Autor Tópico: Seria a atual obsessão por nitidez uma estratégia de negócio das fabricantes?  (Lida 1439 vezes)

LeandroR

  • Trade Count: (3)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 1.128
    • Leandro Reichert
Há um tempo atrás, assisti esse vídeo sobre o mercado da música e o porquê das músicas atuais não serem tão boas tecnicamente quanto no passado. 

https://youtu.be/oVME_l4IwII



Basicamente, ele explica que as produtoras atuais se valem de algumas estratagemas para reduzir os riscos do investimento em uma nova banda, aumentando as chances de que essa banda de fato torne-se um sucesso. Entre outros, ele cita a produção de músicas muito parecidas uma com a outra (um som familiar ao ouvido é mais facilmente aceito), o aumento do "volume" da música, de modo que ela se sobressaia entre o que mais você estiver ouvindo, retirando as nuances dos instrumentos e sons neste processo, e mais.

Fiz um paralelo com a indústria de fotografia, estariam as marcas utilizando de estratégias similares para aumentar a chance de sucesso de um novo produto?

A primeira coisa que me veio a mente é a atual obsessão por nitidez das lentes. Seria esta obsessão uma ideia incutida pelas fabricantes (ou, no mínimo, exacerbada e corroborada por estas) para diminuir o risco do investimento em um novo projeto de lente?

Oras, se o fator determinante para avaliação de uma lente como sendo boa ou ruim for nitidez, tudo que a fabricante tem de fazer para garantir as vendas é certificar-se que sua lente seja, de fato, muito nítida (ou ao menos mais que a versão anterior ou que a concorrência). Nitidez de lente é algo mensurável e pouco subjetivo, para o fabricante é mais fácil que o objetivo seja produzir a lente mais nítida do que produzir a lente que entregue cores bonitas, ou que tenha melhor ergonomia e usabilidade.

Vejo uma tendência onde os reviews de produtos e as discussões sobre novos equipamentos acabam focados neste pontos mais objetivos e mensuráveis: nitidez, número de pontos de foco, desempenho ISO. Inclusive, são muito populares os gráficos que mostram em números absolutos a performance de um dito equipamento (o que na minha modesta opinião não poderia ser mais distante da realidade da fotografia na prática).

Seria esta tendência uma estratégia das marcas para reduzir o risco de seus investimentos em novos produtos?
« Última modificação: 27 de Dezembro de 2018, 14:10:27 por cfcsosa »
Indicações de livros, canais de YT, fotógrafos, artigos sobre fotografia e assuntos do cotidiano.
Postagens semanais! Acompanhe meu blog pelo link abaixo:
www.leandroreichert.com


cfcsosa

  • Moderador(a) Global
  • Trade Count: (3)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 7.441
  • Sexo: Masculino
Há um tempo atrás, assisti esse vídeo sobre o mercado da música e o porquê das músicas atuais não serem tão boas tecnicamente quanto no passado. 




Basicamente, ele explica que as produtoras atuais se valem de algumas estratagemas para reduzir os riscos do investimento em uma nova banda, aumentando as chances de que essa banda de fato torne-se um sucesso. Entre outros, ele cita a produção de músicas muito parecidas uma com a outra (um som familiar ao ouvido é mais facilmente aceito), o aumento do "volume" da música, de modo que ela se sobressaia entre o que mais você estiver ouvindo, retirando as nuances dos instrumentos e sons neste processo, e mais.

Fiz um paralelo com a indústria de fotografia, estariam as marcas utilizando de estratégias similares para aumentar a chance de sucesso de um novo produto?

A primeira coisa que me veio a mente é a atual obsessão por nitidez das lentes. Seria esta obsessão uma ideia incutida pelas fabricantes (ou, no mínimo, exacerbada e corroborada por estas) para diminuir o risco do investimento em um novo projeto de lente?

Oras, se o fator determinante para avaliação de uma lente como sendo boa ou ruim for nitidez, tudo que a fabricante tem de fazer para garantir as vendas é certificar-se que sua lente seja, de fato, muito nítida (ou ao menos mais que a versão anterior ou que a concorrência). Nitidez de lente é algo mensurável e pouco subjetivo, para o fabricante é mais fácil que o objetivo seja produzir a lente mais nítida do que produzir a lente que entregue cores bonitas, ou que tenha melhor ergonomia e usabilidade.

Vejo uma tendência onde os reviews de produtos e as discussões sobre novos equipamentos acabam focados neste pontos mais objetivos e mensuráveis: nitidez, número de pontos de foco, desempenho ISO. Inclusive, são muito populares os gráficos que mostram em números absolutos a performance de um dito equipamento (o que na minha modesta opinião não poderia ser mais distante da realidade da fotografia na prática).

Seria esta tendência uma estratégia das marcas para reduzir o risco de seus investimentos em novos produtos?
É aí que separamos os meninos dos homens.

Meninos só pensam em nitidez e bokeh, mas existem outras boas características de construção que uma lente deve ter, como por exemplo, baixa aberração cromática e um ótimo controle de flare.

É claro que simplifiquei aqui, mas por vezes não se entende porque uma lente Leica pode custar 3.600 usd contra menos de 900 de uma sigma.
-------------------
flickr.com/photos/cfcsosa
instagram.com/cfcsosa
500px.com/cfcsosa1978


Claudio Rombauer

  • Trade Count: (2)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 4.620
  • Sexo: Masculino
O que mais importa pra mim em uma objetiva é a construção, durabilidade e operação.

Gosto de objetivas, por exemplo, com foco mecânico, abomino aquele sistema de motor, tipo o da 85mm 1.2 Canon, por exemplo. Pra quem gosta de foco manual, nada melhor do que foco mecânico.

Cores, aberrações, também julgo importantíssimas.

Agora nitidez, sinceramente, muitas objetivas já são nítidas demais até.


Ernesto

  • Trade Count: (0)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 4.632
  • Fotógrafo Profissional
No meu trabalho, o foco preciso e a fotometria correta são inegociáveis.



É estranho, isso era tão básico antigamente que nem se comentava...

Mas hoje, virou luxo...



Sent from my Hasselblad using Tapatalk
O google não é tão confiável quanto eu mas, às vezes, linka os meus textos...


LeandroR

  • Trade Count: (3)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 1.128
    • Leandro Reichert
O que mais importa pra mim em uma objetiva é a construção, durabilidade e operação.

Gosto de objetivas, por exemplo, com foco mecânico, abomino aquele sistema de motor, tipo o da 85mm 1.2 Canon, por exemplo. Pra quem gosta de foco manual, nada melhor do que foco mecânico.

Cores, aberrações, também julgo importantíssimas.

Agora nitidez, sinceramente, muitas objetivas já são nítidas demais até.

Também acho que algumas objetivas hoje em dia sejam nítidas até demais. Na verdade esse minha teoria sobre a obsessão por nitidez como algo incentivado pela própria indústria, me ocorreu justamente após perceber que 99% (sendo bem conservador) das lentes atuais entregam nitidez suficiente, a ponto que qualquer nitidez além deste ponto não traga benefícios em si para a fotografia (a fotografia não vai ser melhor por esse extra de nitidez), mas ainda assim o que mais se vê é tópicos comparando gráficos de nítidez, fotos em 200% de parede de tijolos, etc...
Indicações de livros, canais de YT, fotógrafos, artigos sobre fotografia e assuntos do cotidiano.
Postagens semanais! Acompanhe meu blog pelo link abaixo:
www.leandroreichert.com


Ernesto

  • Trade Count: (0)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 4.632
  • Fotógrafo Profissional
É aí que separamos os meninos dos homens.

Meninos só pensam em nitidez e bokeh, mas existem outras boas características de construção que uma lente deve ter, como por exemplo, baixa aberração cromática e um ótimo controle de flare.

É claro que simplifiquei aqui, mas por vezes não se entende porque uma lente Leica pode custar 3.600 usd contra menos de 900 de uma sigma.

Eu concordo e com os altos ISOs que usamos hoje, não vejo motivos para buscarmos a nitidez em aberturas tão grandes


A Nitidez sempre existiu em F8 (generalizando) e entrega tudo que o sensor tem

Mas atualmente querem trazê-la ao F 1.2... e 0.95... Ora...ela não virá como vem em F8...

Vai se pagar uma fortuna para ter algo muito bom em 1.2 e 0.95 mas, que não vai superar o F8...


No fim, se pagará X vezes mais e continuará se usando...F8....  :doh:


Sent from my Hasselblad using Tapatalk
« Última modificação: 27 de Dezembro de 2018, 15:07:12 por Ernesto »
O google não é tão confiável quanto eu mas, às vezes, linka os meus textos...


LeandroR

  • Trade Count: (3)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 1.128
    • Leandro Reichert
No meu trabalho, o foco preciso e a fotometria correta são inegociáveis.



É estranho, isso era tão básico antigamente que nem se comentava...

Mas hoje, virou luxo...



Sent from my Hasselblad using Tapatalk

Ernesto, não entendi onde seu comentário tem relação com o assunto que abordei no primeiro post.  :ponder:

Estou falando sobre obsessão por nitidez, comparar gráficos MTF etc, e que isso possa ser uma ideia que as próprias fabricantes "vendem" para o consumidr como uma estratégia para minizar os riscos de investimento em novas lentes.

Concordo com você que uma foto com foco correto e bem exposta foi e continua sendo inegociável, mas este é outro assunto.
Indicações de livros, canais de YT, fotógrafos, artigos sobre fotografia e assuntos do cotidiano.
Postagens semanais! Acompanhe meu blog pelo link abaixo:
www.leandroreichert.com


Ernesto

  • Trade Count: (0)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 4.632
  • Fotógrafo Profissional
Ernesto, não entendi onde seu comentário tem relação com o assunto que abordei no primeiro post.  :ponder:

Estou falando sobre obsessão por nitidez, comparar gráficos MTF etc, e que isso possa ser uma ideia que as próprias fabricantes "vendem" para o consumidr como uma estratégia para minizar os riscos de investimento em novas lentes.

Concordo com você que uma foto com foco correto e bem exposta foi e continua sendo inegociável, mas este é outro assunto.

puxa... quando disse: foco e fotometria são inegociáveis, entendi que deixei subentendido que estão acima da nitidez e que concordo com a opinião de que a obsessão pela mesma, isoladamente, não se justifica.


Mas posso mudar para:

Existem coisas inegociáveis, mais importantes que nitidez mas, não as citarei para não fugir do tópico, porque o tópico não as pergunta. Mas a obsessão pela nitidez isoladamente, não se justifica




Sent from my Hasselblad using Tapatalk
« Última modificação: 27 de Dezembro de 2018, 15:46:41 por Ernesto »
O google não é tão confiável quanto eu mas, às vezes, linka os meus textos...


LeandroR

  • Trade Count: (3)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 1.128
    • Leandro Reichert
puxa... quando disse: foco e fotometria são inegociáveis, entendi que estava subentendido que estão acima da Nitidez e que, portanto, eu estava concordando com a sua opinião, onde a Nitidez não e o mais importante e, portanto, eu estaria e perfeitamente dentro do tópico


Mas posso mudar para:

Existem coisas inegociáveis que são mais importantes que nitidez mas, que não podem ser citadas neste tópico, pois, o tópico não pergunta quais são elas e apenas pergunta se existe algo mais importante.  :D



Sent from my Hasselblad using Tapatalk

Perdão, de fato interpretei sua mensagem de maneira errada.  :ok:

Realmente, também considero o foco muito mais importante que a nitidez, um dos motivos que me fizeram escolher a Nikkor 17-55mm em vez da sigma 18-35mm ...
Entre outros motivos que não vou citar pois o OP chato não permite desviar minimamente do assunto principal do tópico :assobi:



Indicações de livros, canais de YT, fotógrafos, artigos sobre fotografia e assuntos do cotidiano.
Postagens semanais! Acompanhe meu blog pelo link abaixo:
www.leandroreichert.com


Ernesto

  • Trade Count: (0)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 4.632
  • Fotógrafo Profissional
Perdão, de fato interpretei sua mensagem de maneira errada.  :ok:

Realmente, também considero o foco muito mais importante que a nitidez, um dos motivos que me fizeram escolher a Nikkor 17-55mm em vez da sigma 18-35mm ...
Entre outros motivos que não vou citar pois o OP chato não permite desviar minimamente do assunto principal do tópico :assobi:

 :D  :ok:



Sent from my Hasselblad using Tapatalk
O google não é tão confiável quanto eu mas, às vezes, linka os meus textos...


Ernesto

  • Trade Count: (0)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 4.632
  • Fotógrafo Profissional
Resposta #10 Online: 27 de Dezembro de 2018, 15:57:57
Perdão, de fato interpretei sua mensagem de maneira errada.  :ok:

Realmente, também considero o foco muito mais importante que a nitidez, um dos motivos que me fizeram escolher a Nikkor 17-55mm em vez da sigma 18-35mm ...
Entre outros motivos que não vou citar pois o OP chato não permite desviar minimamente do assunto principal do tópico :assobi:


 :D :ok:


Sent from my Hasselblad using Tapatalk
O google não é tão confiável quanto eu mas, às vezes, linka os meus textos...


Claudio Rombauer

  • Trade Count: (2)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 4.620
  • Sexo: Masculino
Resposta #11 Online: 27 de Dezembro de 2018, 16:04:07
No meu trabalho, o foco preciso e a fotometria correta são inegociáveis.

Fotometria está morrendo com o EVF.
A maioria dos usuários de ML nem saber o que é fotometria e usa a técnica de TEE.


Ernesto

  • Trade Count: (0)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 4.632
  • Fotógrafo Profissional
Resposta #12 Online: 27 de Dezembro de 2018, 16:29:45
Fotometria está morrendo com o EVF.
A maioria dos usuários de ML nem saber o que é fotometria e usa a técnica de TEE.

o q é TEE ?


Sent from my Hasselblad using Tapatalk
O google não é tão confiável quanto eu mas, às vezes, linka os meus textos...


Claudio Rombauer

  • Trade Count: (2)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 4.620
  • Sexo: Masculino
Resposta #13 Online: 27 de Dezembro de 2018, 16:44:22
o q é TEE ?


Sent from my Hasselblad using Tapatalk

Tentativa e erro.

 :D

Pode fazer uma enquete com a turma que tem EVF. Poucos devem usar fotometria por zonas, substituição pontual, etc. A maioria vai mesmo no zôio bão. Sem querer desmerecer, obviamente. A tecnologia está aí pra ser usada.
« Última modificação: 27 de Dezembro de 2018, 16:47:24 por Claudio Rombauer »


bjorn

  • Trade Count: (1)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 712
  • Sexo: Masculino
Resposta #14 Online: 27 de Dezembro de 2018, 17:03:30
O que mais importa pra mim em uma objetiva é a construção, durabilidade e operação.
Gosto de objetivas, por exemplo, com foco mecânico, abomino aquele sistema de motor, tipo o da 85mm 1.2 Canon, por exemplo. Pra quem gosta de foco manual, nada melhor do que foco mecânico.Cores, aberrações, também julgo importantíssimas.
....

2x
A P O S E N T A D O ... fotografia agora SÓ por puro prazer ... !