Autor Tópico: Notebook PARRUDO para edição + games  (Lida 2160 vezes)

Guto Marc

  • Trade Count: (14)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 3.239
    • http://www.gutomarcondes.com.br
Resposta #45 Online: 22 de Novembro de 2020, 11:02:00
Uma dica interessante nos notebooks PC:
Se quer ganhar desempenho existem duas coisas simples que podem ser feitas (simples para quem manja de tecnologia, claro). A primeira é trocar a pasta térmica da CPU e GPU por uma Kryonaut ou semelhante. A segunda é fazer um undervolt de 100~130mV no processador. Essas duas coisas juntas garantem pelo menos mais 10% de performance no micro. No meu deu quase 15% a mais! É bastante coisa sem fazer overclock e os dois procedimentos aumentam a vida útil do equipamento (ao contrário do overclock que está "forçando" mais o micro).
** NÃO TRABALHO MAIS COM SEGURO DE EQUIPAMENTOS **


vangelismm

  • Trade Count: (7)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 8.846
  • Sexo: Masculino
    • MedinaFotografia
Resposta #46 Online: 22 de Novembro de 2020, 11:28:19
Qual a lógica do undervolt?
Evitar que o processador entre no modo que restringe o clock por causa da temperatura?
"A perspectiva de uma imagem é controlada pela distância entre a lente e o assunto; mudando a distancia focal da lente muda o tamanho da imagem , mas não altera a perspectiva . Muitos fotógrafos ignoram este fato, ou não têm conhecimento de sua importância." -  Ansel Adams, Examples – The Making of 40 Photographs


Guto Marc

  • Trade Count: (14)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 3.239
    • http://www.gutomarcondes.com.br
Resposta #47 Online: 22 de Novembro de 2020, 21:59:03
Qual a lógica do undervolt?
Evitar que o processador entre no modo que restringe o clock por causa da temperatura?
Sim, exatamente. Porque menos voltagem = menos calor = + processamento sem redução de clock por conta da temperatura
Mas cada processador tem um limite que aguenta de undervolt e ainda fica estável. Normalmente - 110mV é de boa. Acima de 130 já pode ser problema
« Última modificação: 22 de Novembro de 2020, 22:00:24 por Guto Marc »
** NÃO TRABALHO MAIS COM SEGURO DE EQUIPAMENTOS **


YP

  • Trade Count: (2)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 1.754
  • Sexo: Masculino
Resposta #48 Online: 25 de Dezembro de 2020, 14:31:57
Em tempo, comprei um Nitro 5 da Acer.
Optei pela tela de 17 porque vi um review que as cores e contrastes eram garantido ser melhor que o de 15.
Pois no de 15 a Acer usa 02 marcas diferentes pra tela e não tem como saber antes de comprar.
Qual config e valor?  :D


YP

  • Trade Count: (2)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 1.754
  • Sexo: Masculino
Resposta #49 Online: 29 de Dezembro de 2020, 13:41:09
Uma dica interessante nos notebooks PC:
Se quer ganhar desempenho existem duas coisas simples que podem ser feitas (simples para quem manja de tecnologia, claro). A primeira é trocar a pasta térmica da CPU e GPU por uma Kryonaut ou semelhante. A segunda é fazer um undervolt de 100~130mV no processador. Essas duas coisas juntas garantem pelo menos mais 10% de performance no micro. No meu deu quase 15% a mais! É bastante coisa sem fazer overclock e os dois procedimentos aumentam a vida útil do equipamento (ao contrário do overclock que está "forçando" mais o micro).
Essa Kryonaut é muito cara  :(

Costumo usar a Arctic Mx-4 que me traz bons resultados.


Guto Marc

  • Trade Count: (14)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 3.239
    • http://www.gutomarcondes.com.br
Resposta #50 Online: 29 de Dezembro de 2020, 19:58:35
Essa Kryonaut é muito cara  :(

Costumo usar a Arctic Mx-4 que me traz bons resultados.
É cara mesmo, mas uma das melhores.  Ela tem condutividade de 12.5 enquanto a Artic tem só 8.5. É uma diferença de 50% e para quem quer o máximo de desempenho em um micro caro gastar R$80 não é tão caro assim.... A diferença em performance no meu computador foi bem grande. No teste do Usher Benchmark estou com um Submarino Nuclear agora  :hysterical:
** NÃO TRABALHO MAIS COM SEGURO DE EQUIPAMENTOS **


YP

  • Trade Count: (2)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 1.754
  • Sexo: Masculino
Resposta #51 Online: 29 de Dezembro de 2020, 20:14:51
É cara mesmo, mas uma das melhores.  Ela tem condutividade de 12.5 enquanto a Artic tem só 8.5. É uma diferença de 50% e para quem quer o máximo de desempenho em um micro caro gastar R$80 não é tão caro assim.... A diferença em performance no meu computador foi bem grande. No teste do Usher Benchmark estou com um Submarino Nuclear agora  :hysterical:
Pegou aquela pequena de 1g?

O que acha das metal líquido? Dizem ter o melhor desempenho.


AFShalders

  • Trade Count: (27)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 8.791
  • Sexo: Masculino
  • "Bela câmera, mas mostre as fotos..."
    • Old Good Light
Resposta #52 Online: 30 de Dezembro de 2020, 11:50:58
Uma opinião, de um ângulo um pouco diferente mas que tem tudo a ver, não se trata de CPU e PC e sim de placas de efeito peltier e dissipadores, para sistemas de resfriamento a sério para uso industrial e científico.

Em 2019-2020 fiz alguns protótipos usando unidades peltier de 15 a 30 amperes, ou seja, BEM potentes ! O fator crítico é a remoção do calor da face quente com a máxima eficiência possível.

Testei diversos tipos de interfaces de acoplamento entre as placas e os dissipadores: alumina, elastomeros diversos, grafeno, pasta comum de óxido de zinco, pastas com coloide de prata, cobre, etc.

Quanto às pastas térmicas, a diferença foi muito pouca, não chegando a 5% se a coisa toda for feita da maneira correta, ou seja: aplica-se uma camada finissima, espalhada homogeneamente. O maior problema é sempre causado pelo acoplamento errado, ou seja, superfícies irregulares nos dissipadores e pressão de contato mal distribuida, o que causa pontos mais quentes e mais frios nas superfícies. Isso tudo foi checado com um termovisor FLIR.

O que resolveu melhor o problema foi lixar a base do dissipador com lixa 2000 até ficar espelhada. Esse procedimento tem que ser checado muitas vezes durante o processo a fim de manter a superficie absolutamente plana, o que é feito com a ajuda de uma placa de vidro e uma gota de um óleo colorido.

Feito isso, mesmo com uma pasta barata, aplicada de forma a obter uma camada finissima e um dissipador com a base polida, a diferença de eficiência é imensa.



« Última modificação: 30 de Dezembro de 2020, 11:51:21 por AFShalders »
A maioria das câmeras e lentes são melhores que a maioria dos fotógrafos.

www.oldgoodlight.blogspot.com / www.flickr.com/groorj


Guto Marc

  • Trade Count: (14)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 3.239
    • http://www.gutomarcondes.com.br
Resposta #53 Online: 30 de Dezembro de 2020, 16:48:26
Pegou aquela pequena de 1g?

O que acha das metal líquido? Dizem ter o melhor desempenho.
Sim, a de 1g. Deu para a CPU e GPU e sobrou um pouco. Não peguei a metal líquido porque se escorrer para a placa a chance de curto circuito é grande e o ganho em desempenho térmico não justifica o risco (para mim)
** NÃO TRABALHO MAIS COM SEGURO DE EQUIPAMENTOS **


Guto Marc

  • Trade Count: (14)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 3.239
    • http://www.gutomarcondes.com.br
Resposta #54 Online: 30 de Dezembro de 2020, 16:51:37
Uma opinião, de um ângulo um pouco diferente mas que tem tudo a ver, não se trata de CPU e PC e sim de placas de efeito peltier e dissipadores, para sistemas de resfriamento a sério para uso industrial e científico.

Em 2019-2020 fiz alguns protótipos usando unidades peltier de 15 a 30 amperes, ou seja, BEM potentes ! O fator crítico é a remoção do calor da face quente com a máxima eficiência possível.

Testei diversos tipos de interfaces de acoplamento entre as placas e os dissipadores: alumina, elastomeros diversos, grafeno, pasta comum de óxido de zinco, pastas com coloide de prata, cobre, etc.

Quanto às pastas térmicas, a diferença foi muito pouca, não chegando a 5% se a coisa toda for feita da maneira correta, ou seja: aplica-se uma camada finissima, espalhada homogeneamente. O maior problema é sempre causado pelo acoplamento errado, ou seja, superfícies irregulares nos dissipadores e pressão de contato mal distribuida, o que causa pontos mais quentes e mais frios nas superfícies. Isso tudo foi checado com um termovisor FLIR.

O que resolveu melhor o problema foi lixar a base do dissipador com lixa 2000 até ficar espelhada. Esse procedimento tem que ser checado muitas vezes durante o processo a fim de manter a superficie absolutamente plana, o que é feito com a ajuda de uma placa de vidro e uma gota de um óleo colorido.

Feito isso, mesmo com uma pasta barata, aplicada de forma a obter uma camada finissima e um dissipador com a base polida, a diferença de eficiência é imensa.
Bem legal seu depoimento e tem total lógica quando olhamos pelo lado da física. O maior problema é ficar lixando o dissipador de um notebook. Em um desktop é um processo relativamente fácil, mas em um notebook o dissipador é grande e normalmente vem junto com uma câmara de dissipação. É necessário também pensar que o processador tem que estar nivelado para que a superfície de contato seja uniforme. Um conjunto enorme de fatores e com grande dificuldade que torna muito mais fácil apenas aplicar uma excelente pasta térmica e ser feliz  :D
** NÃO TRABALHO MAIS COM SEGURO DE EQUIPAMENTOS **


AFShalders

  • Trade Count: (27)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 8.791
  • Sexo: Masculino
  • "Bela câmera, mas mostre as fotos..."
    • Old Good Light
Resposta #55 Online: 30 de Dezembro de 2020, 20:09:51
Se vocês gostam dessas pastas e acopladores térmicos, tem a manta de grafeno. Já deve existir para cpus e gpus, tem uma resistência térmica bem baixa mas custa bem carinho.
A maioria das câmeras e lentes são melhores que a maioria dos fotógrafos.

www.oldgoodlight.blogspot.com / www.flickr.com/groorj


Guto Marc

  • Trade Count: (14)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 3.239
    • http://www.gutomarcondes.com.br
Resposta #56 Online: 31 de Dezembro de 2020, 01:36:54
Se vocês gostam dessas pastas e acopladores térmicos, tem a manta de grafeno. Já deve existir para cpus e gpus, tem uma resistência térmica bem baixa mas custa bem carinho.
O Linus testou uma.... E o resultado não é tão bom nessa aplicação justamente porque as superfícies não são uniformes. A pasta térmica se saiu melhor do que a placa (que na verdade é uma folha) de grafeno. Se não me engano ele pagou U$80.....  :shock:
** NÃO TRABALHO MAIS COM SEGURO DE EQUIPAMENTOS **


AFShalders

  • Trade Count: (27)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 8.791
  • Sexo: Masculino
  • "Bela câmera, mas mostre as fotos..."
    • Old Good Light
Resposta #57 Online: 31 de Dezembro de 2020, 03:04:37
O Linus testou uma.... E o resultado não é tão bom nessa aplicação justamente porque as superfícies não são uniformes. A pasta térmica se saiu melhor do que a placa (que na verdade é uma folha) de grafeno. Se não me engano ele pagou U$80.....  :shock:

Então aparentemente fez errado, é como eu disse, as superfícies tem que estar preparadas corretamente. Todos esses metais que são de alta condutibilidade térmica são macios e facilmente podem ficar com as superfícies irregulares. No meu projeto encomendei duas placas de cobre eletrolítico (99.5%) de 4mm de espessura e eu mesmo poli até ficar um espelho.

Nos notes ainda tem um outro problema, que são os heat pipes. Eles não extraem o calor de forma homogênea, mesmo quando combinados com câmaras evaporativas. Enfim, tecnologia de resfriamento é tudo menos simples...

Uma coisa que faz uma baita diferença é o tal do ar-condicionado hahaha !
A maioria das câmeras e lentes são melhores que a maioria dos fotógrafos.

www.oldgoodlight.blogspot.com / www.flickr.com/groorj


Guto Marc

  • Trade Count: (14)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 3.239
    • http://www.gutomarcondes.com.br
Resposta #58 Online: 31 de Dezembro de 2020, 11:28:26
Então aparentemente fez errado, é como eu disse, as superfícies tem que estar preparadas corretamente. Todos esses metais que são de alta condutibilidade térmica são macios e facilmente podem ficar com as superfícies irregulares. No meu projeto encomendei duas placas de cobre eletrolítico (99.5%) de 4mm de espessura e eu mesmo poli até ficar um espelho.

Nos notes ainda tem um outro problema, que são os heat pipes. Eles não extraem o calor de forma homogênea, mesmo quando combinados com câmaras evaporativas. Enfim, tecnologia de resfriamento é tudo menos simples...

Uma coisa que faz uma baita diferença é o tal do ar-condicionado hahaha !
Ele não fez errado... Apenas testou os produtos sem modificar o equipamento, que é o uso de 99,99% das pessoas que fazem troca de pasta.
No note realmente é um conjunto de problemas que fazem o resfriamento ser ruim, inclusive pouco espaço para dissipadores e fluxo de ar
** NÃO TRABALHO MAIS COM SEGURO DE EQUIPAMENTOS **


AFShalders

  • Trade Count: (27)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 8.791
  • Sexo: Masculino
  • "Bela câmera, mas mostre as fotos..."
    • Old Good Light
Resposta #59 Online: 31 de Dezembro de 2020, 12:00:50
Ele não fez errado... Apenas testou os produtos sem modificar o equipamento, que é o uso de 99,99% das pessoas que fazem troca de pasta.
No note realmente é um conjunto de problemas que fazem o resfriamento ser ruim, inclusive pouco espaço para dissipadores e fluxo de ar

Resumindo, por melhor que seja o notebook, resfriamento sempre será o tendão de Aquiles e conseguentemente o desempenho por causa do throttle na frequencia de clock para manter a temperatura dentro dos parâmetros operacionais. Dá para entender pefeitamente por que os notes gamers Alienware usam aqueles sistemas super complicados. O problema é o preço dessas coisas...
« Última modificação: 31 de Dezembro de 2020, 12:01:27 por AFShalders »
A maioria das câmeras e lentes são melhores que a maioria dos fotógrafos.

www.oldgoodlight.blogspot.com / www.flickr.com/groorj