Autor Tópico: O que você pensa do novo sistema métrico do Tony Northrup?  (Lida 1833 vezes)

Gregg

  • Trade Count: (0)
  • Conhecendo
  • *
  • Mensagens: 42
  • Sexo: Masculino
Resposta #15 Online: 17 de Junho de 2020, 08:22:25
Achei esse trabalho dele excelente... PARA UM TRABALHO DE FACULDADE!!  :D

Resumindo: talvez até seria benéfico para quem é novato e vá aprender do zero no sistema que ele sugere. Mas, querer mudar a indústria e os profissionais do ramo é muita pretensão.

Lembro de um acadêmico matemático que fez um trabalho reformulando toda a notação musical, simplificando e usando cores nas notas, etc. Assim como essa sugestão do YouTuber, é um ótimo estudo e só. Nunca vai mudar o que está estabelecido.
Canon T6 + ef-s 18-55mm


Lindsay

  • Trade Count: (19)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 6.275
  • Sexo: Masculino
Resposta #16 Online: 18 de Junho de 2020, 18:31:25
Vdd querer mudar o que é consagrado é tipo assim, querer mudar a vida dos ingleses para o sistema métrico.
« Última modificação: 18 de Junho de 2020, 18:31:50 por Lindsay »
Conhecimento importa mais que equipamento.


AFShalders

  • Mecenas
  • Trade Count: (27)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 8.398
  • Sexo: Masculino
  • "Bela câmera, mas mostre as fotos..."
    • Old Good Light
Resposta #17 Online: 18 de Junho de 2020, 19:08:26
Vdd querer mudar o que é consagrado é tipo assim, querer mudar a vida dos ingleses para o sistema métrico.

Vou alé, é uma idiotice total.
A maioria das câmeras e lentes são melhores que a maioria dos fotógrafos.

www.oldgoodlight.blogspot.com / www.flickr.com/groorj


Lindsay

  • Trade Count: (19)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 6.275
  • Sexo: Masculino
Resposta #18 Online: 18 de Junho de 2020, 19:15:58
Vou alé, é uma idiotice total.
:hysterical: :hysterical: :hysterical:

 :clap: :clap: :clap:
boa!!!
Conhecimento importa mais que equipamento.


Di Torres

  • Trade Count: (0)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 1.218
Resposta #19 Online: 19 de Junho de 2020, 14:32:22
A única coisa que eu acho sensata de mudar seria a abertura, que é o mais complicado pra muita gente, já vi fotógrafo veterano passando mico ao explicar que "O número da abertura funciona ao contrário. Quanto menor o número, maior a abertura"  :doh:
Mas eu não mudaria pra esse sistema dele.

Um modo mais fácil de entender e explicar abertura para um iniciante seria simplesmente substituir o "f" por "1".
Pronto, todo mundo vai entender de cara do que tu tá falando e o porque uma lente f/2 (1/2) deixa mais luz entrar do que uma f/8 (1/8).
E pra quem quisesse fazer a matemática, era só colocar o f/ novamente.
« Última modificação: 19 de Junho de 2020, 14:44:46 por Di Torres »


cxpostal

  • Trade Count: (4)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 807
  • Sexo: Masculino
Resposta #20 Online: 19 de Junho de 2020, 16:56:30
A gente fica pegando no pé do Tony N. (eu incluído) mas lembrei de uma mudança que aconteceu no passado não muito distante, no padrão do sistema medição de sensibilidade à luz, para fotografia.

Na época dos filmes fotográficos existiam escalas de sensibilidade diferentes entre fabricantes europeus como a Agfa que o usava o padrão alemão DIN, e outros, como a Kodak que usava o padrão americano ASA. Sem falar o GOST na União Soviética.

A escala no padrão ASA era linear (dobrava a sensibilidade multiplicando o valor por 2) enquando que no DIN era logarítimica (dobrava a cada 3graus)

Um movimento visando colocar ordem na casa fundiu os dois na norma ISO, como conhecemos hoje.

Quem veio de ASA para ISO ficou tranquilo sem mudança na escala numérica, mas quem veio de DIN para ISO tinha que fazer conta.

Alguns fabricantes colocavam uma dupla escala DIN/ASA nas câmeras, como nessas Leica M3 e M6 que tinha, este seletor na tampa traseira.







Carlos


Humberto Yoji

  • Trade Count: (23)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 8.643
  • Sexo: Masculino
    • Humberto Yoji - fotógrafo
Resposta #21 Online: 19 de Junho de 2020, 16:57:35
E pra quem quisesse fazer a matemática, era só colocar o f/ novamente.

Acho que o maior problema de colocar o 1 no lugar do f é justamente o povo fazer a matemática sem levar em conta o comprimento focal... Daí vai gerar uma outra leva de confusões, rsrs.... Mas na verdade, muitas lentes, principalmente as mais antigas, vêm com a abertura indicada com o 1 no lugar do f, desse jeito que você falou, 1:2.8, 1:5.6, etc...


AFShalders

  • Mecenas
  • Trade Count: (27)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 8.398
  • Sexo: Masculino
  • "Bela câmera, mas mostre as fotos..."
    • Old Good Light
Resposta #22 Online: 20 de Junho de 2020, 10:13:08
A gente fica pegando no pé do Tony N. (eu incluído) mas lembrei de uma mudança que aconteceu no passado não muito distante, no padrão do sistema medição de sensibilidade à luz, para fotografia.

Na época dos filmes fotográficos existiam escalas de sensibilidade diferentes entre fabricantes europeus como a Agfa que o usava o padrão alemão DIN, e outros, como a Kodak que usava o padrão americano ASA. Sem falar o GOST na União Soviética.

A escala no padrão ASA era linear (dobrava a sensibilidade multiplicando o valor por 2) enquando que no DIN era logarítimica (dobrava a cada 3graus)

Um movimento visando colocar ordem na casa fundiu os dois na norma ISO, como conhecemos hoje.

Quem veio de ASA para ISO ficou tranquilo sem mudança na escala numérica, mas quem veio de DIN para ISO tinha que fazer conta.

Alguns fabricantes colocavam uma dupla escala DIN/ASA nas câmeras, como nessas Leica M3 e M6 que tinha, este seletor na tampa traseira.






Teve muito mais do que esses dois sistemas, cada fabricante antes de 1940 usava um sistema proprio, por exemplo a Weston. Era uma zona total.

O as normas DIN são usadas até hoje em toda a Europa, na verdade é o equivalente da ABNT. Até hoje a transição do DIN fotográfico para o ASA não foi bem explicada, já que são totalmente equivalentes. O ASA foi incorporado às normas ISO americanas, que foi seguida pelos jamponeses nesse ponto, senão teríamos ainda uma versão JIS...

O ISO resolveu um problema e criou outro. A progressão do ISO e das velocidades é "linear", assim como as velocidades, mas as aberturas são logarítmicas porque a geometria assim é.

No DIN com a sensibilidade e as aberturas sendo logarítimicas era mais consistente do ponto de vista de um padrão.

Pessoalmente prefiro a sensibilidade em ISO e a abertura logarítmica. E convenhamos, funciona bem.
Para os cabeças-duras que não entendem o porque da progressão log, ou se ensina ou manda logo aquele "porque sim" kkkk... Ou então vai ter que explicar que o número F é o comprimento focal dividido pelo diâmetro da iris...

É que nem comparar o sistema métrico com o imperial no caso de cm e polegada. Os dois tem seus prós e contras. Já pé, jarda e milha eu detesto.
« Última modificação: 20 de Junho de 2020, 10:16:09 por AFShalders »
A maioria das câmeras e lentes são melhores que a maioria dos fotógrafos.

www.oldgoodlight.blogspot.com / www.flickr.com/groorj