Autor Tópico: Seria a atual obsessão por nitidez uma estratégia de negócio das fabricantes?  (Lida 1713 vezes)

Ernesto

  • Trade Count: (0)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 5.792
  • Trader
Resposta #30 Online: 28 de Dezembro de 2018, 12:03:08
Particularmente, acho isso meio paradoxal. Tipo aquele exemplo clássico da Tostines: vende mais porque é fresquinho ou é fresquinho porque vende mais? Não sei se os fabricantes que incentivaram essa busca por nitidez ou se apenas atenderam aos desejos dos consumidores, sejam eles pessoas normais ou os sites especializados e "youtubers", como diria nosso amigo Ernesto...

hehe  :ok:


Sent from my Hasselblad using Tapatalk
O google não é tão confiável quanto eu mas, às vezes, linka os meus textos...


Claudio Rombauer

  • Trade Count: (2)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 4.678
  • Sexo: Masculino
Resposta #31 Online: 28 de Dezembro de 2018, 14:02:54
Lançar uma nova câmera só faz vender um produto. Nada mal.

Mas lançar um novo sistema faz o fotógrafo querer trocar tudo. Dezenas de objetivas inclusive.

Nitidez é algo que teoricamente acompanha a mídia. Antes era o papel. Depois os monitores de tubo, depois Full HD e agora as telas de 4k, 5k e 8k.


fabianob

  • Trade Count: (0)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 3.470
  • Sexo: Masculino
Resposta #32 Online: 28 de Dezembro de 2018, 15:48:47
...
Mas lançar um novo sistema faz o fotógrafo querer trocar tudo. Dezenas de objetivas inclusive.
...

faz o fotógrafo ter que trocar tudo, mas querer ninguém quer... kkkkkk
D750, D5300, YN565EX x2, YN622N, Alguns Kg de Vidro, e muitas histórias.


Ernesto

  • Trade Count: (0)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 5.792
  • Trader
Resposta #33 Online: 28 de Dezembro de 2018, 16:39:56
Observei o tópico e o Médio Formato, hoje...

Hassel e Phase foram ao mercado de drones...

Por que ?

Para justificar os 100-150Mpix...  :ok:

Realmente, não existem outras aplicações, hoje...



Mas claro, o futuro muda tudo... nos empurra... e não me vejo fotografando com "míseros" 51 Mpix que tenho hoje, em 2030  ;)... mesmo sabendo que 12Mpix são mais do que suficiente

É igual TV HD... ninguém precisava..e veio o FullHD que tb ninguém precisava e depois o 4k..e o 8k



Sent from my Hasselblad using Tapatalk
« Última modificação: 28 de Dezembro de 2018, 16:44:16 por Ernesto »
O google não é tão confiável quanto eu mas, às vezes, linka os meus textos...


jeans

  • Trade Count: (0)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 306
Resposta #34 Online: 28 de Dezembro de 2018, 18:28:59
algumas lentes manuais de R$150 conseguem bater lentes de R$1.000,00 pra cima. às vezes me parece que todas as fabricantes "escondem" suas melhores cartas e vão lançando produtos "bons mas nem tanto"


Ernesto

  • Trade Count: (0)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 5.792
  • Trader
Resposta #35 Online: 28 de Dezembro de 2018, 18:53:53
algumas lentes manuais de R$150 conseguem bater lentes de R$1.000,00 pra cima. às vezes me parece que todas as fabricantes "escondem" suas melhores cartas e vão lançando produtos "bons mas nem tanto"

Pois é !!!

Esse abuso da indústria é o que tem feito surgir novas marcas que, rapidamente, ganham credibilidade  :ok:


Sent from my Hasselblad using Tapatalk
O google não é tão confiável quanto eu mas, às vezes, linka os meus textos...


Claudio Rombauer

  • Trade Count: (2)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 4.678
  • Sexo: Masculino
Resposta #36 Online: 28 de Dezembro de 2018, 18:55:29
faz o fotógrafo ter que trocar tudo, mas querer ninguém quer... kkkkkk

Olha, fabiano, no fundo ele quer.
O cara que tem um iPhone torce pra qualquer motivo, sonho, visão, pra trocar o telefone logo. É a nova "obsolescência desejada".

E tem gente que não sossega com equipamento, quer trocar o tempo todo. E nada melhor que um sistema todo novo pra trocar tudo.

Quisera eu que fosse verdade que as DSLR estariam perdendo o valor, assim as objetivas ficariam baratas.

Mas a verdade é que um sistema mais amadurecido como o DSLR acaba com ciclos de upgrade maiores, enquanto que a novidade (Mirrorless) pode ser atualizada todo ano com upgrades realmente significativos.

Quantas mirrorless fullframe a Sony lança por ano? É uma tempestade de lançamentos.
« Última modificação: 28 de Dezembro de 2018, 18:55:59 por Claudio Rombauer »


jeans

  • Trade Count: (0)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 306
Resposta #37 Online: 28 de Dezembro de 2018, 18:56:13
Pois é !!!

Esse abuso da indústria é o que tem feito surgir novas marcas que, rapidamente, ganham credibilidade  :ok:


Sent from my Hasselblad using Tapatalk

exato!


jeans

  • Trade Count: (0)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 306
Resposta #38 Online: 28 de Dezembro de 2018, 18:56:28
e isso é otimo pro consumidor!


Claudio Rombauer

  • Trade Count: (2)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 4.678
  • Sexo: Masculino
Resposta #39 Online: 28 de Dezembro de 2018, 18:59:58
algumas lentes manuais de R$150 conseguem bater lentes de R$1.000,00 pra cima. às vezes me parece que todas as fabricantes "escondem" suas melhores cartas e vão lançando produtos "bons mas nem tanto"

Isso é o que a indústria automobilística está fazendo com o downsize de motores.

A honda colocou um motor turbo 1.5 no mercado. No civic eles regulam em 173cv. No próximo carro eles dão uma aumentada na pressão e aparece com 190cv, depois com 210cv, e assim vai. Mas é o mesmo motor que vai "evoluindo", mas eles já poderiam ter lançado ele com 210cv, mas perderiam todos os upgrades e a vontade dos consumidores de trocar o carro.

Sobre as objetivas, o que "está na modinha" é mais caro. Pouco importa se vale ou não.
« Última modificação: 28 de Dezembro de 2018, 19:01:22 por Claudio Rombauer »


jeans

  • Trade Count: (0)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 306
Resposta #40 Online: 28 de Dezembro de 2018, 19:04:06
Isso é o que a indústria automobilística está fazendo com o downsize de motores.

A honda colocou um motor turbo 1.5 no mercado. No civic eles regulam em 173cv. No próximo carro eles dão uma aumentada na pressão e aparece com 190cv, depois com 210cv, e assim vai. Mas é o mesmo motor que vai "evoluindo", mas eles já poderiam ter lançado ele com 210cv, mas perderiam todos os upgrades e a vontade dos consumidores de trocar o carro.

Sobre as objetivas, o que "está na modinha" é mais caro. Pouco importa se vale ou não.

é fácil acabar com isso: deixar de comprar. mas num mundo voltado totalmente ao consumismo, seria chamado de louco aquele que deixasse de consumir rs

ta dificil!


Claudio Rombauer

  • Trade Count: (2)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 4.678
  • Sexo: Masculino
Resposta #41 Online: 28 de Dezembro de 2018, 20:32:05
é fácil acabar com isso: deixar de comprar. mas num mundo voltado totalmente ao consumismo, seria chamado de louco aquele que deixasse de consumir rs

ta dificil!

É uma engrenagem gigante. Se a gente deixa de comprar, um monte de gente vai perder o emprego, rsrsrs.
Mas aos poucos temos que nos conscientizar sim.

Deixar de comprar por impulso. E maneirar nos upgrades, que nem sempre são necessários e nem sempre são upgrades mesmo.

Eu gosto de comprar um equipamento de qualidade e fazer ele durar bastante.


jeans

  • Trade Count: (0)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 306
Resposta #42 Online: 29 de Dezembro de 2018, 17:18:01
É uma engrenagem gigante. Se a gente deixa de comprar, um monte de gente vai perder o emprego, rsrsrs.
Mas aos poucos temos que nos conscientizar sim.

Deixar de comprar por impulso. E maneirar nos upgrades, que nem sempre são necessários e nem sempre são upgrades mesmo.

Eu gosto de comprar um equipamento de qualidade e fazer ele durar bastante.

exatamente! concordo


jeans

  • Trade Count: (0)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 306
Resposta #43 Online: 29 de Dezembro de 2018, 17:20:30
acho q um "comunitarismo" no sentido da galera se juntar em grupos e comprar itens de conhecidos (ao invés de comprar de grandes redes que pagam salários de fome aos empregados e faturam milhões) seria um bom caminho a seguir. desenvolver comércio de bairro etc. mas no mundo fotográfico isso é difícil visto o oligopólio existente.


Claudio Rombauer

  • Trade Count: (2)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 4.678
  • Sexo: Masculino
Resposta #44 Online: 29 de Dezembro de 2018, 18:27:15
acho q um "comunitarismo" no sentido da galera se juntar em grupos e comprar itens de conhecidos (ao invés de comprar de grandes redes que pagam salários de fome aos empregados e faturam milhões) seria um bom caminho a seguir. desenvolver comércio de bairro etc. mas no mundo fotográfico isso é difícil visto o oligopólio existente.

Se a gente passar a comprar só de gente próxima, o que eu acho bem bacana, a primeira classe que vai passar fome são os caminhoneiros.

Mas é assim mesmo, os taxistas estão sofrendo com o Uber, os frentistas perderão seus empregos para o self service, os cobradores de ônibus terão que buscar outra atividade.

Eu fiz isso. Perdi milhares de trabalhos por conta de bancos de imagens, bancos de assets, templates e aplicativos de websites, etc.
« Última modificação: 29 de Dezembro de 2018, 18:29:12 por Claudio Rombauer »