Autor Tópico: Street Photography da janela do taxi.  (Lida 920 vezes)

BGImagem

  • Trade Count: (0)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 472
  • Sexo: Masculino
    • BRUNO GUERRA IMAGEM
Resposta #15 Online: 12 de Junho de 2018, 09:47:15


BGImagem

  • Trade Count: (0)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 472
  • Sexo: Masculino
    • BRUNO GUERRA IMAGEM
Resposta #16 Online: 12 de Junho de 2018, 09:48:59
Eu achei fantástica a foto! O fato de ter sido tirada em movimento (no caso, dentro de um táxi) só engrandece o click, mas eu ainda acharia uma excelente foto independentemente disso.
Velu Elder!


BGImagem

  • Trade Count: (0)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 472
  • Sexo: Masculino
    • BRUNO GUERRA IMAGEM
Resposta #17 Online: 12 de Junho de 2018, 09:51:47
Bruno Guerra,

Ficava legal ter um tópico assim aqui no MF. O pessoal postando as fotos tiradas no último tempo de dentro do ônibus, do carro, do táxi, do trem. Eu devo ter alguma assim.

Seria uma boa! Tem um hashtag e endereço no Instagram chamado #dajanelodomeuonibus que é interesante, acho que é admisnistrado por uma pessoa de Recife e já rolou até impressão e exposição das mais elogiadas.

Valeu!
Abraço!!


bjp77

  • Trade Count: (0)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 420
  • Sexo: Masculino
Resposta #18 Online: 12 de Junho de 2018, 11:14:08
Fiz uma foto em Lisboa ano passado. Estava vindo por uma avenida e vi de relance a paisagem a partir das esquinas - isso passou rápido. Perdi uma foto pensei. Quando chegou a próxima esquina aproveitei e fiz a foto. Mostra uma ladeira ladeada de prédios coloniais em tons pastel e com o mar azul lá embaixo. A foto foi publicada no thread Fotos com a 18-55.
Canon EOS T5
Canon EF-S 18-55mm f/3.5
Canon 75-300mm EF-S
Zenit Helios 44M-4 58mm f/2
Canon T50 Lente 50 mm f1.4 1985 inoperante


C R O I X

  • Trade Count: (0)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 4.980
  • Sexo: Masculino
  • Fotografo Multiformato
    • Marcio Faustino
Resposta #19 Online: 12 de Junho de 2018, 15:59:46
Eu tenho muitas de janela de onibus e em viagens, em fotos feitas de minha bicicleta, mas sinceramente nao vejo nada de especial em minhas fotos feitas em janela de transporte. E quando vejo titulos falando de foto feita em janela de transportes eu penso que isso esta sendo dito para mostrar algo especial, mas eu sinceramente falho em ver o que a galera aparenta ver de especial ou diferencial.
« Última modificação: 12 de Junho de 2018, 16:01:12 por C R O I X »


bjp77

  • Trade Count: (0)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 420
  • Sexo: Masculino
Resposta #20 Online: 12 de Junho de 2018, 16:35:59
Acho que o olhar do fotógrafo percebe a foto a sua frente, sendo que da janela de um veículo os momentos passam rápido.  Pode ser a expressão de alguém cansado depois do trabalho; uma flor caindo no asfalto onde as cores são contrastantes;  uma arquitetura com o sol refletido ou sombras projetadas; uma poça refletindo o céu azul numa rua cinzenta; um mendigo; uma banca de comida de rua; um ninho num local incomum. Como eu disse, tudo passa rápido da janela do veículo e a tomada de decisão idem. Você fica com a impressão de ter perdido uma foto, se ela não for feita.
Mas pode ser também de não haver nada de mais CROIX, ainda assim é uma foto e pode ser boa.

A foto que fiz da esquina em Lisboa é diferente do que eu via da rua que estava percorrendo. Por apenas um segundo eu via o mar, numa visão estreita. O mar, moro numa cidade litorânea, dá preguiça de ver todo dia. O que há demais na foto é ver aquele mar encaixado na paisagem de um lugar que fui uma vez na vida. Também não tem nada demais.
Canon EOS T5
Canon EF-S 18-55mm f/3.5
Canon 75-300mm EF-S
Zenit Helios 44M-4 58mm f/2
Canon T50 Lente 50 mm f1.4 1985 inoperante


C R O I X

  • Trade Count: (0)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 4.980
  • Sexo: Masculino
  • Fotografo Multiformato
    • Marcio Faustino
Resposta #21 Online: 13 de Junho de 2018, 02:58:02
Acho que o olhar do fotógrafo percebe a foto a sua frente, sendo que da janela de um veículo os momentos passam rápido.  Pode ser a expressão de alguém cansado depois do trabalho; uma flor caindo no asfalto onde as cores são contrastantes;  uma arquitetura com o sol refletido ou sombras projetadas; uma poça refletindo o céu azul numa rua cinzenta; um mendigo; uma banca de comida de rua; um ninho num local incomum. Como eu disse, tudo passa rápido da janela do veículo e a tomada de decisão idem. Você fica com a impressão de ter perdido uma foto, se ela não for feita.
Mas pode ser também de não haver nada de mais CROIX, ainda assim é uma foto e pode ser boa.

A foto que fiz da esquina em Lisboa é diferente do que eu via da rua que estava percorrendo. Por apenas um segundo eu via o mar, numa visão estreita. O mar, moro numa cidade litorânea, dá preguiça de ver todo dia. O que há demais na foto é ver aquele mar encaixado na paisagem de um lugar que fui uma vez na vida. Também não tem nada demais.

Eu ate entendo o sentimento de fisgar a cena que nao durara muito, mas basicamente isso eh foto de rua em geral, seja em janela de veiculo ou a pe. Eh pegar o momento que nao durara mais do que alguns poucos segundos e se nao conseguir a foto a cema ja era. Boa parte das minha fotos de rua por exemplo eu fiz andando, de pessoas andando, sem parar, ou muitas vezes ate mesmo apertando o passo ou correndo, ou me distorcendo, para pegar captar a cena na foto que nao teria volta se eu esperasse mais. Eh um sentimento tao bom quanto capitar aquela bela foto de um lugar que nunca mais voitou e ficou para a memoria. Mas seeh apenas mais uma foto da torre Eiffel ou mais um por do sol. Que diferenca faz para o publico observador?

Eu ate entendo que o contexto da imagem eh importante, mas simplesmente ferias ou estar em um transporte publico nao eh um contexto relevante para dar singularidade a uma narrativa, mensagem, paisagem.

Na minha opiniao.


BGImagem

  • Trade Count: (0)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 472
  • Sexo: Masculino
    • BRUNO GUERRA IMAGEM
Resposta #22 Online: 13 de Junho de 2018, 06:36:14
Fiz uma foto em Lisboa ano passado. Estava vindo por uma avenida e vi de relance a paisagem a partir das esquinas - isso passou rápido. Perdi uma foto pensei. Quando chegou a próxima esquina aproveitei e fiz a foto. Mostra uma ladeira ladeada de prédios coloniais em tons pastel e com o mar azul lá embaixo. A foto foi publicada no thread Fotos com a 18-55.

Pois é! Tenho uma câmera pequena que está sempre em minha mochila, nem lembro quantas fotos já fiz e que curti sem ter tido tempo para pensar, apenas apontar e clicar.   


BGImagem

  • Trade Count: (0)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 472
  • Sexo: Masculino
    • BRUNO GUERRA IMAGEM
Resposta #23 Online: 13 de Junho de 2018, 06:38:00
Esse taxista de Nova York tem um trabalho legal...

https://www.youtube.com/watch?v=fQMD4GQak3Q