Autor Tópico: Lentes macro 150, 180 e 200mm onde foram parar?  (Lida 821 vezes)

André Sena

  • Moderador(a) Global
  • Trade Count: (25)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 5.751
  • Sexo: Masculino
  • A foto é minha e eu faço o que eu quiser com ela.
Online: 02 de Outubro de 2020, 21:18:09
Lembro que qdo comecei a fotografar lentes macro de DF na faixa de 150, 180 e 200mm eram itens na linha de produção de diversos fabricantes.

De um tempo p/ cá, sumiram do mapa, pelo menos percebo assim. :ponder:

Acho que o único fabricante que tem uma 150mm macro de fabricação recente é a Irix:
https://irixlens.com/lenses/150mm/

Alguém tem alguma explicação porque essas lentes macro não foram atualizadas?
André Sena
@sena_andre


Ernesto

  • Mecenas
  • Trade Count: (0)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 9.576
  • 1° Mecenas do Forum
Resposta #1 Online: 03 de Outubro de 2020, 17:02:10
Eu tb já me questionei nisso

O mercado não está se especializando...ele está se espalhandoem váriações dos mesmos pontos...

Hoje as pessoas tem coleções e coleções de 35mm, 50mm e 85mm à disposição mas, quando se busca lentes para trabalhos profissionais específicos, não tem nada de novo surgindo... e se caí nos projetos antigos de lentes do velho CaNikon DSLR....
"You can fool all the people some of the time and some of the people all the time, but you cannot fool all the people all the time." - Abraham Lincoln


angelone

  • Trade Count: (18)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 1.718
  • Sexo: Masculino
Resposta #2 Online: 04 de Outubro de 2020, 00:12:20
Fico imaginando como seria fazer macro foto com uma tele média, como uma 180 ou 200mm.
Aparentemente pode ser uma vantagem para fotos de insetos e pequenos animais pela distância maior do assunto, o que certamente é um ótimo facilitador.
Por outro lado a distancia focal maior implica em menor profundidade de campo, já diminuta em objetivas macro "normais". O DoF menor implica diretamente no foco, com certeza bem mais difícil. Para manter uma boa área de nitidez, muito provavelmente se terá q recorrer ao empilhamento e focus bracketing, o que poucas cameras e lentes suportam no esquema automático, ou seja, obrigando recorrer ao tedioso processo manual, trilho de foco, tripé, objeto estático, mais tempo de trabalho.. Outro detalhe tem a ver também com a estabilização da imagem, mais dificil em teles, necessidade de tripé, foco ainda mais complicado considerando essa variável, enfim, pelo menos para fotografia de animais vivos parece nao ser uma boa. A acrescentar também tamanho e peso maiores.. Enfim, seria também motivos para os grandes fabricantes nao produzirem em grande escala esse tipo de macro objetiva? Quem nao conhece ou desconsidera essas implicações na utilização desse tipo de macro, muito seguramente deve ficar frustado com os resultados. Talvez para fotos em estúdio, de produtos, possa servir melhor, mas convenhamos é um nicho restrito e que consegue suprir adequadamente suas necessidades com as macros tradicionais.. Parece ter a ver com o "apagão" dos fabricantes.  Apesar de tudo, até gostaria de testar na prática umas dessas macro teles mas, provavelmente, com poucas chances de comprar rsrs..
« Última modificação: 04 de Outubro de 2020, 00:15:09 por angelone »
Olympus OM-D E-M5 mk II  e uns vidros..


Gabriel Büll

  • Trade Count: (0)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 1.476
  • Sexo: Masculino
Resposta #3 Online: 04 de Outubro de 2020, 18:10:07
Fico imaginando como seria fazer macro foto com uma tele média, como uma 180 ou 200mm.
Aparentemente pode ser uma vantagem para fotos de insetos e pequenos animais pela distância maior do assunto, o que certamente é um ótimo facilitador.
Por outro lado a distancia focal maior implica em menor profundidade de campo, já diminuta em objetivas macro "normais". O DoF menor implica diretamente no foco, com certeza bem mais difícil. Para manter uma boa área de nitidez, muito provavelmente se terá q recorrer ao empilhamento e focus bracketing, o que poucas cameras e lentes suportam no esquema automático, ou seja, obrigando recorrer ao tedioso processo manual, trilho de foco, tripé, objeto estático, mais tempo de trabalho.. Outro detalhe tem a ver também com a estabilização da imagem, mais dificil em teles, necessidade de tripé, foco ainda mais complicado considerando essa variável, enfim, pelo menos para fotografia de animais vivos parece nao ser uma boa. A acrescentar também tamanho e peso maiores.. Enfim, seria também motivos para os grandes fabricantes nao produzirem em grande escala esse tipo de macro objetiva? Quem nao conhece ou desconsidera essas implicações na utilização desse tipo de macro, muito seguramente deve ficar frustado com os resultados. Talvez para fotos em estúdio, de produtos, possa servir melhor, mas convenhamos é um nicho restrito e que consegue suprir adequadamente suas necessidades com as macros tradicionais.. Parece ter a ver com o "apagão" dos fabricantes.  Apesar de tudo, até gostaria de testar na prática umas dessas macro teles mas, provavelmente, com poucas chances de comprar rsrs..

Gostava muito de fotografar insetos com 300mm F4 não era macro mas tinha boa ampliação, insetos em voou eu nunca mais consegui fazer com uma 105mm, precisa ficar muito próximo para fotografar.
Eu acho que deveriam lançar lentes com opção macro, com limitador de foco na própria lente, caso não queira macro no momento.
Uma característica muito legal nas lentes macro é a nitidez, toda lente macro que pude testar é muito mais nítida que outras lentes comuns.


vangelismm

  • Trade Count: (7)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 8.606
  • Sexo: Masculino
    • MedinaFotografia
Resposta #4 Online: 04 de Outubro de 2020, 18:16:52
@angelone
Acredito ser isso, lentes de nicho.
Como auto foco não me parece ser útil nesses casos, as lentes atuais e as usadas atendem o mercado.
"A perspectiva de uma imagem é controlada pela distância entre a lente e o assunto; mudando a distancia focal da lente muda o tamanho da imagem , mas não altera a perspectiva . Muitos fotógrafos ignoram este fato, ou não têm conhecimento de sua importância." -  Ansel Adams, Examples – The Making of 40 Photographs


André Sena

  • Moderador(a) Global
  • Trade Count: (25)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 5.751
  • Sexo: Masculino
  • A foto é minha e eu faço o que eu quiser com ela.
Resposta #5 Online: 04 de Outubro de 2020, 20:37:53
É pode ser isso... lentes de nicho, e o que já tem atende, "apagão" dos fabricantes ou mesmo "mercado está se espalhando em váriações dos mesmos pontos..."

Mas é uma pena não ser mais nada similar a uma Canon MP-E 65mm 5:1, Nikon 500mm reflex, Nikon DC ou mesmo aqueles projetos malucos de olho de peixe tipo da Nikkor 6mm F2.8 com 220 graus de ângulo de visão. Nem mesmo Sigma ou Tamron lançando alguma lente tilt-shift.

Bom, pelo menos tem a Laowa soltando umas lentes bem legais, super especificas (somente macro), mas bem legais de ver:
- Laowa 24mm F14 2x macro probe
- Laowa 100mm e 60mm f2.8 macro 2:1


André Sena
@sena_andre


AFShalders

  • Trade Count: (27)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 8.542
  • Sexo: Masculino
  • "Bela câmera, mas mostre as fotos..."
    • Old Good Light
Resposta #6 Online: 05 de Outubro de 2020, 09:15:07
As macros verdadeiras, que dão fator 0.5x (alguns aceitam 0.25x) ou mais são muito poucas. Esse fator é o tamanho da imagem projetada no sensor em relação ao tamanho original do objeto. As que projetam imagens menores são na verdade as chamadas "close focus".

Como hoje em dia existem um montão de teles que conseguem focalizar a distâncias muito mais curtas que as mais antigas, a fabricação de lentes de  foco próximo especializadas foi diminuindo cada vez mais. Some a isso o fato de que boa parte do serviço pode ser feito de maneira mais barata e bem aceitável usando tubos de extensão e lentes close-up, dá para ter uma idéia de por que as "macros" longas andam sumidas.

Principalmente porque uma macro de boa qualidade tem que ter uma qualidade ótica muito alta, com um campo muito plano, sem distorções e com os problemas óticos de sempre (AC e astigmatismo)  mantidos em um mínimo mais rigoroso do que uma objetiva de uso comum.

Acho que o problema é mais de falta de demanda do mercado, a imensa maioria não usa essas macros longas. São caras e de uso complicado, como já falaram, a profundidade de campo é muito pequena e nas digitais não dá para sair fechando o diafragma para F32 sem bater de cara com o problema da difração. Talvez por isso as macros atuais estejam meio que paradas na faixa 100-50mm

E sim, auto foco atrapalha mais do que ajuda.
« Última modificação: 05 de Outubro de 2020, 09:15:49 por AFShalders »
A maioria das câmeras e lentes são melhores que a maioria dos fotógrafos.

www.oldgoodlight.blogspot.com / www.flickr.com/groorj


cheferson

  • Trade Count: (0)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 2.411
  • Sexo: Masculino
  • Uma Fotografia é o Registro Exato da História!
    • Curso Completo de Fotografias para Retratos, Viagens e Paisagens
Resposta #7 Online: 05 de Outubro de 2020, 19:08:22
Uma lente tele enquadraria menos coisas no assunto em foco,  além da profundidade de campo ser muito reduzida. Eu acho que qualquer lente macro com DF entre 50 a 100MM é suficiente pra 99% da fotografia macro. Me lembro que a Tamron tem uma 90MM 2.8 macro pra APSC; uma lente com uma nitidez absurda. Quem quer nitidez em retratos, lentes macro são uma excelente opção e tem pra todos os gostos, marcas e bolsos.


erickdlm

  • Moderador(a) Global
  • Trade Count: (7)
  • Colaborador(a)
  • *****
  • Mensagens: 3.123
  • Sexo: Masculino
  • Não é a câmera, é o fotógrafo...
Resposta #8 Online: 05 de Outubro de 2020, 19:09:45
As macros verdadeiras, que dão fator 0.5x (alguns aceitam 0.25x) ou mais são muito poucas. Esse fator é o tamanho da imagem projetada no sensor em relação ao tamanho original do objeto. As que projetam imagens menores são na verdade as chamadas "close focus".

Como hoje em dia existem um montão de teles que conseguem focalizar a distâncias muito mais curtas que as mais antigas, a fabricação de lentes de  foco próximo especializadas foi diminuindo cada vez mais. Some a isso o fato de que boa parte do serviço pode ser feito de maneira mais barata e bem aceitável usando tubos de extensão e lentes close-up, dá para ter uma idéia de por que as "macros" longas andam sumidas.

Principalmente porque uma macro de boa qualidade tem que ter uma qualidade ótica muito alta, com um campo muito plano, sem distorções e com os problemas óticos de sempre (AC e astigmatismo)  mantidos em um mínimo mais rigoroso do que uma objetiva de uso comum.

Acho que o problema é mais de falta de demanda do mercado, a imensa maioria não usa essas macros longas. São caras e de uso complicado, como já falaram, a profundidade de campo é muito pequena e nas digitais não dá para sair fechando o diafragma para F32 sem bater de cara com o problema da difração. Talvez por isso as macros atuais estejam meio que paradas na faixa 100-50mm

E sim, auto foco atrapalha mais do que ajuda.
Macros verdadeiras dão fator 1:1 ou 1x


erickdlm

  • Moderador(a) Global
  • Trade Count: (7)
  • Colaborador(a)
  • *****
  • Mensagens: 3.123
  • Sexo: Masculino
  • Não é a câmera, é o fotógrafo...
Resposta #9 Online: 05 de Outubro de 2020, 19:11:21
É pode ser isso... lentes de nicho, e o que já tem atende, "apagão" dos fabricantes ou mesmo "mercado está se espalhando em váriações dos mesmos pontos..."

Mas é uma pena não ser mais nada similar a uma Canon MP-E 65mm 5:1, Nikon 500mm reflex, Nikon DC ou mesmo aqueles projetos malucos de olho de peixe tipo da Nikkor 6mm F2.8 com 220 graus de ângulo de visão. Nem mesmo Sigma ou Tamron lançando alguma lente tilt-shift.

Bom, pelo menos tem a Laowa soltando umas lentes bem legais, super especificas (somente macro), mas bem legais de ver:
- Laowa 24mm F14 2x macro probe
- Laowa 100mm e 60mm f2.8 macro 2:1
Faltou a poderosa Laowa 25mm f/2.8 2.5-5X


AFShalders

  • Trade Count: (27)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 8.542
  • Sexo: Masculino
  • "Bela câmera, mas mostre as fotos..."
    • Old Good Light
Resposta #10 Online: 05 de Outubro de 2020, 20:15:26
Macros verdadeiras dão fator 1:1 ou 1x

Sendo purista, é 1x mesmo... Tem uma turma que diz que a partir de 0.25 já poderia ser considerada macro. Parte da confusão é que tem uma corrente que diz que o objeto teria que ocupar o tamanho do quadro inteiro, o que não faz sentido, senão 1:1 em um quadro de 35mm seria menor do que 1:1 em um medio formato... Vai entender de onde saiu isso...
 

A maioria das câmeras e lentes são melhores que a maioria dos fotógrafos.

www.oldgoodlight.blogspot.com / www.flickr.com/groorj


lasg

  • Trade Count: (0)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 561
Resposta #11 Online: 05 de Outubro de 2020, 20:23:30
Macros verdadeiras dão fator 1:1 ou 1x

Garimpando, sempre se encontra...

Acabei de completar minha coleção de Takumar macros.

Consegui a lendária Macro-Takumar 50mm f/4 Preset (fator 1:1)... mas ainda não chegou... Eu que sou ateu estou rezando para que chegue bem...

Vai fazer companhia a suas irmãs:
- Super-Macro-Takumar 50mm f/4 (fator 1:0,5)
- Super-Multi-Coated Macro-Takumar 50mm f/4 (fator 1:0,5)
- Super-Multi-Coated Macro-Takumar 100mm f/4 (fator 1:0,5)

Todas elas fantásticas.

Lembrando que pela mais cara paguei R$ 396.00.

E lembrando também que com um adaptador M42-Nikon F dá para usar qualquer uma delas em uma Nikon. Afinal, para fotos macro não precisa fazer o foco no infinito...

E mesmo assim, em uma Canon, com o adaptador, dá até para fotografar paisagens... :-)

Em uma ML Sony então... (que é como eu uso) é uma festa...

Não esquecendo, é só foco manual.

Fica uma dica... a Nikon AF-S DX Micro NIKKOR 40 mm f/2.8 G tem fator de ampliação 1:1, tem foco automático (AF-S) e com o adaptador adequado pode ser usado em outras câmeras com foco manual.

Resumindo: será que precisamos mais?
LASG
Nikon D5300 & Nikon D90 & Sony ILCE-3000


vangelismm

  • Trade Count: (7)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 8.606
  • Sexo: Masculino
    • MedinaFotografia
Resposta #12 Online: 05 de Outubro de 2020, 20:46:56
Sendo purista, é 1x mesmo... Tem uma turma que diz que a partir de 0.25 já poderia ser considerada macro. Parte da confusão é que tem uma corrente que diz que o objeto teria que ocupar o tamanho do quadro inteiro, o que não faz sentido, senão 1:1 em um quadro de 35mm seria menor do que 1:1 em um medio formato... Vai entender de onde saiu isso...

Faz sentido, nunca tinha parado pra pensar nisso.
"A perspectiva de uma imagem é controlada pela distância entre a lente e o assunto; mudando a distancia focal da lente muda o tamanho da imagem , mas não altera a perspectiva . Muitos fotógrafos ignoram este fato, ou não têm conhecimento de sua importância." -  Ansel Adams, Examples – The Making of 40 Photographs


erickdlm

  • Moderador(a) Global
  • Trade Count: (7)
  • Colaborador(a)
  • *****
  • Mensagens: 3.123
  • Sexo: Masculino
  • Não é a câmera, é o fotógrafo...
Resposta #13 Online: 05 de Outubro de 2020, 21:13:08
Sendo purista, é 1x mesmo... Tem uma turma que diz que a partir de 0.25 já poderia ser considerada macro. Parte da confusão é que tem uma corrente que diz que o objeto teria que ocupar o tamanho do quadro inteiro, o que não faz sentido, senão 1:1 em um quadro de 35mm seria menor do que 1:1 em um medio formato... Vai entender de onde saiu isso...
Creio que aí está havendo uma confusão, é justamente o contrário, o tamanho do sensor não deveria influenciar na ampliação projetada pela lente. Seja crop, fullframe ou outro formato.


erickdlm

  • Moderador(a) Global
  • Trade Count: (7)
  • Colaborador(a)
  • *****
  • Mensagens: 3.123
  • Sexo: Masculino
  • Não é a câmera, é o fotógrafo...
Resposta #14 Online: 05 de Outubro de 2020, 21:20:21
Creio que aí está havendo uma confusão, é justamente o contrário, o tamanho do sensor não deveria influenciar na ampliação projetada pela lente. Seja crop, fullframe ou outro formato.
mas concordo que a relação entre os tamanhos de sensores gera confusão mesmo.