Autor Tópico: Quantas câmeras posso trazer dos EUA?  (Lida 1123 vezes)

Ernesto

  • Mecenas
  • Trade Count: (0)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 5.970
  • Trader
Resposta #15 Online: 26 de Fevereiro de 2019, 20:46:17
A treta é que todo fiscal sabe que brasileiro chegando dos EUA é muambeiro.

Principalmente, Miami.

Miami é:
- sem castelos,
- sem gastronomia,
- sem arte (ruas),
- sem arquitetura,
- sem museus relevantes,
- sem história,
- sem pontos naturais relevantes e
- com praias injustificáveis para um brasileiro visitar.

"Não é turística" a menos que você tenha crianças com as orelhas ridículas do MICKEY na cabeça...

É óbvio que o brazuka vai lá atrás de muamba.

Fiscal não é trouxa.

Brasileiro quer acabar com a ilegalidade mas quer dar uma de "Lula x Moro" na frente do fiscal...




Sent from my Hasselblad using Tapatalk
« Última modificação: 26 de Fevereiro de 2019, 20:59:18 por Ernesto »


Guto Marc

  • Trade Count: (14)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 2.938
    • http://www.gutomarcondes.com.br
Resposta #16 Online: 27 de Fevereiro de 2019, 08:19:03
Esse assunto já foi bastante discutido aqui no forum , vou te resumir rapidamente ...

O seu direito são 500 dolares em mercadorias , desde que sejam para consumo pessoal .
Se voce trouxer 500 us em cremes por exemplo , vais perder todos .
Podes trazer uma camera com lente , limitada a 500 us .
Se as cameras custassem 100 us cada e voce trouxesse 5 , ficaria sem 4 ...
Voce poderá trazer uma camera pessoal usada e uma na caixa .... DESDE QUE a usada seja realmente usada .
Não pense que os fiscais são ingenuos , eles trabalham 8 horas por dia , 6 dias por semana , 22 dias por mes , enquanto que nós passamos por ali de vez em quando .
Alem disso há curso de reciclagem a cada TRES meses , portanto sabem mais de falcatruas , geitinhos e desculpas do que podemos imaginar .

Evidentemente existem os sortudos ... OU NÃO . Muitas vezes deixa - se de fiscalizar um cidadão trazendo 300 relogios na mala , simplesmente por pedido da federal ( PF ) mas nunca por inocencia deles ou esperteza do passageiro .

Infraero , receita , pf , petrobras , Companias aereas ,TODOS trabalham com o mesmo fim , e NÃO EXISTE quem NÃO COLABORE com o outro , bastando para isso um simples pedido verbal mesmo .

No momento em que as portas da aeronave se abrem , setores de vigilancia descobrem até a cor da cueca ( ou calcinha ...  :hysterical: ) que voce está usando .
Metade do trabalho deles é resultado da SUA ( passageiro ) linguagem corporal .
Alem do mais , existem acordos internacionais e no seu embarque , a propria aduana ou cia aerea envia ao Brasil , os dados de um potencial passageiro fora das regras .
Tambem não adianta mudar de aeroporto , pensando que em Belem , Fortaleza , Salvador as coisas serão diferentes .

 
Você está equivocado. A legislação mudou. Uma câmera considerada de uso pessoal não entra na cota e pode ser sim acima de USD 500. O importante é ser caracterizada como uso pessoal. Como? Fora da caixa, usada, com fotos da viagem, etc. Explícita que é sua e para uso normal. Qualquer indício que vai revender ou não é sua (por exemplo, se o fiscal pedir para você mexer nela e você não sabe operar) descaracteriza o uso pessoal e entra na cota. Pode olhar as novas normas da Receita.
Agora o problema é que "uso pessoal" é meio amplo. Eu voltando de viagem com uma 5d mk4 e 24-70 2.8 tenho como "provar" uso pessoal. Minha mãe dificilmente iria conseguir. E tudo depende da interpretação do fiscal e se ele cismar que não é uso pessoal tem que pagar o imposto e multa e depois recorrer da decisão dele.
** NÃO TRABALHO MAIS COM SEGURO DE EQUIPAMENTOS **

Visitem meu blog sobre fotografia : https://www.gutomarcondes.com.br
E meu site sobre dicas de viagem :
https://www.reviewdeviagem.com.br


Recfilho

  • Trade Count: (0)
  • Conhecendo
  • *
  • Mensagens: 68
  • Sexo: Masculino
Resposta #17 Online: 27 de Fevereiro de 2019, 09:32:31
Existem alguns perfis de passageiros que são mais "revistados". O amigo que vinha trazendo a lente pra mim e foi multado e taxado por causa dela, vinha sozinho. Ele havia passado 9 meses nos EUA estudando, tentou falar que o corpo foi pra assistência e não chegou a tempo e que acabou trazendo só a lente etc... Não teve jeito! O cara ainda cismou com um monte de coisa baratinha que ele estava trazendo.

Enquanto isso, ele via famílias com 5 ou 6 pessoas passando com várias malas enormes ABARROTADAS (obviamente de compras) e os caras não paravam.

Meu cunhado voltou de Orlando com a esposa e a filha com 5 malas LOTADAS de compras e não pararam. Parece que quando tem criança pequena eles cismam menos.

Um outro amigo passeando pelos EUA em lua de mel achou uma 70-300mm em super oferta e não perdeu tempo. Ele havia levado somente uma D5200 com a 18-55mm. No Brasil o fiscal multou e tributou sem dó por causa da bendita lente excedente.

Por outro lado, conheço um que foi parado trazendo uma D750 e umas 5 lentes dos EUA (não trouxe mais porque a grana não deu). O cara é da Força Aérea e disse que depois de um tempo de conversa o fiscal liberou. Não perguntei detalhes, mas acredito que o fato de ser militar da Aeronáutica foi o "passe livre", pois não vi outra justificativa pra tamanha bondade do fiscal.
« Última modificação: 27 de Fevereiro de 2019, 09:46:30 por Recfilho »


Guto Marc

  • Trade Count: (14)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 2.938
    • http://www.gutomarcondes.com.br
Resposta #18 Online: 27 de Fevereiro de 2019, 10:39:23
Esse é o problema.... A lei não é clara e depende demais da interpretação do fiscal.
** NÃO TRABALHO MAIS COM SEGURO DE EQUIPAMENTOS **

Visitem meu blog sobre fotografia : https://www.gutomarcondes.com.br
E meu site sobre dicas de viagem :
https://www.reviewdeviagem.com.br


RogerCarbel

  • Trade Count: (0)
  • Conhecendo
  • *
  • Mensagens: 37
Resposta #19 Online: 27 de Fevereiro de 2019, 11:43:56
Eu vou pra Nova York agora em Agosto (turismo) e não sei se levo minha câmera ou compro uma lá... :ponder:
Nikon D7200 x2
Sigma 18-35mm f/1.8 DC ART - Nikkor 50mm f/1.8d - Nikkor 85mm f/1.8g - Rokinon 8mm f/3.5 Fisheye - Sigma 17-70mm f/2.8-4 DC Macro OS HSM - Nikkor AF 70-300mm F/4-5.6g
SB-700 x2 - SB-600 - YN-568EX


nandoespinosa

  • Solidário
  • Trade Count: (3)
  • Colaborador(a)
  • *
  • Mensagens: 2.369
  • Sexo: Masculino
    • Nando Espinosa Fotografia
Resposta #20 Online: 27 de Fevereiro de 2019, 14:16:06
Esse é o problema.... A lei não é clara e depende demais da interpretação do fiscal.
A lei é muito clara. A gente é que se embanana tentando achar uma brecha pra evitar tributar o que compra.
Só pode 1 objeto de uso pessoal - ou seja tem que estar EM USO.
A cota é U$ 500,00.
Então tudo acima disso tem que ser declarado e tributado.

https://viagemeturismo.abril.com.br/materias/limite-de-compras-no-exterior/


Rick99

  • Trade Count: (4)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 2.099
  • Sexo: Masculino
  • Amador
Resposta #21 Online: 27 de Fevereiro de 2019, 17:10:56
A PF e a RF tem métodos de selecionar determinados passageiros (e não é só por amostragem). Se no raio-X acusou algum eletrônico na mala, tem grandes chances de ser fiscalizado. Se vai com muita frequência para o exterior, tbm tem chances. Já existe um sistema interligado que indica o peso da mala quando saiu do país e quando chegou. Inclusive no próprio site da RF explica o sistema:

http://receita.economia.gov.br/noticias/ascom/2016/agosto/receita-federal-apresentou-hoje-1-8-em-coletiva-de-imprensa-detalhes-sobre-o-novo-sistema-de-reconhecimento-facial-1


Guto Marc

  • Trade Count: (14)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 2.938
    • http://www.gutomarcondes.com.br
Resposta #22 Online: 27 de Fevereiro de 2019, 17:29:02
A receita também tem um sistema de reconhecimento facial instalado no corredor que vai para a área "nada a declarar". Com base em inteligência artificial, perfil pré definido e as informações que o amigo destacou acima eles já tem alguns viajantes pré selecionados para inspeção e o sistema automático mostra quem é. Além disso eles tem a experiência em detectar pela comunicação não verbal quem está nervoso em passar lá e esses são convidados a ir para inspeção.
Eu quando voltei de NY e depois de Miami não fui inspecionado. Mas também não tinha muamba. Aliás, as duas vezes em que o fiscal da receita me fez abrir tudo e viu todo meu equipamento foi em Foz do Iguaçu, voltando de trabalho.  :aua:
« Última modificação: 27 de Fevereiro de 2019, 17:30:54 por Guto Marc »
** NÃO TRABALHO MAIS COM SEGURO DE EQUIPAMENTOS **

Visitem meu blog sobre fotografia : https://www.gutomarcondes.com.br
E meu site sobre dicas de viagem :
https://www.reviewdeviagem.com.br


bjorn

  • Trade Count: (1)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 812
  • Sexo: Masculino
Resposta #23 Online: 27 de Fevereiro de 2019, 19:03:49
Você está equivocado. A legislação mudou. Uma câmera considerada de uso pessoal não entra na cota e pode ser sim acima de USD 500.....
.....

Mas eu não disse nada disso .
Voce pode ter uma camera , ou comprar , que custe 10 mil dolares , e ela ser de uso pessoal , eu nao disse que ela entra na cota dos 500 us ... 
A P O S E N T A D O ... fotografia agora SÓ por puro prazer ... !


bjorn

  • Trade Count: (1)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 812
  • Sexo: Masculino
Resposta #24 Online: 27 de Fevereiro de 2019, 19:05:03
A lei é muito clara. A gente é que se embanana tentando achar uma brecha pra evitar tributar o que compra.
Só pode 1 objeto de uso pessoal - ou seja tem que estar EM USO.
A cota é U$ 500,00.
Então tudo acima disso tem que ser declarado e tributado.

https://viagemeturismo.abril.com.br/materias/limite-de-compras-no-exterior/

Tai escrito em bom portugues , é isso mesmo
A P O S E N T A D O ... fotografia agora SÓ por puro prazer ... !


Ernesto

  • Mecenas
  • Trade Count: (0)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 5.970
  • Trader
Resposta #25 Online: 01 de Março de 2019, 21:15:04
Esse é o problema.... A lei não é clara e depende demais da interpretação do fiscal.

A interpretação é:
Brasileiro rima com muambeiro.  ;)



Sent from my Hasselblad using Tapatalk