Autor Tópico: Fotografia como negócio - Como você gere a sua empresa?  (Lida 665 vezes)

Jose Eduardo

  • Trade Count: (0)
  • Novato(a)
  • Mensagens: 11
  • Sexo: Masculino
  • Nós congelamos o tempo, você revive as memórias.
    • instagram.com/joseeduardofotografias
Online: 17 de Maio de 2023, 21:41:58
Pessoal, creio que este seja o local apropriado para levantar uma questão que acredito ser construtiva.

Como é a gestão, produtividade, e desempenho financeiro da sua empresa de fotografia?

Vou fazer um breve relato da minha trajetória profissional, para embasar o porquê fiz esta questão.

Faz 06 anos que trabalho e vivo integralmente da fotografia, e nesse meio tempo me deparei com a agradável e desagradável realidade de quem empreende na área.

No começo eu não tinha nenhuma noção de finanças, e todo o dinheiro que entrava eu reinvestia em equipamentos, foi um erro acertado.

Ainda com um fluxo baixo de eventos, era o suficiente para que eu tivesse tempo para entregar tudo dentro do prazo, e não me preocupar com fila de edições.

Mas então no meu terceiro ano de atividade tive contato com aquilo que eu não estava preparado. A demanda de serviços começou a aumentar gradativamente, de forma orgânica, e a entrada de capital também, e nesse ponto eu me perdi.

Por vezes tive problemas com fluxo de caixa da empresa, já que eu não tinha ideia de como funcionava uma gestão financeira, insumos, prolabore, lucro bruto, líquido e custos, até que veio a pandemia e então quebrei, porque todo o dinheiro que havia entrado, eu sinceramente não sei para onde ia, pagava o que tinha que pagar, parte convertia em equipamentos, e parte gastava, eu não tinha nenhuma reserva que me segurasse por tantos meses como foi a pandemia...

Quebrar me fez abrir os olhos para o que eu realmente precisava aprender.

Durante a pandemia aproveitei o tempo ocioso para estudar exatamente sobre gestão de negócios, e vi o quanto estava errado, mas assim, eu estava muito errado!

Desde então reestruturei todo meu negócio, e comecei a pôr em prática coisas que eu já tinha uma ideia, mas ainda eram ideias muito turvas e sem clareza.

Eu sou um fotografo generalista, faço casamentos, debutantes, aniversários, gestantes, famílias, pego turmas de formandos e corporativo... eu aprendi a lidar com isso (esta pode ser uma boa discussão para outro tópico, focar em um único nicho ou não) .

Após colocar os pés no chão, caiu a ficha de que eu tinha sim uma empresa, e deveria cuidar dela como sendo uma empresa.

Então após esses estudos:

Comecei a usar uma plataforma para seleção de imagens para o cliente, onde ao finalizar a seleção ele já efetua o pagamento, e isso me economizou muito tempo de edição, já que delego todo o trabalho de seleção para o próprio cliente (SELPICS).

Migrei todo o meu (des)controle de planilhas para um CRM (uso o RD Station), e comecei a usar Trello para trabalhar com minha equipe.

Falando em equipe, este foi o ponto crucial que fez eu sair da marcha lenta e engatar uma segunda e terceira marcha.
Como disse acima, eu comecei a ter uma demanda considerável de serviços, e isso me fez ficar muito sobrecarregado, porque eu fazia todas as atividades da empresa sozinho: Atendimentos, reuniões, fechamentos, captura e cobertura dos eventos, edição e entrega. Mas multiplica isso para vários clientes ao mesmo tempo.

Então foi quando decidi que estava na hora de ter uma equipe trabalhando comigo. Hoje tem duas meninas que trabalham aqui, e elas são responsáveis por prospectar clientes, fazer todo o atendimento e agendamento das reuniões. As reuniões sou eu quem faço. E isso aliviou muito toda a carga de trabalho que eu tinha.

Por fim, agora estamos planejando alugar nosso primeiro espaço para o estúdio e atendimento físico. (As meninas trabalham de forma remota, home office).

Entre altos e baixos, hoje estamos em um momento bem estável e organizado da empresa, com planos e metas bem definidas.

Após este relato sobre como é a atual realidade do meu negócio, questiono, como é a realidade da sua profissão na fotografia? O que você aprendeu com estes anos de experiencia que poderia compartilhar de forma construtiva em relação a gestão e produtividade na fotografia?