Autor Tópico: O "Marketing" das câmeras fotográficas  (Lida 3143 vezes)

cfcsosa

  • Moderador(a) Global
  • Trade Count: (3)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 6.938
  • Sexo: Masculino
Resposta #30 Online: 15 de Maio de 2018, 15:43:16
A Canon chegou a fazer uma série, Tales by light no Netflix só pra vender seus produtos.
-------------------
flickr.com/photos/cfcsosa
instagram.com/cfcsosa
500px.com/cfcsosa1978


Claudio Rombauer

  • Trade Count: (2)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 4.467
  • Sexo: Masculino
Resposta #31 Online: 15 de Maio de 2018, 16:11:26
O Marketing da Canon é poderoso sim. Na minha última viagem pra Inglaterra e Hungria, praticamente só vi Canon. E a maioria, APS.


felipemendes

  • Benfeitor
  • Trade Count: (8)
  • Colaborador(a)
  • ***
  • Mensagens: 3.202
  • Sexo: Masculino
  • Fotógrafo, não. Fotografador.
    • Meu Flickr
Resposta #32 Online: 15 de Maio de 2018, 17:45:20
Acho que marketing influencia mais fotografos não muito ativos, mas que buscam inovacao.

Isso. Fotógrafo ativo não tem tempo de ficar olhando youtube!  :)

E tem gente que gosta, como vc falou, da inovação, de fotografar com algo novo, e não necessariamente de fotografia em si. Tem gente que compra equipamento pra se motivar a fotografar.

Eu estou tentando chegar ao Nirvana de ter uma câmera, duas lentes (fixas) e vender o resto todo.
Felipe


Ernesto

  • Trade Count: (0)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 2.870
  • Fotógrafo Profissional
Resposta #33 Online: 15 de Maio de 2018, 20:51:25
Quase achei que fosse uma auto-biografia sua.

Mas concordo!

(Brincadeirinha)


 :doh:  :hysterical:  :hysterical:   :D




Sent from my Hasselblad using Tapatalk
O google não é tão confiável quanto eu mas, às vezes, linka os meus textos...

#Fotógrafo de Médio Formato Digital


lee.

  • Trade Count: (0)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 2.799
  • Sexo: Masculino
  • fotógrafo desde 2009
    • electromacore
Resposta #34 Online: 15 de Maio de 2018, 23:29:43
Isso. Fotógrafo ativo não tem tempo de ficar olhando youtube!  :)

nem ficar em fórum...

ainda mais os melhores (portanto, mais ocupados). Eu sou mediano então vivo em fóruns e youtube  :hysterical:
"Not sharper photographs, not larger photographs, but better photographs — photographs that say something, that mean something, even if only to us."
________________________________________________________
Canon 5D Mark.II | Fujifilm X100 T | https://www.instagram.com/electroma.core | https://www.electromacore.com


nandoespinosa

  • Trade Count: (2)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.841
  • Sexo: Masculino
    • Nando Espinosa Fotografia
Resposta #35 Online: 15 de Maio de 2018, 23:33:45
nem ficar em fórum...

ainda mais os melhores (portanto, mais ocupados). Eu sou mediano então vivo em fóruns e youtube  :hysterical:
Idem.

É a Canon financiou aquele reality do Arte 1 também.
Mas é como eu disse... Marketing direcionado ao canal especializado.

Enviado de meu Moto G (5S) Plus usando Tapatalk



dlgoes

  • Trade Count: (0)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 218
Resposta #36 Online: 16 de Maio de 2018, 00:58:39

Uma particularidade que vejo no mercado fotográfico, que talvez contribui pro marketing de internet ser tão forte, e em especial aqui no Brasil, que é a carência de lojas físicas de varejo, mesmo em grandes cidades. No caso de instrumento musical (citando pois sou musico também), ou mercado de smartphone por ex, vc encontra lojas fisicas a rodo, com mostruários "a rodo". E claro, muito mais pessoas que possuem , o que aumenta  chance de ter uma experiência real de uso antes sem precisar adquirir e se basear em informações da internet . Raramente eu vejo algum review de  smartphone, já que literalmente qualquer um que se venda no Brasil, eu tenho acesso pra ir em alguma loja testar/fuçar um exemplar de mostruário, ou algum conhecido já tem. Instrumento musical não é tão abundante igual smartphone, mas mesmo assim muitas lojas tem  mostruários, mesmo que de instrumentos de modelos mais modestos.

Já equipamento fotográfico, mesmo aqui no Rio, as opções de lojas são infinitamente mais restritas , afinal se trata de um mercado de nicho. Mostruário... esquece. Por exemplo, quero ver "ao vivo", mas sem compromisso de comprar, uma Fuji....onde???? hehe.

E isso que to usando como exemplo a segunda maior capital do Brasil. Aí confesso que o que vejo na internet sobre equipamento fotográfico acabo dando mais atenção que outros segmentos. La pra 2012 fui influenciado, não nego, hehe, na onda da internet das mirrorless , onde acabei comprando uma sony NEX . E talvez por isso que o marketing na internet de câmeras dslr/mirrorless acaba talvez "batendo com mais força" que outros segmentos.


vangelismm

  • Trade Count: (7)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 6.120
  • Sexo: Masculino
    • MedinaFotografia
Resposta #37 Online: 16 de Maio de 2018, 06:54:46
Olá amigos. Há um tempo que não logava aqui no MF e hoje dei de cara com esse tópico que achei bastante pertinente. Como sou formado em comunicação social e escrevi minha monografia sobre um tal "mercado fotográfico", vou dar algumas opiniões sobre o assunto.

Primeiro, é preciso distinguir os termos: publicidade, propaganda e marketing, que não significam a mesma coisa.

O que vemos no intervalo da programação de tv, nas revistas, outdoors, banners, anúncios em vídeos anteriores ao que queremos assistir, etc, é propaganda. A propaganda não é velada, tem sempre o objetivo expresso de nos convencer a consumir um produto ou serviço.

A publicidade é mais complicada... ela é tradicionalmente feita por formadores de opinião, como jornalistas ou pessoas influentes. E ao contrário do que alguém disse aí mais acima, um jornalista pode, sim, utilizar sua influência social para vender um produto, desde que em algum canto do anúncio, geralmente colocado em caracteres bem pequenos, esteja figurando "publicidade".

Vejam que há uma diferença significativa aqui. A propaganda não omite o desejo de vender, enquanto a publicidade se traveste de uma facticidade que decorre da confiança atribuída pela sociedade ao jornalista. Os tais "digital influencers" se encaixam mais nessa categoria publicitária. Entretanto, como as transformações culturais acontecem de maneira mais fluida que as legislativas, ainda não existe uma regulamentação clara acerca da atuação de pessoas físicas na formação de opinião (lembrando aqui que o jornalista sempre emite opinião, quando o faz, através de um canal oficial de comunicação) e, portanto, um youtuber não precisa alegar burocraticamente que aquela matéria não se trata de um conteúdo comprometido com a verdade, mas com a venda.

Por fim, marketing é um conjunto de análises e ações que vão desde a avaliação da qualidade na fabricação, logística e distribuição, preço e posicionamento de mercado, ponto de venda, até a comunicação (onde se insere aqui a propaganda e a publicidade) o atendimento, a satisfação do cliente. Assim, a grosso modo, publicidade e propaganda são elementos do marketing, que é basicamente a arquitetura conceitual de uma marca.

Posto isso, prossigo no próximo tópico...

 :clap:
"A perspectiva de uma imagem é controlada pela distância entre a lente e o assunto; mudando a distancia focal da lente muda o tamanho da imagem , mas não altera a perspectiva . Muitos fotógrafos ignoram este fato, ou não têm conhecimento de sua importância." -  Ansel Adams, Examples – The Making of 40 Photographs


Claudio Rombauer

  • Trade Count: (2)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 4.467
  • Sexo: Masculino
Resposta #38 Online: 16 de Maio de 2018, 09:26:09
nem ficar em fórum...

ainda mais os melhores (portanto, mais ocupados). Eu sou mediano então vivo em fóruns e youtube  :hysterical:

Exato Como sou péssimo, não tenho o que fazer mesmo.
« Última modificação: 16 de Maio de 2018, 09:27:18 por Claudio Rombauer »


angelone

  • Trade Count: (18)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.138
  • Sexo: Masculino
Resposta #39 Online: 16 de Maio de 2018, 12:38:06
Exato Como sou péssimo, não tenho o que fazer mesmo.

Sem considerar que "os melhores" tem empregados, equipes e equipos q automatizam o trabalho, supondo que deva sobrar tempo livre para o lazer, o mesmo nao se pode dizer daqueles  que lutam ferozmente pela sobrevivencia.. Mas tem os hobbistas desempregados, estudantes, aposentados e dependentes familiares que curtem fotografia, com certeza essas categoriais terão mais tempo para frequentar foruns e youtubes da vida rsrs.. Obviamente que foristas e youtubers contribuem consciente, direta ou indiretamente ou não, nos processos de publicidade, que podem até fazer parte de alguma estratégia de marketing de grandes fabricantes, tipo robos e fanboys em redes sociais..
« Última modificação: 16 de Maio de 2018, 12:50:44 por angelone »
Olympus OM-D E-M5 mk II  e uns vidros..


Claudio Rombauer

  • Trade Count: (2)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 4.467
  • Sexo: Masculino
Resposta #40 Online: 16 de Maio de 2018, 12:47:42
Sem considerar que "os melhores" tem empregados, equipes e equipos, supondo que deva sobrar tempo livre para o lazer, o mesmo nao se pode dizer daqueles  que lutam ferozmente pela sobrevivencia.. Mas tem os hobbistas desempregados, estudantes, aposentados e dependentes familiares que curtem fotografia, com certeza essas categoriais terão mais tempo para frequentar foruns e youtubes da vida rsrs..

Eu confesso que fico bastante em canais, principalmente de noite, depois que meu filho pega no sono e dou aquela desacelerada. Mas já sou muito velho, eh eh eh.


Ernesto

  • Trade Count: (0)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 2.870
  • Fotógrafo Profissional
Resposta #41 Online: 16 de Maio de 2018, 21:46:39
Aqui mostra um típico marketing internautico feito por uma das maiores revistas de tecnologia dos EUA, a Wired (que tem mais de 30 anos de mercado)

Reportagem de 2010!!! Dois anos após a "revolução ML" :doh:, já insinuando que DSLR era coisa do passado  :hysterical:  OITO ANOS ATRÁS  :snack:

O artigo abre com:

There's a new camera category in town. It's EVIL, and it's going to kick your DSLR's ass.

Há uma nova categoria de câmeras na cidade.
Ela é má (trocadilho com o nome das ML, na época Electronic Viewfinder, Interchangeable Lenses) e está indo (going- trocadilho com alguém na cidade andando a pé e indo) chutar a bunda da sua DSLR


https://www.wired.com/2010/01/five-reasons-you-should-ditch-your-dslr/


Pois é...

E se fossem as DSLR dizendo que chutam a bunda das ML, há 10 anos ?  :ponder:


É só mais um exemplo de marketing ML...agressivo, deselegante, antiético e, pior, mentiroso




Sent from my Hasselblad using Tapatalk

« Última modificação: 16 de Maio de 2018, 21:52:05 por Ernesto »
O google não é tão confiável quanto eu mas, às vezes, linka os meus textos...

#Fotógrafo de Médio Formato Digital


felipemendes

  • Benfeitor
  • Trade Count: (8)
  • Colaborador(a)
  • ***
  • Mensagens: 3.202
  • Sexo: Masculino
  • Fotógrafo, não. Fotografador.
    • Meu Flickr
Resposta #42 Online: 17 de Maio de 2018, 12:10:20
E se fossem as DSLR dizendo que chutam a bunda das ML, há 10 anos ?  :ponder:


É só mais um exemplo de marketing ML...agressivo, deselegante, antiético e, pior, mentiroso



Quando leio isso, penso logo no grupo de vilões ameaçando os bons moços...


O fato é que todo mundo mente. Tanto o "covil do marketing ML" quanto a Nikon, quando diz que o lucro cresceu 8 vezes.

E lembre: a Wired é uma revista de tecnologia, não de fotografia. O negócio deles é escrever sobre novidade. E, acima de tudo, obter cliques.
« Última modificação: 17 de Maio de 2018, 12:11:49 por felipemendes »
Felipe


Flavio Ribeiro

  • Trade Count: (1)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 493
  • Sexo: Masculino
    • Fotografia comercial · Publicidade · Produto · Gastronomia · Retratos · Arquitetura · Moda
Resposta #43 Online: 17 de Maio de 2018, 12:37:25
Olá amigos. Há um tempo que não logava aqui no MF e hoje dei de cara com esse tópico que achei bastante pertinente. Como sou formado em comunicação social e escrevi minha monografia sobre um tal "mercado fotográfico", vou dar algumas opiniões sobre o assunto.

Primeiro, é preciso distinguir os termos: publicidade, propaganda e marketing, que não significam a mesma coisa.

O que vemos no intervalo da programação de tv, nas revistas, outdoors, banners, anúncios em vídeos anteriores ao que queremos assistir, etc, é propaganda. A propaganda não é velada, tem sempre o objetivo expresso de nos convencer a consumir um produto ou serviço.

A publicidade é mais complicada... ela é tradicionalmente feita por formadores de opinião, como jornalistas ou pessoas influentes. E ao contrário do que alguém disse aí mais acima, um jornalista pode, sim, utilizar sua influência social para vender um produto, desde que em algum canto do anúncio, geralmente colocado em caracteres bem pequenos, esteja figurando "publicidade".

Vejam que há uma diferença significativa aqui. A propaganda não omite o desejo de vender, enquanto a publicidade se traveste de uma facticidade que decorre da confiança atribuída pela sociedade ao jornalista. Os tais "digital influencers" se encaixam mais nessa categoria publicitária. Entretanto, como as transformações culturais acontecem de maneira mais fluida que as legislativas, ainda não existe uma regulamentação clara acerca da atuação de pessoas físicas na formação de opinião (lembrando aqui que o jornalista sempre emite opinião, quando o faz, através de um canal oficial de comunicação) e, portanto, um youtuber não precisa alegar burocraticamente que aquela matéria não se trata de um conteúdo comprometido com a verdade, mas com a venda.

Por fim, marketing é um conjunto de análises e ações que vão desde a avaliação da qualidade na fabricação, logística e distribuição, preço e posicionamento de mercado, ponto de venda, até a comunicação (onde se insere aqui a propaganda e a publicidade) o atendimento, a satisfação do cliente. Assim, a grosso modo, publicidade e propaganda são elementos do marketing, que é basicamente a arquitetura conceitual de uma marca.

Posto isso, prossigo no próximo tópico...

Valeu pela explicação.  :ok:
FLÁVIO RIBEIRO
www.flavioribeirofotografia.com.br
https://500px.com/flavioribeirophotography
Insta @flaviovinhoribeiro
        @flavioribeirofotografia


Ernesto

  • Trade Count: (0)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 2.870
  • Fotógrafo Profissional
Resposta #44 Online: 17 de Maio de 2018, 12:40:02

...
O fato é que todo mundo mente. Tanto o "covil do marketing ML" quanto a Nikon, quando diz que o lucro cresceu 8 vezes.

...


Contar o lucro em porcentagem (por ser conveniente) é uma coisa.

Ficar mais de 10 anos dizendo que vai dominaaaaaa e nunca ficar nem entre os dois primeiros, é Barrichelice.




Sent from my Hasselblad using Tapatalk
« Última modificação: 17 de Maio de 2018, 12:45:06 por Ernesto »
O google não é tão confiável quanto eu mas, às vezes, linka os meus textos...

#Fotógrafo de Médio Formato Digital