Autor Tópico: Regular foco no infinito Super Takumar 300mm  (Lida 1273 vezes)

jtitton

  • Trade Count: (3)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 164
  • Sexo: Masculino
Online: 01 de Fevereiro de 2018, 10:55:16
Pessoal,

Tenho uma Super Takumar 300mm F4 que utilizo para astrofotografia. Uso ela em conjunto com uma Canon 6D e adaptador de M42 para EF.
A lente está muito próximo do foco no infinito, mas não cravado. Na astrofotografia, foco é tudo. É tão chato focalizar corretamente que quase sempre é feito com a ajuda de softwares e ele muda (num nível muito pequeno) com o frio da noite.
Tentei mudar de adaptador, comprei até mesmo modelos mais precisos e no fim a diferença é nula, não atinge o tal infinito.
Procurei na internet e vi algum material sobre como abrir a lente e ajustar o foco. Sinceramente, não entendi muito bem esse procedimento. Gostaria de ver se tem alguém do fórum que já fez esse procedimento e que poderia me ajudar.
Obrigado
Canon 6D
Astrofotografia, paisagens, coisas legais e o que der vontade.


gusss

  • Trade Count: (0)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 228
    • flickr
Resposta #1 Online: 12 de Abril de 2018, 10:30:24
Realmente alguns adapts. são ruins, mesmo c marca! Tenho um FD-Fujifilm X que não atinge foco no infinito,
nem mesmo a 15 m.
Tenho pouca experiencia c astrofoto., qnd tiro fotos da Lua, por exemplo, tiro + de uma, alterando o foco levemente
entre elas. Há uma boa diferença de nitidez.

Não sei se vale a pena abrir essa Tak. Pode ser que msm após manutenção, volte o prob. Seria uma opção
procurar outra 300mm? As Nikkor são ótimas! Tenho uma *ED IF 1:4.5, não testei a fundo ainda.

Minha impressão, c as infos. passadas, é que a lente não está atingindo o infinito, o prob. não seria o adapt.
De dia as fotos no infinito funcionam?

Sds,
Fujifilm X-E + 18-55, 10-24
Takumar 50mm 1:1.4, Macro 50mm 1:4 "Tessar", 85mm 1:1.9 "Sonnar", 135mm 1:2.5, 200mm 1:4; Zuiko 50mm 1:1.4 "1.1 Million", 50mm 1:1.8 "miJ", 200mm 1:4; Canon FD 50mm 1:1.2 L, 55mm 1:1.2, 50mm 1:1.4; Yashinon Tomioka Macro 60mm 1:2.8; Hexanon 50mm 1:1.7; Nikkor 28mm 1:2, 85mm 1:1.8 D, *ED 180mm 1:2.8, *ED 300mm 1:4.5; XR Rikenon 50mm 1:1.4


felipemendes

  • Trade Count: (9)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 3.441
  • Sexo: Masculino
  • Fotógrafo, não. Fotografador.
    • Meu Flickr
Resposta #2 Online: 12 de Abril de 2018, 14:00:53
A lente está muito próximo do foco no infinito, mas não cravado. Na astrofotografia, foco é tudo. É tão chato focalizar corretamente que quase sempre é feito com a ajuda de softwares e ele muda (num nível muito pequeno) com o frio da noite.

Aqui mesmo vc matou a charada do seu problema: lentes não devem travar o foco no infinito. Caso contário,  quando a temperatura aumenta, a lente fica maior, e vc não consegue mais focar no infinito por causa da trava.

Vc já tentou usar uma máscara de Bathinov?
https://en.wikipedia.org/wiki/Bahtinov_mask
Felipe