Autor Tópico: Qual melhor Camera Cropada Canon ?  (Lida 3138 vezes)

dlgoes

  • Trade Count: (0)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 218
Resposta #30 Online: 16 de Maio de 2018, 19:15:58
Estes termos, cropada, câmera de entrada, etc., são criados pro usuário ficar sonhando em, assim que tiver condições, fazer um "upgrade".

Tivemos isso na década de 80/90 com os contrabaixos. Na época quem dominava o mercado eram os simplórios Fenders Jazz Bass e Precision. Aí uns infelizes inventaram os chamados "baixos ativos", com um monte de controles de tons, cortes de frequências, um monte de coisa inútil. Todo mundo fez "upgrade" para os ativos e não durou uma década, todo mundo fez "downgrade" para os Fenders. Hoje, pra maioria dos baixistas, nada substitui um velho, bom e simplório Precision Bass.

Óóóóóiiaaa, esse fórum apesar de ser de fotografia também tem baixistas rondando por aí.... hehe

Desculpa, mas a história que eu conheço é pouco diferente, hehe. Music Man, Warwick, Ibanez, Yamaha, Tobias, as linhas american deluxe e signature da Fender (que tem diversos modelos com circuito ativo - por ex o do Marcus Miller).... entre outros... não vingaram os modelos de circuito ativo? Music man, btw, desde primóridios é tudo com circuito ativo. Eu tenho 2 baixos e um baixolao com.... circuito ativo!!!! Estaria eu remando contra a maré??  :shock: :shock:
Mas com brincadeiras e ironias a parte, concordo com vc em uma coisa, circuito ativo não é um upgrade pra "melhorar" a qualidade do som fato. Ele  proporciona uma maior flexibilidade pra equalizar o som e melhorar, no máximo,  a relação sinal ruído , e só. Ah, também serve pra acabar a bateria no meio de um show, como já aconteceu comigo, kkkkk!!

E galera, desculpa o comentário off tópic, mas esse exemplo acho da pra fazer uma boa analogia com esse tópico. De repente, respondendo a pergunta , falando estritamente da qualidade de imagem do sensor, a T7i , ou de repente até Sl2, tem a mesma qualidade de imagem da 80D, sendo a vantagem dessa última uma maior flexibilidade de configurações, como o circuito ativo do baixo. Aliás, recentemente eu estava exatamente com essa mesma indagação do autor do tópico e..... virei a casaca !!! mais um canonzeiro na área..hehehe . não digo que vou largar, mas a sony agora vai ser meu backup... hehe


Claudio Rombauer

  • Trade Count: (2)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 4.466
  • Sexo: Masculino
Resposta #31 Online: 16 de Maio de 2018, 20:24:13
Óóóóóiiaaa, esse fórum apesar de ser de fotografia também tem baixistas rondando por aí.... hehe

Desculpa, mas a história que eu conheço é pouco diferente, hehe. Music Man, Warwick, Ibanez, Yamaha, Tobias, as linhas american deluxe e signature da Fender (que tem diversos modelos com circuito ativo - por ex o do Marcus Miller).... entre outros... não vingaram os modelos de circuito ativo? Music man, btw, desde primóridios é tudo com circuito ativo. Eu tenho 2 baixos e um baixolao com.... circuito ativo!!!! Estaria eu remando contra a maré??  :shock: :shock:


Falo do meu universo de músicos, gravações, gigs. Voce pode ter outra visão, sem problemas. Acabei adquirindo dezenas de contrabaixos na minha carreira, de todos eles, apenas 6 são ativos, e são muito bons sim, entre eles, American Elite, Lakland, Spector, Peavey Cirrus e Music Man. Mas eu definitivamente obtenho resultados infinitamente melhores quando ligo meus passivos em preamps externos, ou seja, o conjunto final é ativo obviamente, a vantagem é que posso variar entre diversos preamps, valvulados, transistorizados, etc., o conjunto fica mais poderoso, mas o instrumento ativo é mais pratico.

Mas expliquei mal, quis dizer que nos anos 80, não sei se você tocava nessa época, houve uma corrida maluca pelos ativos e os Passivos foram considerados lixo, vi gente trocando de mano Precision anos 70 por Washburn ativo que hoje não vale 500 reais. 

Desculpem o off, mas é raríssimo encontrar baixistas com entendimento em equipamento pra conversar, tem que aproveitar a oportunidade.
« Última modificação: 16 de Maio de 2018, 20:35:46 por Claudio Rombauer »


Claudio Rombauer

  • Trade Count: (2)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 4.466
  • Sexo: Masculino
Resposta #32 Online: 16 de Maio de 2018, 20:44:55
Sobre as câmeras "cropadas", tive algumas, 20D, XT350, 30D, ...

Eu ficaria na 80D, corpo de magnésio, boa pegada, e um viewfinder bom. O que não aguentava na linha Rebel era o viewfinder túnel com pouca magnificação, realmente me atrapalhava.

Nunca testei a 80D, mas me parece excelente.



eduedmais

  • Trade Count: (0)
  • Conhecendo
  • *
  • Mensagens: 171
Resposta #33 Online: 16 de Maio de 2018, 21:20:55
Sobre as câmeras "cropadas", tive algumas, 20D, XT350, 30D, ...

Eu ficaria na 80D, corpo de magnésio, boa pegada, e um viewfinder bom. O que não aguentava na linha Rebel era o viewfinder túnel com pouca magnificação, realmente me atrapalhava.

Nunca testei a 80D, mas me parece excelente.

Cara estava justamente me perguntando isso esses dias. Já ia até criar um tópico. Queria saber de você quanto um viewfinder da 80D é melhor que as linhas rebel. Tenho uma SL2, e na hora de fazer a foto pelo viewfinder fico na dúvida se estou focando corretamente. Na hora você vê tudo bem nítido, porém com grandes aberturas você fica na dúvida se está focando no nariz ou no olho, coisa do tipo. Por enquanto, estou achando o foco pelo live view magnificando em 10x muito, mas muito superior (obviamente com a câmera estável). Como faço pra focalizar perfeitamente no viewfinder de uma rebel quando há pouca produndidade de campo? Na 80D que tem um viewfinder melhor, a diferença é realmente notória? Será que em casos como este é falta de experiência, ou realmente precisaria de um viewfinder melhor ou aberturas menores?

Ou eu realmente tenho que ficar conferindo se está focado através daqueles pontos de foco que ficam em vermelho quando pressiona o botão disparador?
« Última modificação: 16 de Maio de 2018, 21:24:21 por eduedmais »
Canon EOS Rebel SL2
Tamron 17-50mm 2.8 non-VC


Humberto Yoji

  • Trade Count: (23)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 7.398
  • Sexo: Masculino
    • Humberto Yoji - fotógrafo
Resposta #34 Online: 16 de Maio de 2018, 22:00:44
Queria saber de você quanto um viewfinder da 80D é melhor que as linhas rebel.

As Rebels usam um espelho no visor, as XXD usam um prisma. A imagem tende a ficar melhor mais clara, além de normalmente o visor das XXD ser maior em tamanho.


Na hora você vê tudo bem nítido, porém com grandes aberturas você fica na dúvida se está focando no nariz ou no olho, coisa do tipo.

Tem, uma questão do despolido também. Se não me engano, eles são otimizados para objetivas f/2.8 ou menor. Pra aberturas maiores que isso, tem uns despolidos específicos.

Mas daí é pra ajudar no foco manual. Se for usar foco automático não faz diferença, é colocar o ponto de foco em cima de onde quer focar e depois verificar o resultado.


dlgoes

  • Trade Count: (0)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 218
Resposta #35 Online: 17 de Maio de 2018, 00:02:45

Mas expliquei mal, quis dizer que nos anos 80, não sei se você tocava nessa época, houve uma corrida maluca pelos ativos e os Passivos foram considerados lixo, vi gente trocando de mano Precision anos 70 por Washburn ativo que hoje não vale 500 reais. 

Desculpem o off, mas é raríssimo encontrar baixistas com entendimento em equipamento pra conversar, tem que aproveitar a oportunidade.

Ah bom, agora eu entendi. Eu não tocava essa época, pois era muito pivete ainda...rs. Mas gzuis, trocar um Precision (suponho que vc esteja mencionando o Fender legítmo) por um Washburn, só pro povo aqui ter noção da desinteligência, é tipo trocar uma dslr full frame por uma Tekpix!! Ow, mas depois me manda em pvt algum link de  algum material seu de banda. Pelo visto tudo indica ser coisa boa  :ok:

Pronto, prometo ser meu último comentário off topic desse post.


Cara estava justamente me perguntando isso esses dias. Já ia até criar um tópico. Queria saber de você quanto um viewfinder da 80D é melhor que as linhas rebel. Tenho uma SL2, e na hora de fazer a foto pelo viewfinder fico na dúvida se estou focando corretamente. Na hora você vê tudo bem nítido, porém com grandes aberturas você fica na dúvida se está focando no nariz ou no olho, coisa do tipo. Por enquanto, estou achando o foco pelo live view magnificando em 10x muito, mas muito superior (obviamente com a câmera estável).


Edu, curiosamente em um outro tópico aqui do forum, na galeria de fotos, um cara que tem a SL2 e postou uns retratos, elogiou  bastante a SL2 justamente pela capacidade dela em focar pelo live view com o DPAF de forma bem rápida e precisa, praticamente dispensando a necessidade de usar o viewfinder, na opinião dele.


eduedmais

  • Trade Count: (0)
  • Conhecendo
  • *
  • Mensagens: 171
Resposta #36 Online: 17 de Maio de 2018, 00:10:48
Edu, curiosamente em um outro tópico aqui do forum, na galeria de fotos, um cara que tem a SL2 e postou uns retratos, elogiou  bastante a SL2 justamente pela capacidade dela em focar pelo live view com o DPAF de forma bem rápida e precisa, praticamente dispensando a necessidade de usar o viewfinder, na opinião dele.

Obrigado. Realmente até agora tenho gostado muito do foco pelo Live View. Porém, como nunca tive outra DSLR, não tenho como comparar sistema com e sem dual pixel. Ótimo seria ter os dois métodos de foco de alta qualidade para cada necessidade. Eu pensei em usar o viewfinder na maior parte do tempo para a bateria durar mais, e o foco manual para ter mais controle. Mas pelo que estou vendo, o foco mais preciso é o manual pelo live view, seguido do automático em ambos live view e viewfinder. Manual pelo viewfinder vai ser meio complicado mesmo. Quanto a bateria, acho que a minha está durando mais do que anunciado kkk eu tiro tantas fotos com o live view com uma mesma recarga. Estou satisfeito
« Última modificação: 17 de Maio de 2018, 00:11:38 por eduedmais »
Canon EOS Rebel SL2
Tamron 17-50mm 2.8 non-VC


Humberto Yoji

  • Trade Count: (23)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 7.398
  • Sexo: Masculino
    • Humberto Yoji - fotógrafo
Resposta #37 Online: 17 de Maio de 2018, 11:39:29
Edu, o autofoco das câmeras atuais é muito bom, não se preocupe em usar foco manual pra ter mais controle. Acho bacana saber usar foco manual sim, até porque tem uma infinidade de boas lentes manuais que você pode adquirir mais pra frente, mas o autofoco é muito mais prático nas Rebel, câmeras com visor pequeno.


Claudio Rombauer

  • Trade Count: (2)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 4.466
  • Sexo: Masculino
Resposta #38 Online: 17 de Maio de 2018, 12:04:52
Edu, o autofoco das câmeras atuais é muito bom, não se preocupe em usar foco manual pra ter mais controle. Acho bacana saber usar foco manual sim, até porque tem uma infinidade de boas lentes manuais que você pode adquirir mais pra frente, mas o autofoco é muito mais prático nas Rebel, câmeras com visor pequeno.

Fora isso, existem inúmeras situações onde o foco manual é mais preciso.



Humberto Yoji

  • Trade Count: (23)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 7.398
  • Sexo: Masculino
    • Humberto Yoji - fotógrafo
Resposta #39 Online: 17 de Maio de 2018, 12:05:47
Fora isso, existem inúmeras situações onde o foco manual é mais preciso.

Com certeza, mas o foda é focar manual no visor minúsculo de uma Rebel...


Claudio Rombauer

  • Trade Count: (2)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 4.466
  • Sexo: Masculino
Resposta #40 Online: 17 de Maio de 2018, 13:04:58
Com certeza, mas o foda é focar manual no visor minúsculo de uma Rebel...

Exatamente por isso eu penso que o tamanho do OVF é muito importante na escolha de uma APS, eu ficaria na linha XXD.


Ernesto

  • Trade Count: (0)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 2.839
  • Fotógrafo Profissional
Resposta #41 Online: 17 de Maio de 2018, 21:51:07
Preconceito ou não, já falei sobre isso.

O termo crop não existe no site de nenhum fabricante.

De onde vem ?

Do YouTube e de molecada de site

É um termo inventado por algum americano que gosta de inventar palavras para demonstrar erudição.

Aqui piorou, porque o pessoal nem sabe o que significa o verbo To Crop.

TO CROP é "fazer a colheita" de cereais, frutas, etc... e não recortar..

É uma gíria nérdica e, portanto, um erro de inglês e de português.

É igual bokeh (que começou seu uso nos EUA, há 20 anos, com as digitais) que significa embaçado ou retardado mental (e o "e", se pronuncia algo mais próximo do "a"). Aí a gente acha feio falar desfoque e fala, literalmente, "embaçado" e pronuncia o "e" errado, feito um retardado mental. :D




Sent from my Hasselblad using Tapatalk
« Última modificação: 17 de Maio de 2018, 22:07:43 por Ernesto »
O google não é tão confiável quanto eu mas, às vezes, linka os meus textos...

#Fotógrafo de Médio Formato Digital


Claudio Rombauer

  • Trade Count: (2)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 4.466
  • Sexo: Masculino
Resposta #42 Online: 17 de Maio de 2018, 22:14:23
Preconceito ou não, já falei sobre isso.

O termo crop não existe no site de nenhum fabricante.

De onde vem ?
Do YouTube e de molecada de site

É um termo inventado por algum americano que gosta de inventar palavras para demonstrar erudição.

Aqui piorou, porque o pessoal nem sabe o que significa o verbo To Crop.

TO CROP é "fazer a colheita" de cereais, frutas, etc... e não recortar..

É uma gíria nérdica e, portanto, um erro de inglês e de português.

É igual bokeh (que começou seu uso nos EUA, há 20 anos, com as digitais) que significa embaçado ou retardado mental (e o "e", se pronuncia algo mais próximo do "a"). Aí a gente acha feio falar desfoque e fala, literalmente, "embaçado" e pronuncia o "e" errado, feito um retardado mental. :D




Sent from my Hasselblad using Tapatalk

Não entendo tanto da língua inglesa como você, mas...

eu conheço o termo "crop" muito antes de existir Youtube, muito antes até de câmeras digitais virarem moda.

Aliás, quando eu já trabalhava com Photoshop em agências em 1990, já existia a ferramenta "Crop".  Acho que o termo pode ter sido inspirado nesta ferramenta...



« Última modificação: 17 de Maio de 2018, 22:15:32 por Claudio Rombauer »


Ernesto

  • Trade Count: (0)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 2.839
  • Fotógrafo Profissional
Resposta #43 Online: 17 de Maio de 2018, 22:48:34
Não entendo tanto da língua inglesa como você, mas...

eu conheço o termo "crop" muito antes de existir Youtube, muito antes até de câmeras digitais virarem moda.

Aliás, quando eu já trabalhava com Photoshop em agências em 1990, já existia a ferramenta "Crop".  Acho que o termo pode ter sido inspirado nesta ferramenta...

Sim, você está certo, deve ter vindo daí.

A ideia do Photoshop é "colher" a melhor parte da imagem, como a colheita de trigo, por ex. Quando se pega o que interessa e (parte de cima) e se despreza o talo. Então se passava a imagem no Scanner e, depois, se colhia o que interessava. Mas não se traduz por recortar.

Para câmeras digitais, no lugar do APS-C é que é usado só no YouTube e sites nérdicos americanos (não creio que ingleses usem, não sei)



Sent from my Hasselblad using Tapatalk
« Última modificação: 17 de Maio de 2018, 22:54:07 por Ernesto »
O google não é tão confiável quanto eu mas, às vezes, linka os meus textos...

#Fotógrafo de Médio Formato Digital


eduedmais

  • Trade Count: (0)
  • Conhecendo
  • *
  • Mensagens: 171
Resposta #44 Online: 18 de Maio de 2018, 00:02:33
Com certeza, mas o foda é focar manual no visor minúsculo de uma Rebel...
Então, minha primeira pergunta foi principalmente pra saber a diferença entre o tamanho. É tão perceptível assim? Tipo, o dobro do tamanho?
Canon EOS Rebel SL2
Tamron 17-50mm 2.8 non-VC