Autor Tópico: Vida de fotógrafo de Terceiro Mundo  (Lida 1077 vezes)

Zeiss

  • Trade Count: (0)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 698
    • Melhor pra Deus
Online: 28 de Junho de 2005, 21:32:00
B) Hoje conversei com um operador de laboratório digital sobre o quanto eu podia ampliar com qualidade em um Frontier a partir de minhas fotos feitas em 3.2Mp em uma Canon A400 (segundo ele disse já relizou "boas ampliações" em 30x40 a partir de uma 3.2mp). O incrível é descobrir o que estão usando os fotógrafos que antes usavam Olympus Pen (meio quadro em 35mm) e Olympus Trip, sonhando poder um dia ter uma Pentax Spotmatic ou K1000.
Essa turma usa compacta digital pq simplesmente não tem dinheiro nem pra uma Nikon FM2 usada quanto mais pra uma Sony 828, por ex.
Segundo soube, um antigo profissional está usando Sony W1 com "ótima qualidade" para books de jovens garotas. Sei que ruído é mais presente no monitor que no papel, mas tenho certeza que é difícil atingir o mesmo nível das fotos de uma DSLR com uma W1, como no caso citado.
Esta é a relidade da pobreza brasileira. O fotógrafo pobre, antes chamado lambe-lambe de porta de igreja, com sua cadernetinha no bolso, sem conhecimento técnico, focava em camera de filme "na metragem", sem entender pq usava 5.6 a 3 metros, agora diante do avanço tecnológico se vê feliz da vida com uma compacta digital que faz "tudo" praticamente sozinha, e o cliente ainda se vê na telinha ali, na hora. Sua foto padrão é 10x15, e faz serviço em 15x21 para os mais ricos da periferia pobre onde mora, com talvez um "poster" 30x40 de vez em quando.
Realmente, nesta realidade brasileira, nossos debates aqui estão anos-luz à frente em nível de qualidade técnica. É triste mas temos que entender o nosso ex-lambe-lambe, hoje o "profissional de compacta". Ele é apenas mais uma vítima do nosso grande Brasil.
Bye
João Bosco
Sony Alpha A100+18-70+F56AM
Sony NEX F3 Black+18-55
Panasonic Lumix TZ10
boscovieira@hotmail.com-Fortaleza-CE


neocosmo

  • Trade Count: (10)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 2.055
    • http://neocosmo.deviantart.com/
Resposta #1 Online: 28 de Junho de 2005, 21:48:53
Realmente tenho que concordar!
Tanto sobre a história do lambe-lambe (eu já fui e até sou um pouco lambe-lambe se for ver.... usei bastante câmeras p-43, p-73, Canon a300... até as antigas Sony's FD-75 "Mavicas"... era na época uma maravilha... pois vendia direto o disquete e a foto... lembro-me disso.... ah, e antes eu tive uma casio QV-10a que fazia "incríveis fotos" na resol. 320x240pixels!! Dá para acreditar? ((eu era triste e não sabia... heheh - mas tenho boas recordações))
E sobre a história de se ampliar fotos de 3,2 megapixel, numa frontier dá inclusive para "se ampliar" uma foto de até 2 megapixel em 20x30cm (não é tb qualquer câmera, mas eu já fiz na minha rebel e o resultado saiu bem satisfatório, aliás, muito melhor do que muitas 4,0 megapxels por aí).
Mas realmente a realidade é outra... e por isto que digo que campo para fotógrafo sempre tem, resta ele encaixar ou se encaixar no tipo de cada aplicação que for dar para seu trabalho.
E como tudo é arte, as fotos feitas automaticamente e as vezes até sem muito enquadramento é BONITA para quem não tem sequer uma foto.
E nesse mundo, as vezes até uma foto 15x21cm é um poster, digno de porta-retratos e uma reunião de família com direito a um café-zinho heheh.
Bom, é isso aí.
Abraços,

Renato
Renato Ventura - Mococa e Ribeirão Preto/SP[/size]
email: renatoventura@uol.com.br



Alex Biologo

  • Trade Count: (4)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 3.803
  • Sexo: Masculino
    • Olhares Dispersos
Resposta #2 Online: 28 de Junho de 2005, 22:05:43
É tudo questão de ocasião, se vc pega uma iamgem ruidosa no micro e mostra pra quem não entende, é capaz de achar que foi efeito na foto e que ficou legal.

Cada um tem um gosto e uma responsabilidade com o que faz. As pessoas pagam pelo serviço que acham correto, s a pessoa sai satisfeita (mesmo sendo o resultado ruim) o serviço valeu a pena. É ai que essas pessoas ganham sua grana, tem gente que imprime foto de palm em folha sulfite e curte o resultado.

O prblema levantado pelo Zeiss é que realmente é caro comprar equipamento aqui, não tem jeito, fica muito caro vc tem que importar e demora pacas pra se ter uma câmera dita de "qualidade", sem falar qu a qualidade vai variar de pessoa pra pessoa.
Alex Martins dos Santos - São Paulo/SP
Fuji S5100
Pentax MZ-50
Canon 10D e 300D + lente  28-135 is Canon + lente 70-300 TAmron


neocosmo

  • Trade Count: (10)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 2.055
    • http://neocosmo.deviantart.com/
Resposta #3 Online: 28 de Junho de 2005, 22:32:19
Citar
O prblema levantado pelo Zeiss é que realmente é caro comprar equipamento aqui, não tem jeito, fica muito caro vc tem que importar e demora pacas pra se ter uma câmera dita de "qualidade", sem falar qu a qualidade vai variar de pessoa pra pessoa.

heheh... realmente existem pessoas assim... aliás, também é bem relativo se for ver... pois a "coisa" nesse caso eu acho que não está na qualidade em si, mas na brincadeira/na diversão... heheh :D "Um palm fez uma foto" hehehhe "que legal"...


Citar
O prblema levantado pelo Zeiss é que realmente é caro comprar equipamento aqui, não tem jeito, fica muito caro vc tem que importar e demora pacas pra se ter uma câmera dita de "qualidade", sem falar qu a qualidade vai variar de pessoa pra pessoa.

Pois é... mas tudo se tem um preço... nesse nosso Brasil então, nem se fala!!! (aqui todo mundo quer sair no lucro... é impressionante...! :o )
Porém, tem que se ter um pouco de investimento para entrar/trabalhar.
Um exemplo que podemos fazer é com um taxista.
Dá para o "kara" andar com um carro de taxi que vale seus 10,000 mil reais quanto um que vale, 20,000, ou até 50,000 ou mais ainda...
Mas se vc no papel de cliente, tiver a opção de escolher entrar num carro de taxi, bem mais simples e um mais "moderno"/confortável, etc...  vc vai escolher qual? ainda mais se for o mesmo preço?
(mas dá para tanto o rapaz do taxi mais barato e o mais caro ganhar seu dinheiro... e digo mais ainda... as vezes, pela competência e criatividade, e/ou pelo seu modo cativante e inovador, o rapaz do taxi mais barato leva/tem mais clientes e até consegue mais satisfação (pois as vezes ele coloca a música no carro que a pessoa goste, ou conta piada, etc...)

Penso igual no mundo da fotografia.
Tem gente que tem uma câmera p da sony (hehehe eu tenho...) e quer tirar fotos de casamentos e cobrar 500,00 ou até 1000,00... se ele achar o público que pague isto, e ainda que goste do trabalho, ele está feito... agora, num é mais fácil você pegar um trabalho destes com uma câmera mais profissional? e ter 2 realizações: a sua e a de seu cliente.

Infelizmente existem 2 problemas... de realmente ser caros os produtos "bons" e a picaretagem.
Pois tirar fotos "ruins" e "ser honesto" é uma coisa, mas tirar fotos "ruins" e vender como profissionais de "primeira linha"... aí é picaretagem! Aí não adianta reclamar no futuro por não conseguir clientes e nem por culpa no Brasil ou na pessoa que está adquirindo o serviço ser chata/exigente, pois ela pagou e caro.

Pois também tem muita gente que não conhece nada de nada de fotografia, nunca teve uma câmera na vida e aí compra uma Sony p (apenas um exemplo hein!) e num tem curso nenhum, num leu nada de nada de fotografia, e já quer tirar fotos "profissionais" porque a câmera tem "muitos" megapixels...
Meu, aí é foda!
Mas o próprio mercado (que é cruel!) resolve estes problemas... infelizmente e felizmente....
Bom, é isso aí.
Abraços,

Renato
Renato Ventura - Mococa e Ribeirão Preto/SP[/size]
email: renatoventura@uol.com.br



Alex Biologo

  • Trade Count: (4)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 3.803
  • Sexo: Masculino
    • Olhares Dispersos
Resposta #4 Online: 29 de Junho de 2005, 00:40:40
Renato, concordo com vc, rs esse lance de querer as melhores fotos do mundo sem equipamento p´ra isso é fogo...rs

O duro é que o mercado tb é maluco e não me parece ter regras definidas, isso atrapalha. Me ofereceram um serviço pra fazer as fotos de um casamento, cara eu sei que não sou capaz disso, vou aceitar? claro que não, passei pra uma pessoa que julgo capaz, sabe acho que isso tb deveria ocorrer, aprender antes de fazer.

Entender que aquilo que vc se propôs a fazer é importante e por isso não pode ser feito de qualquer jeito. Trtabalho numa área em que acredito ter mais picareta do que em fotografia e cara esses picaretas até são tirados do mercado, mas atrapalham muito.

Mas voltando ao fto do terceiro mundo, bem que os preços dos importados poderiam ser mais justos....rs assim mais pessoas teriam acessos a equipmentos sem similar nacional.
Alex Martins dos Santos - São Paulo/SP
Fuji S5100
Pentax MZ-50
Canon 10D e 300D + lente  28-135 is Canon + lente 70-300 TAmron


TheRipper

  • Trade Count: (7)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 862
    • http://
Resposta #5 Online: 29 de Junho de 2005, 02:05:53
Olha, acho que isso de usar compactas digitais alegando não ter dinheiro pra algo melhor é meio que furada. Poxa, uma W1 custa cerca de R$1.000 no mercado paralelo! Tenho um amigo que fotografa casamentos há uns 20 anos com uma Minolta e uma Pentax, ambas da década de 60. As fotos são simplesmente maravilhosas, muito melhor do que as feitas com qualquer compacta. E essas câmeras hoje custam cerca de R$300 em qualquer loja de usados. Será mesmo que o custo é o problema, ou o é essa onda do digital?  
Fábio Garcia - Rio de Janeiro

Flickr


lincoln_designer

  • Trade Count: (1)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 132
Resposta #6 Online: 29 de Junho de 2005, 09:10:47
Citar
Olha, acho que isso de usar compactas digitais alegando não ter dinheiro pra algo melhor é meio que furada. Poxa, uma W1 custa cerca de R$1.000 no mercado paralelo! Tenho um amigo que fotografa casamentos há uns 20 anos com uma Minolta e uma Pentax, ambas da década de 60. As fotos são simplesmente maravilhosas, muito melhor do que as feitas com qualquer compacta. E essas câmeras hoje custam cerca de R$300 em qualquer loja de usados. Será mesmo que o custo é o problema, ou o é essa onda do digital?
Acho que não é simplesmente a "onda da digital", e sim a onda da redução de custos, agilidade e resultados satisfatórios mais rápidos.  ;)  


Zeiss

  • Trade Count: (0)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 698
    • Melhor pra Deus
Resposta #7 Online: 29 de Junho de 2005, 10:25:15
B) Uma coisa que tem forçado essa corrida para as digitais sem um critério apurado é a mentalidade plantada nos clientes desavisados que a foto só presta se for digital. É mais fácil usar qualquer uma que tentar mudar essa mentalidade. Muitas vezes o cliente encerra logo o papo, não dando chance de explicações.
Bye
João Bosco
Sony Alpha A100+18-70+F56AM
Sony NEX F3 Black+18-55
Panasonic Lumix TZ10
boscovieira@hotmail.com-Fortaleza-CE


charlesdias

  • Trade Count: (0)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 121
Resposta #8 Online: 29 de Junho de 2005, 13:07:42
Realmente isso que o Zeiss diz é a realidade dos lambe-lambe de plantão.
 Esses dias fui a uma feira e lá estava um desses "profissionais" com colete de fotógrafo, bolsa de fotógrafo e uma diminuta Sony W1 nas mãos ... fotografava as pessoas, mostrava a foto e prometia entregar algumas horas depois ... peguntei como ele fazia ... ele disse que tinha dois cartões de 64mb (!!!) ... quando lotava um mandava um auxiliar de moto levar para um minilab digital para fazer as 10x15 e enquanto isso ele lotava o outro ... duas horas depois no máximo entregava as fotos.
 Bem ... essa galera tá sobrevivendo com isso, como sempre fizeram, só mudaram de câmera, continuam não entendendo bulufas de fotografia.
T+

  Charles Dias

***************************************************
Veja a NOVA EDIÇÃO do www.loucoporfotografia.net, revista online de fotografia.


Zeiss

  • Trade Count: (0)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 698
    • Melhor pra Deus
Resposta #9 Online: 29 de Junho de 2005, 15:02:13
Citar
Olha, acho que isso de usar compactas digitais alegando não ter dinheiro pra algo melhor é meio que furada. Poxa, uma W1 custa cerca de R$1.000 no mercado paralelo! Tenho um amigo que fotografa casamentos há uns 20 anos com uma Minolta e uma Pentax, ambas da década de 60. As fotos são simplesmente maravilhosas, muito melhor do que as feitas com qualquer compacta. E essas câmeras hoje custam cerca de R$300 em qualquer loja de usados. Será mesmo que o custo é o problema, ou o é essa onda do digital?
 B) O problema é que esse pessoal não conhece Mercado Livre e nunca entrou na internet. São pessoas normalmente com mais idade e sabem que no digital fica mais fácil e bonito que com a sua antiga Olympus Pen (alguns chamam de "penha").
Pode parecer meio irreal para o sul do país, mas no Nordeste pobre onde moro isso é comum. É como se ele tivesse uma Polaroid moderna. Bate, vê se prestou e toca pra frente. O trabalho fica no nível da clientela e ele garante seu pão de cada dia. Normalmente compra a camera na loja onde manda copiar, a um preço normalmente bem maior que ML. Quanto às analógicas usadas custam pouco mas usam filme que custa dinheiro, e ele vai estar como seus concorrentes, feliz da vida mostrando a imagem no LCD e dizendo "é digital dotô"
Bye
João Bosco
Sony Alpha A100+18-70+F56AM
Sony NEX F3 Black+18-55
Panasonic Lumix TZ10
boscovieira@hotmail.com-Fortaleza-CE