Autor Tópico: Imprimir em casa vs Imprimir em Laboratório/Gráfica  (Lida 931 vezes)

roberto.tk

  • Trade Count: (0)
  • Novato(a)
  • Mensagens: 3
Online: 28 de Setembro de 2017, 17:36:03
Tenho estudado investir em uma impressora "profissional" - os modelos que mais me atraem são a Epson P600 e a Canon Pro 100. Pelo o que andei pesquisando as duas são bem parecidas quanto a qualidade, é uma questão de preferência. Minha tendência seria ir para a Epson, mas como comprar uma câmera, é uma decisão difícil.

Entretanto, uma dúvida que eu tenho, e gostaria de saber de alguém que possui essas impressoras, é se realmente vale a pena ter uma dessas em casa ao invés de levar as fotos em um lugar especializado. Imprimir no tamanho A3+ custa em média R$60 dependendo do local... E de acordo com meus cálculos, considerando o preço do papel (Fine Art, Canon ou Epson) das tintas para esses modelos, e da manutenção da impressora, é possível que o preço por impressão caseira chegue a R$ 50... fora o tempo que levarei para aprender a calibrar bem a impressão e quantidade de papel e tinta que vou gastar até chegar a bons resultados . Esse cálculo estaria correto, ou exagerado?

Portanto, agradeço muito a opinião de vocês, especialmente quem tenha esses modelos ou similares em casa; obrigado!
« Última modificação: 28 de Setembro de 2017, 18:00:01 por roberto.tk »


AFShalders

  • Mecenas
  • Trade Count: (27)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 8.167
  • Sexo: Masculino
  • "Bela câmera, mas mostre as fotos..."
    • Old Good Light
Resposta #1 Online: 28 de Setembro de 2017, 17:42:36
Pense no seguinte:

- Tintas boas são caras. Sempre. Existem tintas de terceiros excepcionais mais são mais caras que as originais.

- Papel bom, para foto é BEM caro. A3 mais ainda e não tem nenhum papel nacional que preste. São todos muito ruins, mesmos os chineses vendidos com marcas daqui. Recomendo fortemente pesquisar sobre isso.

E isso é a ponta do iceberg. A impressora e o monitor terão que ter os profiles corretos e bem calibrados e com certeza só isso é um baita trabalho. Como você mesmo falou, vai demorar um tempo e gastar uma grana.

Faça uma conta de quantas impressões você faria, digamos em uns 2 anos, que é o que uma impressora dessas costuma durar sem dar dor de cabeça com roletes, tracionador e facilidade de encontrar as tintas no mercado.

Tendo os numeros, a decisão é fácil.
A maioria das câmeras e lentes são melhores que a maioria dos fotógrafos.

www.oldgoodlight.blogspot.com / www.flickr.com/groorj


roberto.tk

  • Trade Count: (0)
  • Novato(a)
  • Mensagens: 3
Resposta #2 Online: 28 de Setembro de 2017, 17:52:33
Pense no seguinte:

- Tintas boas são caras. Sempre. Existem tintas de terceiros excepcionais mais são mais caras que as originais.

- Papel bom, para foto é BEM caro. A3 mais ainda e não tem nenhum papel nacional que preste. São todos muito ruins, mesmos os chineses vendidos com marcas daqui. Recomendo fortemente pesquisar sobre isso.

E isso é a ponta do iceberg. A impressora e o monitor terão que ter os profiles corretos e bem calibrados e com certeza só isso é um baita trabalho. Como você mesmo falou, vai demorar um tempo e gastar uma grana.

Faça uma conta de quantas impressões você faria, digamos em uns 2 anos, que é o que uma impressora dessas costuma durar sem dar dor de cabeça com roletes, tracionador e facilidade de encontrar as tintas no mercado.

Tendo os numeros, a decisão é fácil.

Pois é, muitos fatores que interferem, é um brinquedo caro mesmo... Sendo que minha experiência com impressão fine art foi um desastre. Alguns meses atrás levei seis fotografias num desses estúdios "conceituados" aqui no RJ, fui atendido por um moleque enquanto o dono falava no telefone. Ele sabia que eu era leigo e "me fez" decidir por uma série de opções erradas... desde a escolha do papel até o setup dos arquivos TIFF - que ele calibrou na hora -. Resultado, seis fotos completamente diferentes do que era visto no monitor; com pouco contraste; de um cinza pastoso, que eu iria vender, mas que acabaram virando um prejuízo de R$300.

Moral da história, imprimir é o processo final da fotografia - absolutamente necessário para nossa evolução -  mas é um processo caro. Estou voltando com essa ideia de finalizar minhas séries em papel, mas desta vez não quero ter mais surpresas...

Obrigado pela resposta, é tentador comprar a própria impressora, mas é importante colocar tudo no papel... literalmente rsrsrs
« Última modificação: 28 de Setembro de 2017, 18:02:36 por roberto.tk »


spositom

  • Trade Count: (2)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 1.559
Resposta #3 Online: 30 de Setembro de 2017, 12:21:11
Roberto, impressão em fine art é uma extensão artística do trabalho do fotógrafo, que pode ser auxiliado pelo impressor

Se vai trabalhar com isto, aconselho um pequeno investimento

Faça impressão de alguns TAG´s em papeis de sua preferência, alguns atelier dão um desconto para este tipo de trabalho

Comece devagar como qualquer coisa e num primeiro momento evite papeis com características muito acentuadas. Use a prova de impressão do PS, mas saiba que sempre fica um pouco melhor quando impresso

Somente uma curiosidade, qual ajuste foi feito no ser arquivo TIFF? O que alguns fazem é somente dar um pouco mais de contraste nos meios tons.

O que eu particularmente acho errado é o tratamento da foto utilizando o perfil do papel, num papel de pouco contraste o fotógrafo vai e contrasta mais para a impressão. Se não quer matar o contraste, não use um papel com baixo contraste, fácil assim

Não desanime com este tropeço

Marcio







roberto.tk

  • Trade Count: (0)
  • Novato(a)
  • Mensagens: 3
Resposta #4 Online: 30 de Setembro de 2017, 12:35:48
Roberto, impressão em fine art é uma extensão artística do trabalho do fotógrafo, que pode ser auxiliado pelo impressor

Se vai trabalhar com isto, aconselho um pequeno investimento

Faça impressão de alguns TAG´s em papeis de sua preferência, alguns atelier dão um desconto para este tipo de trabalho

Comece devagar como qualquer coisa e num primeiro momento evite papeis com características muito acentuadas. Use a prova de impressão do PS, mas saiba que sempre fica um pouco melhor quando impresso

Somente uma curiosidade, qual ajuste foi feito no ser arquivo TIFF? O que alguns fazem é somente dar um pouco mais de contraste nos meios tons.

O que eu particularmente acho errado é o tratamento da foto utilizando o perfil do papel, num papel de pouco contraste o fotógrafo vai e contrasta mais para a impressão. Se não quer matar o contraste, não use um papel com baixo contraste, fácil assim

Não desanime com este tropeço

Marcio

Olá Márcio, obrigado pelas dicas - me ajudaram bastante - e por me encorajar a seguir em frente com as impressões. Estou dando-me conta que é melhor trabalhar com laboratórios profissionais em vez de investir numa dessas impressoras.