Autor Tópico: Correios do Brasil sil sil sil ZZZZzzz.....  (Lida 19628 vezes)

AFShalders

  • Trade Count: (27)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 7.295
  • Sexo: Masculino
  • "Bela câmera, mas mostre as fotos..."
    • Old Good Light
Resposta #405 Online: 08 de Outubro de 2018, 18:47:51
Da mesma maneira que você não quer entender que tudo que é estatal é tremendamente mal gerido...

"na minha cidade Banco do Brasil e Caixa tem atendimento melhor todos bancos privados. Mas é só por causa da gestão, não é porque é estatal."

Uma gota no oceano. Lido com diversas agencias do BB e Caixa e são um nojo...


"Ninguém impede o presidente dos Correios de trabalhar para prestar melhores serviços para comunidade."

Em um universo paralelo talvez. Isso aqui é Brasil e certas coisas tendem a não mudar, principalmente sendo estatais.

Guilherme Campos (PSD) , foi presidente da ECT até abril de 2018...
Em abril assumiu o Carlos Fortner , que foi gestor do CNPq e estava na gestão financeira da ECT. Só quero ver se esse vai trabalhar.


Seguindo na linha, nada também impede que todos os políticos passem a ser honestos de um dia para o outro...
Aliás, nada é impossivel. Porém algumas coisas são incrivelmente improváveis...
« Última modificação: 08 de Outubro de 2018, 18:49:40 por AFShalders »
Ética não é negociável.

Viciado em Fotografia desde 1980
www.oldgoodlight.blogspot.com
www.flickr.com/groorj


Rick99

  • Trade Count: (4)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.972
  • Sexo: Masculino
  • Amador
Resposta #406 Online: 08 de Outubro de 2018, 18:52:40
... quando privatiza o problema continua. Tudo que foi privatizado continua ruim em serviços para o consumidor.
A única coisa que mudou foram os bolsos para onde vai o dinheiro.
Logo, a privatização não resolve absolutamente nada.
Enviado de meu iPhone X Gold Edition usando o Tapatalk

Aí forçou um pouco.
A telefonia foi privatizada e isso gerou concorrência e consequentemente a busca pela melhoria dos serviços e satisfação dos clientes. Eu fui cliente da Claro e odiei; mudei para a Vivo e estou gostando. No dia que não servir mais, partirei para a TIM, Nextel, etc.
Já fui assinante da TV a cabo da Vivo e odiei; mudei para a NET e estou gostando. Pelo menos a privatização possibilitou que eu escolhesse quem faria o serviço.

No caso dos Correios, pacotes internacionais que entram via EMS, Collis Parcel e Small Packet Registered/Unregistered são despachados exclusivamente pela estatal, ou seja, pagando os R$ 15 após a liberação da Receita Federal, ainda tenho que esperar até 40 dias úteis para o produto chegar em casa (no caso do SP). Pq não oferecer concorrentes para fazer isso?




Hansgruber

  • Trade Count: (0)
  • Novato(a)
  • Mensagens: 25
Resposta #407 Online: 08 de Outubro de 2018, 18:52:51



Em abril assumiu o Carlos Fortner , que foi gestor do CNPq e estava na gestão financeira da ECT. Só quero ver se esse vai trabalhar.


Então. Nada impede que ele faça um bom trabalho.



Enviado de meu iPhone X Gold Edition usando o Tapatalk



AFShalders

  • Trade Count: (27)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 7.295
  • Sexo: Masculino
  • "Bela câmera, mas mostre as fotos..."
    • Old Good Light
Resposta #408 Online: 08 de Outubro de 2018, 18:55:49
Daqui a um ano vamos ver como está, porque até agora ele não fez p* nenhuma fora aumentar os valores das tarifas.
Ética não é negociável.

Viciado em Fotografia desde 1980
www.oldgoodlight.blogspot.com
www.flickr.com/groorj


Vinicius Lima

  • Trade Count: (0)
  • Conhecendo
  • *
  • Mensagens: 106
  • Sexo: Masculino
Resposta #409 Online: 08 de Outubro de 2018, 19:56:31
Vou dar meu pitaco nessa discussão.

Empresa estatal só começa a dar resultado positivo quando sua gestão é dissociada do poder político. O papel do governo não é gerir empresas.

Nada contra o estado ser acionista, até mesmo majoritário, desde que se comporte como acionista, ou seja, cobrando resultados e exigindo as cabeças dos responsáveis quando tais resultados não aparecem. é isso que um acionista faz. Caso contrário, não precisa das ações.

Vejam o exemplo da Embraer. Uma empresa que foi privatizada e na qual o governo é hoje acionista com direito a veto, mas não administra a empresa. Resultado? a Embraer é a 4ª maior empresa de aviação civil do mundo.

Do outro lado temos a Petrobras, onde o governo não apenas é acionista, como também detém maioria no conselho e o comando administrativo é definido por indicação política. O resultado disso nós já sabemos.

No caso dos Correios, o problema vai muito além da competência na gestão empresarial. O problema maior dos Correios é que seu quadro é formador por funcionários públicos, cheios de proteções regidas por Lei. Não existe gestão capaz de fazer uma categoria repleta de direitos intocáveis funcionar. Pode colocar quem for no comando dos Correios, o serviço continuará sendo ruim porque o quadro funcional é ruim. E como o funcionário não se sente pressionado a melhorar o desempenho (afinal sabe que não será dispensado), a coisa simplesmente não avança.

A ECT é hoje uma máquina grande, pesada, lenta e ineficiente. E o gestor não tem o poder de mudar isso porque está tudo amparado por Lei.

Não tenho tara por privatizações, mas no caso dos Correios é a única solução.

Em tempo, sou servidor público (e não funcionário público) há 30 anos. Sei o que estou falando.

Grande e forte abraço a todos.
« Última modificação: 08 de Outubro de 2018, 19:58:26 por Vinicius Lima »


vangelismm

  • Trade Count: (7)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 6.654
  • Sexo: Masculino
    • MedinaFotografia
Resposta #410 Online: 09 de Outubro de 2018, 11:44:35
Aí forçou um pouco.
A telefonia foi privatizada e isso gerou concorrência e consequentemente a busca pela melhoria dos serviços e satisfação dos clientes. Eu fui cliente da Claro e odiei; mudei para a Vivo e estou gostando. No dia que não servir mais, partirei para a TIM, Nextel, etc.
Já fui assinante da TV a cabo da Vivo e odiei; mudei para a NET e estou gostando. Pelo menos a privatização possibilitou que eu escolhesse quem faria o serviço.

No caso dos Correios, pacotes internacionais que entram via EMS, Collis Parcel e Small Packet Registered/Unregistered são despachados exclusivamente pela estatal, ou seja, pagando os R$ 15 após a liberação da Receita Federal, ainda tenho que esperar até 40 dias úteis para o produto chegar em casa (no caso do SP). Pq não oferecer concorrentes para fazer isso?

Não confunda privatização com quebra de monopólio estatal.

"A perspectiva de uma imagem é controlada pela distância entre a lente e o assunto; mudando a distancia focal da lente muda o tamanho da imagem , mas não altera a perspectiva . Muitos fotógrafos ignoram este fato, ou não têm conhecimento de sua importância." -  Ansel Adams, Examples – The Making of 40 Photographs


vangelismm

  • Trade Count: (7)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 6.654
  • Sexo: Masculino
    • MedinaFotografia
Resposta #411 Online: 09 de Outubro de 2018, 11:54:27
Nem 1/4 do que se paga aqui...

Mas se você realmente adora estatais, talvez eu tenha uma boa sugestão para você:

https://www.correioscelular.com.br/

Migre seu número para lá e depois nos conte da experiencia.
Citar
Por aqui, cada chamada, em média, custa R$ 0,77 por minuto. No Chile, segundo colocado da pesquisa, ela sai por cerca de R$ 0,38, enquanto nos Estados Unidos, país com as tarifas mais em conta, o minuto custa R$ 0,12

Se fosse cobrado 100% de imposto, daria 0,38 por minuto.
Jogar a culpa em imposto é um falacia.
Uma vez que os 0,38 centavos cobrados no chile já está com imposto chileno.
https://olhardigital.com.br/noticia/ranking-revela-que-brasil-tem-a-ligacao-mais-cara/62835

Mas é mais facil ficar se enganando que a culpa é imposto do que assumir que nem toda privatização é boa para os consumidores.

A privatização da telefonia foi feita para entregar as estatais para grupos financeiros lucrarem.

Na Bahia a TeleBahia virou Telemar(Oi).
Sai de um monopólio estatal para um monopólio privado.
Apesar da abertura no DDD, nunca tive opção de escolher outra empresa para colocar a linha na minha casa.
"A perspectiva de uma imagem é controlada pela distância entre a lente e o assunto; mudando a distancia focal da lente muda o tamanho da imagem , mas não altera a perspectiva . Muitos fotógrafos ignoram este fato, ou não têm conhecimento de sua importância." -  Ansel Adams, Examples – The Making of 40 Photographs