Autor Tópico: Robert Capa  (Lida 2504 vezes)

samuca.aguiar

  • Trade Count: (0)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 305
Resposta #15 Online: 25 de Abril de 2007, 10:19:09
Guigui, eu respeito muito a sua opinião, e não tenho intuito de mudá-la, apenas não concordo com o que o Sebastião faz
[]´s


B.Gomes

  • Trade Count: (10)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 5.546
Resposta #16 Online: 25 de Abril de 2007, 10:27:56
Citar
Através das lentes dele muitos gritos de socorro foram amplificados e assim puderam ser ouvidos em boa parte do planeta. Muitos dos que gritaram através de suas lentes puderam ser salvos.
Quantas pessoas tiveram este poder usando "apenas" uma Laica?
Quantas pessoas conseguiram isso gritando em megafones?
Se ele tivesse feitos fotos bonitas e alegres isso teria ajudado?

Ele fez estas fotos com o intuito de ganhar dinheiro? É possível.
Mas mesmos assim lembrem-se do ditado: Deus escreve certo por linhas tortas.
Exatamente. E, como disse o Marcelo, ele poderia estar ganhando dinheiro fotografando qualquer coisa, mas optou por ir aonde outros não querem ir e mostrar o que muitos não querem ver.  


gkomel

  • Trade Count: (0)
  • Novato(a)
  • Mensagens: 4
Resposta #17 Online: 30 de Abril de 2007, 11:34:51
Não sei não, mas não consigo ver o trabalho de documentação de outra maneira. Se o fotografo tá documentando uma situação de "gente pobre" não tem como ele não fotografar essas pessoas em situação miserável.

O bom disto tudo é que essa informação chega aos ricos e daí a ajuda pode vir.

Eu respeito o Salgado muito, não posso dizer que é o meu fotografo preferido (nem conheço tantos assim) mas acho o trabalho dele muito bom. Tá, é um pouco "messiânico" demais p/ o *meu* gosto mas ainda sim suas histórias são impressionantes. Ele consegue achar histórias e contá-las para o mundo.

Não concordam ?

E por falar nisso, já ouviram falar de James Natchtwey ? Tem até um filme chamado War Photografer... descobrí neste blog: blog interessante

Bom, é isso aí ... obrigado por tantas respostas !


neocosmo

  • Trade Count: (10)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 2.054
    • http://neocosmo.deviantart.com/
Resposta #18 Online: 01 de Maio de 2007, 03:56:21
Citar
Brasil ou na África ou na Índia, a fome, a miséria causada pela guerra. Fotografam e entregam para o mundo ver o que nem sempre chega aos olhos de todos. Esses sujeitos tomam tiros nas guerras, pegam malária nos países pobres, passam fome e necessidade , dão literalmente seu sangue simplesmente para expôr aos olhos do mundo situações que ninguém quer ver.

Bom, o "cara" tem seu mérito e tudo o mais. Vamos respeitá-lo...

Porém, nunca soube que ele passou fome, seja a época que fosse.
Pelo que sei, ele já era rico...

Agora um fotógrafo que não vi relacionado que eu acho bem "bacana" é o Petter Hegre.. heheh :mf_w00t2:

Este também ganha dinheiro explorando pessoas... procure no google e descubra o que ele explora heheh :heat:

Abraços,

Renato
« Última modificação: 01 de Maio de 2007, 03:59:20 por neocosmo »
Renato Ventura - Mococa e Ribeirão Preto/SP[/size]
email: renatoventura@uol.com.br



guigui

  • Visitante
  • Trade Count: (0)
Resposta #19 Online: 01 de Maio de 2007, 10:06:43
Citar
Citar
Brasil ou na África ou na Índia, a fome, a miséria causada pela guerra. Fotografam e entregam para o mundo ver o que nem sempre chega aos olhos de todos. Esses sujeitos tomam tiros nas guerras, pegam malária nos países pobres, passam fome e necessidade , dão literalmente seu sangue simplesmente para expôr aos olhos do mundo situações que ninguém quer ver.

Bom, o "cara" tem seu mérito e tudo o mais. Vamos respeitá-lo...

Porém, nunca soube que ele passou fome, seja a época que fosse.
Pelo que sei, ele já era rico...

Agora um fotógrafo que não vi relacionado que eu acho bem "bacana" é o Petter Hegre.. heheh :mf_w00t2:

Este também ganha dinheiro explorando pessoas... procure no google e descubra o que ele explora heheh :heat:

Abraços,

Renato
Neocosmo,
eu não sei se ele nasceu rico, cresceu rico, ganhou na loteria , ou se fez muito dinheiro com fotografia.
O que eu disse é que ele, e praticamente todos os fotodocumentaristas e muitos fotojornalistas são obrigados `a se expor `as condições de onde estão fotografando. Quando por exemplo eles passam uma semana, um mes, meses numa aldeia na África, eles dormem no chão e comem o que comem todos do lugar. Não há higiene, saúde, asfalto, água limpa, nada. Nem prá eles nem prá ninguém.
()s
GuiGui


neocosmo

  • Trade Count: (10)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 2.054
    • http://neocosmo.deviantart.com/
Resposta #20 Online: 02 de Maio de 2007, 04:17:17
Citar
Neocosmo,
eu não sei se ele nasceu rico, cresceu rico, ganhou na loteria , ou se fez muito dinheiro com fotografia.
O que eu disse é que ele, e praticamente todos os fotodocumentaristas e muitos fotojornalistas são obrigados `a se expor `as condições de onde estão fotografando. Quando por exemplo eles passam uma semana, um mes, meses numa aldeia na África, eles dormem no chão e comem o que comem todos do lugar. Não há higiene, saúde, asfalto, água limpa, nada. Nem prá eles nem prá ninguém.
()s
GuiGui

Sei não... tem fotógrafo que é cheio das frescuras...

Bem, mas vc acompanhou o S. Salgado na última "exposição de fotos" dele?
Ele tirou foto nos árticos e tudo o mais.
Me diga, quem tem uma equipe para ficar 1 ano viajando e fotografando?
Vc acha que ele dorme no chão?

Abraços,

Renato
Renato Ventura - Mococa e Ribeirão Preto/SP[/size]
email: renatoventura@uol.com.br



guigui

  • Visitante
  • Trade Count: (0)
Resposta #21 Online: 02 de Maio de 2007, 10:11:12
Olá,
Pelo jeito ainda não consegui dizer o que quero.
Como o exemplo que vc deu, de passar 1 ano no Ártico com uma equipe d eapoio, é evidente que ele não dorme no chão, ou estaria morto `a essas alturas. Isso custa dinheiro, leva muito tempo de preparação, planejamento, mobiliza muita gente que não apenas os viajantes, etc. O que quero dizer é que o fotógrafo não está pagando por isso, mas sim quem o contratou. Projetos como esse que vc mencionou são patrocinados por grandes empresas, e elas sim vão receber  dinheiro capitalizando. A questão inicial era se isso é " exploração" . Nesse caso específico, quem ou o que o fotógrafo poderia estar explorando? As geleiras? O dinheiro que ele ou as empresas patrocinadoras vão fazer com o produto dessa viagem provavelmente tem intenções comerciais, mas não é `a isso que se referia o começo desse tópico. Estávamos falando de exploração de pobreza e miséria para proveito do fotógrafo, e é aí que está o equívoco.  O fotógrafo que se dedica `a uma causa, que vai até onde está a guerra, a miséria, a doença, está obrigatoriamente se expondo `a tudo isso, não há como negar. E quem faz isso, normalmente não ganha muito por isso não. Eventualmente isso acaba em livros, DVDs , etc, e o autor consegue ganhar algum. Mas quase que em todos os casos, o dinheiro arrecadado com essas vendas reverte em benefícios para a comunidade retratada. Se os livros do S. Salgado são caros, é porque estão destinados a um publico com maior poder aquisitivo e é daí exatamente que deveria surgir verba para ajudar quem necessita. Então qual é o problema do livro ser caro se quem pode e vai pagar, ao fazer isso está colaborando com uma causa mais do que justa? E mesmo que isso não envolvesse nenhum dinheiro, só o fato deles terem se metido nos cafundós do mundo e passado os maiores apertos, eles registraram com suas cameras uma realidade que precisa ser vista por todos, para que se dê atenção e haja mobilização de quem deveria mesmo estar se coçando para fazer a vida melhor para quem precisa : os governos. Mas isso já é uma outra história, certo ? ;)
()s
GuiGui