Autor Tópico: Como ser autentico  (Lida 304 vezes)

C R O I X

  • Trade Count: (0)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 4.980
  • Sexo: Masculino
  • Fotografo Multiformato
    • Marcio Faustino
Online: 20 de Maio de 2016, 15:39:39
Video em ingles, mas a legenda deve funcionar. Tenta ai:

https://www.youtube.com/watch?v=cNbnef_eXBM


adrianojsmoreira

  • Trade Count: (1)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 421
Resposta #1 Online: 20 de Maio de 2016, 16:58:59

Gênio!

Concordo plenamente. E lógico que isso pode ser aplicado na fotografia , assim como em qualquer área.

Não sei porque me lembrou algumas histórias sobre o filme 2001 - Uma Odisséia no Espaço. Teve gente que saiu no meio da sessão de estreia, no outro dia alguns jornais clamaram se tratar do maior fracasso de todos os tempos, Stanley Kubrick foi chamado de louco, até Woody Alen admitiu que ao assistir não entendeu o filme mas que, um tempo depois, descobriu seu valor. Assim como o mundo todo, que hoje o considera um dos maiores filmes já feitos. Ele quebrava qualquer fluxo de narrativa hollywodiana até então. Fora os efeitos, a trilha casada com imagens, enfim, Kubrick sempre dizia que precisava satisfazer o maior critico de todos: ele mesmo.


C R O I X

  • Trade Count: (0)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 4.980
  • Sexo: Masculino
  • Fotografo Multiformato
    • Marcio Faustino
Resposta #2 Online: 20 de Maio de 2016, 17:08:35
Gênio!

Concordo plenamente. E lógico que isso pode ser aplicado na fotografia , assim como em qualquer área.

Não sei porque me lembrou algumas histórias sobre o filme 2001 - Uma Odisséia no Espaço. Teve gente que saiu no meio da sessão de estreia, no outro dia alguns jornais clamaram se tratar do maior fracasso de todos os tempos, Stanley Kubrick foi chamado de louco, até Woody Alen admitiu que ao assistir não entendeu o filme mas que, um tempo depois, descobriu seu valor. Assim como o mundo todo, que hoje o considera um dos maiores filmes já feitos. Ele quebrava qualquer fluxo de narrativa hollywodiana até então. Fora os efeitos, a trilha casada com imagens, enfim, Kubrick sempre dizia que precisava satisfazer o maior critico de todos: ele mesmo.

Interesante o seu exemplo.

Outra parte interessante que ele fala, eh o da zona de conforto. Se vc esta muito confortavel isso nao eh bom. Quem nao esta incomodado e fazendo algo a respeito a tal incomodo, nao esta evoluindo. Sair da zona de conforto para cutucar seus sentimentos mais sinceros e profundos eh fundamental.