Autor Tópico: Primeira imagem da Fujifilm GFX-50R  (Lida 3683 vezes)

Ernesto

  • Trade Count: (0)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 3.667
  • Fotógrafo Profissional
Resposta #15 Online: 02 de Setembro de 2018, 08:03:54

...

O triênio 2018-2020 será uma espécie de "marco" que assinalará o momento que as câmeras com lentes intercambiáveis começam a libertar-se de vez das limitações técnicas herdadas da era do filme e a tirar real proveito dos avanços proporcionados pelas atuais (e futuras) tecnologias.  Tempos muito interessantes :ponder:

Interessante seu texto, o Kay (DigitalRev) tinha um parecido (sem zoeira), mais ou menos assim:

"2010-2013 será um marco e as câmeras digitais deixarão de ter partes mecânicas herdadas da era de Leonardo Da Vinci"



Sent from my Hasselblad using Tapatalk
« Última modificação: 02 de Setembro de 2018, 08:14:57 por Ernesto »
O google não é tão confiável quanto eu mas, às vezes, linka os meus textos...

#Fotógrafo de Médio Formato Digital


Ernesto

  • Trade Count: (0)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 3.667
  • Fotógrafo Profissional
Resposta #16 Online: 02 de Setembro de 2018, 09:46:48
Interessante seu texto, o Kay (DigitalRev) tinha um parecido (sem zoeira), mais ou menos assim:

"2010-2013 será um marco e as câmeras digitais deixarão de ter partes mecânicas herdadas da era de Leonardo Da Vinci"



Sent from my Hasselblad using Tapatalk


Eu não achei a referência do Kay de que o DSLR usa tecnologia da época de Leonardo da Vinci

Mas achei esses artigos sobre o futuro do Mirrorless e o fim do DLSR...


Dpreview disse que as DSLR estão apodrececidas e que a tendência de mercado é de que elas desaparecerão em 5 anos (com base em especialistas de mercado). E se Canon e Nikon não entrassem com TODA força no Mirrorless, elas desaparecerão junto com o DLSR...

https://m.dpreview.com/news/8533710022/consumer-dslr-cameras-dead-in-5-years

----


Daily Mail, jornal britânico, descreve que a entrada da Nikon, com força toral no MIRRORLESS, é último prego no caixão do desajeitado e volumoso e ultrapassado DSLR...

http://www.dailymail.co.uk/sciencetech/article-2039899/The-death-DSLR-Nikons-tiny-lens-swapper-nail-coffin-bulky-old-style-cameras.html

---

ZackArias disse que, graças a Fuji, o DSLR está morto !!!

https://fstoppers.com/location/zack-arias-claims-dslr-dead-result-fuji-x100s-3406

---



Sent from my Hasselblad using Tapatalk
« Última modificação: 02 de Setembro de 2018, 10:02:28 por Ernesto »
O google não é tão confiável quanto eu mas, às vezes, linka os meus textos...

#Fotógrafo de Médio Formato Digital


Fábio Kruschewsky Lemos

  • Trade Count: (0)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 208
Resposta #17 Online: 02 de Setembro de 2018, 10:16:02
Interessante seu texto, o Kay (DigitalRev) tinha um parecido (sem zoeira), mais ou menos assim:

"2010-2013 será um marco e as câmeras digitais deixarão de ter partes mecânicas herdadas da era de Leonardo Da Vinci"



Sent from my Hasselblad using Tapatalk

Bom dia, Ernesto!

Não sabia deste texto do Kai (Kaiman Wong)!  E; concordo com ele!  Já deveriamos ter abandonado a maioria das partes mecânicas que ainda fazem parte das câmeras digitais que usamos no nosso dia-a-dia. Se isto não aconteceu em 2010-2013 foi devido a vários fatores, alguns externos a fotografia (a tecnologia já existia, as primeiras câmeras de lentes intercambiáveis e sem espelho chegaram ao mercado em 2008-2009), porém o principal sendo a "inércia" da indústria como um todo!  Quando falo em indústria, falo tanto dos fabricantes de equipamentos quanto dos próprios fotógrafos!   (É uma opinião muito pessoal, baseada no que tenho observado no mercado nestes últimos anos).

Entendo que somente agora (2018-2020 - talvez leve um pouco mais de tempo) esta "inércia" esteja sendo finalmente vencida, com a entrada da Canon e da Nikon no mercado de sistemas de câmeras mirrorless.   E, é um caminho sem volta, quer gostemos ou não!

Panasonic e Olympus deram o "pontapé" inicial com o M4/3.  Fuji e Sony entraram com APS-C e, a própria Sony iniciou no Full Frame, enquanto a Fuji se consolidou no APS-C e iniciou o retorno ao MF com a família GFX. Hasselblad abriu o caminho das mirrorless no MF e agora tem a concorrência da Fuji.

Só estava faltando a "Canikon" entrar de vez neste mercado das mirrorless e ambas miraram o Full Frame.  Nada mais natural, afinal são mais de 200 milhões de lentes fabricadas por ambas, sendo a quase totalidade para o formato 36x24mm...

Aliás, estas "...mais de 200 milhões de lentes fabricadas..." pela "Canikon" entram na conta da "inércia" da indústria, por mais paradoxal que seja :ponder:

Pessoalmente, estou gostando!  A fotografia, como conhecemos, não mudou em conceito (escrever com a luz - criar a imagem) mas mudou na finalidade - no uso que fazemos das imagens e isto não teria acontecido sem a Internet.    Outra coisa que aconteceu é que surgiram novas ferramentas, muito mais eficientes e flexíveis, possibilitando ultrapassarmos os limites impostos pelas películas baseadas em haletos de prata.

Leonardo da Vinci foi uma excelente referência :D.  Este é um assunto que poderia render um tópico, em um outro "espaço" mais apropriado.  Fica a dica :ok:
« Última modificação: 02 de Setembro de 2018, 10:19:55 por Fábio Kruschewsky Lemos »


Ernesto

  • Trade Count: (0)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 3.667
  • Fotógrafo Profissional
Resposta #18 Online: 02 de Setembro de 2018, 11:15:29
Bom dia, Ernesto!

Não sabia deste texto do Kai (Kaiman Wong)!  E; concordo com ele!  Já deveriamos ter abandonado a maioria das partes mecânicas que ainda fazem parte das câmeras digitais que usamos no nosso dia-a-dia. Se isto não aconteceu em 2010-2013 foi devido a vários fatores, alguns externos a fotografia (a tecnologia já existia, as primeiras câmeras de lentes intercambiáveis e sem espelho chegaram ao mercado em 2008-2009), porém o principal sendo a "inércia" da indústria como um todo!  Quando falo em indústria, falo tanto dos fabricantes de equipamentos quanto dos próprios fotógrafos!   (É uma opinião muito pessoal, baseada no que tenho observado no mercado nestes últimos anos).

Entendo que somente agora (2018-2020 - talvez leve um pouco mais de tempo) esta "inércia" esteja sendo finalmente vencida, com a entrada da Canon e da Nikon no mercado de sistemas de câmeras mirrorless.   E, é um caminho sem volta, quer gostemos ou não!

Panasonic e Olympus deram o "pontapé" inicial com o M4/3.  Fuji e Sony entraram com APS-C e, a própria Sony iniciou no Full Frame, enquanto a Fuji se consolidou no APS-C e iniciou o retorno ao MF com a família GFX. Hasselblad abriu o caminho das mirrorless no MF e agora tem a concorrência da Fuji.

Só estava faltando a "Canikon" entrar de vez neste mercado das mirrorless e ambas miraram o Full Frame.  Nada mais natural, afinal são mais de 200 milhões de lentes fabricadas por ambas, sendo a quase totalidade para o formato 36x24mm...

Aliás, estas "...mais de 200 milhões de lentes fabricadas..." pela "Canikon" entram na conta da "inércia" da indústria, por mais paradoxal que seja :ponder:

Pessoalmente, estou gostando!  A fotografia, como conhecemos, não mudou em conceito (escrever com a luz - criar a imagem) mas mudou na finalidade - no uso que fazemos das imagens e isto não teria acontecido sem a Internet.    Outra coisa que aconteceu é que surgiram novas ferramentas, muito mais eficientes e flexíveis, possibilitando ultrapassarmos os limites impostos pelas películas baseadas em haletos de prata.

Leonardo da Vinci foi uma excelente referência :D.  Este é um assunto que poderia render um tópico, em um outro "espaço" mais apropriado.  Fica a dica :ok:

 :D :ok:


Sent from my Hasselblad using Tapatalk
O google não é tão confiável quanto eu mas, às vezes, linka os meus textos...

#Fotógrafo de Médio Formato Digital


KeanuReev

  • Trade Count: (0)
  • Novato(a)
  • Mensagens: 4
Resposta #19 Online: 04 de Setembro de 2018, 00:49:24
 realmente uma boa. A qualidade da imagem de video da t7i é tão boa quanto


fabianob

  • Trade Count: (0)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 3.158
  • Sexo: Masculino
Resposta #20 Online: 04 de Setembro de 2018, 09:38:05
ac  :snack:
Df, D750, D5300, YN565EX x2, YN622N, Alguns Kg de Vidro, e muitas histórias.


felipemendes

  • Benfeitor
  • Trade Count: (9)
  • Colaborador(a)
  • ***
  • Mensagens: 3.436
  • Sexo: Masculino
  • Fotógrafo, não. Fotografador.
    • Meu Flickr
Resposta #21 Online: 04 de Setembro de 2018, 11:09:35
https://fujiaddict.com/2017/12/01/fujifilm-gfx-r-announcement-coming-in-2018/

Interessante que o preço ($3900 a $4200) tá pouca coisa mais cara que a linha mais cara da Nikon Z, a Z7 que está em pré-venda a $3400. Ou seja, pra quem tem grana pra gastar, parece que o fim do ano vai ter opções muito interessantes.

Felipe


Ernesto

  • Trade Count: (0)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 3.667
  • Fotógrafo Profissional
Resposta #22 Online: 04 de Setembro de 2018, 15:31:34
ac  :snack:

Olha,

Esse mercado é tão "escondido" que decidi ver pelo número de lentes e acessórios disponíveis e em estoque nas principais lojas.

se uma marca mantém em linha, 20 lentes e a outra só tem 3-4 lentes... é porque a de 20 lentes tem mercado...

Se uma marca faz câmeras e não fabrica Flashes... já me dá outro sinal...

Se uma marca já nem fabrica mais as próprias lentes, é outro sinal...

Se a marca não vende mais em nenhuma loja e decidiu fazer venda direta de fábrica, é outro sinal...



Sent from my Hasselblad using Tapatalk
« Última modificação: 04 de Setembro de 2018, 15:38:35 por Ernesto »
O google não é tão confiável quanto eu mas, às vezes, linka os meus textos...

#Fotógrafo de Médio Formato Digital


Ernesto

  • Trade Count: (0)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 3.667
  • Fotógrafo Profissional
Resposta #23 Online: 04 de Setembro de 2018, 16:01:57
vale lembrar que o espaço que uma ML MF ganha de uma câmera DSLR MF, se perde em cada uma das lentes que forem maior que o flange

O espaço perdido em uma mala MF ML é a distancia ganha do flange (na câmera) x o numero de lentes


Exemplo:
Uma 75mm normal tem que ter 75mm (contado do sensor)

Na Pentax 645, o flange é 70mm
logo a lente 75mm tem +-37mm


Na Fuji GFX um63, já tem 70mm (só a lente)  :eek: Se fosse 75mm, teria 82mm !!! :eek: Em lentes grandes de MF...isso aumenta muito o peso tb


O espaço perdido e o peso ganho por lente ML é péssimo no transporte

Câmera menor e TODAS as lentes ML maiores e mais pesadas  :eek:

Engodo total... em M4/3 funciona (pq as lentes e o vidro é pequeno)

Em MF não...

Matemática não é Física...
Matemática é tudo ganho ao infinito e além

Física é equilíbrio...ganha aqui...perde ali...




Sent from my Hasselblad using Tapatalk
O google não é tão confiável quanto eu mas, às vezes, linka os meus textos...

#Fotógrafo de Médio Formato Digital


felipemendes

  • Benfeitor
  • Trade Count: (9)
  • Colaborador(a)
  • ***
  • Mensagens: 3.436
  • Sexo: Masculino
  • Fotógrafo, não. Fotografador.
    • Meu Flickr
Resposta #24 Online: 04 de Setembro de 2018, 17:08:33
a) O fato do modelo Pentax 645D, fora de linha desde 2014, ser o líder, me preocupa... :eek:

Se usar a Amazon, ela vai te dar os números históricos. Da mesma maneira que se vc procurasse o carro mais vendido, provavelmente diria que é o fusca. Essa Pentax 645 antiga, se não me engano, foi a primeira MF a preço amigável. Deve ter vendido muito bem.

Busquei o mesmo parâmetro na BH:
1. Hasselblad X1D-50c Medium Format Mirrorless Digital Camera and Lenses Field Kit (Silver)
2. Hasselblad X1D-50c 4116 Edition Medium Format Mirrorless Digital Camera with 45mm Lens
3. Fujifilm GFX 50S Medium Format Mirrorless Camera (Body Only)
4. Hasselblad X1D-50c Medium Format Mirrorless Digital Camera (Body Only, Silver)
5. Pentax 645Z Medium Format DSLR Camera (Body Only)

« Última modificação: 04 de Setembro de 2018, 17:11:53 por felipemendes »
Felipe


Ernesto

  • Trade Count: (0)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 3.667
  • Fotógrafo Profissional
Resposta #25 Online: 04 de Setembro de 2018, 19:08:42
Se usar a Amazon, ela vai te dar os números históricos. Da mesma maneira que se vc procurasse o carro mais vendido, provavelmente diria que é o fusca. Essa Pentax 645 antiga, se não me engano, foi a primeira MF a preço amigável. Deve ter vendido muito bem.

Busquei o mesmo parâmetro na BH:
1. Hasselblad X1D-50c Medium Format Mirrorless Digital Camera and Lenses Field Kit (Silver)
2. Hasselblad X1D-50c 4116 Edition Medium Format Mirrorless Digital Camera with 45mm Lens
3. Fujifilm GFX 50S Medium Format Mirrorless Camera (Body Only)
4. Hasselblad X1D-50c Medium Format Mirrorless Digital Camera (Body Only, Silver)
5. Pentax 645Z Medium Format DSLR Camera (Body Only)

Se uma camera de preço amigável, lançada em 2014 ainda está em TERCEIRO lugar (a frente de todas as DSLR MF: Hassel, Leica e PhaseOne que tiveram modelos mais novos depois...) está bom demais

Se outra camera, lançada com o Slohan de ser a mais barata da categoria, lançada em 2017 e, sendo  MAIS BARATA que a número UM (de 2016), ainda não virou líder... não vai virar mais...é melhor lançar uma versão de baixo custo... sem LCD... para tentar ganhar mercado...


Sent from my Hasselblad using Tapatalk
« Última modificação: 04 de Setembro de 2018, 19:17:39 por Ernesto »
O google não é tão confiável quanto eu mas, às vezes, linka os meus textos...

#Fotógrafo de Médio Formato Digital


Fábio Kruschewsky Lemos

  • Trade Count: (0)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 208
Resposta #26 Online: 04 de Setembro de 2018, 22:12:54

Interessante que o preço ($3900 a $4200) tá pouca coisa mais cara que a linha mais cara da Nikon Z, a Z7 que está em pré-venda a $3400.



Interessante!  Porém, uma câmera precisa de lentes para poder fotografar, correto?  Especialmente se o comprador não tiver nenhum dos dois sistemas! 

Sendo assim, usaremos como exemplo, uma lente “normal” para cada uma delas (preços da B&H):

Fujifilm GFX-50R:  Vamos assumir o preço de $3.896,95.

Acrescentando uma lente Fujinon GF 63mm f/2.8 R WR, que custa $1.149,95, temos o total de $5.046,90. 

Se o preço da nova câmera for de, hmmmm, $4.196,95, o valor total passará a se de $5.346,90.


Agora, temos a Nikon Z 7, que custa $3.396,95. Acrescentando uma lente NIKKOR Z 50mm f/1.8 S, que custa $596,95, teremos o total de $3.993,90.

É importante ressaltar que, ai nos EUA, a Z 7 com a “lente do kit”, a zoom 24-70mm f/4, está saindo por $3.996,95.  Se formos acrescentar a 50mm f/1.8, teremos o total de 4.593,90 para um corpo e duas lentes :ponder:



cfcsosa

  • Moderador(a) Global
  • Trade Count: (3)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 7.234
  • Sexo: Masculino
Resposta #27 Online: 04 de Setembro de 2018, 22:32:14
Interessante!  Porém, uma câmera precisa de lentes para poder fotografar, correto?  Especialmente se o comprador não tiver nenhum dos dois sistemas! 

Sendo assim, usaremos como exemplo, uma lente “normal” para cada uma delas (preços da B&H):

Fujifilm GFX-50R:  Vamos assumir o preço de $3.896,95.

Acrescentando uma lente Fujinon GF 63mm f/2.8 R WR, que custa $1.149,95, temos o total de $5.046,90. 

Se o preço da nova câmera for de, hmmmm, $4.196,95, o valor total passará a se de $5.346,90.


Agora, temos a Nikon Z 7, que custa $3.396,95. Acrescentando uma lente NIKKOR Z 50mm f/1.8 S, que custa $596,95, teremos o total de $3.993,90.

É importante ressaltar que, ai nos EUA, a Z 7 com a “lente do kit”, a zoom 24-70mm f/4, está saindo por $3.996,95.  Se formos acrescentar a 50mm f/1.8, teremos o total de 4.593,90 para um corpo e duas lentes :ponder:

É verdade, porém curiosamente você ganha um acervo de lentes de médio formato 645 absurdo pra usar com sua GFX.

E pode ainda usar lentes Canon com foco automatico.
-------------------
flickr.com/photos/cfcsosa
instagram.com/cfcsosa
500px.com/cfcsosa1978


Ernesto

  • Trade Count: (0)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 3.667
  • Fotógrafo Profissional
Resposta #28 Online: 04 de Setembro de 2018, 22:48:25
Compra compra compraaaaaa


Cfcsosa...este tópico está duplicado...
(existe outro na área xorreta de médio formato)  :ok:

Sent from my Hasselblad using Tapatalk
O google não é tão confiável quanto eu mas, às vezes, linka os meus textos...

#Fotógrafo de Médio Formato Digital


Fábio Kruschewsky Lemos

  • Trade Count: (0)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 208
Resposta #29 Online: 04 de Setembro de 2018, 23:16:00
É verdade, porém curiosamente você ganha um acervo de lentes de médio formato 645 absurdo pra usar com sua GFX.

E pode ainda usar lentes Canon com foco automatico.

Como assim, “ganha”? 

Nem todo mundo é colecionador de lentes :no:

Eu mesmo, não possuo lentes para médio formato (já tive - Pentax 67 - mas vendi tudo há anos) ou mesmo lentes Canon (marca que nunca utilizei).

Sendo assim, partiria do zero, ou seja, teria que comprar tudo, seja lente nativa, seja lente de outros sistemas (mais os adaptadores)!

De fato, algumas lentes Canon conseguem cobrir toda a área do sensor da GFX, especialmente as excelentes Tilt & Shift!

Porém, como disse antes, não tenho nenhuma destas lentes, teria que comprar!

Portanto, neste aspecto, não vejo vantagens no sistema GFX sobre o sistema Z. Em ambos os casos, teria que partir do zero!