Autor Tópico: Digitalizador de negativos - 35mm  (Lida 2840 vezes)

taunus

  • Trade Count: (0)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 689
Online: 31 de Março de 2019, 13:35:18
Alguém me pode recomendar um bom digitalizador de negativos 35mm? Preciso de algo até 100€ (500 reais) mas com qualidade. Vi na Amazon, há muita oferta, mas é um assunto sobre o qual não tenho experiência e gostava de algo com provas dadas.


Marcelo Sakamoto

  • Trade Count: (0)
  • Conhecendo
  • *
  • Mensagens: 121
  • Sexo: Masculino
Resposta #1 Online: 31 de Março de 2019, 15:19:22
Acredito que a melhor opção seja uma digitalizador usado.
Uma caracteristica que acho muito importante é o Digital ICE, que é uma pre escaneamento com infra vermelho, que elimina riscos e sujeira da imagem escaneada.

Há alguns modelos antigos da Minolta, baratos, com bom Dmax, digital ICE e conecção USB.

Uma outra opção são alguns modelos da Plustek,  usados.

A Nikon possui alguns modelos que talvez consiga por esse valor. Porem, os modelos com cenecção USB devem ter um valor mais alto.
Talvez consiga modrlos mais em conta com placas.

Enviado de meu SM-N950F usando o Tapatalk



Marcelo Sakamoto

  • Trade Count: (0)
  • Conhecendo
  • *
  • Mensagens: 121
  • Sexo: Masculino
Resposta #2 Online: 31 de Março de 2019, 15:25:53
Tenho um velho Epson v700 "flat", que as vezes uso para digitalizar negativos ou cromos.

Os resultados para 4x5 e 120 sâo bons.

Para 35mm, acho que a qualidade é um pouco pior que a obtida com os scanners proprios.
Mas é mais rapida a digitalização por "lote".
E tambem possui a opção do digital ICE.

O modelo superior a ele, o V750, possui um suporte que permite escaneamento com óleo. Mas nunca vi ser utilizado ou comparei o resultado com o escaneamento a seco.

Há um modelo menor, o V500, que talvez tenha, usado, o valor que procura.

Enviado de meu SM-N950F usando o Tapatalk



lsd

  • Trade Count: (8)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 901
  • Sexo: Masculino
Resposta #3 Online: 31 de Março de 2019, 16:54:03
Por 100€, acho que vc só consegue um Plustek usado.

Talvez com sorte, um Minolta.

Só tente pegar um que tenha DMAX acima de 3, e o ICE.

Os melhores são sem dúvida os da Nikon, mas meu... sempre foram caros. Se vc tiver $$ e achar um em bom estado e tiver paciencia de usar...


AFShalders

  • Trade Count: (27)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 8.039
  • Sexo: Masculino
  • "Bela câmera, mas mostre as fotos..."
    • Old Good Light
Resposta #4 Online: 31 de Março de 2019, 17:44:53
Por 100 Euros, com qualidade é complicado, principalmente falando em 35mm que é um quadro pequeno.
Não é só o DPI e o DMax que importam, a qualidade da ótica é fundamental.

Os Plustek são razoáveis, mas longe de serem os melhores, que considero os Konica-Minolta e os Nikon, mais prepare-se para pagar caro, mesmo bem usados.

Os Epson e Canon de mesa nem chegam perto. Digital ICE é um quebra galho que muitas vezes piora mais do que ajuda. O macete é ter as películas absolutamente limpas e tera a altura do suporte de filme regulada corretamente senão haverá perda de definição por erro no foco. A Betterscanning fornece suportes com juste de altura de precisão e vidro anti Newton.

O "fluid mount" ou "wet scan" funciona, mas depende de ser feito direito. Eu não gosto do suporte da Epson, continua não tendo altura regulável, existem outros melhores, mas mais uma vez nada é barato. Eu não uso óleo, e sim benzina que seca rápido e não deixa tudo lambuzado depois, que é um porre para limpar.

 
A maioria das câmeras e lentes são melhores que a maioria dos fotógrafos.

www.oldgoodlight.blogspot.com / www.flickr.com/groorj


Lindsay

  • Trade Count: (18)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 4.817
  • Sexo: Masculino
Resposta #5 Online: 31 de Março de 2019, 19:28:06
Eu pergunto, o que é qualidade pra vc???

Mas como vc mesmo comentou que não entende muito dessa area, ja vou lhe avisando que equipamento com qualidade com essa grana não existe, só tem brinquedinho.

Essa é uma área complicada. Se quer uma sugestão o melhor é vc arrumar algum laboratório que faça a digitalização direta pelos equipamentos profissionais, e que gravam em CD. Combine uma certa resolução com eles que vale a pena, é bem mais fácil, observe inclusive que se trata de negativo e é um tipo de digitalização que precisa inverter.

Da mesma maneira com uma câmera digital qualquer + uma objetiva macro, e um pouco de interesse e paciência para fazer uma caixa de luz caseira, vc consegue ótimos resultados.
Fotografando com a memória


taunus

  • Trade Count: (0)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 689
Resposta #6 Online: 01 de Abril de 2019, 08:38:16
Bom dia, comentários muito úteis os vossos. Exatamente o que se espera quando não se entende muito do assunto e se pretende focar nos pontos mais importantes, de forma a não se levar gato por lebre (não sei se no Brasil conhecem este provérbio e entendem o seu significado  :D ).

Antes de tudo convém clarificar alguns conceitos. Como dizem, e muito bem, qualidade é um conceito subjetivo. Neste caso não espero que as digitalizações sejam totalmente fiéis ao retratado no negativo, ou seja, de qualidade profissional, no entanto, não espero igualmente que se pareça a algo saído do brinquedo de uma criança. Para isso prefiro fabricar uma gambiarra. Entretanto estou a verificar todas as opções que me foram apresentadas e colocarei alguma dúvida que me surja entretanto.


Marcelo Sakamoto

  • Trade Count: (0)
  • Conhecendo
  • *
  • Mensagens: 121
  • Sexo: Masculino
Resposta #7 Online: 01 de Abril de 2019, 08:54:02
Confesso que de tempos em tempos, fico tentado a importar um scanner da Imacon...

Mas depois, quando a razão é recuperada, deixo para lá...

Os escaneamentos DE FATO fiéis aos negativos e cromos, a principio, seria conseguidos com scanners de tambor (cilindricos) e os cilindricos virtuais (os Imacons, da Hasselblad).

Os modelos sugeridos no tópico possuem boa qualidade, embora não possuam a máxima qualidade.

Enviado de meu SM-N950F usando o Tapatalk



AFShalders

  • Trade Count: (27)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 8.039
  • Sexo: Masculino
  • "Bela câmera, mas mostre as fotos..."
    • Old Good Light
Resposta #8 Online: 01 de Abril de 2019, 11:33:14
Bom dia, comentários muito úteis os vossos. Exatamente o que se espera quando não se entende muito do assunto e se pretende focar nos pontos mais importantes, de forma a não se levar gato por lebre (não sei se no Brasil conhecem este provérbio e entendem o seu significado  :D ).

Antes de tudo convém clarificar alguns conceitos. Como dizem, e muito bem, qualidade é um conceito subjetivo. Neste caso não espero que as digitalizações sejam totalmente fiéis ao retratado no negativo, ou seja, de qualidade profissional, no entanto, não espero igualmente que se pareça a algo saído do brinquedo de uma criança. Para isso prefiro fabricar uma gambiarra. Entretanto estou a verificar todas as opções que me foram apresentadas e colocarei alguma dúvida que me surja entretanto.


Neste caso, um Epson de mesa pode ser o suficiente. A Canon também faz alguns modelos muito bons.
A maioria das câmeras e lentes são melhores que a maioria dos fotógrafos.

www.oldgoodlight.blogspot.com / www.flickr.com/groorj


taunus

  • Trade Count: (0)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 689
Resposta #9 Online: 02 de Abril de 2019, 08:14:31
Depois de fazer uma série de leituras e analisar criticamente um sem número de reviews tenho um pendente para a Epson V550/600, pois esticando um pouco o meu orçamento inicial, penso que será aquela que me dará resultados mais satisfatórios. Veremos se é o caso.


cfcsosa

  • Moderador(a) Global
  • Trade Count: (3)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 8.457
  • Sexo: Masculino
Resposta #10 Online: 02 de Abril de 2019, 08:30:00
Eu uso um v550, estou bastante satisfeito com os resultados, até porque eles só me servem pra prova de contato, se eu quiser de fato imprimir algo eu parto para um drum scanner (R$ 50,00 o fotograma) ou ampliação direto em papel.  :ok:

O ótimo é inimigo do bom!

Outra alternativa é comprar uma lente macro e fotografar seus negativos, mas eu não curto essa idéia, uma lente macro é muito cara!
-------------------
flickr.com/photos/cfcsosa
instagram.com/cfcsosa
500px.com/cfcsosa1978


taunus

  • Trade Count: (0)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 689
Resposta #11 Online: 02 de Abril de 2019, 08:59:52

Outra alternativa é comprar uma lente macro e fotografar seus negativos, mas eu não curto essa idéia, uma lente macro é muito cara!

Sei que dá para fazer uma gambiarra com esse método. Por curiosidade quais seriam as características da lente mais adequada? Provavelmente um CFD inferior a 30cm? E a relação de ampliação máxima?


cfcsosa

  • Moderador(a) Global
  • Trade Count: (3)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 8.457
  • Sexo: Masculino
Resposta #12 Online: 02 de Abril de 2019, 09:02:10
Sei que dá para fazer uma gambiarra com esse método. Por curiosidade quais seriam as características da lente mais adequada? Provavelmente um CFD inferior a 30cm? E a relação de ampliação máxima?
Nunca usei esse método, só vi que fazem assim, eu não acho nada bom.
-------------------
flickr.com/photos/cfcsosa
instagram.com/cfcsosa
500px.com/cfcsosa1978


AFShalders

  • Trade Count: (27)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 8.039
  • Sexo: Masculino
  • "Bela câmera, mas mostre as fotos..."
    • Old Good Light
Resposta #13 Online: 02 de Abril de 2019, 09:59:11
Dá para fazer com macro mas é um método que tem as suas desvantagens.

Primeiro que o arranjo mecânico ideal não é dos mais simples de se fazer para ter um bom resultado. A câmera tem que estar absolutamente perpendicular ao filme. uma diferença de 1mm nas bordas já pode dar dor de cabeça. Eu não gosto do método da caixa de sapatos.

O ideal para mim é usar uma mesa reprográfica pequena, com uma coluna vertical ajustável na altura, como a de um ampliador. Com isso você garante uma geometria estável.

Quanto a lente ser cara, isso é muito relativo. Eu usava uma Pentax Takumar 50mm F4 de rosca M42 na época que me metia a fazer desse jeito, juntamente com um conjunto de tubos extensores M42. As aberturas a serem usadas são sempre pequenas, em torno de F8-F11.

Como iluminação eu usava uma mesa de luz A4 com lâmpada fluorescente, de 5600K, da marca Logan. A Kaiser fabrica umas de led, de 5000K e servem também. O bom é que nessas mesas a luz tem a intensidade e a cor corretas,

Lembre que a câmera não tem a mesma capacidade que um scanner. Existem técnicas avançadas como multiplas passagens e outras que permitem ir a um  DMax muito maior do que uma câmera é capaz de fazer com um unico quadro. Para chegar perto, teria que usar a técnica de HDR as vezes, para ficar perfeito.

Outra coisa a ser levada em questão é o desgaste do obturador da câmera. Eu usaria uma micro 4/3 com obturador eletronico,

No final, para fazer direito e em grande quantidade (alguns milhares de digitalizações) esse método vai te tomar um tempo enorme e o preço vai acabar sendo similar ao de um scanner como o V500/600, a não ser que você já tenha boa parte do equipamento.

 
A maioria das câmeras e lentes são melhores que a maioria dos fotógrafos.

www.oldgoodlight.blogspot.com / www.flickr.com/groorj


Marcelo Sakamoto

  • Trade Count: (0)
  • Conhecendo
  • *
  • Mensagens: 121
  • Sexo: Masculino
Resposta #14 Online: 02 de Abril de 2019, 10:08:26
AFShalders, nunca cheguei a utilizar um scanner dedicado da Nikon, para negativos.
Com o assunto desse topico, acabei procurando algo sobre eles.

DE FATO o escaneamento feito com eles é mais rápido (o pre escaneamento e o escaneamento) - Algo que me deixa meio estressado com o meu Minolta é a lentidão do processo todo - pré escaneamento, foco, escaneamento com IR, etc.

Outra coisa: Como funciona aquele suporte para negativos? ele permite escanear mesmo um rolo de filme inteiro, de forma continua? Para colocar os negativos já cortados em tiras, também serve?



Por 100 Euros, com qualidade é complicado, principalmente falando em 35mm que é um quadro pequeno.
Não é só o DPI e o DMax que importam, a qualidade da ótica é fundamental.

Os Plustek são razoáveis, mas longe de serem os melhores, que considero os Konica-Minolta e os Nikon, mais prepare-se para pagar caro, mesmo bem usados.

Os Epson e Canon de mesa nem chegam perto. Digital ICE é um quebra galho que muitas vezes piora mais do que ajuda. O macete é ter as películas absolutamente limpas e tera a altura do suporte de filme regulada corretamente senão haverá perda de definição por erro no foco. A Betterscanning fornece suportes com juste de altura de precisão e vidro anti Newton.

O "fluid mount" ou "wet scan" funciona, mas depende de ser feito direito. Eu não gosto do suporte da Epson, continua não tendo altura regulável, existem outros melhores, mas mais uma vez nada é barato. Eu não uso óleo, e sim benzina que seca rápido e não deixa tudo lambuzado depois, que é um porre para limpar.