Autor Tópico: [ARTIGO] Maneiras não-ortodoxas de melhorar suas fotos  (Lida 26380 vezes)

RFP

  • Colunista
  • Trade Count: (2)
  • Membro Ativo
  • *****
  • Mensagens: 645
  • Sexo: Masculino
Online: 10 de Janeiro de 2008, 10:20:49
Fotógrafos amadores geralmente perguntam o que podem fazer para conseguir fotos melhores. Há diversos textos na internet e livros (alguns realmente bons) que abordam esse assunto. Essas publicações trazem uma série de conceitos técnicos e seus impactos na fotografia, como a regra dos terços, como escolher um enquadramento, trabalhar com a profundidade de campo, lidar com as cores e outros pontos. Se você se interessa por isso, recomendo o Tudo Sobre Fotografia, de Michael Busselle (Thomson Learning, R$ 84,90).

No entanto, há uma série de outros aspectos que não são abordados nesses textos e relacionam-se com um processo mais longo, que é a formação cultural do fotógrafo. Um fotógrafo amador que investe nessa área — e certamente é um investimento muito menor do que o gasto com câmeras e lentes — tem chances de ver, a longo prazo, uma evolução constante em suas fotos, até porque permite ir além da excelência técnica, que é o máximo que os livros práticos e os textos na internet geralmente permitem.

É importante perceber, também, que o refinamento cultural não se deve dar apenas na área na qual se atua (nesse caso, a fotografia). Outras formas de arte, como a pintura, a música e o cinema também devem ser englobadas, pois cada uma delas pode contribuir com elementos que estão ausentes nas outras. Portanto, vejamos algumas idéias.

1. Veja uma exposição a cada dois meses.
Se você mora numa cidade como São Paulo, pode ver uma exposição por semana gratuitamente ou pagando um valor irrisório. Mas vamos com calma, tente ver seis exposições por ano para que seja possível refletir e acomodar aquilo que foi visto. Valem exposições de fotografia, pintura, arte contemporânea etc. Para quem precisa de um roteiro, o calendário do Fernando Aznar sempre tem o que está rolando de interessante em São Paulo. Nas outras cidades, é só ir atrás dos jornais ou guias online. Se você não mora numa cidade grande, vale a pena uma ida a alguma cidade vizinha que tenha um calendário cultural mais movimentado.
Investimento (por ano): de 0 a 60 reais.

2. Leia livros teóricos sobre fotografia
Há uma infinidade de livros técnicos sobre o assunto, mas há alguns, poucos, que falam sobre a história da fotografia e melhor, sobre os aspectos culturais e filosóficos embutidos no ato do clique. Entender esses elementos ocultos permite compreender a importância da fotografia para a sociedade moderna e, conseqüentemente, o que está por trás do clique nosso de cada dia. três sugestões de títulos que podem ser lidos durante um ano, com calma:
Câmara Clara, Roland Barthes (Nova Fronteira, R$ 29,00)
Sobre Fotografia, Susan Sontag (Companhia das Letras, R$ 40,50)
O Ato Fotográfico, Philippe Dubois (Papirus, R$ 56,00).
Investimento: R$ 125,50

3. Filtre o conteúdo da internet
Há muita informação útil na internet, como também há muita besteira. Prefira fontes de informação mais confiáveis para aprofundar questões abordadas nos livros ou em outros lugares. Algumas sugestões de conteúdo online:
História da Arte na Wikipédia (surpreendentemente um conteúdo em português bem organizado)
Revista Studium
Enciclopédia Itaú Cultural
Investimento: 0

4. Participe de cursos e workshops
Mais uma vez, prefira a teoria à prática, já que as fontes de assuntos técnicos já são mais do que abundantes. Em São Paulo, há diversas oportunidades de atividades voltadas a aspectos mais conceituais da fotografia. No SESC e em centros culturais como o da Caixa ou do Banco do Brasil há freqüentemente esse tipo de atividade.
Investimento: de 0 a 300 reais

5. Mantenha-se em contato com o trabalho de outros fotógrafos
Aí vale conjugar com o item 3: filtre o conteúdo. Procure nomes e referências consagradas, ou corre-se o risco de patinar dentro do modelo de um grupo fechado. Você pode ver esses trabalhos em exposições, livros, ou até mesmo na internet. Algumas idéias de conteúdo online:
Fotografia no Metropolitan Museum of Art
The Photographic Showcase
Magnum Photos
Young Photographers United
Investimento: 0

6. Abra sua mente, não desista e aceite o diferente
Não adianta seguir nenhuma das sugestões anteriores com uma atitude de “não gosto disso”, “não entendo” ou “é muito difícil ou complicado”. É preciso ter uma certa disposição para aceitar o que é proposto, visual ou literalmente. Alguns conceitos podem ser difíceis no começo, alguns trabalhos podem parecer sem sentido, algumas idéias parecem estar fora do lugar. Mas é importante reler, reexaminar, refletir e aceitar mesmo que não se entenda tudo de cara. Aos poucos, tudo vai fazendo mais sentido e será possível entender tanto os textos mais complicados como o lugar de uma determinada abordagem de um fotógrafo contemporâneo.
Investimento: 0

Fazendo um pouco de cada coisa, você logo percebe como há influência de todo esse conteúdo nas suas fotos, com um investimento que fica entre R$ 125 e R$ 485, que é irrisório frente ao que se gasta em equipamentos. E a diferença é que tudo isso não vai apenas melhorar a sua fotografia, mas vai ampliar seu horizonte cultural, um benefício que não pode ser medido em termos de valor financeiro.

Texto publicado originalmente no Câmara Obscura.
« Última modificação: 10 de Janeiro de 2008, 10:21:51 por RFP »


Leo Terra

  • SysOp
  • Trade Count: (27)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 13.750
  • Sexo: Masculino
  • “Deus disse: 'Haja luz'. E houve luz.” (Gen 1,3)
    • http://www.leoterra.com.br
Resposta #1 Online: 10 de Janeiro de 2008, 10:52:43
Show de bola Rodrigo, é um bom guia para quem está na escalada por fotos melhores...

Citar
Não adianta seguir nenhuma das sugestões anteriores com uma atitude de “não gosto disso”, “não entendo” ou “é muito difícil ou complicado”. É preciso ter uma certa disposição para aceitar o que é proposto, visual ou literalmente. Alguns conceitos podem ser difíceis no começo, alguns trabalhos podem parecer sem sentido, algumas idéias parecem estar fora do lugar. Mas é importante reler, reexaminar, refletir e aceitar mesmo que não se entenda tudo de cara. Aos poucos, tudo vai fazendo mais sentido e será possível entender tanto os textos mais complicados como o lugar de uma determinada abordagem de um fotógrafo contemporâneo.

Eu penso de forma similar, você deve romper os seus próprios limites e dar subsídios para que sua mente possa criar e reproduzir o que é criado. Para mim quanto mais irreal é a foto mais complexa é sua concepção e execução e eu, particularmente, gosto muito de fotos que não representem tanta realidade e mais o que sai da minha cabeça... :)
   
Leo Terra

CURSOS DE FOTOGRAFIA: www.teiadoconhecimento.com



ATENÇÃO: NÃO RESPONDO DÚVIDAS EM PRIVATIVO. USEM O ESPAÇO PÚBLICO PARA TAL.
PARA DÚVIDAS SOBRE O FÓRUM LEIA O FAQ.


zairon

  • Trade Count: (0)
  • Conhecendo
  • *
  • Mensagens: 79
  • Sexo: Masculino
Resposta #2 Online: 15 de Janeiro de 2008, 23:27:03
Citar
gosto muito de fotos que não representem tanta realidade e mais o que sai da minha cabeça

interessante esse comentario leo, eu e o rodrigo vemos muito n`outro forum uma coisa interessante, ao postar uma foto, o observador sempre quer que o fotografo explica os `por ques` da mesma, para que ele possa julga-la.


sei que o comentario nao tem nada com o texto, desculpa rodrigo.  ;)


Leo Terra

  • SysOp
  • Trade Count: (27)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 13.750
  • Sexo: Masculino
  • “Deus disse: 'Haja luz'. E houve luz.” (Gen 1,3)
    • http://www.leoterra.com.br
Resposta #3 Online: 15 de Janeiro de 2008, 23:31:30
Então Zairon se alguém precisa falar o que estava pensando quando fez a foto é porque a idéia não foi bem transmitida rs.... :)
Se alguém me faz uma pergunta como esta eu já sei que a foto não foi eficiente ao passar a mensagem. :)
Leo Terra

CURSOS DE FOTOGRAFIA: www.teiadoconhecimento.com



ATENÇÃO: NÃO RESPONDO DÚVIDAS EM PRIVATIVO. USEM O ESPAÇO PÚBLICO PARA TAL.
PARA DÚVIDAS SOBRE O FÓRUM LEIA O FAQ.


zairon

  • Trade Count: (0)
  • Conhecendo
  • *
  • Mensagens: 79
  • Sexo: Masculino
Resposta #4 Online: 15 de Janeiro de 2008, 23:46:11
Eh, pode ser isso tambem... Mas, vemos um movimento de pessoas que querem saber o que o fotografo quis passar, etc.

Penso que se voce diz o que quis com a foto, cria mais um objeto que serve de ponto para analisar a mesma.

Nao gosto de fotos com explicacao, nao vejo necessidade disso. Gosto de foto. Voce entender a proposta de alguem, o que ele quis dizer com a foto eh interessante, mas eh mais interessante voce ficar com o que voce pensa.

Mas bom, falando do texto. hehehhehe Jah li alguns livros e isso eh bom, mas pra mim, o que de mais resultado foi ver fotos, obras, etc... Passei a observar detalhes que nao observava, a procurar outro tipo de fotografia, diferente daquela que fazemos assim que comecamos a fotografar.

Nao sei se to conseguindo fazer essa diferenca, mas pelo menos o olhar ficou mais atendo. E como bem voce falou, a foto tem que falar por si.


GutoVilaça

  • Trade Count: (6)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 3.321
  • Sexo: Masculino
Resposta #5 Online: 16 de Janeiro de 2008, 15:17:26
Mas bom, falando do texto. hehehhehe Jah li alguns livros e isso eh bom, mas pra mim, o que de mais resultado foi ver fotos, obras, etc... Passei a observar detalhes que nao observava, a procurar outro tipo de fotografia, diferente daquela que fazemos assim que comecamos a fotografar.

NA NATUREZA NADA SE CRIA...TUDO SE TRANSFORMA !!!
Acho q também vale para a fotografia. A partir de uma idéia surgem novas outras. A partir de uma foto surgem novas inspirações para fotografar...tentar fazer igual...tentar fazer melhor...tentar fazer o seu melhor...ficar satisfeito com o resultado...ficar orgulhoso de ter conseguido. Ser original é muito difícil, agradar a todos é mais difícil ainda mas não tem coisa melhor que vc planejar uma foto na sua cabeça vindo de uma idéia...clicar e depois de descarregar ou revelar vc olha e pensa consigo mesmo: Putz...essa foto ficou show...é exatamente isso q eu queria.
Será q eu viajei demais agora?  ;D ;D ;D ;D hehehehehe
VAMOS ESTUDAR MAIS FOTOGRAFIA ANTES DE CRITICAR UMA FOTO ALHEIA. VAMOS CRITICAR SE O AUTOR PEDIR. SE VAMOS CRITICAR E COMENTAR, VAMOS FAZER COM SABEDORIA, COM EMBASAMENTO E DE MODO QUE SEJA ALGO CONSTRUTIVO. NÃO APELE SE O AUTOR DAS FOTOS REBATER ÀS CRÍTICAS AFINAL ISSO É DIREITO DELE. VAMOS DÁ BONS EXEMPLOS COM NOSSAS FOTOS POIS SÓ FICAR CRITICANDO FOTOS DOS OUTROS NÃO FAZ DA GENTE UM BOM FOTÓGRAFO.  VAMOS FOTOGRAFAR MAIS E CORNETAR MENOS!!!


RFP

  • Colunista
  • Trade Count: (2)
  • Membro Ativo
  • *****
  • Mensagens: 645
  • Sexo: Masculino
Resposta #6 Online: 18 de Janeiro de 2008, 08:55:55
Vocês não acham curioso como a idéia do texto foi totalmente deixada de lado? Será que isso significa discordância ou falta de disponibilidade para pensar o que foi colocado?


Leo Terra

  • SysOp
  • Trade Count: (27)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 13.750
  • Sexo: Masculino
  • “Deus disse: 'Haja luz'. E houve luz.” (Gen 1,3)
    • http://www.leoterra.com.br
Resposta #7 Online: 18 de Janeiro de 2008, 10:17:27
Rodrigo eu acho que na verdade ele abriu a mente para pensar em vários assuntos, a idéia do texto é boa, passa várias sugestões que ajudam a buscar melhoria contínua, não há muito o que se discutir, mesmo porque todas elas são muito boas, só tem que aproveitá-las. Mas no momento em que se começa a pensar em fotografia sempre vamos cair na questão do que é uma boa fotografia, veja que a discussão acabou nascendo daquele pequeno ponto no final onde você trata da liberdade da mente criativa, que não trabalha com preconceitos... :)
Dai para frente foi tudo em cima de como definir uma boa fotografia e os problemas de limitar a própria criatividade... O texto está muito bom, mas é que quando a coisa está boa um assunto leva a outro... :)
Leo Terra

CURSOS DE FOTOGRAFIA: www.teiadoconhecimento.com



ATENÇÃO: NÃO RESPONDO DÚVIDAS EM PRIVATIVO. USEM O ESPAÇO PÚBLICO PARA TAL.
PARA DÚVIDAS SOBRE O FÓRUM LEIA O FAQ.


GutoVilaça

  • Trade Count: (6)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 3.321
  • Sexo: Masculino
Resposta #8 Online: 18 de Janeiro de 2008, 11:03:54
Vocês não acham curioso como a idéia do texto foi totalmente deixada de lado? Será que isso significa discordância ou falta de disponibilidade para pensar o que foi colocado?

Rodrigo,
Eu li atentamente seu texto e concordo plenamente com você. Todos os ítens que vc citou são fontes importantes de informações e servem de atalho para aumentarmos nossos conhecimentos e por consequência a qualidade de nossas fotos. No entanto, acredito que não há uma regra para definir o caminho que um fotógrafo deve seguir para melhorar seus resultados. O que eu quiz dizer no meu comentário é que, derrepente, de uma fonte de inspiração como  uma foto legal que vc vê numa revista, por exemplo, pode surgir mil idéias que vc pode colocar em prática. Acho toda forma de informação e inspiração é válida. No fim aproveitamos as coisas que realmente são importantes e descartamos o que não será útil.
abs.
« Última modificação: 18 de Janeiro de 2008, 11:07:58 por GutoVilaça »
VAMOS ESTUDAR MAIS FOTOGRAFIA ANTES DE CRITICAR UMA FOTO ALHEIA. VAMOS CRITICAR SE O AUTOR PEDIR. SE VAMOS CRITICAR E COMENTAR, VAMOS FAZER COM SABEDORIA, COM EMBASAMENTO E DE MODO QUE SEJA ALGO CONSTRUTIVO. NÃO APELE SE O AUTOR DAS FOTOS REBATER ÀS CRÍTICAS AFINAL ISSO É DIREITO DELE. VAMOS DÁ BONS EXEMPLOS COM NOSSAS FOTOS POIS SÓ FICAR CRITICANDO FOTOS DOS OUTROS NÃO FAZ DA GENTE UM BOM FOTÓGRAFO.  VAMOS FOTOGRAFAR MAIS E CORNETAR MENOS!!!


RFP

  • Colunista
  • Trade Count: (2)
  • Membro Ativo
  • *****
  • Mensagens: 645
  • Sexo: Masculino
Resposta #9 Online: 21 de Janeiro de 2008, 18:41:27
Leo e Guto,

O meu comentário foi apenas uma pequena provocação. As mensagens de vocês também foram coerentes. É que fiquei pensando que se eu tivesse falado de como melhorar as fotografias trocando de câmeras e lentes(ou dizendo que com uma marca x se conseguem melhores resultados do que com marca y), teria muito mais repercussão e debate, não concordam?  :D

Semana passada, por exemplo, fui na terça-feira com um amigo no MASP. Há três ótimas exposições de fotografias rolando por lá. Uma delas é da Coleção Pirelli, com autores brasileiros conhecidos. Depois, demos uma esticada na Caixa Cultural (exposição do Roberto Linsker), no Conjunto Nacional. Não custou um centavo (na terça o MASP tem entrada franca) e o conteúdo com que se tem contato vale muito mais do que horas e horas em sites de reviews de equipamento.


lambe-lambe

  • Trade Count: (0)
  • Novato(a)
  • Mensagens: 31
  • Pela difusão da informação
Resposta #10 Online: 23 de Janeiro de 2008, 20:27:16
Perfeito Rodrigo. O texto está excelente: claro e objetivo. Além disso, indica custo-benefício e fontes de informação. Melhor impossível. Vou aproveitar muito dessas referências.
Acredito que o texto não desencadeou nenhuma polêmica porque penso que todos temos consciência da importância desses itens para a formação cultural/técnica do fotógrafo, só não sei quantos tem disponibilidade para cumprir essa agenda regularmente. De qualquer forma, eu procuro seguir todos os itens sem esmorecer.
Sobre a questão da polêmica, eu particularmente prefiro aproveitar os ensinamentos sem entrar em embates com ninguém, a menos que a polêmica seja em alto nível, como também já vi aqui. Mas cansa-me entrar num tópico muito interesse, mas que eu tenha que filtrar mil opiniões, umas pertinentes, com fundamentação, outras na base do "achismo". Então, penso que a polêmica nem sempre é indicativo da qualidade do texto. Pra mim esse texto, assim como a repercussão que ele provocou, estão perfeitos.
Vou deixar aqui um site, não muito funcional, que consulto com regularidade, pois expõe obras de fotógrafos nem sempre conhecidos do grande público: http://www.mep-fr.org/us/default_test_ok.htm
Bem é isso.
« Última modificação: 23 de Janeiro de 2008, 20:31:28 por lambe-lambe »


Braga.SP

  • Trade Count: (14)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.858
  • Sexo: Masculino
Resposta #11 Online: 06 de Março de 2008, 15:05:54
Vou ressucitar o tópico por uma nobre causa.

O item 2 que fala: "Leia livros teóricos sobre fotografia", cujo investimento previsto é de R$ 125,00 pode sair de graça para quem mora em São Paulo - SP. Os três livros estão disponíveis nas bibliotecas públicas do munícipio de São Paulo. Vale a pena dar uma olhada.

http://www4.prefeitura.sp.gov.br/biblioteca/PaginaInicial.asp
-22.352971,-48.775582


RFP

  • Colunista
  • Trade Count: (2)
  • Membro Ativo
  • *****
  • Mensagens: 645
  • Sexo: Masculino
Resposta #12 Online: 06 de Março de 2008, 18:05:43
Braga,

Muito interessante saber disso. Realmente, para quem mora em São Paulo e outras cidades ativas culturalmente é possível adquirir muito conhecimento e ter muito contato com arte sem gastar nenhum tostão. Agradeço a colaboração.


Stanke

  • Trade Count: (4)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 709
  • Sexo: Masculino
  • Admirador da fotografia
    • STANKE FOTOGRAFIA
Resposta #13 Online: 16 de Abril de 2008, 16:36:33
Gostei dpo seu topico

Faz pensar em varios aspectos sobre a fotografia.
E tambem a parte cultural do proprio fotografo.
Ultimamente utilizo o meu tempo de lazer a tirar fotos e a ler sobre fotografia, as vezes, passo horas olhando em sites, muitas fotos, procurando ideias, como fazer parecido, como melhorar as minhas fotos....
Hoje eu faco um curso de fotografia, e estou gostando muito, e com esse curso encontrei varias pessoas com as mesmas  intensoes, fotografar melhor....

Valeu!

Abracos.
Stanke - Brasil
Fotográfo
Nikon

www.stanke.com.br


mauricio alexandre

  • Trade Count: (4)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 117
  • Sexo: Masculino
Resposta #14 Online: 24 de Janeiro de 2009, 12:35:45
Muito bom