Autor Tópico: O que é macrofotografia - Discutindo as Definições  (Lida 10084 vezes)

Leo Terra

  • SysOp
  • Trade Count: (27)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 13.768
  • Sexo: Masculino
  • “Deus disse: 'Haja luz'. E houve luz.” (Gen 1,3)
    • http://www.leoterra.com.br
Resposta #30 Online: 13 de Fevereiro de 2008, 19:14:04
Sim, na verdade é complicada, você viu a ilustração?
Porque na verdade mesmo em se tratando de filme a visualização final não será feita no filme, então imagine aquela condição que eu coloquei no exemplo da figura, um objeto de 1cm por 1cm sendo fotografado por uma mídia de 1cm por 1cm em 1:1 e em uma mídia de 0,2 cm por 0,2cm em 1:5. Em ambos os casos o objeto vai preencher completamente o quadro e ao ampliar esta imagem (digamos em 10cm x 10cm para apresentá-la) ambas terão como resultado uma imagem 10x maior do que a original, mesmo com o registro na segunda tendo sido feito em 1:5, ou seja, em termos estéticos, práticos e de linguagem ambas não poderiam ser distinguidas mesmo tendo magnificações tão diferentes em relação à mídia nas quais foram registradas.
No caso esta definição baseada na mídia só faria sentido em se tratando de visualização direta do negativo/positivo (que na prática não acontece) ou no uso de polaroids ou direto sobre o papel fotográfico, que é de onde vem a definição do 1:1 que acabou sendo carregada até hoje sem modificações algumas, sem pensarem que um intermediário foi adicionado no processo, porém naquela época tais fotos eram impressas direto sobre o papel e não sobre uma mídia intermediária, ou seja a ampliação era direta na relação lente x mídia, depois a ampliação passou a sofrer dois estágios, lente x mídia x ampliação final e hoje em dia até mesmo a resolução é um componente adicional.
Pensar em Macro em termos descritivos pode dificultar uma definição mais clara, mas pensar em relação à mídia simplesmente não gera definição. Isso sem contar os outros fatores que já descrevi, como o fato de as lentes 1:1 (que são chamadas de macro) só fazerem 1:1 em uma única condição extrema, de os fabricantes chamarem de macro lentes com magnificações até maiores do que 1:7 e por ai vai. Por estes e outros motivos que acredito que a busca por uma definição de macrofotografia não deva ser condicionada a uma relação com a mídia (em nenhuma hipótese) e sim a uma descrição aberta (como as definições de retratos, fotografia de moda, nú e etc) ou a uma definição baseada na ampliação final na qual a imagem é apresentada. :)
« Última modificação: 13 de Fevereiro de 2008, 19:24:52 por Leo Terra »
Leo Terra

CURSOS DE FOTOGRAFIA: www.teiadoconhecimento.com



ATENÇÃO: NÃO RESPONDO DÚVIDAS EM PRIVATIVO. USEM O ESPAÇO PÚBLICO PARA TAL.
PARA DÚVIDAS SOBRE O FÓRUM LEIA O FAQ.


padu

  • Trade Count: (0)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 444
  • Sexo: Masculino
  • I have ten fingers
    • Padu Casual Photography
Resposta #31 Online: 13 de Fevereiro de 2008, 19:23:48
É, de fato usei a palavra "sensor" porque a imagem digital hoje está em voga.
A macrofotografia foi criada nos idos do filme, o termo vem daquela época.
Eu imagino que um objeto de digamos, 15 mm, registrado com mais de 15 mm no filme, pode ser chamado de macro.
Mas concordo com você, essa interpretação é muito subjetiva.

Nesse seu post, voce resume o que eu estou tentando dizer desde o principio, e acho que ja falei aqui umas 10 vezes:

1.nao existe uma definicao formal
2.existe uma definicao tradicional, que eh essa q voce disse, a do 1:1. ela existe independentemente de gostarmos dela ou nao.

Eu quero que caia um raio na minha cabeca se eu voltar a falar da definicao tradicional, e acho completamente improdutivo ficar discutindo sobre o assunto.


Agora, se eh pra discutir/criar uma definicao do "estilo" macro ou "close-up" ou qualquer que seja o nome, eu acho que tem que envolver a acuidade visual humana. E tambem tem que ser criado um coeficiente de aceitacao, como o CoC (circle of confusion) para resolucao. Ai sim o topico vai servir pra alguma coisa.
http://www.flickr.com/photos/padu_merloti/ http://padu.merlotti.com <br />Sony Alpha 100, Minolta Maxxum 7, Toyo4x5  View Camera, Calumet 4x5 View Camera, 1942 US Navy 4x5 Combat Camera, Voighlander Bessa R, Canon Powershot SD800, Minolta Maxxum 7000 (aposentada), Zenit 12XP (aposentada)<br />San Diego, California


padu

  • Trade Count: (0)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 444
  • Sexo: Masculino
  • I have ten fingers
    • Padu Casual Photography
Resposta #32 Online: 13 de Fevereiro de 2008, 19:29:43
Leo,

Voce insiste em dizer que 1:1 so eh possivel em um caso extremo, como se fosse uma coisa inobtivel. As lentes macro de verdade, tais quais eu ja apresentei aqui sao capazes de 1:1 sem problema nenhum e em alguns casos ate x:1, onde x>1. Qual o problema? O objeto tem que estar na distancia minima focal? E dai?

Agora nao me entenda mal, fazer uma macro 1:1 e acima nao eh bolinho. Existem varias outras dificuldades, como iluminacao, DOF, e assim vai, mas guardadas essas dificuldades, nao tem problema algum.


modificado apos post: humnnn.... relendo os meus dois ultimos posts, eu acho bom eu nao sair na rua hoje se estiver chovendo  :hysterical:
« Última modificação: 13 de Fevereiro de 2008, 19:31:21 por padu »
http://www.flickr.com/photos/padu_merloti/ http://padu.merlotti.com <br />Sony Alpha 100, Minolta Maxxum 7, Toyo4x5  View Camera, Calumet 4x5 View Camera, 1942 US Navy 4x5 Combat Camera, Voighlander Bessa R, Canon Powershot SD800, Minolta Maxxum 7000 (aposentada), Zenit 12XP (aposentada)<br />San Diego, California


Arnaldo Tomazetti

  • Trade Count: (0)
  • Conhecendo
  • *
  • Mensagens: 138
    • http://www.fotto.com.br
Resposta #33 Online: 13 de Fevereiro de 2008, 19:30:34
Ampliação, corte, etc... são operações que não tem ligação direta com o ato de fotografar em sí. São manipulações posteriores à fotografia.


Leo Terra

  • SysOp
  • Trade Count: (27)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 13.768
  • Sexo: Masculino
  • “Deus disse: 'Haja luz'. E houve luz.” (Gen 1,3)
    • http://www.leoterra.com.br
Resposta #34 Online: 13 de Fevereiro de 2008, 19:33:11
Padu o 2 eu não concordo com o termo tradicional, porque como eu disse ela não é nem a mais antiga e nam a mais usada no dia a dia, então não pode ser considerada tradicional.

A definição pode envolver o coeficiente visual humano e a ampliação, seria uma definição similar à profundidade de campo, eu ainda prefiro definições como as que citei em meu post, mas existe preferência por envolver a capacidade visual humana em relação às ampliação do objeto no resultado final é só traçar a equação. Isso é relativamente simples.
Podemos usar o mesmo coeficiente de aceitação da DOF, porque ele é o limite máximo de resolução (por isso que o CoC máximo só pode ser igual a este coeficiente), mas eu ainda acho desnecessário partir para isso, porque a ampliação final seria mais relevante em termos conceituais do que uma relação complexa entre ampliação final e resolução da imagem, mesmo porque seria difícil atribuir este conceito para os filmes e sensores com suas diferentes resoluções reais.

(CoC não é um coeficiente de aceitação, CoC é um fenômeno físico de cáustica, o nível de aceitação da profundidade de campo é dado por um coeficiente que determina o CoC máximo considerado aceitável para uma determinada ampliação,  este coeficiente é baseado no número de linhas que a visão humana pode resolver a uma determinada distância).
Leo Terra

CURSOS DE FOTOGRAFIA: www.teiadoconhecimento.com



ATENÇÃO: NÃO RESPONDO DÚVIDAS EM PRIVATIVO. USEM O ESPAÇO PÚBLICO PARA TAL.
PARA DÚVIDAS SOBRE O FÓRUM LEIA O FAQ.


padu

  • Trade Count: (0)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 444
  • Sexo: Masculino
  • I have ten fingers
    • Padu Casual Photography
Resposta #35 Online: 13 de Fevereiro de 2008, 19:44:08
Ampliação, corte, etc... são operações que não tem ligação direta com o ato de fotografar em sí. São manipulações posteriores à fotografia.



Concordo.

Agora vou arriscar uma definicao do que seria "macro", na minha visao:

Definicao relaxada:
"Macro eh fotografar algo pequeno de uma certa forma que detalhes antes impossiveis de visualizar aa olho nu agora sao revelados"

Definicao formal:
"Fotomacrografia (macro) eh a tecnica utilizada para fotografar um objeto de certo modo que minusculos detalhes, impossiveis de serem resolvidos pelo olho humano, sao capturados pela midia fotografica com suficiente detalhe que se ampliado em um tamanho final X aa uma certa resolucao Y, tais detalhes sao reproduzidos em uma escala que possibilite a visualizacao sem o auxilio de dispositivos de magnificacao"



Na minha opiniao, essa definicao eh mais alinhada com os trabalhos que vemos por ai, e eh completamente independente do tamanho da imagem na midia. Note que a midia de captura ainda tem um papel fundamental, pois ela tem que ter resolucao suficiente para suportar a magnificacao na saida final.

Mas ainda assim, toda vez que alguem comecar uma discussao sobre "o que eh macro", a definicao classica vai surgir aa tona.
http://www.flickr.com/photos/padu_merloti/ http://padu.merlotti.com <br />Sony Alpha 100, Minolta Maxxum 7, Toyo4x5  View Camera, Calumet 4x5 View Camera, 1942 US Navy 4x5 Combat Camera, Voighlander Bessa R, Canon Powershot SD800, Minolta Maxxum 7000 (aposentada), Zenit 12XP (aposentada)<br />San Diego, California


padu

  • Trade Count: (0)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 444
  • Sexo: Masculino
  • I have ten fingers
    • Padu Casual Photography
Resposta #36 Online: 13 de Fevereiro de 2008, 19:53:23
(CoC não é um coeficiente de aceitação, CoC é um fenômeno físico de cáustica, o nível de aceitação da profundidade de campo é dado por um coeficiente que determina o CoC máximo considerado aceitável para uma determinada ampliação,  este coeficiente é baseado no número de linhas que a visão humana pode resolver a uma determinada distância).

CoC eh circulo de confusao... nao precisa complicar.

http://www.flickr.com/photos/padu_merloti/ http://padu.merlotti.com <br />Sony Alpha 100, Minolta Maxxum 7, Toyo4x5  View Camera, Calumet 4x5 View Camera, 1942 US Navy 4x5 Combat Camera, Voighlander Bessa R, Canon Powershot SD800, Minolta Maxxum 7000 (aposentada), Zenit 12XP (aposentada)<br />San Diego, California


Leo Terra

  • SysOp
  • Trade Count: (27)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 13.768
  • Sexo: Masculino
  • “Deus disse: 'Haja luz'. E houve luz.” (Gen 1,3)
    • http://www.leoterra.com.br
Resposta #37 Online: 13 de Fevereiro de 2008, 20:06:08
Ampliação, corte, etc... são operações que não tem ligação direta com o ato de fotografar em sí. São manipulações posteriores à fotografia.

Arnaldo possuem sim relação com o ato de fotografar, uma vez que são os fatores que geram o resultado final que são responsáveis pelo resultado estético do que é apresentado, profundidade de campo, por exemplo, é totalmente relacionada com ampliação, se você muda a ampliação base muda também a percepção de profundidade de campo e todo o seu cálculo, você considera a profundidade de campo um fator não relacionado com o ato de fotografar?
Em fotografia não faz sentido pensar em termos de mídia intermediária, porque ela não representa o resultado final do processo, sempre que pensamos em alguma coisa em fotografia este raciocínio deve envolver o processo todo entre o que é capturado e o que é apresentado como resultado final, os processos intermediários são as ferramentas para se chegar ao resultado final e o momento do clique é apenas uma etapa deste processo, o processo fotográfico começa no momento em que você observa a cena e termina na hora que você apresenta a imagem final, durante todo o processo você tem que pensar em todas as etapas do mesmo, inclusive no que você vai fazer na hora do clique, para que o resultado final seja o que você espera... Na verdade esta capacidade de se planejar o processo fotográfico pensando em todas as etapas necessárias para gerar o resultado final esperado é a grande diferença entre o bom e o fotógrafo de fim de semana.
Só para exemplificar como o que faz sentido no caso de nossa discussão é a ampliação final e não a mídia eu fiz duas fotos.
Queria que você me dissesse qual das duas é a macro segundo a definição do macro em 1:1 em relação à mídia e porque. Ambas só foram reduzidas a 9% do tamanho com o qual foram registradas. :)


« Última modificação: 13 de Fevereiro de 2008, 20:41:04 por Leo Terra »
Leo Terra

CURSOS DE FOTOGRAFIA: www.teiadoconhecimento.com



ATENÇÃO: NÃO RESPONDO DÚVIDAS EM PRIVATIVO. USEM O ESPAÇO PÚBLICO PARA TAL.
PARA DÚVIDAS SOBRE O FÓRUM LEIA O FAQ.


Leo Terra

  • SysOp
  • Trade Count: (27)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 13.768
  • Sexo: Masculino
  • “Deus disse: 'Haja luz'. E houve luz.” (Gen 1,3)
    • http://www.leoterra.com.br
Resposta #38 Online: 13 de Fevereiro de 2008, 20:10:43
Citar
Definicao relaxada:
"Macro eh fotografar algo pequeno de uma certa forma que detalhes antes impossiveis de visualizar aa olho nu agora sao revelados"

Padu esta seria uma definição perfeita, também na minha visão, porque definiria uma linha estética.
A segunda eu já não considero necessária, porque a partir da primeira já se consideraria necessário que os detalhes pudessem ser revelados, então não seria necessário um engessamento matemático para uma definição estética, uma vez que por definição espera-se a revelação dos detalhes.

Citar
CoC eh circulo de confusao...
Sím é Círculo de confusão, não tem nada a ver com coeficiente de aceitação, é um fenômeno de cáustica, o coeficiente de aceitação da DOF não é determinado através de CoC, ele só é comparado posteriormente com o CoC. :)
« Última modificação: 13 de Fevereiro de 2008, 20:15:20 por Leo Terra »
Leo Terra

CURSOS DE FOTOGRAFIA: www.teiadoconhecimento.com



ATENÇÃO: NÃO RESPONDO DÚVIDAS EM PRIVATIVO. USEM O ESPAÇO PÚBLICO PARA TAL.
PARA DÚVIDAS SOBRE O FÓRUM LEIA O FAQ.


padu

  • Trade Count: (0)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 444
  • Sexo: Masculino
  • I have ten fingers
    • Padu Casual Photography
Resposta #39 Online: 13 de Fevereiro de 2008, 20:54:08
Note que em nenhuma das minhas definicoes, eu usei a palavra estetica. Eu admito que esta definicao se adequa muito bem ao estilo da macro fotografia, mas eh desacoplada da estetica (a menos que voce veja ampliacao e resolucao de detalhes como fator estetico).

A segunda eh exatamente para quem procura uma definicao mais formal, que independe de julgamento. Uma maquina seria capaz de dizer se uma foto eh macro ou nao.

http://www.flickr.com/photos/padu_merloti/ http://padu.merlotti.com <br />Sony Alpha 100, Minolta Maxxum 7, Toyo4x5  View Camera, Calumet 4x5 View Camera, 1942 US Navy 4x5 Combat Camera, Voighlander Bessa R, Canon Powershot SD800, Minolta Maxxum 7000 (aposentada), Zenit 12XP (aposentada)<br />San Diego, California


Braga.SP

  • Trade Count: (14)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 1.858
  • Sexo: Masculino
Resposta #40 Online: 13 de Fevereiro de 2008, 21:14:09
Se me permitem fugir um pouquinho, lá pelas tantas dessa discussão, foi usada a expressão "brain storm" (que talvez seja: brainstorming) e eu parei pra relembrar sobre sua definição.

A clássica "tempestade de idéias", aliás, já muito conhecida, é talvez a melhor maneira de interpretar a tradução. Mas, a mais convicente - pra mim, é claro - foi "toró de parpites".

Não sei se tantos "parpites" mas, certamente, deu um toró danado essa discussão. Gosto disso, pois acabo aprendendo coisas que, sinceramente, eu nem saberia perguntar.
-22.352971,-48.775582


Leo Terra

  • SysOp
  • Trade Count: (27)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 13.768
  • Sexo: Masculino
  • “Deus disse: 'Haja luz'. E houve luz.” (Gen 1,3)
    • http://www.leoterra.com.br
Resposta #41 Online: 13 de Fevereiro de 2008, 22:54:06
Padu quando eu falo da questão estética é a definição da base estética, aquilo que é o mínimo que se espera de uma macro em termos estéticos, que no caso é a revelação do detalhe, o termo estilo se enquadraria muito bem também.

Eu não acredito que definições rígidas possam ser aplicados para definir um estilo de fotografia, se partirmos para algo do tipo com a macrofotografia então teremos pessoas que se sentirão no direito de criar o mesmo tipo de definição engessada para moda, still e coisas do tipo.
Você não precisa dizer que Still (ou natureza morta) são fotografias feitas a partir de objetos incapazes de acelerar em relação ao movimento de rotação da terra sem a interferência de uma força externa. rs..
Da mesma forma você não precisa definir macro definindo uma resolução mínima ou coisa do tipo, você pode simplesmente dizer que é uma foto onde espara-se que detalhes sejam revelados, mesmo porque a resolução por si só seria um problema, porque poderiamos ter condições onde a resolução sobraria, mas a visualização não possibilitaria a revelação do detalhe, ai criaria-se um conceito praticamente tão rígido quanto a própria profundidade de campo para definir um estilo fotográfico, eu não vejo o menor sentido nisso. Se revelou detalhes que não eram visíveis a olho nú seria macro, se não revelou então não seria. Uma bela definição de estilo e sua redação na primeira definição também ficou muito simples ao mesmo tempo que disse tudo, eu não poderia ter escrito melhor.
Leo Terra

CURSOS DE FOTOGRAFIA: www.teiadoconhecimento.com



ATENÇÃO: NÃO RESPONDO DÚVIDAS EM PRIVATIVO. USEM O ESPAÇO PÚBLICO PARA TAL.
PARA DÚVIDAS SOBRE O FÓRUM LEIA O FAQ.