Autor Tópico: Guia MF hoje: Do sonho Fuji, ao patinho feio Pentax...  (Lida 16520 vezes)

Ernesto

  • Mecenas
  • Trade Count: (0)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 6.714
  • Trader
Resposta #30 Online: 27 de Dezembro de 2018, 12:23:13
Essa aí o Kai w testou e disse que tem sérios problemas. Coisa de youtuber ou realmente ela é ruim?

Se é sobre foco, fotômetro e white balance:

- a única médio formato que funciona bem sem fotômetro externo é a Hasselblad X, a Fuji G e a Pentax 645z (versão z)

- as únicas que funcionam bem sem um medidor de white balance externo são a Hasselblad X e a Pentax 645z (versão Z)

- a única que foca bem no automático de dia é a Hasselblad X, a Fuji G e Pentax 645z (versão Z)

- a única que foca bem no automático, à noite, é a Pentax 645z (versão Z)

As outras câmeras Hasselblad H, PhaseOne XF e Leica S3 (versão 3), são até superiores em estúdio mas se aplicam apenas a estúdio.



Sent from my Hasselblad using Tapatalk


Ernesto

  • Mecenas
  • Trade Count: (0)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 6.714
  • Trader
Resposta #31 Online: 27 de Dezembro de 2018, 12:46:44
Essa aí o Kai w testou e disse que tem sérios problemas. Coisa de youtuber ou realmente ela é ruim?

Respondi acima e fui atrás do vídeo do Kai.

Realmente o vídeo age de má fé.
Ele não testa a câmera PhaseOne XF (única câmera em linha fabricada pela PhaseOne desde 2015)

Ele esta a camera Alpa com o back que a PhaseOne vende mas, não fica claro isso para quem vê o vídeo e desconhece a PhaseOne.

Ele fala que está com uma câmera de 56mil USD mas ele não está com a câmera da PhaseOne, só com a parte de trás (back) e ridiculariza a dificuldade de uso que não seria tanta na PhaseOne XF.

É bem o tipo de vídeo que eu entendo que merecia processo por perdas e danos que ele causa à imagem da empresa PhaseOne



Sent from my Hasselblad using Tapatalk
« Última modificação: 27 de Dezembro de 2018, 12:53:02 por Ernesto »


fabianob

  • Trade Count: (0)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 3.476
  • Sexo: Masculino
Resposta #32 Online: 27 de Dezembro de 2018, 15:38:17
Respondi acima e fui atrás do vídeo do Kai.

Realmente o vídeo age de má fé.
Ele não testa a câmera PhaseOne XF (única câmera em linha fabricada pela PhaseOne desde 2015)

Ele esta a camera Alpa com o back que a PhaseOne vende mas, não fica claro isso para quem vê o vídeo e desconhece a PhaseOne.

Ele fala que está com uma câmera de 56mil USD mas ele não está com a câmera da PhaseOne, só com a parte de trás (back) e ridiculariza a dificuldade de uso que não seria tanta na PhaseOne XF.

É bem o tipo de vídeo que eu entendo que merecia processo por perdas e danos que ele causa à imagem da empresa PhaseOne

Legal...

Realmente o Kai fazia reviews bem interessantes a alguns anos atrás, tinha um humor na medida certa e era bem didático, porém agora ele força a barra e tá pisando muito na bola, a maioria dos vídeos dele, ele ridiculariza os equipamentos, claro Sony não entra nesta lista...
D750, D5300, YN565EX x2, YN622N, Alguns Kg de Vidro, e muitas histórias.


Ernesto

  • Mecenas
  • Trade Count: (0)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 6.714
  • Trader
Resposta #33 Online: 06 de Fevereiro de 2019, 19:28:30
Legal...

Realmente o Kai fazia reviews bem interessantes a alguns anos atrás, tinha um humor na medida certa e era bem didático, porém agora ele força a barra e tá pisando muito na bola, a maioria dos vídeos dele, ele ridiculariza os equipamentos, claro Sony não entra nesta lista...

Eu não sei porque isso acontece maa acontece...

A gente começa a seguir um cara, gosta dos reviews... aí de repente, desanda tudo... fica uma droga... e se recomendamos o cara a alguém, ficamos com vergonha...



Sent from my Hasselblad using Tapatalk




Fábio Kruschewsky Lemos

  • Trade Count: (0)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 297
Resposta #35 Online: 07 de Fevereiro de 2019, 23:06:33
https://www.dpreview.com/reviews/fujifilm-gfx-50r-first-impressions-review/4?utm_source=self-desktop&utm_medium=marquee&utm_campaign=traffic_source

MF pra que / pra quem?


Médio Formato faz diferença quando falamos de câmeras com 100 - 150MP.  A Fujifilm, por exemplo, irá lançar este ano (provavelmente ainda neste semestre) a GFX 100.  As lentes Fujinon GF foram projetadas para apresentar a sua melhor performance nesta faixa de MP.  Hasselblad e Phase One já vendem câmeras de 150MP há algum tempo. O que a "Fuji" vai fazer com a GFX 100 é trazer as câmeras MF de 100MP para um patamar de mercado abaixo de US$ 10.000,00 (corpo).  E, de quebra, oferecendo recursos como In Body Image Stabilization - IBIS e autofoco por detecção de fase, itens ainda inéditos no Médio Formato!

Não teremos câmeras "Full Frame" (35mm) com 100MP por alguns anos ainda (a maioria esmagadora dos modelos atualmente a venda, seja DSLR ou ML, ainda está nos 24MP e isto em pleno 2019!). Quando as "FF" chegarem aos 100MP, as Médio Formato já estarão na faixa dos 200 - 300MP.  A margem de desenvolvimento é diretamente proporcional ao tamanho dos sensores. Sempre foi assim (acompanho a evolução desta tecnologia desde que a Kodak lançou a DCS-100, em 1991).

MF para quê / para quem?  Pergunte aos caras da Phase One, da Hasselblad e da Fuji.  Citando um exemplo da minha área de atuação profissional (Aviação Civil), tente fazer aerolevantamento fotográfico de áreas urbanas com uma "FF" de 45MP.  Depois faça o mesmo com uma MF de 150MP. (MF é o equipamento utilizado nesta atividade desde a era do filme).  Ai, irá entender a razão de existir das MF.

É simples; quanto maior a área do sensor, maior o número de detalhes que podem ser "captados". Já era assim no tempo dos "grãos de haleto de prata" e continua assim com os "fotodiodos / pixels" :ok:
« Última modificação: 07 de Fevereiro de 2019, 23:12:29 por Fábio Kruschewsky Lemos »


jeans

  • Trade Count: (0)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 318
Resposta #36 Online: 10 de Fevereiro de 2019, 12:23:29

Médio Formato faz diferença quando falamos de câmeras com 100 - 150MP.  A Fujifilm, por exemplo, irá lançar este ano (provavelmente ainda neste semestre) a GFX 100.  As lentes Fujinon GF foram projetadas para apresentar a sua melhor performance nesta faixa de MP.  Hasselblad e Phase One já vendem câmeras de 150MP há algum tempo. O que a "Fuji" vai fazer com a GFX 100 é trazer as câmeras MF de 100MP para um patamar de mercado abaixo de US$ 10.000,00 (corpo).  E, de quebra, oferecendo recursos como In Body Image Stabilization - IBIS e autofoco por detecção de fase, itens ainda inéditos no Médio Formato!

Não teremos câmeras "Full Frame" (35mm) com 100MP por alguns anos ainda (a maioria esmagadora dos modelos atualmente a venda, seja DSLR ou ML, ainda está nos 24MP e isto em pleno 2019!). Quando as "FF" chegarem aos 100MP, as Médio Formato já estarão na faixa dos 200 - 300MP.  A margem de desenvolvimento é diretamente proporcional ao tamanho dos sensores. Sempre foi assim (acompanho a evolução desta tecnologia desde que a Kodak lançou a DCS-100, em 1991).

MF para quê / para quem?  Pergunte aos caras da Phase One, da Hasselblad e da Fuji.  Citando um exemplo da minha área de atuação profissional (Aviação Civil), tente fazer aerolevantamento fotográfico de áreas urbanas com uma "FF" de 45MP.  Depois faça o mesmo com uma MF de 150MP. (MF é o equipamento utilizado nesta atividade desde a era do filme).  Ai, irá entender a razão de existir das MF.

É simples; quanto maior a área do sensor, maior o número de detalhes que podem ser "captados". Já era assim no tempo dos "grãos de haleto de prata" e continua assim com os "fotodiodos / pixels" :ok:

ou seja, uso específico. aí tá mais q certo, afinal todo profissional usa ferramentas de trabalho


Ernesto

  • Mecenas
  • Trade Count: (0)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 6.714
  • Trader
Resposta #37 Online: 10 de Fevereiro de 2019, 21:07:52
ou seja, uso específico. aí tá mais q certo, afinal todo profissional usa ferramentas de trabalho

Médio Formato é muito usado em publicidade.

Na era filme, todas revistas de qualidade eram Medio Formato

O 35mm era o padrão de jornalismo e turismo.

Hoje, o médio formato se mantém em todas as áreas onde a ampliação grande é necessária.

Entre em um Shopping e veja os cartazes gigantes com fotos  :ok:

Até mesmo nas fotos de hambúrguers de um McDonald's.


Aquilo tudo costuma ser médio formato



Sent from my Hasselblad using Tapatalk


Claudio Rombauer

  • Trade Count: (2)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 4.802
  • Sexo: Masculino
Resposta #38 Online: 10 de Fevereiro de 2019, 21:51:20
Quem tem que correr atrás nessa questão de tamanho de imagem é a Adobe.

Eles são padrão na indústria gráfica e o software não suporta PSDs de grandes composições, acima de determinado tamanho. Não é questão de processamento, é o próprio software que não permite. Precisam rever isso imediatamente. Em diversas vezes eu cheguei ao limite usando uma câmera relativamente modesta, que é a 5DSr, imagina com estes monstros.

O que tenho feito é um monte de links externos de dentro do PSD.

Senão o PS só permite salvar em PSB.
« Última modificação: 10 de Fevereiro de 2019, 21:51:52 por Claudio Rombauer »


Ernesto

  • Mecenas
  • Trade Count: (0)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 6.714
  • Trader
Resposta #39 Online: 11 de Fevereiro de 2019, 11:46:51
Quem tem que correr atrás nessa questão de tamanho de imagem é a Adobe.

Eles são padrão na indústria gráfica e o software não suporta PSDs de grandes composições, acima de determinado tamanho. Não é questão de processamento, é o próprio software que não permite. Precisam rever isso imediatamente. Em diversas vezes eu cheguei ao limite usando uma câmera relativamente modesta, que é a 5DSr, imagina com estes monstros.

O que tenho feito é um monte de links externos de dentro do PSD.

Senão o PS só permite salvar em PSB.


Pensei agora... deve ser por isso que a Sony e a Fuji estão abrindo parcerias com o Capture One...

Mas a Adove deve se mexer na última hora... senão, ela dará espaço ao Capture One...


Apesar que já demorou, né ?




Sent from my Hasselblad using Tapatalk


jeans

  • Trade Count: (0)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 318
Resposta #40 Online: 11 de Fevereiro de 2019, 19:19:14
Médio Formato é muito usado em publicidade.

Na era filme, todas revistas de qualidade eram Medio Formato

O 35mm era o padrão de jornalismo e turismo.

Hoje, o médio formato se mantém em todas as áreas onde a ampliação grande é necessária.

Entre em um Shopping e veja os cartazes gigantes com fotos  :ok:

Até mesmo nas fotos de hambúrguers de um McDonald's.


Aquilo tudo costuma ser médio formato



Sent from my Hasselblad using Tapatalk

sim, entra no uso especifico tb neh. o meu comentario meio boboca foi mais no sentido de comparar FF vs MF no dia a dia, pra alguem q tem interesse em comprar uma camera por comprar ou pra uso profissional fora dos usos especificos


Ernesto

  • Mecenas
  • Trade Count: (0)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 6.714
  • Trader
Resposta #41 Online: 30 de Junho de 2019, 19:27:53
Atualizando a Fuji GFX

Em 28/jun/2019, começou a comercialização da Fuji GFX 100

Fuji GFX 100: Recomenda-se o uso em campo (ver primeiro post). Não é recomendada para estúdio porque as normas atuais pedem sincronismo alto de flash e ela vai até 1/125. Na pratica, ela atende estúdio com flashs mais caros, pesados e modernos, que gastam mais bateria (do flash) e usam lâmpadas mais caras. São flashs feitos para estes tipos de câmera.
- Sensor: Sony CMOS 102Mp
- Vest Pocket (127) (de 2003 pra cá, se chama o vest pocket de 645 crop).
- Padrão de lentes: G
- Foco: Automático híbrido com 3.760.000 sensores. Enorme avanço em relação aos modelos anteriores
- Fotômetro: Ponderado central, Spot, Average, Matrix de 256 segmentos
- Flash: Fuji TTL
- Lentes: Fuji
- Sincronismo de flash: 1/125 cortina (focal plane shutter)



Ernesto

  • Mecenas
  • Trade Count: (0)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 6.714
  • Trader
Resposta #42 Online: 30 de Junho de 2019, 19:43:53
Arrumando a Hasselblad

Hasselblad: 3 Padrões incompatíveis entre si, todas ótimas para estúdio e pouco recomendadas para campo (nos padrões de 2017) pela falta de um fotômetro matrix interno que cubra 100% da área do sensor (ver primeiro post do tópico sobre os padrões e os conceitos estúdio x campo)

1. Padrão V: Estava descontinuado desde 2013 mas, em jun/2019, a Hasselblad anunciou um back de 50Mpix para ele. É o das Hassel tradicionais lançadas em 1957.
- Sensor: Troca-se atrás, sem trocar de câmera. Vários modelos (backs) foram lançados (por mais de um fabricante). Existem desde CMOS à CCD, desde 22Mp à 80Mp. Aceita back de filme 120, faz fotos 6 x 6.
Tamanho dos sensores:
- 645 (120) ou
- Vest Pocket (127) (de 2003 pra cá, se chama o vest pocket de 645 crop).
- Padrão de lentes: V
- Foco: Manual
- Fotômetro: Mesmo no novo back de jun/2019, se mantém igual: Ponderado central e Spot, não tem matrix o que pode dificultar flash e fotos normais fora do estúdio (ver primeiro post do tópico).
- Flash: Hasselblad TTL (se for o modelo que aceita TTL)
- Lentes: Zeiss.
- Sincronismo de flash: Central, dentro da lente (Leaf Shutter) 1/500

2. Padrão H, lançado em 2002. Camera em linha: H6D
- Sensor: Atualmente são Sony CMOS 50Mp e 100 Mp. Há uma versão do 100Mpix com Multi-Shot que é comercializada como 400MS. O modo de Multi-Shot não funciona com flash. É a única camera digital em linha que aceita, também, filme (fotografa no padrão 645).
Tamanho dos sensores:
- 645 (120) ou
- Vest Pocket (127) (de 2003 pra cá, se chama o vest pocket de 645 crop).
Era para ser modular (trocar só o sensor atrás, diga-se: back digital e, manter a camera) mas, lançam mais versões de cameras do que de backs. Hoje se troca mais de câmera do que de back.
- Padrão de backs: H
- Padrão de lentes: H
- Foco: Automático de um ponto só mas, bem eficiente.
- Fotômetro: Ponderado central e Spot, não tem matrix que cubra 100% da área, o que pode dificultar flash e fotos normais fora do estúdio (ver primeiro post do tópico).
- Flash: Devido a falta do fotômetro matrix, indica-se Profoto (manual).
- Lentes: Feitas pela Fuji, com o nome Hasselblad.
- Sincronismo de flash: Central, dentro da lente (Leaf Shutter) 1/800 e 1/2000.

3. Padrão X, lançado em 2016, atualizado em jun/2019. Camera em linha: X1D II
- Sensor: Sony CMOS 50Mp. (única Hasselblad que não troca o sensor) mas existe um back novo onde se pode encaixar as lentes X diretamente (com adaptador) sem usar a câmera. A princípio, com este back que dispensa a câmera, o foco é manual. É o mesmo back novo da V (acima)
Tamanho do sensor:
- Vest Pocket (127) (de 2003 pra cá, se chama o vest pocket de 645 crop).
- Padrão de lentes: X
- Foco: Automático de contraste. Ótimo de dia a céu aberto. Complicado em lugar de pouca iluminação.
- Fotômetro: Ponderado central e Spot, não tem matrix que cubra 100% da área, o que pode dificultar flash e fotos normais fora do estúdio (ver primeiro post do tópico).
- Flash: Devido a falta do fotômetro matrix, indica-se Profoto (manual). Padrão Nikon TTL (sem matrix que cubra 100% da área )
- Lentes: Feitas pela Nittoh, antiga Vivitar.
- Sincronismo de flash: Central, dentro da lente (Leaf Shutter) 1/2000.
A grande mudança para o modelo anterior é a velocidade da câmera para ligar e fotografar, assim como a resolução dos LCD, EVF
« Última modificação: 30 de Junho de 2019, 19:46:26 por Ernesto »