Autor Tópico: Mercado de trabalho 2019  (Lida 580 vezes)

AdrianoBPieroni

  • Trade Count: (0)
  • Novato(a)
  • Mensagens: 3
  • Sexo: Masculino
Online: 14 de Junho de 2019, 11:14:32
Olá pessoal

Já há um tempo eu venho pensando em montar meu estúdio para fotografia de produtos. Já tenho um certo conhecimento na área, não trabalho como fotógrafo integralmente mas faço alguns trabalhos para minha loja virtual e além disso sou designer gráfico há 16 anos. Além de aproveitar e tirar fotos de paisagens.

Antes de gastar muita grana em equipamentos, gostaria saber de vcs como anda o mercado de trabalho para esse tipo de fotografia. Ao meu ver com o crescimento no e-commerce acredito que tenha muita demanda, mas como não estou absolutamente inserido no mercado não tenho muita noção do que está acontecendo.

O que me dizem, devo arriscar a largar meu emprego?

Já agradeço a todos por aqui. Abraço


Millano

  • Trade Count: (0)
  • Conhecendo
  • *
  • Mensagens: 53
Resposta #1 Online: 14 de Junho de 2019, 11:38:31
Não sou da área, mas vou te dar uma opinião mais geral sobre largar emprego e trabalhar por conta.
Alguns negócios, como e-commerce, fotografia de produtos, redigir um blog, não exigem sua presença em horário comercial. Em tese, você pode fazer quase tudo em seu tempo livre, seja um fim de semana, ou antes/depois do seu trabalho regular. Além disso, as vezes dominar a técnica de um ofício, é apenas uma parte de ser bem sucedido nesse negócio. Você precisa de contatos, portfolio, carteira de clientes...

Eu no seu lugar, começaria a anunciar, montaria site, prepararia portfólio, tudo sem largar o emprego. Me dedicaria a fotografia no tempo livre, e aí você pode ter 2 resultados:
1 - Seu trabalho ser bom, o mercado promissor, você ter aquela pitada de sorte, e de repente largar seu trabalho ser algo inequívoco;
2 - Ou algum dos fatores acima ser negativo, e você ver que fez bem em não perder sua renda;
Caso tenha ocorrido a segunda situação, não é questão de desanimar, é analisar o que fez de errado, corrigir, e acertar o curso do navio ou tentar novamente.

Em qualquer negócio, no início, você ter uma renda vindo de outro lugar, ou capital que banque sua subsistência por alguns meses (ou mesmo anos), faz com que você pense muito melhor, tira a pressão de momento e te permite se preparar mais a longo prazo, e aumenta consideravelmente sua chance de sucesso.


Até a forma como você coloca sua dúvida aqui, ainda bem aberta, me dá a impressão que ainda não é o momento de pular de uma vez. Mas lembre-se, planejar melhor, jamais desistir dos seus sonhos!
Canon 80D
EF 24-105 F4L IS II USM


Rick99

  • Trade Count: (4)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 2.148
  • Sexo: Masculino
  • Amador
Resposta #2 Online: 14 de Junho de 2019, 12:44:31
[...]
O que me dizem, devo arriscar a largar meu emprego?

Já agradeço a todos por aqui. Abraço

Jamais!
Só consideraria largar o emprego se a fotografia já pagasse as suas contas e já tivesse uma certa estabilidade no mercado.
E como o colega acima escreveu, para esse tipo de fotografia o horário costuma ser mais flexível, podendo conciliar com seu emprego atual.


AdrianoBPieroni

  • Trade Count: (0)
  • Novato(a)
  • Mensagens: 3
  • Sexo: Masculino
Resposta #3 Online: 14 de Junho de 2019, 15:59:49
Até a forma como você coloca sua dúvida aqui, ainda bem aberta, me dá a impressão que ainda não é o momento de pular de uma vez. Mas lembre-se, planejar melhor, jamais desistir dos seus sonhos!

Jamais!
Só consideraria largar o emprego se a fotografia já pagasse as suas contas e já tivesse uma certa estabilidade no mercado.
E como o colega acima escreveu, para esse tipo de fotografia o horário costuma ser mais flexível, podendo conciliar com seu emprego atual.

Obrigado pelo apoio de vcs. Realmente é muito difícil largar o emprego já certo, tentei por algumas vezes.

Acho que consigo fazer algumas fotos nos finais de semana sim, pelo menos pra iniciar algo e ganhar mais visibilidade. Até tenho algumas fotos para portfólio, já estou trabalhando em alguns contatos, preciso ir em busca de clientes e investir num estúdio, que seja básico inicialmente, mas preciso construir um espaço para isso e vai uma boa grana.

Por isso a minha dúvida no mercado, antes mesmo de eu fazer o investimento em equipamentos estou pesquisando bastante sobre. Coloquei esse objetivo pra 1 ano. Acho que já dá pra conhecer melhor o mercado e começar a construir o estúdio.


nandoespinosa

  • Solidário
  • Trade Count: (3)
  • Colaborador(a)
  • *
  • Mensagens: 2.567
  • Sexo: Masculino
    • Nando Espinosa Fotografia
Resposta #4 Online: 14 de Junho de 2019, 17:28:20
O que me dizem, devo arriscar a largar meu emprego?

 :eek: :eek: :eek:

Não faz isso Adriano.
A medida certa pra você largar o seu emprego é a seguinte (na minha humilde visão de quem tem 2 trampos): Você está precisando de mais tempo pra atender todos os clientes da fotografia? Se for o caso, ainda tem que fazer uma segunda pergunta: Posso viver sem o salário do emprego tal?

 :ok:


Millano

  • Trade Count: (0)
  • Conhecendo
  • *
  • Mensagens: 53
Resposta #5 Online: 14 de Junho de 2019, 18:16:15
Adriano, realmente fotografia de produtos não é minha área, mas o pouco que sei sobre essa área, é que pra maioria dos produtos, um estúdio pequeno vai te bastar. O que você vai realmente precisar é iluminação e uma mesa de still, que você pode comprar ou improvisar/construir. (nos mais variados graus de profissionalismo)
Se você tiver um cômodo vago na sua residência, já dá pra começar. As vezes você consegue mexendo nos móveis, montar sua estrutura pra entregar um trabalho, e depois desmontar pra usar o ambiente.
Já, por ventura se tiver um trabalho, de produtos maiores (já pensou uma linha de móveis, como cadeiras, poltronas, sofás). Alugue um estúdio para aquele trabalho!

Se você não tem fluxo de trabalho recorrente, te recomendo fugir de aluguel. Se você estiver em São Paulo, Rio ou outra grande cidade, a disponibilidade de bons estúdios de aluguel existe, em cidades pequenas complica!
Canon 80D
EF 24-105 F4L IS II USM


Millano

  • Trade Count: (0)
  • Conhecendo
  • *
  • Mensagens: 53
Resposta #6 Online: 14 de Junho de 2019, 18:23:50
Eu sou assinante da Eduk, e fiz alguns cursos da distância sobre iluminação em estúdio.
Apesar do meu foco ser fotografia de pessoas, alguns cursos são mais generalistas, e um dos professores é bem focado em fotografia de produtos.
Na própria Eduk, se interessar assinar procure pelos cursos do Diego Rousseaux, diegofoto com br.
Canon 80D
EF 24-105 F4L IS II USM


Claudio Rombauer

  • Trade Count: (2)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 4.802
  • Sexo: Masculino
Resposta #7 Online: 14 de Junho de 2019, 20:45:09
Cuidado ao fazer a conta do quanto precisa faturar pra substituir a renda de funcionário pela renda de autônomo.

Divida o valor que você recebe anualmente pelo número de horas que vc trabalha efetivamente no ano. Digo, efetivamente mesmo, tira facebook, whatts, etc.

Adicione custos com software, hardware, luz, ar condicionado, internet, outras despesas gerais. Parece fácil calcular o quanto você recebe efetivamente por hora trabalhada, mas é complicadíssimo. Quase impossível eu diria. Tem que levar em conta décimo terceiro e férias, ou seja, você trabalha 11 meses e recebe 13 e trabalha aproximadamente 220 dias por ano, sem contar faltas e licença maternidade (bem, vc não precisa disso), greves, etc.. Adicione os custos com FGTS e encargos que seu patrão recolhe pra você e o Estado gentilmente guarda pra te devolver uma parte um dia. Além de uma porcentagem referente a mais direitos trabalhistas como licença médica, óbito de parentes, faltas justificadas, licença pra doar sangue, etc. Ainda some auxílio alimentação, vale transporte. Leve em conta que ninguém trabalha efetivamente 8 horas por dia, existem os intervalos, tempo de Whatts, Face, Youtube, G1, Julgamento do Lula, Skype, celular, internet, lanchinhos e idas à pani pra pegar aquela cueca virada quentinha e bate-papo. Leve em conta os feriados nacionais, jogos da copa, etc.. É uma conta pessoal e tem a ver com a sua produtividade. O importante é juntar todos estes dados e chegar ao que, efetivamente, você ganha por hora trabalhada no seu trabalho. E lembre-se de que em casa o cronômetro para quando você for pegar um salgadinho, ou seja, as horas computadas são 100% produtivas.

Então, como está dificílimo achar emprego, se seu emprego não for realmente muito ruim, não largue.


AdrianoBPieroni

  • Trade Count: (0)
  • Novato(a)
  • Mensagens: 3
  • Sexo: Masculino
Resposta #8 Online: 18 de Junho de 2019, 17:18:32
Ok amigos, vcs me convenceram a não largar o empresa de imediato  :worship:

Eu pensei em algumas alternativas para começar uma carreira na fotografia, sem pressa e assim tbém continuar sempre estudando.
Fazer um investimento inicial e fazer pequenos projetos pra construir um portfólio bom, conseguir clientes e sentir como é o mercado pra mim.

Agradeço a todos.



marcosffa

  • Trade Count: (0)
  • Novato(a)
  • Mensagens: 3
Resposta #9 Online: 22 de Junho de 2019, 22:41:51
Também voto com o pessoal que largar o emprego sem a estabilidade é complicado.
Canon EOS Rebel T6
MelhorPro