Autor Tópico: A redução drástica das vendas da Canon e o que vem por aí.  (Lida 5296 vezes)

Ernesto

  • Mecenas
  • Trade Count: (0)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 6.029
  • Trader
Resposta #150 Online: 10 de Fevereiro de 2019, 19:55:24
...
E eu preso pela higiene...

...


Eu adorei essa parte   :D  8-)

Só preciso ler a primeira e última frase pq que sempre são as melhores.  :ok:



Sent from my Hasselblad using Tapatalk


Claudio Rombauer

  • Trade Count: (2)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 4.753
  • Sexo: Masculino
Resposta #151 Online: 10 de Fevereiro de 2019, 19:56:27
Ok...

É que nunca terminei o primário pq eu queria ser hippie mas, não fui aceito porque eu tomava banho e escovava os dentes...

Então hoje, virei autodidata.



Sent from my Hasselblad using Tapatalk

Autodidata é o canal.

« Última modificação: 10 de Fevereiro de 2019, 19:58:39 por Claudio Rombauer »


Ernesto

  • Mecenas
  • Trade Count: (0)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 6.029
  • Trader
Resposta #152 Online: 10 de Fevereiro de 2019, 20:21:44
Autodidata é o canal.

Essa "do canal" me lembrou esse Gospel aqui: (Não sei se você curte Gospel mas, esse é muita glória)





Sent from my Hasselblad using Tapatalk


C R O I X

  • Trade Count: (0)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 5.413
  • Sexo: Masculino
  • Fotografo Multiformato
    • Marcio Faustino
Resposta #153 Online: 11 de Fevereiro de 2019, 13:28:46
Algo que ninguem falou aqui ainda, eh que o que mais faz musico ganhar menos nao eh a pirataria, mas sim o maior acesso e distribuicao das musicas que reduz o valor delas. Enquanto antigamente as pessoas so tinham acesso as musicas via radio, shows e comprando Vinil (e claro que havia muita pirataria de gente que faziam copias em K7), o artista ganhava mais por musica distribuida. Como hoje tem inumeros meios de se ter acesso a musicas e em muito mais quantidades (de forma legal), como YouTube, Spotfy, Google Music, etc, o valor que os musicos ganham por musica distribuida eh muito menor e a competicao eh maior. Pirataria hoje em dia nem vale a pena quando se pode pagar 10 conto por mes para se ter acesso a um enorme acervo de musicas e filmes sem presisar baixar. Obviamente nesse cerario os musicos, produtores, etc, ganham menos.

Eh um fenomeno natural do mercado. Na fotografia eh a mesma coisa, quanto maior for a distribuicao e acesso de uma foto ao publico, menor o valor dela. O mesmo quando se vai negociar o valor do servico de uma modelo, quanto maior acesso e distribuicao da imagem, o valor do trabalho da modelo eh menor, e assim para todo o resto.
« Última modificação: 11 de Fevereiro de 2019, 13:31:00 por C R O I X »


Claudio Rombauer

  • Trade Count: (2)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 4.753
  • Sexo: Masculino
Resposta #154 Online: 11 de Fevereiro de 2019, 19:08:02
Algo que ninguem falou aqui ainda, eh que o que mais faz musico ganhar menos nao eh a pirataria, mas sim o maior acesso e distribuicao das musicas que reduz o valor delas. Enquanto antigamente as pessoas so tinham acesso as musicas via radio, shows e comprando Vinil (e claro que havia muita pirataria de gente que faziam copias em K7), o artista ganhava mais por musica distribuida. Como hoje tem inumeros meios de se ter acesso a musicas e em muito mais quantidades (de forma legal), como YouTube, Spotfy, Google Music, etc, o valor que os musicos ganham por musica distribuida eh muito menor e a competicao eh maior. Pirataria hoje em dia nem vale a pena quando se pode pagar 10 conto por mes para se ter acesso a um enorme acervo de musicas e filmes sem presisar baixar. Obviamente nesse cerario os musicos, produtores, etc, ganham menos.

Eh um fenomeno natural do mercado. Na fotografia eh a mesma coisa, quanto maior for a distribuicao e acesso de uma foto ao publico, menor o valor dela. O mesmo quando se vai negociar o valor do servico de uma modelo, quanto maior acesso e distribuicao da imagem, o valor do trabalho da modelo eh menor, e assim para todo o resto.

Concordo com vc, Croix.

Mas ainda dá pra ganhar um bom dinheiro como músico sim. A situação daquele "músico de bar" é meio complicada, pois existe um desinteresse na música ao vivo. No entanto, músicos de estúdio ainda podem faturar bem. Ano passado fiz uma boa grana gravando em São Paulo e remotamente também, como não vivo disso, acabei gastando tudo em dois Ferders Custom Shop. Alguns amigos baixistas também tem feito isso. O bom é que hoje a gente pode gravar um cd de um artista internacional daqui do nosso estúdio e enviar as faixas pro outro lado do mundo.

Um parceiro meu, guitarrista, encontrou outro meio de ganhar dinheiro, foi pra Portugal e vive de aulas online. Ele tocou muito tempo com o Andre Mattos, já que vocês estavam falando de Angra, é um bom músico, André Hernandes.

Outro amigo de longa data é o Rafael Moreira, guitarrista de Cambará, residente em L.A., fez turnês com Pink, Aguilera, Paul Stanley, etc. Outro músico bom daqui de Curitiba, que ganha muito bem.

E na área da Publicidade também tem como sobreviver bem, o Baterista da minha banda foi pra São Paulo e hoje tem uma das melhores, senão a melhor produtora de audio do Brasil, a Jamute (o nome fui eu que dei), não tem como ligar a TV ou ir ao cinema sem ouvir o trabalho que ele faz.
« Última modificação: 11 de Fevereiro de 2019, 19:15:53 por Claudio Rombauer »


C R O I X

  • Trade Count: (0)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 5.413
  • Sexo: Masculino
  • Fotografo Multiformato
    • Marcio Faustino
Resposta #155 Online: 12 de Fevereiro de 2019, 05:10:30
Concordo com vc, Croix.

Mas ainda dá pra ganhar um bom dinheiro como músico sim. A situação daquele "músico de bar" é meio complicada, pois existe um desinteresse na música ao vivo. No entanto, músicos de estúdio ainda podem faturar bem. Ano passado fiz uma boa grana gravando em São Paulo e remotamente também, como não vivo disso, acabei gastando tudo em dois Ferders Custom Shop. Alguns amigos baixistas também tem feito isso. O bom é que hoje a gente pode gravar um cd de um artista internacional daqui do nosso estúdio e enviar as faixas pro outro lado do mundo.

Um parceiro meu, guitarrista, encontrou outro meio de ganhar dinheiro, foi pra Portugal e vive de aulas online. Ele tocou muito tempo com o Andre Mattos, já que vocês estavam falando de Angra, é um bom músico, André Hernandes.

Outro amigo de longa data é o Rafael Moreira, guitarrista de Cambará, residente em L.A., fez turnês com Pink, Aguilera, Paul Stanley, etc. Outro músico bom daqui de Curitiba, que ganha muito bem.

E na área da Publicidade também tem como sobreviver bem, o Baterista da minha banda foi pra São Paulo e hoje tem uma das melhores, senão a melhor produtora de audio do Brasil, a Jamute (o nome fui eu que dei), não tem como ligar a TV ou ir ao cinema sem ouvir o trabalho que ele faz.

Legal o feedback.