Autor Tópico: E sobre as DSLR Canon??  (Lida 1559 vezes)

vangelismm

  • Trade Count: (7)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 8.823
  • Sexo: Masculino
    • MedinaFotografia
Resposta #60 Online: 12 de Janeiro de 2021, 21:30:24
Eu acho que não vai ter APS-C de entrada do lado RF da Canon.
No máximo pode ter uma 7D ML, específica para esportes e com preço de acordo com isso.
Com RP custando menos de $1000 e rumores de uma RP mais simples chegando ainda mais barata, acho que a Canon vai aproveitar pra se livrar do enconsto que é o APS-C com bocal de FF.
Ainda mais que ela já tem uma linha APS-C ML de sucesso, a linha EF-M, que pode ter corpos e lentes bem pequenas, o que agrada esse público de entrada.
Na minha opinião a Canon está enxergando APS-C como as novas point-and-shoot e a linha de entrada vai ser composta também por Full Frames.

Eu acredito nisso aí.
O APS-C RF seria para usar as teles caras. Sem obrigação de ter lentes wide angle.


Sobre a 1dx III, ela foi uma mula das R6 e R5.
Basta ver o comportamento dela no liveview.

Não tem uma funcionalidade que as R não tenha.
Só não tem o corpo.
"A perspectiva de uma imagem é controlada pela distância entre a lente e o assunto; mudando a distancia focal da lente muda o tamanho da imagem , mas não altera a perspectiva . Muitos fotógrafos ignoram este fato, ou não têm conhecimento de sua importância." -  Ansel Adams, Examples – The Making of 40 Photographs


cheferson

  • Trade Count: (0)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 2.877
  • Sexo: Masculino
  • Uma Fotografia é o Registro Exato da História!
    • Curso Completo de Fotografias para Retratos, Viagens e Paisagens
Resposta #61 Online: 12 de Janeiro de 2021, 21:43:27
Eu acredito nisso aí.
O APS-C RF seria para usar as teles caras. Sem obrigação de ter lentes wide angle.


Sobre a 1dx III, ela foi uma mula das R6 e R5.
Basta ver o comportamento dela no liveview.

Não tem uma funcionalidade que as R não tenha.
Só não tem o corpo.

A 1DX Mark 3 possivelmente seja a top 3 das DSLR já lançadas, mas ela veio num momento errado; ela foi lançada em dezembro de 2019, pensando nas Olimpiadas; ninguém previa que com a pandemia as olimpiadas do Japão seriam adiadas. Mais ainda, é pouco provável que em 2021 aconteçam as olimpíadas.


Ernesto

  • Mecenas
  • Trade Count: (0)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 10.399
Resposta #62 Online: 12 de Janeiro de 2021, 22:15:07
...

Sobre a 1dx III, ela foi uma mula das R6 e R5.
...

 :hysterical: :hysterical: :hysterical:

#SóNaNet
"You can fool some of the people all of the time, and all of the people some of the time, but you can not fool all of the people all of the time."
Abraham Lincoln


hribeiro

  • Trade Count: (0)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 2.280
  • Sexo: Masculino
Resposta #63 Online: 13 de Janeiro de 2021, 19:02:22
Eu acho que não vai ter APS-C de entrada do lado RF da Canon.
No máximo pode ter uma 7D ML, específica para esportes e com preço de acordo com isso.
Com RP custando menos de $1000 e rumores de uma RP mais simples chegando ainda mais barata, acho que a Canon vai aproveitar pra se livrar do enconsto que é o APS-C com bocal de FF.
Ainda mais que ela já tem uma linha APS-C ML de sucesso, a linha EF-M, que pode ter corpos e lentes bem pequenas, o que agrada esse público de entrada.
Na minha opinião a Canon está enxergando APS-C como as novas point-and-shoot e a linha de entrada vai ser composta também por Full Frames.

Não sei porque, de vez em quando aparece essa dúvida ou boato que marca C ou N
vai sair do APS-C.
Se alguém tem conhecimento das vendas delas, eu pediria para colocar aqui no
post, pois penso que sendo a linha mais barata e destinada a quem inicia, ela
não deveria ser descontinuada, principalmente agora que a qualidade do APS é
muito próxima ao FF.
A Fuji p ex. não foi para o FF. Ou APS ou médio formato.
Ou seja, não precisa tirar as cropadas de linha.
Para a maioria dos usuários comuns, não entusiastas, ela serve muito bem.
E quanto às lentes, esse público, em sua maioria, não tem interesse em lentes
caras, nem vai ficar catando pixels em 200%.

Mas... isso é minha opinião.
Nada parecido com o que está na cabeça dos executivos japas.

Eu na verdade, no lugar dos fabricantes iria limitar bastante a oferta de modelos
DSLR e ML, enquanto o mercado se decide.
Deixaria uma de entrada, uma ou duas para entusiasta e uma pro.
Tanto para DSLR quanto para ML. No máximo 5 em cada linha.
Hoje há modelos demais em uma época tão conturbada e difícil de vender.
Helvio

Nikon D750, Nikon D3100, Nikkor 18-105mm, Nikkor 18-35mm, Nikkor 24mm f/2.8, Nikkor 50mm f/1.8G, Nikkor 24-120mm ED f/4,  Nikkor 80-200mm f/2.8D ED - Speedlight SB-700, Oloong SP660II manual, Flash Agfa.
Canon AE-1. Canon 50mm 1.8, Rolleiflex T K8
www.flickr.com/helviosilva   https://500px.com/helviosilva


Di Torres

  • Trade Count: (0)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 1.381
Resposta #64 Online: 13 de Janeiro de 2021, 19:34:20
Não sei porque, de vez em quando aparece essa dúvida ou boato que marca C ou N
vai sair do APS-C.
Se alguém tem conhecimento das vendas delas, eu pediria para colocar aqui no
post, pois penso que sendo a linha mais barata e destinada a quem inicia, ela
não deveria ser descontinuada, principalmente agora que a qualidade do APS é
muito próxima ao FF.
A Fuji p ex. não foi para o FF. Ou APS ou médio formato.
Ou seja, não precisa tirar as cropadas de linha.
Para a maioria dos usuários comuns, não entusiastas, ela serve muito bem.
E quanto às lentes, esse público, em sua maioria, não tem interesse em lentes
caras, nem vai ficar catando pixels em 200%.

Mas... isso é minha opinião.
Nada parecido com o que está na cabeça dos executivos japas.

Eu na verdade, no lugar dos fabricantes iria limitar bastante a oferta de modelos
DSLR e ML, enquanto o mercado se decide.
Deixaria uma de entrada, uma ou duas para entusiasta e uma pro.
Tanto para DSLR quanto para ML. No máximo 5 em cada linha.
Hoje há modelos demais em uma época tão conturbada e difícil de vender.

A questão é que hoje em dia sensor tá barato.
Antigamente as câmeras de entrada eram APS-C pois o sensor era o componente mais caro da câmera e pra chegar nos $750 médios das câmeras de entrada, tinha que baratear esse componente.
Hoje em dia, com RP nos $1000, preço de 90D, e com rumores de uma mais barata ainda chegando, que deve chegar perto dos $750 que é o preço das Rebels, não existe mais motivo pra linha APS-C de entrada.

E isso é vantajoso pra empresa, pois não precisa desenvolver sensores APS-C pra um corpo maior do que necessário e não precisa criar lentes para esse formato maiores do que o necessário também. A Canon já tem linha APS-C ML, com bocal de APS-C que permite ela fazer lente f/1.4 com filtro de 43mm e 235g, como é o caso da EF-M 32mm f/1.4.
Lente excelente inclusive, a melhor lente APS-C que a Canon já fez.


LeandroR

  • Trade Count: (4)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 2.277
    • Dilone Fotografia
Resposta #65 Online: 13 de Janeiro de 2021, 19:37:40

Eu na verdade, no lugar dos fabricantes iria limitar bastante a oferta de modelos
DSLR e ML, enquanto o mercado se decide.
Deixaria uma de entrada, uma ou duas para entusiasta e uma pro.
Tanto para DSLR quanto para ML. No máximo 5 em cada linha.
Hoje há modelos demais em uma época tão conturbada e difícil de vender.


Eu concordo com essa parte, na realidade é exatamente o que eu imagino que os executivos estão pensando... a farra de venda de câmeras digitais dedicadas já passou... está virando novamente uma ferramenta profissional e mais um nicho seleto de amadores.
E agora que acabou o tempo das vacas gordas, as marcas precisam enxugar a sua variedade de modelos, se adequar a nova realidade.


hribeiro

  • Trade Count: (0)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 2.280
  • Sexo: Masculino
Resposta #66 Online: 14 de Janeiro de 2021, 12:28:05
A questão é que hoje em dia sensor tá barato.
Antigamente as câmeras de entrada eram APS-C pois o sensor era o componente mais caro da câmera e pra chegar nos $750 médios das câmeras de entrada, tinha que baratear esse componente.
Hoje em dia, com RP nos $1000, preço de 90D, e com rumores de uma mais barata ainda chegando, que deve chegar perto dos $750 que é o preço das Rebels, não existe mais motivo pra linha APS-C de entrada.

E isso é vantajoso pra empresa, pois não precisa desenvolver sensores APS-C pra um corpo maior do que necessário e não precisa criar lentes para esse formato maiores do que o necessário também. A Canon já tem linha APS-C ML, com bocal de APS-C que permite ela fazer lente f/1.4 com filtro de 43mm e 235g, como é o caso da EF-M 32mm f/1.4.
Lente excelente inclusive, a melhor lente APS-C que a Canon já fez.

Respeito sua opinião e raciocínio.
Mas, sempre as aps poderão ser mais compactas e fabricadas com menos qualidade
construtiva que as FF, e continuar sendo um mercado para iniciante.
A maioria dos países não tem o poder aquisitivo dos EUA, UK, Alemanha, etc.
e dá para fazer muito com câmeras aps-c, que podem ter seu mercado nos
países com renda menor.
Até 2019/2020 se encontrava Nikon 3300 por US$399,
ou seja, aumentaram o preço das de entrada do ano passado para cá.
Hoje uma D3500 custa US495, uma Canon T7, US$449.
Então, é um mercado bem mais barato que as FF, e para mim, tem seu
público ainda.
Claro que há opções mais caras de aps, como D500, 90D, 7D II, que ficam no mesmo
preço de uma RP (e até mais caras).


p.s. Acabei de ver uma T7 por US$399,99 na Amazon Eua.


« Última modificação: 14 de Janeiro de 2021, 12:32:48 por hribeiro »
Helvio

Nikon D750, Nikon D3100, Nikkor 18-105mm, Nikkor 18-35mm, Nikkor 24mm f/2.8, Nikkor 50mm f/1.8G, Nikkor 24-120mm ED f/4,  Nikkor 80-200mm f/2.8D ED - Speedlight SB-700, Oloong SP660II manual, Flash Agfa.
Canon AE-1. Canon 50mm 1.8, Rolleiflex T K8
www.flickr.com/helviosilva   https://500px.com/helviosilva