Autor Tópico: Conversor de bateria  (Lida 264 vezes)

spa

  • Trade Count: (0)
  • Conhecendo
  • *
  • Mensagens: 57
Online: 03 de Novembro de 2020, 13:25:12
Bom dia, as RF antigas usavam baterias de 1,35v de mercúrio, que estão alijadas há muito tempo do mercado.

Alguém conhece um conversor para que possa usar a a bateria de 1.5v no lugar dela? Ou uma "gambiarra" ?

Lí em algum lugar que é possível usar baterias aparelho auditivo.(!!!???)
Grato


lee oliveira

  • Trade Count: (33)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 583
  • Sexo: Masculino
  • Insta @cameraantigarj ou @luizoliveirafotografias
Resposta #1 Online: 07 de Novembro de 2020, 12:34:19
Tem sim tem técnicos que fazem esse regulagem nova, eu usei muito baterias de 1,5v, e o que eu fazia era usar um filme de ISO 100 e na própria câmera aumentava um ou 2 pontos do ISO(ASA) e assim o fotometro entendia que era um filme de 200 ou 400 ISO e assim dava uma queda suficiente para o uso da filme real de 100 ISO, e se não for fotografar com filme positivo(Cromo) os filmes negativos tem uma boa latitude para acertos..


alho rp

  • Trade Count: (0)
  • Novato(a)
  • Mensagens: 1
Resposta #2 Online: 19 de Novembro de 2020, 00:59:52
As baterias botão de 1,5V são facilmente encontradas, acho que pode escolher o que encaixa melhor. Um desses que parece que encaixa bem é a px625a. Se vc der um jeito de ligare um diodo de germânio 1N34 em série, vai ter uma queda de tensão de 0,2V, deixando bem próximo de 1,35V.  O problema é que bateria de lítio vai descarregando, diminuindo a tensão.
No outro tópico o pessoal tava falando da bateria 675 que usa em aparelho auditivo e tem 1,45V que é de zinc-air e mantém a tensão constante, o único porém que ela é menor, sendo necessário fazer algum suporte.
« Última modificação: 19 de Novembro de 2020, 01:14:54 por alho rp »


AFShalders

  • Trade Count: (27)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 8.712
  • Sexo: Masculino
  • "Bela câmera, mas mostre as fotos..."
    • Old Good Light
Resposta #3 Online: 19 de Novembro de 2020, 11:18:46
Diodo em série não resolve definitivamente porque a curva de descarga da bateria alcalina é completamente diferente da curva da bateria de mercúrio.



A curva da de óxido de prata é muito similar à da de mercúrio mas a tensão é de 1.55V em vez de 1.35V

O diodo de germânio (ou um diodo schottky) tem uma tensão direta que pode variar desde  0.15V a 0.45V mas isso também varia de acordo com a temperatura e a corrente drenada. No caso da bateria alcalina o que acontece é que simplesmente a curva da mesma é deslocada para baixo no gráfico, não ficando constante em nenhum momento.

Se for usar um diodo, use com uma bateria de óxido de prata. Esse diodo deve dar uma queda de 0.2V a 25 graus C, e no caso deverá ser um diodo tipo schottky e não de germânio (a queda do de Ge é maior). Mesmo assim tem que ver QUAL diodo schottky e ver nos gráficos de corrente direta x queda de tensão, qual deles dá os 0.2V.

Briguei com isso por muito tempo. No final valeu mais comprar um adaptador com um LDO (low dropout regulator), da marca KANTO. Funciona perfeitamente

Aqui tem um site bem legal que explica isso de maneira bem didática:

https://schneidan.com/2015/05/19/the-trouble-with-mercury-batteries-and-what-to-do/

Se optar pelo diodo mesmo assim, sugiro ler:

http://www.buhla.de/Foto/batt-adapt-US.pdf

Nota:

Se a sua câmera tiver um fotometro com circuito em ponte, funcionará sem problemas com a alcalina comum de 1.5V.
A tensão de 1.35V é necessária somente para os circuitos comuns tipo galvanometro em série.
« Última modificação: 19 de Novembro de 2020, 11:22:04 por AFShalders »
A maioria das câmeras e lentes são melhores que a maioria dos fotógrafos.

www.oldgoodlight.blogspot.com / www.flickr.com/groorj


spa

  • Trade Count: (0)
  • Conhecendo
  • *
  • Mensagens: 57
Resposta #4 Online: 19 de Novembro de 2020, 19:37:57
Diodo em série não resolve definitivamente porque a curva de descarga da bateria alcalina é completamente diferente da curva da bateria de mercúrio.



A curva da de óxido de prata é muito similar à da de mercúrio mas a tensão é de 1.55V em vez de 1.35V

O diodo de germânio (ou um diodo schottky) tem uma tensão direta que pode variar desde  0.15V a 0.45V mas isso também varia de acordo com a temperatura e a corrente drenada. No caso da bateria alcalina o que acontece é que simplesmente a curva da mesma é deslocada para baixo no gráfico, não ficando constante em nenhum momento.

Se for usar um diodo, use com uma bateria de óxido de prata. Esse diodo deve dar uma queda de 0.2V a 25 graus C, e no caso deverá ser um diodo tipo schottky e não de germânio (a queda do de Ge é maior). Mesmo assim tem que ver QUAL diodo schottky e ver nos gráficos de corrente direta x queda de tensão, qual deles dá os 0.2V.

Briguei com isso por muito tempo. No final valeu mais comprar um adaptador com um LDO (low dropout regulator), da marca KANTO. Funciona perfeitamente

Aqui tem um site bem legal que explica isso de maneira bem didática:

https://schneidan.com/2015/05/19/the-trouble-with-mercury-batteries-and-what-to-do/

Se optar pelo diodo mesmo assim, sugiro ler:

http://www.buhla.de/Foto/batt-adapt-US.pdf

Nota:

Se a sua câmera tiver um fotometro com circuito em ponte, funcionará sem problemas com a alcalina comum de 1.5V.
A tensão de 1.35V é necessária somente para os circuitos comuns tipo galvanometro em série.

A minha câmara é uma Olympus 35 SP. Não sei informar.


AFShalders

  • Trade Count: (27)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 8.712
  • Sexo: Masculino
  • "Bela câmera, mas mostre as fotos..."
    • Old Good Light
Resposta #5 Online: 19 de Novembro de 2020, 21:30:38
A minha câmara é uma Olympus 35 SP. Não sei informar.

É em série.
A maioria das câmeras e lentes são melhores que a maioria dos fotógrafos.

www.oldgoodlight.blogspot.com / www.flickr.com/groorj