Autor Tópico: O motivo da fotografia ter acabado hoje em dia.  (Lida 5598 vezes)

Leonardo Tonin

  • Trade Count: (0)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 494
  • Sexo: Masculino
Resposta #21 Online: 26 de Outubro de 2017, 16:26:00
      Nao raramente acho que um assunto tem diversas perspectivas. Darei minha opiniao.
Li o texto, sem duvida alguma ver fotografias sem pretensoes artististicas mas que acabam sendo genuinas pela aproximacao com a historia de outros artistas e algo notavel. Do mesmo modo, Wim Wenders nao precisa se intitular fotografo, porque ele e Wim Wenders famoso.Desde o renascimento a arte tem este status intelectual.A materia como um todo valoriza as fotos de Wenders.

      Uma pessoa publica como ele, ter um artigo comentado seu trabalho e diferente de um anonimo produzir uma serie de fotos e publicar em redes sociais, e ganhar likes sem reconhecimentos instintucionais. Galerias, museus, concursos.

     Pra mim soa, uma treta muito antiga entre status de arte e meios de massa.
No texto ele fala que a imagem perdeu seu apelo, sua necessidade. Eu diria que tambem esta sendo falado implicitamente que a fotografia perdeu seu valor economico. ficou muito disponivel.

Em suma, tem que ter historia e ser alguem. Senao....


   
« Última modificação: 26 de Outubro de 2017, 16:27:09 por Leonardo Tonin »


C R O I X

  • Trade Count: (0)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 4.378
  • Sexo: Masculino
  • Fotografo Multiformato
    • Marcio Faustino
Resposta #22 Online: 27 de Outubro de 2017, 02:52:14
      Nao raramente acho que um assunto tem diversas perspectivas. Darei minha opiniao.
Li o texto, sem duvida alguma ver fotografias sem pretensoes artististicas mas que acabam sendo genuinas pela aproximacao com a historia de outros artistas e algo notavel. Do mesmo modo, Wim Wenders nao precisa se intitular fotografo, porque ele e Wim Wenders famoso.Desde o renascimento a arte tem este status intelectual.A materia como um todo valoriza as fotos de Wenders.

      Uma pessoa publica como ele, ter um artigo comentado seu trabalho e diferente de um anonimo produzir uma serie de fotos e publicar em redes sociais, e ganhar likes sem reconhecimentos instintucionais. Galerias, museus, concursos.

     Pra mim soa, uma treta muito antiga entre status de arte e meios de massa.
No texto ele fala que a imagem perdeu seu apelo, sua necessidade. Eu diria que tambem esta sendo falado implicitamente que a fotografia perdeu seu valor economico. ficou muito disponivel.

Em suma, tem que ter historia e ser alguem. Senao....


 
Acho que vc nao notou que ele nao se referia as fotos dele como apreciacao mas o oposto, a materia fala dele como um exemplo de uma epoca que as pessoas fotogragavam nao motivado pela divulgacao de seu titulo, status ou da foto mas pela foto em si, sem pretencao a mostrar, obter opiniao ou ser apreciado. Nao tem haver com a fama dele e das fotos dele, pq na epoca que ele diz ser diferente boa parte dessa epoca ele nao era famoso e tais fotos dele so passou a vir a publico e "virar arte" quando a "fotografia morreu". Entao nao vejo base para a sua conclusao ou perspectiva.

Lembrando que ele esta longe de ser o unico em abordar isso. Esse eh um asunto que ja tem centenas de anos, o caso aqui se trata mais da fotografia, mas como dito eh um fenomeno que nao se limita a fotografia.

Sent from my SM-A300FU using Tapatalk



C R O I X

  • Trade Count: (0)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 4.378
  • Sexo: Masculino
  • Fotografo Multiformato
    • Marcio Faustino
Resposta #23 Online: 27 de Outubro de 2017, 08:36:45
Uma outra forma de entender o ponto, eh que podemos dizer que com as midias digitais e internet fotografar passou a ser mais um ato de performace, por causa da cultura da criacao de conteudo e compartilhamento criado pelas novas tecnologias. Quando antes, o ato de fotografar pertencia somente ao impulso do momento pelo momento.

Eu acabeu vendo uma recomendacao de um filme do Wrnders que talvez possa ajudar a entender o ponto de vista. Chamado Until the end of the world.

https://www.youtube.com/watch?v=zfFWBWKwQT8

Pelo visto o forum rejeita mostrar videos... Se virem ai para achar.
« Última modificação: 27 de Outubro de 2017, 08:37:24 por C R O I X »


ArmandoFerreira

  • Trade Count: (9)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.093
  • Sexo: Masculino
Resposta #24 Online: 27 de Outubro de 2017, 09:26:08
Não acho isso não... não tínhamos centenas fotos porque o processo era caro e demorado, cada clique era contado, uma relação de escassezxdemanda

Certamente hoje a ofertaxdemanda mudou, temos "infinitos" cliques à disposição e a produção de lixo é proporcional.

Nada impede alguém de usar racionalmente uma câmera digital, não precisa ser uma metralhadora mas também não chega ao extremo de 36 poses...
Canon 80D | Sigma 17-70 F/2.8-4 DC MACRO OS HSM C


C R O I X

  • Trade Count: (0)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 4.378
  • Sexo: Masculino
  • Fotografo Multiformato
    • Marcio Faustino
Resposta #25 Online: 27 de Outubro de 2017, 09:58:59
Não acho isso não... não tínhamos centenas fotos porque o processo era caro e demorado, cada clique era contado, uma relação de escassezxdemanda

Certamente hoje a ofertaxdemanda mudou, temos "infinitos" cliques à disposição e a produção de lixo é proporcional.

Nada impede alguém de usar racionalmente uma câmera digital, não precisa ser uma metralhadora mas também não chega ao extremo de 36 poses...
Nao eh questao de haver mais lixo antes ou hoje. Ou se pensar antes e hoje metralhar. A questao vem muito antes disso. Eh sobre o que nos impulsiona a fotografar.

As fotos de Wenders sao Lixo, ele era uma metralhadora. Nada elaborado e nem pensado e muitas fotos como a dele de tal epoca, tem o que mesmo os fotografos que hoje param para pensar e buscam fazer arte nao tem vice-versa. Pq o que era feito antes eh outra cousa.

Em resumo podemos dozer que antes a relacao era com o momento pelo momento. Hoje eh com a fotografia pela fotografia.

Sent from my SM-A300FU using Tapatalk



Leonardo Tonin

  • Trade Count: (0)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 494
  • Sexo: Masculino
Resposta #26 Online: 27 de Outubro de 2017, 16:16:55
Acho que vc nao notou que ele nao se referia as fotos dele como apreciacao mas o oposto, a materia fala dele como um exemplo de uma epoca que as pessoas fotogragavam nao motivado pela divulgacao de seu titulo, status ou da foto mas pela foto em si, sem pretencao a mostrar, obter opiniao ou ser apreciado. Nao tem haver com a fama dele e das fotos dele, pq na epoca que ele diz ser diferente boa parte dessa epoca ele nao era famoso e tais fotos dele so passou a vir a publico e "virar arte" quando a "fotografia morreu". Entao nao vejo base para a sua conclusao ou perspectiva.

Lembrando que ele esta longe de ser o unico em abordar isso. Esse eh um asunto que ja tem centenas de anos, o caso aqui se trata mais da fotografia, mas como dito eh um fenomeno que nao se limita a fotografia.

Sent from my SM-A300FU using Tapatalk

Croix, eu lerei novamente o texto. Eu compreendo e admiro esta reflexao sobre a fotografia. Mas nao acredito que a carreira dele e a proximidade dele com o meio artistico nao crie uma aurea artistica. Na real quando vejo a palavra despretensao na fala de artistas, eu sinto calafrios. Acredito bastante no poder das instituicoes, do mercado de arte. Neste ponto eu acho que o artista esta coerentemente mostrando algo que valoriza. E no meu entender esta dizendo... Redes sociais nao sao reconhecidas como instituicoes.

Croix, nao posso deixar de lhe agradecer pela atencao nos topicos que temos discutido.  :ok:
 
« Última modificação: 27 de Outubro de 2017, 16:20:48 por Leonardo Tonin »


AFShalders

  • Trade Count: (27)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 6.454
  • Sexo: Masculino
  • "Bela câmera, mas mostre as fotos..."
    • Old Good Light
Resposta #27 Online: 27 de Outubro de 2017, 16:23:21
A fotografia não acabou, pelo contrário. Se expandiu como nunca imaginado.

Li o texto e achei tanto hipocrita quanto auto promoçao e querer dar uma de crítico de arte, estar por cima da carne seca... Fala sério.

Concordo que o trabalho do Wenders não é lá grande coisa. O cara faz cem mil fotos e destas algumas dezenas ou mesmo centenas prestam. Isso põe ele acima dos outros  ? Não sei não, mas isso é mais ou menos síndrome de fotógrafo de evento e de casamento. Se nada salvar o cara ou é incrivelmente ruim ou muito azarado.

Lixo sempre houve e sempre haverá, assim como bons trabalhos.

« Última modificação: 27 de Outubro de 2017, 16:23:44 por AFShalders »
Ética não é negociável.

Viciado em Fotografia desde 1980
www.oldgoodlight.blogspot.com
www.flickr.com/groorj