Autor Tópico: Desmitificando OBTURADOR X DIAFRAGMA  (Lida 8940 vezes)

EdsonTaciano

  • Trade Count: (0)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 300
Resposta #15 Online: 11 de Abril de 2007, 22:15:28
Citar
Oi Ed,

obrigado, legal ouvir isso de alguém que também sabe das coisas. Hmmm... vocês estão me deixando com vontade, hehehe... Mas não tenho os canais. Quem sabe um dia, uma verbinha extra não é nada mal.
Dar uma força aqui é um excelente exercício, acabo me lembrando de coisas que estavam esquecidas há algum tempo, faz funcionar aqueles cantinhos da cabeça que estavam empoeirados.
Você acredita que até eu compreendi melhor a história dos valores de exposição quando estava escrevendo?
Cabeça - se a gente não usa, enferruja.

Abraços,

José Azevedo
Nem te conto...estou aprendendo tudo isto com vocês...eu na verdade não sei muita coisa....Mas acho muito bacana compartilhar tudo que entendi até hoje, alias, se estiver errado em algo, me corrija por favor...


Mas acho que vc poderia começar por aulinhas particulares...seria uma ótima ideia...


Bom ter pessoas como vc ajudando as menos informadas, só assim podemos nos tornor mais entendidos neste mundo misterioso..rsrs

Grande abraço e obrigado pelo elogio...


Braga.SP

  • Trade Count: (14)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 1.858
  • Sexo: Masculino
Resposta #16 Online: 11 de Abril de 2007, 22:35:32
Citar
[...]
Eu prefiro e sugiro modo manual e um bloquinho de anotação para registrar a exposição de cada foto. Ainda hoje eu faço isso - quando me lembro de levar o bloco e a caneta, claro...
[...]
 
Muito útil o que algumas câmeras oferecem: registrar entre os fotogramas dados de exposição.

A MZ-S da Pentax faz isso; essa eu tenho certeza! Se não estiver equivocado a Nikon também tem esse recurso, só não sei qual o modelo, talvez seja a F6.
-22.352971,-48.775582


rafaelfrota

  • Trade Count: (0)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 254
  • Sexo: Masculino
  • "Toda a arte é absolutamente inútil" (O. Wilde)
    • http://www.rafaelfrota.com
Resposta #17 Online: 12 de Abril de 2007, 14:02:56
Edson, José e demais amigos que participam do tópico.

É incrível como um sistema simples de troca de mensagens pode se tornar uma ferramenta tão poderosa na propagação do conhecimento. Porém, de nada adiantaria se não existissem pessoas de tão boa vontade como vocês, repassando o conhecimento e fazendo desse sistema algo tão espetacular.
Não pude crer quando esses conceitos ficaram tão óbvios pra mim apenas com algumas mensagens...definitivamente jah me sinto seguro conceitualmente pra experimentar o que vocês disseram.
Já salvei o post de vocês no meu pc, pois vou incluir nas minhas anotações de estudo.  Incrivelmente não tenho, por enquanto, mais dúvidas a respeito disso, pois foi uma verdadeira aula de faculdade!
Acho que esse tópico deveria ficar sempre em evidência pelo conteúdo extremamente didático!
Aos amigos que quiserem complementar ou perguntar mais, estamos aí...firmes e fortes!

Obrigado mesmo galera!


joseazevedo

  • Trade Count: (0)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 593
  • Sexo: Masculino
    • http://www.flickr.com/photos/jerazevedo/
Resposta #18 Online: 12 de Abril de 2007, 14:28:57
Citar
Nem te conto...estou aprendendo tudo isto com vocês...eu na verdade não sei muita coisa....Mas acho muito bacana compartilhar tudo que entendi até hoje, alias, se estiver errado em algo, me corrija por favor...


Mas acho que vc poderia começar por aulinhas particulares...seria uma ótima ideia...


Bom ter pessoas como vc ajudando as menos informadas, só assim podemos nos tornor mais entendidos neste mundo misterioso..rsrs

Grande abraço e obrigado pelo elogio... [/quote]
 Oi Ed,

"Nem te conto...estou aprendendo tudo isto com vocês...eu na verdade não sei muita coisa...."

Às vezes a gente sabe mais do que acha que sabe ;-)

"Mas acho que vc poderia começar por aulinhas particulares...seria uma ótima ideia..."

Quem sabe, né? É uma idéia, um jeito de se começar...

"Bom ter pessoas como vc ajudando as menos informadas"

Nossa! Agora quem agradece sou eu!!

Abraços,

José Azevedo


joseazevedo

  • Trade Count: (0)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 593
  • Sexo: Masculino
    • http://www.flickr.com/photos/jerazevedo/
Resposta #19 Online: 12 de Abril de 2007, 14:33:09
Citar
Edson, José e demais amigos que participam do tópico.

É incrível como um sistema simples de troca de mensagens pode se tornar uma ferramenta tão poderosa na propagação do conhecimento. Porém, de nada adiantaria se não existissem pessoas de tão boa vontade como vocês, repassando o conhecimento e fazendo desse sistema algo tão espetacular.
Não pude crer quando esses conceitos ficaram tão óbvios pra mim apenas com algumas mensagens...definitivamente jah me sinto seguro conceitualmente pra experimentar o que vocês disseram.
Já salvei o post de vocês no meu pc, pois vou incluir nas minhas anotações de estudo.  Incrivelmente não tenho, por enquanto, mais dúvidas a respeito disso, pois foi uma verdadeira aula de faculdade!
Acho que esse tópico deveria ficar sempre em evidência pelo conteúdo extremamente didático!
Aos amigos que quiserem complementar ou perguntar mais, estamos aí...firmes e fortes!

Obrigado mesmo galera!
Oi Rafael,

que bom que o papo ajudarou você. Agora vamos ver os resultados, hehehe...
Teoria é uma coisa, a prática é outra. Senão todo professor era um grande fotógrafo, não ee mesmo?
Saia clicando, sem medo de errar. Daqui a pouco essa conversa toda vai estar tão absorvida que você nem vai mais se lembrar dela, vai estar usando instintivamente. O que é bom pois aí você se concentra mais ainda na imagem.

Abraços

José Azevedo


EdsonTaciano

  • Trade Count: (0)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 300
Resposta #20 Online: 12 de Abril de 2007, 18:26:45
Agora quem precisa de ajuda sou eu..

Não tive muiito informação a respeite de lentes...qual é melhor, ou pior..quanto as de maiores milimetros ou menores, sou meio leigo nesta parte...

Vejo muito a respeito da 35mm, mas não sei definir o quanto é útil e para qual situação ela é indicada...

Help..heheheheh..

Preciso de uma aulinha....

Grande abraço a todos


joseazevedo

  • Trade Count: (0)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 593
  • Sexo: Masculino
    • http://www.flickr.com/photos/jerazevedo/
Resposta #21 Online: 12 de Abril de 2007, 18:57:10
Ooops...

Não entendi.
Você quer saber sobre grande angulares ou lentes em geral, as diferenças de distância focal - uma lente 35mm x uma lente 50mm?

Abraço,

José Azevedo


EdsonTaciano

  • Trade Count: (0)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 300
Resposta #22 Online: 12 de Abril de 2007, 20:54:33
Não sei nada de lentes...des das 35mm até as grande anglares...algo muto superficial, mas nada que me de segurança para comprar ou escolher qual é melhor....


O que vc puder me explicar....Que servira para o Rafa tmb....quebra esta..rsrs

Abraço


eliverto

  • Trade Count: (1)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 316
  • Sexo: Masculino
    • FLICKR
Resposta #23 Online: 13 de Abril de 2007, 09:05:33
Aqui tem alguns bons exemplos de distancias focais de 17 a 400 mm, da mesma imagem, mantento o assunto central do mesmo tamanho, podemos ver o efeito sobre toda a cena no fundo.

www.luminous-landscape.com/tutorials/dof2.shtml
Eliverto Scherer<br /><br />


EdsonTaciano

  • Trade Count: (0)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 300
Resposta #24 Online: 13 de Abril de 2007, 09:55:35
Citar
Aqui tem alguns bons exemplos de distancias focais de 17 a 400 mm, da mesma imagem, mantento o assunto central do mesmo tamanho, podemos ver o efeito sobre toda a cena no fundo.

www.luminous-landscape.com/tutorials/dof2.shtml
Muit legal os exemplos...quanto maior mais desfoque causa na foto....

Ontem até achei um site que vem trazendo de uma forma muito técnica as definições de cada uma delas, vale a pena ver, mesmo assim adorei o exemplo que vc me mandou..



Muito obrigado mesmo...
De uma olhada..muito legal!
« Última modificação: 14 de Abril de 2007, 09:43:12 por EdsonTaciano »


eliverto

  • Trade Count: (1)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 316
  • Sexo: Masculino
    • FLICKR
Resposta #25 Online: 13 de Abril de 2007, 10:21:55
O interessante é que a profundidade de campo é igual para todas as focais  :denken:  
Eliverto Scherer<br /><br />


joseazevedo

  • Trade Count: (0)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 593
  • Sexo: Masculino
    • http://www.flickr.com/photos/jerazevedo/
Resposta #26 Online: 13 de Abril de 2007, 14:22:43
Citar
Não sei nada de lentes...des das 35mm até as grande anglares...algo muto superficial, mas nada que me de segurança para comprar ou escolher qual é melhor....


O que vc puder me explicar....Que servira para o Rafa tmb....quebra esta..rsrs

Abraço
Oi Edson,

acho que você quer é baer um papo sobre lentes e aí, conforme surgirem perguntas a gente vai focando nelas, certo? Os (oh!) são pra ajudar você a fazer associações.

Bom, lentes fotográficas são um conjunto de lentes agrupado numa carcaça de metal ou plástico, com um ângulo de entrada (frente) e um ângulo de saída (traseira). Em algum ponto ali dentro está o diafragma, que serve pra ajudar a controlar a entrada de luz.

As lentes são redondas (oh!) por isso, elas captam a imagem como um círculo e a reprroduzem como um círculo também. Daí a expressão "círculo da imagem", que é o tamanho do círculo da imagem (oh!!) que a lente produz. E você com isso??
Essa é a primeira coisa a se considerar quando se compara filme com digital. Filme mede 36 x 24 mm. Digital depende da ganância do fabricante, mas só a Canon tem um sensor full-frame 35mm e, mesmo assim, só em dois modelos. O grande resto é menor.

POR ISSO, uma lente desenhada para FILME tem que produzir um círculo de imagem com pelo menos 44mm de diâmetro para que a imagem caiba toda dentro do formato do filme. No digital, como o sensor é menor, o círculo de imagem pode ser menor. Concluindo, se você usar uma lente desenhada para um sensor menor que o filme numa câmera de filme, as bordas vão ficar escuras pois o círculo de imagem é menor do que deveria.

Muitas lentes, quando estão na sua abertura máxima, deixam passar mais luz nas partes centrais do que nas bordas. Esse fenômeno é chamado de vignetting ou vinheta. Fechando-se o diafragma uns dois pontos isso já não acontece mais.

O que faz uma lente ser grande angular, normal ou tele?
A diferença do ângulo de entrada. Quanto maior o ângulo de entrada, mais grande angular (oh!) é a lente. Quanto mais fechado esse ângulo, mais tele a lente. Nesse link ( http://www.photosynthesis.co.nz/nikon/specs.html ) você tem as especificações de lentes Nikkor. Elas estão com as seguintes especificações:

- Ótica - número de lentes e grupos em que as lentes estão arranjadas

- Ângulo - o ângulo de entrada da lente

- f/ - abertura mínima (a mais fechada)

- Focus - distância mínima de foco

- Macro - a "magnification" máxima, que é a maior relação tamanho real x reprodução no filme que a lente consegue produzir. Por exempoo - uma lente com uma magnification de 1:1 consegue reproduzir o assunto fotografado em seu tamanho NATURAL dentro do tamanho DO FILME. Quando você revelar o filme, se colocar o negativo ao lado do assunto, os dois terão o mesmo tamanho. Já uma 1:2 o reproduz pela metade no filme, uma 1:3 o reproduz em um terço e assim por diante.

- Filter - diâmetro do filtro usado

- Lenght - comprimento

- Total - comprimento total, incluindo o que fica embutido na máquina

- Weight - peso

- Features - características específicas de lentes Nikkor para as câmeras Nikon

Examine essa tabela e veja as mudanças de ângulo, acho que isso é o mais importante, o resto é curiosidade.

Aliás, mais importante do que falar, é VER. Nos links "Sites fotográficos" estão três sites onde fotógrafos do mundo inteiro colocam imagens e suas características (câmera, lentes usada, etc) para você ver e dar opiniões. Acho legal você dar uma passeada ali e ficar observando quais as imagens que você mais gosta. Curtiu uma, veja com que lente ela foi feita.
Pra quê isso? Pra você ir tirando uma média de que lente se enquadra nos ângulos que você gosta. Depois de uma boa média você vai descobrir quais lentes se enquadram no estilo de foto que você curte, na sua visão e pronto - de repente você só precisa comprar UMA ou DUAS lentes pra ser feliz!
Melhor do que sair torrando grana pra deixar no armário mofando depois.

Baioneta! Não a arma, mas onde a lente se encaixa na câmera. Tirando a Nikon e, talvez a Pentax (acho que sim, mas não conheço a fundo pra afirmar 100%), os fabricantes de máquinas fotográficas usam esse buraco como mais um ralo para escoar o seu dinheiro. De vez em quando eles mudam os encaixes só pra você ter que comprar novas. Pegadinha!

A Nikon usa a baioneta F desde 1959, acho. Isso garante que uma lente de 59 vai se encaixa na Nion F6 ou na D200, por exemplo. O que vai funcionar na máquina depende do modelo, mas, no mínimo, você vai poder focar manualmente e tirar a foto na base do chutômetro.

O que vai funcionar depende do medelo da máquina Nikon, já que umas dependem dos encaixes mecânicos para acionar o fotômetro e outras de contatos eletrônicos, mas você não fica na mão. Eu, por exemplo, tenho lentes manuais e autofoco e as uso em máquinas mecânicas sem nenhum problema. E todas as minhas lentes funcionam, por exemplo, numa D200 e numa F4 sem perder nada 0 fotometragem ou outra coisa. Claro que as lentes de foco manual só vão funcionar com foco manual... Aí já era querer demais...

E tem uns detalhes, mas que só interessam a quem usa Nikon. Lentes G não tem anel do diafragma (eletrônico), umas grande angulares antigas só podem ser usadas em máquinas onde o espelho pode ser suspenso e coisas assim, mas são poucos.

Quando eu usava Canon, o encaixe era FD. Já era o segundo tipo de encaixe, mas a baioneta ainda era a mesma. Quando eles partiram para EOS, mudaram a baioneta. Existem adaptadores, mas nunca é a mesma coisa.

Distância focal. O que faz uma lente ser 300mm e outra 35mm, ALÉM do ângulo de entrada?? Não me lembro, hehehehe... Acho que tinha alguma coisa a ver com a distância onde o filme e onde o foco se formava dentro da lente, mas realmente posso estar falando besteira. Se descobrir, me conte ;-)

No site MIR tem ótimas referâncias de lentes, com fotos feitas com cada uma, diagramas/desenho em corte para se ver sua construção, é bem interessante.

Edson, acho que o melhor exercício antes de se comprar uma lente é o que eu sugeri - ver fotos que você gosta e ver com que lentes elas foram feitas. Ou pesquisar POR lente e checar se aquele ângulo se enquadra na sua visão.

A única vez que eu não fiz isso me arrependi da lente que comprei. Vendi-a e comprei outra, com um ângulo um pouco mais aberto, que é uma das minhas preferidas.

Evito falar de ângulos e eventuais pra nnao contaminar, você acabar achando que só essa é boa porque eu falei que gosto dela. Você pode não gostar, cada um vê as coisas de um jeito.

Quanto à nitidez/sharpness:

- Tema polêmico...
Primeiro porque uma lente gorda e vistosa impressiona mais do que uma normal e tímida.
Segundo porque fotografia evoca, principalmente nos homens, um chamado aos intintos mais primitivos, aqueles que nos levam ao milenar "o meu é melhor que o seu..."
O que é uma bobagem pois o Cristiano Mascaro, o Duran e o Bob Wolfenson fotografam melhor com um celular do que muita gente com suas DSLRs novinhas e lentes de milhares de reais. Acho que foi a Motorola que fez uma exposição com fotos de celular com dois deles. Muito legal.
QUEM FOTOGRAFA É O FOTÓGRAFO, NÃO A CÂMERA.
Geralmente essas discussões só servem pra mostrar que um gastou muito mais dinheiro que o outro em equipamento. Cartier-Bresson usou, no máximo, duas lentes a vida inteira - 35 e 50mm.

- Tamanho é documento. Qual o tamanho do seu documento?

Recentemente resolvi reescanear minhas imagens preferidas para um novo padrão - 30 x 20 cm @ 300 DPI. O anterior era 15x 10 cm @ 300 DPI. Para minha surpresa, imagens que pareciam super nítidas se mostraram como realmente são: umas levemente tremidas, outras com o foco fora do lugar ou levemente fora de foco e outras com limitações devido à lente usada.
Moral da história - dependendo do tamanho final que você usa, uma lente ordinária pode ser mais do que suficiente para as suas necessidades.
Tenho uma point-and-shoot Pentax 280P que é excelente. Sua lente, supostamente ordinária, permite ampliações nesse novo formato melhor do que uma zoom que eu tinha de um fabricante consagrado...

- Qual a sua necessidade de nitidez? Você, seu bolso e as tentadoras lentes profissionais.

Além de querer impressionar os amigos, as meninas do seu grupo de fotografia e o seu pai (por ter jogado dineheiro pela janela...), qual a verdadeira razão da nossa obsessão por lentes profissionais?
Nos sentirmos melhores fotógrafos mesmo não fazendo lá grandes fotos? Ou só fotografando, e no playground do condomínio pra não ser assaltado, uma vez a cada dois meses? Tudo bem que elas são lindas, dão um ar de virilidade a quem as usa, são a quintessência da qualidade, objeto de cobiça de todo fotógrafo que pensa que elas vão fazer dele um melhor fotógrafo e, assim, ele alcançará as portas para um mundo de luxúria, mulheres e tudo mais que há de bom na vida...

Uma lente profissional é melhor. Tem mais resolução que uma lente para consumidor. São mais rápidas. Suas cores são mais fiéis mesmo. o contraste pode ser melhor, distorções são quase inexistentes assim como aberrações cromáticas. Isso, de forma alguma, torna as lentes para consumidor ruins. As profissionais apenas são ainda melhores.

A pergunta que não quer calar: por quê?

Por causa das necessidades dos profissionais.

E que raio de necessidades são essas???

Por exemplo, fotografar a Gisele Bündchen arrumando o biquini numa praia do Caribe de MUITO longe para que ela não perceba você nem ouça o ruído do disparo, e com nitidez suficiente para ver que o biquini desceu demais e apareceu a bunda. Viva as lentes profissionais!
Ou serem rápidas o suficiente para congelar o vôo de um zagueiro cabeceando o atacante, gotinhas de suor voando pra todo lado, num contraluz, durante um jogo noturno. Tem que dar pra identificar a cara do zagueiro e do atacante.
E as cores de um tecido para um anúncio catálogo? Tem que ser fiéis, sem dúvida.
Por essas e muitas outras razões profissionais precisam de lentes com o máximo de resolução, fidelidade de cores, velocidade, baixa distorção que eles possam encontram.
Eles são PAGOS para isso.
Outra coisa: eles precisam de resolução máxima pois muitas vezes apenas um pedaço da imagem é usado na diagramação do anúncio, da matéria ou do catálogo. Com isso, um pedaço vai ser ampliado MUITO. E as lentes profissionais por sua maior qualidade, permite isso.
É a discussão do tamanho final das suas ampliações.

Os profissionais compram essas lentes?
Não necessariamente. Boa parte prefere alugar. Outros usam das editoras. Eles usam o bom senso.
Por isso, antes de ceder à tentação da "lente profissional para melhorar a minha fotografia", pense e pese se vale a pena gastar TANTO dinheiro para, de vez em quando fazer uma ampliação 20 x 25. Ou pra colocar fotos num site a 730 x 400 pixels @ 72 DPI...
Se você ganhou na megasena, maravilha. Compre todas e não se esqueça do amigo aqui ;-). Se não, pense no que mais você pode fazer como dinheiro. invista na sua técnica de fotografar, não na técnica da fotografia.
Até porque, no final, ninguém nota muita diferença. O que as pessoas olham é a imagem, não a quantidade e o tipo de distorção da lente, ninguém fica conferindo a aberração cromática de uma foto.

Hoje eu tenho lentes que são, supostamente, melhores do que as que um amigo fotógrafo profissional, que vive realmente só disso, usava na década de 90.
Por quê? Há uma contradição aí???
Não. Comprei porque elas estavam baratas ;-) São lentes de foco manual e, por isso, seu valor caiu. Mas a qualidade não :-) Se eu posso ter uma qualidade superior gastando 1/3 ou 1/4, não faz o menor sentido torrar dinheiro só pra dizer que "a minha é o último modelo, a sua não... Eu sou melhor fotógrafo que você...." Vai, bobão! ;-)

- O melhor amigo da nitidez é o tripé. O segundo, o monopé.

Acho tripé um saco. Já tive um lindo, italiano, escolhido a dedo em Miami, que continuou lindo por uns seis anos dentro do armário. É um trambolho. Só compro novamente se começar a fotografar muito em estúdio. Se quiser fazer fotos de estrelas em movimento uso o que estiver à mão como apoio.
Já um monopé acho que pode deixar minhas fotos uns 30% mais nítidas e não me mata a mobilidade nem as costas. E um bom é bem mais barato que um tripé do mesmo nível.

- Arranhões nas lentes!

Arranhões nas lentes são ótimos. Desvalorizam a lente e a transformam em uma excelente pechincha. Diga sempre que a qualidade caiu MUITO, vai dar flare, suas fotos vão ficar uma bosta, você vai fazer um favor pro cara comprando essa lente por esse valor (baixo, claro) mas não deixe passar a oportunidade. Foi assim que eu comprei uma grande angular com a qual vinha sonhando há um bom tempo.

Claro que existem arranhões e arranhões. Nessa lente que comprei, por exemplo, o sujeito deve ter usado algum paninho ruim para limpar o primeiro elemento, o da frente da lente. Com isso, ele deixou várias marquinhas mais finas que um fio de cabelo no coating da lente, na sua parte central, que é a mais crítica. Na prática, mesmo num contraluz forte, isso não interfere em NADA.

Geralmente, aranhões no primeiro elemento não têm muita influência na imagem. No último, sim, a coisa pode complicar, especialmente se for um pouco profundo ou largo.
Outra coisa: lembra do círculo de visão? Ele é sempre maior que a área do filme. Por isso, dependendo da posição do arranhão na lente, mesmo que ele seja profundo pode não interferir em nada. Quanto mais para as laterais, menos influência.
Tenho uma tele profissional onde o elemento frontal tem marcas nas suas laterais. As fotos são perfeitas. O preço foi ótimo ;-) Procurando e dando tempo ao tempo você encontra o equipamento que procura, mesmo profissional, por um preço legal.

Bom, a conversa tá iniciada... Vê se é por aí que você estava imaginando, que outras figurinhas você quer trocar, ok? Não sei se é melhor abrir outro tópico, com um copy-paste do papo até agora, pra outras pessoas participarem também.

Abraços,

José Azevedo

Referências:

Sites fotográficos:

http://www.photo.net/
http://www.photosig.com
http://www.usefilm.com

Descrições/especificações:

http://www.photosynthesis.co.nz/nikon/specs.html
http://www.mir.com.my/rb/photography/compa...urces/index.htm


EdsonTaciano

  • Trade Count: (0)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 300
Resposta #27 Online: 14 de Abril de 2007, 01:04:12
:risada2:  :risada2:  :risada2:  :risada2:  :risada2: ..Ai...quase morri de tanto rir com o (oh..)..gostei....

Realmente adorei o conteudo, muito explicativo, garanto que esclareceu muitas duvidas que eu tinha, principalmente a da 35mm, vc é o cara, adorei mesmo...com o (oh..) ficou melhor.. :risada2:  :risada2:  :risada2:  :risada2:

Vou contribuir com algo, espero que goste..








Em função de seu ângulo visual, as objetivas se classificam em:

Objetivas Normais:

Classificamos todas aquelas objetivas que vão desde os 35mm e dos 50 a 55 milímetros, definem-se como objetivas normais. Todas elas atingem um ângulo de visão de uns 45º.

Caracteriza-se pela pouca distorção e a naturalidade que oferece na perspectiva, exceto na tomada fotográfica realizada de muito próximo. Estas objetivas por sua vez são muito luminosas. A imagem uma vez que se encontra impressa no filme , aproxima muito do real.

Normalmente estas objetivas são as que levam incorporados as nossas câmeras tradicionais reais. São muito aconselháveis para captar aqueles momentos maravilhosos e tradicionais que vivemos no dia a dia.

Fotografia com uma objetiva normal








 Objetivas grande angulares:



Estas objetivas são ideais para fotografar uma área muito extensa de uma paisagem ou qualquer plano de grandes extensões que se encontre adiante da objetiva.

O ângulo de visão que atinge esta objetiva é superior ao dos 45º. Oferecem uma maior profundidade do campo.

Esta classe de objetivas, em ocasiões, podem criar uma ilusão ótica chegando a distorcer o tamanho real e verdadeiro dos objetos, fazendo ver que estes se encontram bem mais longe do que não o estão. A visualização dos objetos mais próximos ao objetivo se aparecem exageradamente maiores e mais distantes, parecem transladados ou empurrados para atrás e menores de como são realmente

Foto tirada com uma grande angular.



Teleobjetivas:
                                                           

Esta classe de objetivas atingem uma distância focal superior aos 60 milímetros, por este motivo recebem o nome de teleobjetivas, podem ser de até 2000 milímetros. Podem cercar um motivo por mais longínquo que este se encontre.

Têm um maior alcance, podemos acercar-nos ao motivo para o enquadre. Seu ângulo de visão é mais estreito, só podemos enquadrar uma pequena parte da tomada real que estamos vendo, a teleobjetiva elimina os demais elementos sobrantes que se encontram ao redor do centro de interesse. Sua profundidade do campo é muito reduzida.

A teleobjetiva nos dá a impressão de que os elementos se encontram mais próximos uns dos outros do que percebemos com os olhos.

São muito adequados para realizar fotografias de esportes e outras competições.

Fotografia com uma teleobjetiva



Dica: Como usar as teleobjetivas
para fazer retratos

As lentes teleobjetivas são aquelas que possuem distância focal acima de 85 mm. Elas possuem uma estrutura ótica que faz com que as fotos apresentem uma profundidade de campo pequena, ou seja, apenas aquele objeto ou pessoa no qual focamos a imagem fica nítida, ficando o restante da foto desfocada.

Além disso, devido ao seu pequeno ângulo visual, elas ampliam e aproximam o assunto que estamos fotografando, sendo por isso muito usadas pelos fotógrafos de esportes e natureza.

As lentes de 105, 135 e até 180 mm são as mais indicadas para se fazerem retratos. Em primeiro lugar, podemos fazer uma foto "fechada" (um close de um rosto por exemplo) sem ter a necessidade de nos aproximar-mos muito do modelo, o que causaria uma certa distorção da imagem.

É interessante também usar grandes aberturas do diafragama (f4, f5,6), o que acarreta uma pequena profundidade de campo e destaca o modelo em relação ao fundo da foto. Como estamos usando uma teleobjetiva, que normalmente já tem pouca profundidade de campo, o efeito fica muito interessante.


 

Na foto abaixo  mostramos os efeitos obtidos com o uso de uma tele e uma abertura grande de diafragma. A imagem foi obtida com uma câmera Nikon F90X, lente 180 mm com uma abertura f4 e velocidade 1/250. Note que a menina esta nítida em primeiro plano e o fundo de flores está totalmente desfocado, criando um efeito que além de realçar o modelo introduz um componente plástico ao fundo da imagem.


Fonte: Fototécnicas - Fotografia Analógica e Digital - SP - Brasil
« Última modificação: 14 de Abril de 2007, 01:22:12 por EdsonTaciano »


Braga.SP

  • Trade Count: (14)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 1.858
  • Sexo: Masculino
Resposta #28 Online: 16 de Abril de 2007, 21:57:21
Eu vou tentar dar uma contribuição.
(Fonte: Wikipédia, em http://pt.wikipedia.org/wiki/Dist%C3%A2ncia_focal )

Veja como é a formação de ELEMENTOS e GRUPOS na construção de uma lente.

OBJETIVA NORMAL: 50 mm, com seis lentes.


OBJETIVA GRANDE ANGULAR


TELEOBJETIVA (fixa 135 mm)


OBJETIVA ZOOM ou de FOCO VARIÁVEL ( 55~135mm, com treze lentes )
« Última modificação: 16 de Abril de 2007, 22:01:45 por Braga.SP »
-22.352971,-48.775582


mark_valley

  • Trade Count: (0)
  • Conhecendo
  • *
  • Mensagens: 175
Resposta #29 Online: 18 de Abril de 2007, 20:45:58
Vou chover no molhado mas esse tópico é excelente mesmo... Esclareceu alguns pontos que eu ainda não tinha entendido 100%.

Valeu galera!
FLICKR

Fujifilm s6000FD
Olympus X-760