Autor Tópico: RawTherapee - Um monstro  (Lida 4020 vezes)

AFShalders

  • Trade Count: (27)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 7.105
  • Sexo: Masculino
  • "Bela câmera, mas mostre as fotos..."
    • Old Good Light
Resposta #45 Online: 15 de Março de 2018, 10:24:58
Sim, sabemos que é não destrutivo, mas precisa ser refeita a alteração, e por vezes se mexe em tanta coisa que nao se sabe nem onde mexeu, sem contar que você precisa ir adicionando camadas pra que não seja destrutivo, algo que poderia ser automático.

Por fim, é um software com muito potencial porém extremamente rústico, até o Iridient é mais amigável. Edições que fogem do básico já são bem mais difíceis de fazer ou impossíveis no RT, coisa que no LR necessita de apenas um click, aí vai da escolha da pessoa, se vai querer passar seu tempo aprendendo a usar software toda vez que tiver um problema em detrimento de ter uma qualidade "superior" ou se prefere investir seu tempo no processo criativo, editando e usando outras ferramentas mais amigáveis.

O Iridient pra mim de modo geral serve pra fazer Demosaic e ainda faço isso em lote, criei um preset pra isso no editor e uso o xtransformer que nada mais é do que um processador de arquivos batch.

Na prática depois de ter o DNG em mãos posso editar em qualquer ferramenta, até no LR.


Tem um histórico do que foi feito. É facílimo de ver.
Desculpe mas você nunca teve boa vontade em aprender a usar o RT pelo fato de estar satisfeito com os programas que usa, é simplesmente isso.
Ética não é negociável.

Viciado em Fotografia desde 1980
www.oldgoodlight.blogspot.com
www.flickr.com/groorj


cfcsosa

  • Moderador(a) Global
  • Trade Count: (3)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 6.940
  • Sexo: Masculino
Resposta #46 Online: 15 de Março de 2018, 10:54:11

Tem um histórico do que foi feito. É facílimo de ver.
Desculpe mas você nunca teve boa vontade em aprender a usar o RT pelo fato de estar satisfeito com os programas que usa, é simplesmente isso.
Do jeito que você fala dá a impressão que o RT é extremamente simples, não é assim, se fosse ele estaria sendo utilizado por muita gente, gente que usa inclusive Capture One que custa mais caro que a suite Adobe.

Não é falta de vontade, me debrucei sobre ele e muitos outros, ele é um software complexo se você quer ir além do básico.

Complexo e incompleto quando analisado contra seus concorrentes e as pessoas que tem um alto fluxo (não é meu caso) não conseguem usar por este motivo e quem não tem fluxo alto (meu caso) precisa sempre usar com uma alternativa conjunta.
« Última modificação: 15 de Março de 2018, 10:55:56 por cfcsosa »
-------------------
flickr.com/photos/cfcsosa
instagram.com/cfcsosa
500px.com/cfcsosa1978


AFShalders

  • Trade Count: (27)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 7.105
  • Sexo: Masculino
  • "Bela câmera, mas mostre as fotos..."
    • Old Good Light
Resposta #47 Online: 15 de Março de 2018, 11:24:40
Do jeito que você fala dá a impressão que o RT é extremamente simples, não é assim, se fosse ele estaria sendo utilizado por muita gente, gente que usa inclusive Capture One que custa mais caro que a suite Adobe.

Não é falta de vontade, me debrucei sobre ele e muitos outros, ele é um software complexo se você quer ir além do básico.

Complexo e incompleto quando analisado contra seus concorrentes e as pessoas que tem um alto fluxo (não é meu caso) não conseguem usar por este motivo e quem não tem fluxo alto (meu caso) precisa sempre usar com uma alternativa conjunta.


Em momento algum eu disse que o RT era simples ! A proposta do RT nunca foi ser um programa para as massas, é uma ferramenta muito técnica, isso não é novidade alguma. Se para você valer a pena ou não investir o tempo aí já é outra coisa completamente diferente, mas daí a ser ruim tem uma distancia imensa.

Quanto a ser incompleto, depende muito. Desconfio muito de qualquer coisa tipo faz-tudo. Como dizem os ingleses "Jack of all trades, master of none". O programa de edição que eu mais gosto, por exemplo, é o PictureWindow que poria quase todo mundo que usa o PS em coma de tão diferente que ele é, mais depois que aprende a usar você nunca mais toca no PS.

A minha primeira opção como conversor nunca foi o RT. Ele é para casos muito especiais ou quando o cara quer um conversor poderoso gratuito.

Dá para fazer uma lista imensa dos prós e contras de todos os programas e nenhum, literalmente nenhum faz tudo 100% direito e para isso a solução é simples: junte forças e use as ferramentas corretas nas horas corretas.

Ah mas o LR faz tudo, cataloga, edita, retoca, converte... Sim, mas tudo meio capenga, nem a conversão nem o gerenciamento de coleções são dos melhores.

O DxO faz as melhores conversões para bayer, mas não abre x-trans e as ferramentas de retoques são básicas. Não tem tags hierarquicas.

O C1 vai na mesma linha do DxO, mas com uma vantagem de ser muito bem integrado com o Phase One Media Pro. Só que coisas como gerenciamento de ruido, nitidez e outras coisinhas deixam a deseja, principalmente quando o programa custa $300, a parte de edição é uma bosta.

O SP8 tem um puta conversor, permite trabalhar com multiplos lotes simultaneamente, tem uma coleção simples mas eficiente de ferramentas de retoque mas não trabalha com tags hierárquicas, mas tem o melhor sistema de presets e de histórico, só que é lento de doer.

O Iridient funciona bem como conversor. Não faz nada alem disso. É a proposta dele e é dificil ter um programa com a interface mais mal projetada do que ele ...

O RT também também é só um conversor, só que muito mais avançado e que nunca foi nem nunca será fácil de usar, porque os processo que ele usa são inerentemente mais complexos. Qual conversor que você conhece que pode aplicar várias curvas simultaneamente ? Ou que aplique correção de ruido baseada no histograma ou nas curvas de cores e de luminância ?

Já o Darktable fica num limbo entre um conversor e um DAM, pendendo mais para o DAM.

Tem mais uns dez que eu poderia comentar, mas no final o andar da carruagem é o mesmo.

Sinceramente acho perda total de tempo ficar discutindo nessa linha.
Por mim ficaríamos bem dentro do tópico e em torno de situações específicas para o RT
« Última modificação: 15 de Março de 2018, 11:26:14 por AFShalders »
Ética não é negociável.

Viciado em Fotografia desde 1980
www.oldgoodlight.blogspot.com
www.flickr.com/groorj


cfcsosa

  • Moderador(a) Global
  • Trade Count: (3)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 6.940
  • Sexo: Masculino
Resposta #48 Online: 15 de Março de 2018, 11:46:51

Em momento algum eu disse que o RT era simples ! A proposta do RT nunca foi ser um programa para as massas, é uma ferramenta muito técnica, isso não é novidade alguma. Se para você valer a pena ou não investir o tempo aí já é outra coisa completamente diferente, mas daí a ser ruim tem uma distancia imensa.

Quanto a ser incompleto, depende muito. Desconfio muito de qualquer coisa tipo faz-tudo. Como dizem os ingleses "Jack of all trades, master of none". O programa de edição que eu mais gosto, por exemplo, é o PictureWindow que poria quase todo mundo que usa o PS em coma de tão diferente que ele é, mais depois que aprende a usar você nunca mais toca no PS.

A minha primeira opção como conversor nunca foi o RT. Ele é para casos muito especiais ou quando o cara quer um conversor poderoso gratuito.

Dá para fazer uma lista imensa dos prós e contras de todos os programas e nenhum, literalmente nenhum faz tudo 100% direito e para isso a solução é simples: junte forças e use as ferramentas corretas nas horas corretas.

Ah mas o LR faz tudo, cataloga, edita, retoca, converte... Sim, mas tudo meio capenga, nem a conversão nem o gerenciamento de coleções são dos melhores.

O DxO faz as melhores conversões para bayer, mas não abre x-trans e as ferramentas de retoques são básicas. Não tem tags hierarquicas.

O C1 vai na mesma linha do DxO, mas com uma vantagem de ser muito bem integrado com o Phase One Media Pro. Só que coisas como gerenciamento de ruido, nitidez e outras coisinhas deixam a deseja, principalmente quando o programa custa $300, a parte de edição é uma bosta.

O SP8 tem um puta conversor, permite trabalhar com multiplos lotes simultaneamente, tem uma coleção simples mas eficiente de ferramentas de retoque mas não trabalha com tags hierárquicas, mas tem o melhor sistema de presets e de histórico, só que é lento de doer.

O Iridient funciona bem como conversor. Não faz nada alem disso. É a proposta dele e é dificil ter um programa com a interface mais mal projetada do que ele ...

O RT também também é só um conversor, só que muito mais avançado e que nunca foi nem nunca será fácil de usar, porque os processo que ele usa são inerentemente mais complexos. Qual conversor que você conhece que pode aplicar várias curvas simultaneamente ? Ou que aplique correção de ruido baseada no histograma ou nas curvas de cores e de luminância ?

Já o Darktable fica num limbo entre um conversor e um DAM, pendendo mais para o DAM.

Tem mais uns dez que eu poderia comentar, mas no final o andar da carruagem é o mesmo.

Sinceramente acho perda total de tempo ficar discutindo nessa linha.
Por mim ficaríamos bem dentro do tópico e em torno de situações específicas para o RT
Então vamos continuar, consegue ilustrar bons usos do RT e sites com conteúdo? Isso seria de grande valia, só o que encontrei foram artigos curtos.
-------------------
flickr.com/photos/cfcsosa
instagram.com/cfcsosa
500px.com/cfcsosa1978


AFShalders

  • Trade Count: (27)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 7.105
  • Sexo: Masculino
  • "Bela câmera, mas mostre as fotos..."
    • Old Good Light
Resposta #49 Online: 15 de Março de 2018, 12:07:18
Então vamos continuar, consegue ilustrar bons usos do RT e sites com conteúdo? Isso seria de grande valia, só o que encontrei foram artigos curtos.

Seria mais fácil ter um problema específico em mãos e tentar fazer um passo a passo para resolve-lo usando o RT somente, independentemente de ser mais fácil ou mais difícil se comparado com outros programas.

Geralmente parto para o RT quando os outros programas deram resultados insatisfatórios. Talvez pudessemos colocar uns raws em um Google drive da vida e depois disponibilizar os .pp3, porque aí dá para ver o que foi feito pelo histórico.


O basicão está aqui:

http://rawtherapee.com/blog/documentation
https://rawtherapeewavelets.wordpress.com/2015/07/01/wavelets-in-rawtherapee-a-short-introduction/
https://rawtherapeewavelets.wordpress.com/2015/07/05/wavelets-part-2-treating-noise/
https://paulsphotopalace.wordpress.com/2-tone-curve-your-single-point-of-success/
https://paulsphotopalace.wordpress.com/3-sharpening/
https://paulsphotopalace.wordpress.com/4-noise-reduction/
https://paulsphotopalace.wordpress.com/6-profiles/
https://paulsphotopalace.wordpress.com/1-the-auto-way/
https://paulsphotopalace.wordpress.com/part-5-wavelets-as-part-of-a-broader-workflow-in-rawtherapee/
Ética não é negociável.

Viciado em Fotografia desde 1980
www.oldgoodlight.blogspot.com
www.flickr.com/groorj


fabianob

  • Trade Count: (0)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 2.519
  • Sexo: Masculino
Resposta #50 Online: 15 de Março de 2018, 13:23:22
mas que tópico agitado esse...  :snack:
Df, D750, D5300, YN565EX x2, YN622N, Alguns Kg de Vidro, e muitas histórias.


adrianof14

  • Trade Count: (7)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 764
  • Sexo: Masculino
  • A Fotografia é um ato de resistência.
Resposta #51 Online: 15 de Março de 2018, 13:35:02
não sei se ja fizeram isso por aqui. mas seria interessante que alguem pegasse alguns arquivos em raw (fuji, olympus, canon, nikon...) e editasse no PS e no RT usando parâmetros similares. ajudaria bastante no debate.
Adriano Ferreira
https://www.flickr.com/photos/adrianof14/

"Resistir ao ruído, à palavra, ao rumor pelo silêncio da foto - resistir ao movimento, ao fluxo e à aceleração pela imobilidade da fot


AFShalders

  • Trade Count: (27)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 7.105
  • Sexo: Masculino
  • "Bela câmera, mas mostre as fotos..."
    • Old Good Light
Resposta #52 Online: 15 de Março de 2018, 13:47:52
não sei se ja fizeram isso por aqui. mas seria interessante que alguem pegasse alguns arquivos em raw (fuji, olympus, canon, nikon...) e editasse no PS e no RT usando parâmetros similares. ajudaria bastante no debate.

Acho mais interessante, porque ficar escrevendo tutoriais do zero é algo que demanda muito tempo.

Só que as vezes, um programa pode ter algum método mais eficiente para resolver uma situação do que outro. Um exemplo disso é a própria redução de ruido. Em quase todos os programas não existe como relacionar a quantidade de redução de ruido com a luminância ou com a cor. No RT e no Noiseware isso está no fundamento da coisa. Já no LR, DxO e SP8 isso não é nem cogitado. No Affinity, por exemplo, dá um trabalho doido porque tem que criar um monte de layers e sair aplicando a redução uma a uma, e mesmo assim não é o mesmo.

Comparar métodos identicos em programas diferentes não é assim tão interessante. Por exemplo, comparar um unsharp mask. Os resultados TEM que ser muito próximos porque o algoritmo é o mesmo por definição. Já comparar um tipo de sharpen especifico contra outro que seja exclusivo de outro programa pode ser mais interessante, mesmo porque podem haver várias coisas em um determinado programa que quem usa outro pode nunca ter ouvido falar que existam.
« Última modificação: 15 de Março de 2018, 13:58:49 por AFShalders »
Ética não é negociável.

Viciado em Fotografia desde 1980
www.oldgoodlight.blogspot.com
www.flickr.com/groorj


AFShalders

  • Trade Count: (27)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 7.105
  • Sexo: Masculino
  • "Bela câmera, mas mostre as fotos..."
    • Old Good Light
Resposta #53 Online: 15 de Março de 2018, 14:10:36
O Aperture por exemplo tem um filtro chamado simplesmente de "enhance" que faz tantas coisas que fica até dificil de explicar.
O Aftershot Pro tem um sistema similar mas que opera por princípios completamente diferentes.
Já o C1, o Luminar e o RawPower tentam ir por aí mas falham.
O DxO quebra em dois controles, o Iridient, o Affinity, SP8 e o RT não tem equivalentes.

Mas como comparar algo feito no RT com um LR por exemplo, se as próprias pessoas tem caminhos diferentes e principalmente, perspectivas diferentes sobre o que seria o resultado "ideal". Imagine uma pessoa dominando muito bem um programa e não entendendo nada do outro. Haverá um desbalanço no teste.

Isso me faz voltar à ideia inicial de ficar somente no RT que é o objeto do tópico.
Ética não é negociável.

Viciado em Fotografia desde 1980
www.oldgoodlight.blogspot.com
www.flickr.com/groorj


vangelismm

  • Trade Count: (7)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 6.125
  • Sexo: Masculino
    • MedinaFotografia
Resposta #54 Online: 15 de Março de 2018, 15:58:39
SP8 é sigla de qual programa?
"A perspectiva de uma imagem é controlada pela distância entre a lente e o assunto; mudando a distancia focal da lente muda o tamanho da imagem , mas não altera a perspectiva . Muitos fotógrafos ignoram este fato, ou não têm conhecimento de sua importância." -  Ansel Adams, Examples – The Making of 40 Photographs


AFShalders

  • Trade Count: (27)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 7.105
  • Sexo: Masculino
  • "Bela câmera, mas mostre as fotos..."
    • Old Good Light
Resposta #55 Online: 15 de Março de 2018, 18:02:07
SP8 é sigla de qual programa?

Silkypix Pro 8E
Ética não é negociável.

Viciado em Fotografia desde 1980
www.oldgoodlight.blogspot.com
www.flickr.com/groorj


adrianof14

  • Trade Count: (7)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 764
  • Sexo: Masculino
  • A Fotografia é um ato de resistência.
Resposta #56 Online: 15 de Março de 2018, 18:19:50
Comparar métodos identicos em programas diferentes não é assim tão interessante. Por exemplo, comparar um unsharp mask. Os resultados TEM que ser muito próximos porque o algoritmo é o mesmo por definição. Já comparar um tipo de sharpen especifico contra outro que seja exclusivo de outro programa pode ser mais interessante, mesmo porque podem haver várias coisas em um determinado programa que quem usa outro pode nunca ter ouvido falar que existam.

realmente, usando vários programas já percebi que cada um exige um nivel de entendimento diferente. Não é tão simples assim, as vezes nem da pra aplicar os mesmos parâmetros pq a maneira de usar cada programa exige caminhos muito diversos pra se chegar ao melhor resultado.
« Última modificação: 15 de Março de 2018, 18:20:33 por adrianof14 »
Adriano Ferreira
https://www.flickr.com/photos/adrianof14/

"Resistir ao ruído, à palavra, ao rumor pelo silêncio da foto - resistir ao movimento, ao fluxo e à aceleração pela imobilidade da fot


AFShalders

  • Trade Count: (27)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 7.105
  • Sexo: Masculino
  • "Bela câmera, mas mostre as fotos..."
    • Old Good Light
Resposta #57 Online: 15 de Março de 2018, 19:43:10
realmente, usando vários programas já percebi que cada um exige um nivel de entendimento diferente. Não é tão simples assim, as vezes nem da pra aplicar os mesmos parâmetros pq a maneira de usar cada programa exige caminhos muito diversos pra se chegar ao melhor resultado.

Exatamente, os processos muitas vezes são completamente diferentes para chegar a um resultado semelhante.
Não estou falando de fluxo de trabalho e sim os processos. Só de tipos de resize tem uns 20, modelos de correção de distorção mais sei lá quantos, idem para perfis de cores, a coisa toda é muito vasta.
Ética não é negociável.

Viciado em Fotografia desde 1980
www.oldgoodlight.blogspot.com
www.flickr.com/groorj


dlgoes

  • Trade Count: (0)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 218
Resposta #58 Online: 04 de Abril de 2018, 16:20:57
Gente, pra mim esse tópico tem umas das discussões mais úteis e de "alto nivel" do fórum recentemente! Admito que eu não imaginava o potencial do raw therapee. Vou baixar ele em breve e até vou postar minhas considerações quando começar me entender com ele. E como eu to acostumado com Linux (sim, eu sei que tem a versão pra Windows ) , lidar com linha de comando,  scripts,  conf t, debug,   etc, então admito que não me assusta interfaces não amigáveis.

 E baixei recentemente versão trial do DxO e escolhi umas fotos pra tratar  (ate umas que já postei aqui no fórum) . Notei que ele "enxerga" raw diferente do que o lightroom,  mas admito que com as fotos que tratei ainda nao cheguei a alguma  conclusão se isso é bom ou ruim.
Ta certo que o monitor do meu note não colabora muito, minhas fotos não são um primor de nitidez,  e certamente preciso de mais tempo pra "pegar as manha dele", mas de qualquer forma, o licenciamento dele achei preço interessante  pensando em longo prazo.

Enviado de meu SM-G935F usando Tapatalk



AFShalders

  • Trade Count: (27)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 7.105
  • Sexo: Masculino
  • "Bela câmera, mas mostre as fotos..."
    • Old Good Light
Resposta #59 Online: 04 de Abril de 2018, 16:49:45
Gente, pra mim esse tópico tem umas das discussões mais úteis e de "alto nivel" do fórum recentemente! Admito que eu não imaginava o potencial do raw therapee. Vou baixar ele em breve e até vou postar minhas considerações quando começar me entender com ele. E como eu to acostumado com Linux (sim, eu sei que tem a versão pra Windows ) , lidar com linha de comando,  scripts,  conf t, debug,   etc, então admito que não me assusta interfaces não amigáveis.

 E baixei recentemente versão trial do DxO e escolhi umas fotos pra tratar  (ate umas que já postei aqui no fórum) . Notei que ele "enxerga" raw diferente do que o lightroom,  mas admito que com as fotos que tratei ainda nao cheguei a alguma  conclusão se isso é bom ou ruim.
Ta certo que o monitor do meu note não colabora muito, minhas fotos não são um primor de nitidez,  e certamente preciso de mais tempo pra "pegar as manha dele", mas de qualquer forma, o licenciamento dele achei preço interessante  pensando em longo prazo.

Enviado de meu SM-G935F usando Tapatalk


Quanto ao enxergar diferente, isso depende demais do que o programa usa como preset interno na conversão. Para complicar mais ainda, os presets iniciais variam de acordo com o tipo de câmera. Se todos os programas dessem o mesmo resultado, não haveria razão para tanta variedade de programas.

O DxO tem uma coisa irritante, que é ele setar todos os filtros como ligados inicialmente. Isso é idiotice total. Melhor criar um preset com o minimo necessário e definir como default. Isso torna o programa muito mais rápido. Por exemplo, eu só deixo basicamente o lens sharpness ligado.
Ética não é negociável.

Viciado em Fotografia desde 1980
www.oldgoodlight.blogspot.com
www.flickr.com/groorj