontro muito caco de vidro espalhado. A próxima manutenção que quero fazer é desmontar os cubos e trocar a graxa. Vou usar a técnica correta que é girar o eixo até desprender os rolamentos.
Canon Rebel T5
EF-S 18-55mm + EF-S 75-300mm
Valdai Helios 44M-4 58mm + KMZ Tair-3S 300mm
Canon T50 Lente 50 mm f1.8 1985 inoperante


Mike Castro

  • Trade Count: (4)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 4.089
  • Sexo: Masculino
Resposta #556 Online: 23 de Julho de 2019, 13:12:24
Trago uma discussão sobre o CTB - Código de Transito Brasileiro à partir de observações aqui na minha cidade:

Situação A - O CTB diz que as bicicletas devem andar na mesma pista dos carros dentro da cidade, sendo vedado o trânsito sobre calçadas. Essa mesma pista serve aos carros, motos, caminhões, vans, ônibus e bicicletas.
Situação B - Fecha-se uma faixa da avenida para trânsito exclusivo de bicicletas nos fins de semana. São proibidos qualquer tipo de veículo  que não seja a bicicleta nos horários determinados pela autoridade de trânsito.

Conclusão: Percebe-se que como as duas situações são contrárias, o CTB se contradiz. Na Situação B ele parte do pressuposto que é mais seguro para a bicicleta que esta esteja numa via exclusiva. Na Situação A o CTB ignora os perfis de locomoção (1) de cada modal e os quer fazer conviver sobre o mesmo espaço de fluxo, o qual já é disputado pelos veículos motorizados. No caso de acidente o ciclista leva a pior. Na Situação A o CTB ignora a importância da infraestrutura para garantir a segurança do uso da bicicleta. ( 1 - massa total x velocidade x espaço requerido para manobras).
As soluções são paliativas e excluem a bicicleta do ordenamento urbano (extenda-se para patinetes e skates). A avenida em questão tem calçadas de 4 m e seis faixas nas duas vias. Dá para ter uma faixa permanente para bicicletas, reordenamento das calçadas para resultar em uma faixa para carros e ônibus.



Vou dar meus dois centavos...

A bicicleta é utilizada no mundo, de duas formas:

1 - Meio de transporte
2 - Brinquedo

Na parte de meio de transporte, é para aqueles que usam para trabalhar, estudar, sei lá. Eu usava MUITO a bicicleta assim, como transporte. Em Maringá, para ir de casa até o estudio, eu levava coisa de cinco minutos a mais de bike do que de carro.
Nesse sentido, as bicicletas devem sim, ser tratadas como veículos, andar pela direita da pista, respeitar mão de direção, semáforo, faixa de pedestres, etc. Os deveres, obrigações e proibições são os mesmos para todos os modais, salvo exceções locais. (haverá sinalização indicando)
Falando pela minha experiência (de pobre  :D ) a bicicleta tem que andar no mesmo sentido dos carros sempre, e nunca, absolutamente nunca, pelas calçadas.
Vejo um monte de ciclo chato falando em andar na contra-mão para "ver o transito" e até se adiantar a uma possível colisão. Balela pura. Imagine um cruzamento de uma avenida movimentada, e uma ruazinha qualquer. O motorista para na faixa de retenção, olha, espera, quando o transito abre, ele vai. Aí é que tá o pulo do gato: Ele não vai ficar olhando para os dois lados, "vai que vem alguém na contra-mão". Se você tá no sentido do trânsito, você é parte dele. Se tá na contra-mão, sua presença fica anti natural. Já comprovei isso como ciclista e como motorista.

Aí, aos domingos, entra a situação de bike-brinquedo: eles fecham ruas, para os pais levarem seus filhos, bicicletinhas coloridas do Capitão América e/ou Frozen, para passear. Nesse campo, é necessário que seja segregado mesmo, porque as crianças não têm noção e capacidade de andar no fluxo, e como muita gente mora em casas minúsculas e/ou apartamentos menores ainda, não tem espaço para molecada brincar de bicicleta.

O grande problema do Código de Trânsito Brasileiro, a meu ver, é esse: Ele não separa a bicicleta-veículo da bicicleta-brinquedo, e é aí que causa confusão, porque na letra da lei, meu magrelo de oito anos pode andar no acostamento da Castello Branco, e um competidor olímpico pode sprintar na av. Paulista domingo, se quiser...



Eu uso calçada, vou devagar, com as mãos nas manetes de freio. Mas se aparece um idoso o perigo é grande para o idoso. Falo sempre "olha a bicicleta", "licença", "bom dia".


Infelizmente, não pode...

Andar na calçada é proibido, amigo.

http://vadebike.org/2017/10/multas-para-ciclistas-calcada-quais-sao-valores/

https://www.planetadabike.com/single-post/2017/04/06/E-a%C3%AD-pode-ou-n%C3%A3o-andar-de-bicicleta-na-cal%C3%A7ada

Gostei disso:
"Eis um debate caloroso. Poder, não pode, de acordo com as leis brasileiras de trânsito. A não ser que haja sinalização com a permissão, pelo órgão público responsável. Mas a questão não é tão simples assim. Uma criança, ou mesmo um adolescente, com uma bicicleta, o que fazer? Obrigá-los a circular no asfalto, em meio a carros e ônibus guiados por motoristas muitas vezes agressivos e despreparados? A recomendação, na calçada, é descer e empurrar a bike."

Veja, são dois sites de ciclo-chatos, mas apesar do mimimi, dizem a mesma coisa: não pode.


Rick99

  • Trade Count: (4)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 2.203
  • Sexo: Masculino
  • Amador
Resposta #557 Online: 23 de Julho de 2019, 15:08:09
[...]
Falando pela minha experiência (de pobre  :D ) a bicicleta tem que andar no mesmo sentido dos carros sempre, e nunca, absolutamente nunca, pelas calçadas.
Vejo um monte de ciclo chato falando em andar na contra-mão para "ver o transito" e até se adiantar a uma possível colisão. Balela pura. Imagine um cruzamento de uma avenida movimentada, e uma ruazinha qualquer. O motorista para na faixa de retenção, olha, espera, quando o transito abre, ele vai. Aí é que tá o pulo do gato: Ele não vai ficar olhando para os dois lados, "vai que vem alguém na contra-mão". Se você tá no sentido do trânsito, você é parte dele. Se tá na contra-mão, sua presença fica anti natural. Já comprovei isso como ciclista e como motorista.
[...]
Andar na calçada é proibido, amigo.

http://vadebike.org/2017/10/multas-para-ciclistas-calcada-quais-sao-valores/

https://www.planetadabike.com/single-post/2017/04/06/E-a%C3%AD-pode-ou-n%C3%A3o-andar-de-bicicleta-na-cal%C3%A7ada
[...]
Veja, são dois sites de ciclo-chatos, mas apesar do mimimi, dizem a mesma coisa: não pode.

Além do fluxo do trânsito, a bicicleta deve andar no mesmo sentido dos carros pois o tempo de reação para evitar uma colisão seria maior, além de ser mais seguro na teoria: o impacto entre um carro a 50km/h e uma bicicleta a 30km/h andando no mesmo sentido seria menos "danoso" do que se estivessem em sentidos opostos. Isso aí é questão de física básica de ensino médio.

Andar de bicicleta/patinete nas calçadas em SP é proibido. Se atropelar alguém na calçada e deixar a vítima ferida, além da possível multa, provavelmente terá que arcar com o tratamento dela (pois é o "elo mais fraco").


Mike Castro

  • Trade Count: (4)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 4.089
  • Sexo: Masculino
Resposta #558 Online: 23 de Julho de 2019, 17:00:00
Além do fluxo do trânsito, a bicicleta deve andar no mesmo sentido dos carros pois o tempo de reação para evitar uma colisão seria maior, além de ser mais seguro na teoria: o impacto entre um carro a 50km/h e uma bicicleta a 30km/h andando no mesmo sentido seria menos "danoso" do que se estivessem em sentidos opostos. Isso aí é questão de física básica de ensino médio.


Esqueci disso, bem lembrado!


pablo.ebani

  • Trade Count: (5)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 2.136
  • Sexo: Masculino
Resposta #559 Online: 25 de Julho de 2019, 19:41:08
Voltando lá atrás no papo dos capacetes eu acabei comprando o meu. Chegou hoje mas não vi ainda, mandei pra casa da minha mãe só verei no final de semana j aqui ta uma chuvarada faz 4 dias que já to em abstinência de pedalar. :(. No fim de semana eu testo ele, melhor, experimento pq testar espero não precisar.

Depois de pesquisar um monte nas marcas citadas pelo pessoal aqui, inclusive cheguei nesse pelas pesquisas e acabei ficando com um que gostei muito dos reviews do pessoal pela internet a fora que foi o Bontrager Starvos, mas sem o mips. É uma marca da Trek, muito bem analisado e um ótimo custo benefício, saiu por R$300 um puco além do que pretendia gastar mas gostei por ter um design bacana tanto pra Speed quanto MTB.

Estava entre o Spiuk Rhombus e o Bontrager.
Agora ansioso pela passagem da chuva, já to virando sapo, pra voltar a estrada, ou até barro pq não >:D e experimentar o capacoco novo. Valeu a galera que colaborou.
EOS 6D MK II | EOS 5D MK II
Tamron SP 45mm 1.8 | EF 35mm f/2 IS USM | EF 100mm f/2 USM
Fuji X-E1 + XC 16-50 II
https://500px.com/PabloEbani
http://instagram.com/ebanifotografia


bjp77

  • Trade Count: (0)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 861
  • Sexo: Masculino
Resposta #560 Online: 31 de Julho de 2019, 14:39:51
Rick99 e Mike Castro, grato pela participação no debate.

Tanto a pista como a calçada não são estruturas apropriadas para o trânsito de bicicletas em João Pessoa. No asfalto carros e ônibus correm a 60 km/h dentro da cidade e não há ciclofaixa. Como não me sinto seguro indo pelo asfalto, subo a calçada mesmo sabendo do posicionamento do CTB. Se tivesse ciclovia ou ciclofaixa eu usaria a ciclofaixa portando capacete, calçado fechado e outros dispostos na legislação. Acho que é a situação de muitos ciclistas, eles acabam usando a calçada buscando resguardar a própria segurança porque a via de trânsito não lhe oferece as condições necessárias.

As calçadas também não são apropriadas para ciclismo. Os perigos/interferências das calçadas são saídas de garagens, postes, sinalização vertical, tachões, correntes, animais, idosos, crianças, tampas de galerias, raízes invasoras, material de construção, resíduos.

Considero uma falha do CTB querer colocar a bicicleta na mesma pista onde andam carros, motos e ônibus a velocidades que a bicicleta não alcança. Porque o CTB não especifica uma estrutura que separe veículos motorizados de bicicletas - faltam ciclofaixas na minha cidade. Tendo a ciclofaixa a situação muda de figura. Em pistas no mesmo nível que atendem a modais diferentes, aí sim a bicicleta tem condições mínimas de segurança para encarar o trânsito.

Quanto as velocidades o tempo de reação da bicicleta é muito menor por isso está exposta ao perigo de ser o ciclista atropelado. A bicicleta trafega em velocidades abaixo de 20 km/h, é mais fácil ela parar para um pedestre, pois nessas condições há tempo de reação. Numa calçada é improvável se andar a 20 km/h devido as interferências.
« Última modificação: 31 de Julho de 2019, 14:42:58 por bjp77 »
Canon Rebel T5
EF-S 18-55mm + EF-S 75-300mm
Valdai Helios 44M-4 58mm + KMZ Tair-3S 300mm
Canon T50 Lente 50 mm f1.8 1985 inoperante


cltctba

  • Trade Count: (1)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 384
  • Sexo: Masculino
Resposta #561 Online: 04 de Agosto de 2019, 09:36:57
Pessoal,
Sei que existem fóruns específicos para o assunto, mas me identifico mais com o povo do mundofotográfico.

Aproveito o tópico e: estou de mudança para um apartamento, sempre morei em casas, pretendo deixar a bike na garagem. Alguma dica para manter ela segura? Prender em algum pilar? Perto da minha vaga não tem pilar, pensei em comprar algum objeto de concreto e deixar no fundo da vaga para amarrar a bike. Outra pessoa sugeriu eu fixar algo na parede, porém não gostaria de chegar já fazendo mudanças no prédio.

Abraços
César L. T.


felipemendes

  • Mecenas
  • Trade Count: (9)
  • Colaborador(a)
  • *****
  • Mensagens: 4.203
  • Sexo: Masculino
  • Fotógrafo, não. Fotografador.
    • Meu Flickr
Resposta #562 Online: 04 de Agosto de 2019, 10:03:23
Pessoal,
Sei que existem fóruns específicos para o assunto, mas me identifico mais com o povo do mundofotográfico.

Aproveito o tópico e: estou de mudança para um apartamento, sempre morei em casas, pretendo deixar a bike na garagem. Alguma dica para manter ela segura? Prender em algum pilar? Perto da minha vaga não tem pilar, pensei em comprar algum objeto de concreto e deixar no fundo da vaga para amarrar a bike. Outra pessoa sugeriu eu fixar algo na parede, porém não gostaria de chegar já fazendo mudanças no prédio.

Abraços
Será que tem bicicletário? Dependendo do valor da bicicleta, soluções podem variar de "não deixar na garagem" a "nem precisa de tranca".

De qualquer forma, pode valer a pena conversar com o síndico pra ver se o prédio coloca um rack dedicado.

Sent from my ONEPLUS A6013 using Tapatalk

Felipe


Guaracy Cardoso

  • Trade Count: (3)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 493
  • Sexo: Masculino
Resposta #563 Online: 04 de Agosto de 2019, 10:20:44
Já experimentei de tudo (na garagem).
O melhor é deixar em casa, na varanda, área ou sala mesmo.
Na garagem, ainda que não a levem, mexem muito. Inclusive crianças, que são curiosas por natureza.
Não dá nem para chamar atenção, pois a curiosidade faz parte do crescimento e descobertas da criança.
 :D
Fuji X-Pro1 + Fuji 35 f/2


cltctba

  • Trade Count: (1)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 384
  • Sexo: Masculino
Resposta #564 Online: 04 de Agosto de 2019, 12:41:41
Não tem bicicletário.
Primeiro sondarei se tem mais ciclistas no prédio, e depois falarei com o síndico (gostei da ideia do bicicletário) .

Realmente, por enquanto é melhor carregar para o apartamento, pelos menos até eu conhecer a rotina do condomínio.
César L. T.


bjp77

  • Trade Count: (0)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 861
  • Sexo: Masculino
Resposta #565 Online: 09 de Agosto de 2019, 11:23:36
cltctba,

Uma sugestão é de você consultar o síndico para colocar um suporte vertical por trás da sua vaga e colocar uma capa com zíper e cadeado, assim as crianças não vão mexer.
Canon Rebel T5
EF-S 18-55mm + EF-S 75-300mm
Valdai Helios 44M-4 58mm + KMZ Tair-3S 300mm
Canon T50 Lente 50 mm f1.8 1985 inoperante


felipemendes

  • Mecenas
  • Trade Count: (9)
  • Colaborador(a)
  • *****
  • Mensagens: 4.203
  • Sexo: Masculino
  • Fotógrafo, não. Fotografador.
    • Meu Flickr
Resposta #566 Online: 16 de Agosto de 2019, 11:16:08
Tenho tentado filmar um pouco dos meus passeios. Agora é tempo de experimentar o que dá certo, e o que não dá. Este filminho aqui foi feito com a GoPro Hero 6, em modo sem estabilização, mas com um gimbal na posição "travado", que funciona como um estabilizador simples. No geral, achei que ainda ficou muito tremido. Na próxima vez, vou usar a estabilização da câmera ligada.

https://www.youtube.com/watch?v=BY36X0YTd7M

Já testei usando o gimbal no modo normal, que mantém a câmera sempre na mesma orientação vertical. Fica bem estabilizado, mas todo o relevo desparece.

Felipe


bjp77

  • Trade Count: (0)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 861
  • Sexo: Masculino
Resposta #567 Online: 22 de Agosto de 2019, 09:54:11
Minha bicicleta caiu junto com o transbike, por sorte não machucou ninguém no trânsito. As cintas cederam, o transbike caiu preso à bicicleta, o guidon foi pro saco, a câmara de ar saiu e estourou e o câmbio não passa as marchas. Comprei uma cinta com catraca, daquelas de prender carga. Tive prejuízo de 72,00 e investi 55,00 na nova cinta pra poder ter segurança.
Desmontei o Rapid Fire 7v e não vi nada quebrado por dentro, as molas estão perfeitas. As marchas continuam sem passar.

Coloquei um guidon novo de alumínio polido, acho mais bonito que o original preto.
Canon Rebel T5
EF-S 18-55mm + EF-S 75-300mm
Valdai Helios 44M-4 58mm + KMZ Tair-3S 300mm
Canon T50 Lente 50 mm f1.8 1985 inoperante


pablo.ebani

  • Trade Count: (5)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 2.136
  • Sexo: Masculino
Resposta #568 Online: 22 de Agosto de 2019, 10:18:18
Minha bicicleta caiu junto com o transbike, por sorte não machucou ninguém no trânsito. As cintas cederam, o transbike caiu preso à bicicleta, o guidon foi pro saco, a câmara de ar saiu e estourou e o câmbio não passa as marchas. Comprei uma cinta com catraca, daquelas de prender carga. Tive prejuízo de 72,00 e investi 55,00 na nova cinta pra poder ter segurança.
Desmontei o Rapid Fire 7v e não vi nada quebrado por dentro, as molas estão perfeitas. As marchas continuam sem passar.

Coloquei um guidon novo de alumínio polido, acho mais bonito que o original preto.
Que tenso, meu transbike tbm é um desss beeeem simples e eu por medo de cair, puxo as cintas e o que sobra eu amarro pra não se soltarem, sempre fica bem firme, mas eu não confio muito nele, tanto que ele suporta duas bikes, mas jamais colocarei duas ali. haha...ainda mais pesando 14kg cada.
EOS 6D MK II | EOS 5D MK II
Tamron SP 45mm 1.8 | EF 35mm f/2 IS USM | EF 100mm f/2 USM
Fuji X-E1 + XC 16-50 II
https://500px.com/PabloEbani
http://instagram.com/ebanifotografia


pablo.ebani

  • Trade Count: (5)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 2.136
  • Sexo: Masculino
Resposta #569 Online: 22 de Agosto de 2019, 10:42:12
Tenho tentado filmar um pouco dos meus passeios. Agora é tempo de experimentar o que dá certo, e o que não dá. Este filminho aqui foi feito com a GoPro Hero 6, em modo sem estabilização, mas com um gimbal na posição "travado", que funciona como um estabilizador simples. No geral, achei que ainda ficou muito tremido. Na próxima vez, vou usar a estabilização da câmera ligada.

https://www.youtube.com/watch?v=BY36X0YTd7M

Já testei usando o gimbal no modo normal, que mantém a câmera sempre na mesma orientação vertical. Fica bem estabilizado, mas todo o relevo desparece.
Eu comprei da china um suporte de peito pra minha Gopobre gostei muito, é confortável, não atrapalha, mas ainda não achei a posição ideal pra camera de uma maneira que ela não fique chacoalhando a imagem pra cima e pra baixo loucamente...continuo meus testes.
Vou pedalar um evento de 60KM no fim de semana, quero levar, é cicloturismo, mas vou dar uma forçadinha, as paisagens são demais. O ruim de colocar ela no capacete é que fica dificil de ver quando ela ta ligada, gravando, ou se se desligou sozinha. :doh:
EOS 6D MK II | EOS 5D MK II
Tamron SP 45mm 1.8 | EF 35mm f/2 IS USM | EF 100mm f/2 USM
Fuji X-E1 + XC 16-50 II
https://500px.com/PabloEbani
http://instagram.com/ebanifotografia