Autor Tópico: [rumores] nikon P6000  (Lida 2750 vezes)

Leandro Federsoni

  • Trade Count: (0)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 4.974
  • Sexo: Masculino
Resposta #15 Online: 19 de Julho de 2008, 13:52:17
Veja;

Estou falando de reduzir na conversão do RAW. Se você reduzir na conversão do RAW, fica ótimo.

O que uma cãmera precisa para ser boa? Há quem queria uma boa imagem desde o início, mas não é o meu caso.

Para mim uma boa câmera é aquela que dá um arquivo que seja a melhor plataforma para trabalhar e chegar ao que quero.

Evidentemente uma imagem pode ter ruído em ISOs elevado em 13mpx, mas se tudo o que o cara quer fazer é um honesto 20X30 ou 24X30, então precisará de pouco mais do que a metade desse pixels, e aí a redução no ACR será a boa forma de controlar o ruído e ter um arquivo muito, muito bom para a cópia.

Aliás, este é o meu segundo critério: câmera boa é a que me permite fazer boas cópias em tamanhos bons. Não a que me dá boa imagem na tela. A separação entre o joio e o trigo acontece na cópia em papel, pois na tela, reduzindo para 800 pixels, vale tudo.

Perfeito :ok:

Eu inclusive acho aceitável os níveis de ruído da minha compacta para até 20x30, o grande problema é não ter o RAW para controlar melhor a qualidade.

Inclusive se alguém saber como habilitar RAW na Canon A720, por favor me ajudem.

Valeu



Pictus

  • Trade Count: (3)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 9.117
  • Sexo: Masculino
    • http://www.flickr.com/photos/10986424@N02/sets/
Resposta #16 Online: 19 de Julho de 2008, 13:54:48
Quem quiser uma compacta de 6mpx, é só reduzir a imagem de 13mpx, que ainda conseguirá controlar o ruído maravilhosamente. Reduzam as imagens na conversão do ACR que elas se tornam menos ruidosas e não perdem qualidade.

Mas vai continuar faltando **muito** dynamic range...


Ivan de Almeida

  • Trade Count: (1)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 5.297
  • Sexo: Masculino
  • . F o t o g r a f i a .
    • Fotografia em Palavras
Resposta #17 Online: 19 de Julho de 2008, 14:09:38
Olha, não é tanto assim não.

Em RAW uma compacta tem uma boa latitude, suficiente para fazer boas fotos. E as com SuperCCD então, nem gosto de falar isso porque provoca reações, mas encostam nas DSLRs de menor latitude. Já disse aqui que quando mudei da s7000 para a Canon 300D não senti ganho nenhum de latitude, ao contrário senti empobrecimento nas altas luzes.



Leandro Federsoni

  • Trade Count: (0)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 4.974
  • Sexo: Masculino
Resposta #18 Online: 20 de Julho de 2008, 11:47:48
Eu não sei se vs concordam, mas a latitude em compactas são até razoáveis para boa parte das cenas, principalmente paisagens com luzes bem comportadas, mas na utilização de flash é onde a deficiência é maior.

Muitas vezes uso e abuso no controle da exposição para expor corretamente o flash na compacta, mas na maioria das vezes existem um ou outro ponto estourado, e mesmo nos pontos em que a exposição fica correta a transição tonal e a nitidez ficam bem comprometidas.

Valeu
« Última modificação: 20 de Julho de 2008, 11:50:39 por Leandro Federsoni »


pedro_raythz

  • Trade Count: (4)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 8.469
  • Sexo: Masculino
Resposta #19 Online: 20 de Julho de 2008, 15:59:57
Inclusive se alguém saber como habilitar RAW na Canon A720, por favor me ajudem.
Na Canon SX100 IS também :P

Deixo ela no menor contraste, saturação e nitidez e percebi que o contraste só abaixa mais as baixas luzes, as luzes altas continuam iguais :\


Bucephalus

  • Trade Count: (1)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 3.090
  • Sexo: Masculino
Resposta #20 Online: 20 de Julho de 2008, 16:21:22
Quando me referí as lentes intercambiáveis para uma compacta com sensor "APS", estava pensando justamente na Sigma DP1. Uma lente de distância focal fixa e ainda integrada a câmera, como na DP1, limita muito o uso do equipamento.

Além do que, Canon e Nikon, antes de partirem para a produção de câmeras SLR, no final dos anos 50, disponibilizaram no mercado excelentes "rangefinders", que marcaram época!  Tecnologia e "Know How" para produzir compactas "APS" as duas companhias têm de sobra!!!!!  E existe mercado para este tipo de câmera sim!  Eu mesmo compraria uma! ;) Seria muito interessante fotografar ao estilo "Cartier Bresson", com uma câmera discreta, rápida e de excelente qualidade ótica! Com um sensor "APS" e processadores de imagem como os usados hoje nas Canon 40D e Nikon D300, por exemplo, então :ok:

A lente fixa da DP1 nem é um fator tão negativo assim. Só lembrar que antigamente todo mundo se virava com uma 50mm. Se quiser dar zoom, é só chegar mais perto ou se afastar do objeto :D

E se a idéia é ser um Cartier Bresson, a DP1 é uma excelente pedida, tem sensor APS, é pequena, silenciosa e a lente 28mm x 1.7 dá quase a medida clássica dos 50mm, reproduzindo mais ou menos o ângulo de visão do olho humano, e assim sendo uma distância focal que é pau pra toda obra.


A Sigma tem a DP1, que uso o mesmo sensor Foveon X3 utilizado na sua DSLR SD14.

Do pouco que li parece que este sensor tem uma baixa perfomance.

Uma pena.

Canon/Nikon poderiam mesmo lançar algo deste tipo, nem precisa lentes intercambiáveis. heheheh

[ ]'s

Sinceramente, nem acho o sensor tão ruim, apesar de possuir falhas, com certeza. Mas acho que os pontos positivos valem mais do que os negativos. Só faltavam melhorar a questão do ruído e outros artefatos que aparecem acima de ISO 400, e dos tons de vermelho estourados. Mas a retenção de detalhes, nitidez e cores fantásticas vencem pra mim.

Fotos da DP1 e da SD14, incluindo em resolução máxima:
http://www.flickr.com/photos/rytterfalk/page2/


E eu engrosso o coro de quem quer uma Rangefinder digital. Se ela for pequena e silenciosa, e com um sensor APS, seria perfeita para fotografia de rua e pessoas. A DP1 é bem próxima do que eu queria, se fosse mais barata e tivesse lente intercambiável ficaria melhor ainda. A Olympus E420 com a lente 25mm também é perfeita, se bem que se fosse uma rangefinder seria ainda menor no tamanho.


Pictus

  • Trade Count: (3)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 9.117
  • Sexo: Masculino
    • http://www.flickr.com/photos/10986424@N02/sets/
Resposta #21 Online: 20 de Julho de 2008, 17:21:21
Olha, não é tanto assim não.

Em RAW uma compacta tem uma boa latitude, suficiente para fazer boas fotos. E as com SuperCCD então, nem gosto de falar isso porque provoca reações, mas encostam nas DSLRs de menor latitude. Já disse aqui que quando mudei da s7000 para a Canon 300D não senti ganho nenhum de latitude, ao contrário senti empobrecimento nas altas luzes.

A diferença no dynamic range de uma G9 para uma a300 é grande o suficiente
para me incomodar com a deficiência na G9.


F.Kruschewsky

  • Trade Count: (0)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 323
Resposta #22 Online: 20 de Julho de 2008, 19:19:05


A lente fixa da DP1 nem é um fator tão negativo assim. Só lembrar que antigamente todo mundo se virava com uma 50mm. Se quiser dar zoom, é só chegar mais perto ou se afastar do objeto :D

E se a idéia é ser um Cartier Bresson, a DP1 é uma excelente pedida, tem sensor APS, é pequena, silenciosa e a lente 28mm x 1.7 dá quase a medida clássica dos 50mm, reproduzindo mais ou menos o ângulo de visão do olho humano, e assim sendo uma distância focal que é pau pra toda obra.


[ ]'s

E eu engrosso o coro de quem quer uma Rangefinder digital. Se ela for pequena e silenciosa, e com um sensor APS, seria perfeita para fotografia de rua e pessoas. A DP1 é bem próxima do que eu queria, se fosse mais barata e tivesse lente intercambiável ficaria melhor ainda. A Olympus E420 com a lente 25mm também é perfeita, se bem que se fosse uma rangefinder seria ainda menor no tamanho.
[/quote]


Bucephalus; A lente fixa da DP1 é um fator negativo sim pelo fato dela não ser eqivalente a uma 50mm (em 35mm) e sim a uma 28mm (em 35mm), além de ser f/4!!!!!! Veja as especificações técnicas aquí: http://www.dpreview.com/reviews/sigmadp1/page2.asp

Antigamente, todo mundo (inclusive eu) se virava com uma 50mm. O único problema, no meu caso, era quando queria fotografar aeronaves em vôo. Como não sou o "Superman" para sair voando e aproximar-me da aeronave, tive que comprar uma 70-300mm para fazer o trabalho! A 50mm é uma lente maravilhosa mas, para retratos, por exemplo, prefiro uma 105mm.... Para ambientes fechados e pequenos, uma 20mm ou 24mm pode ser mais adequada! Nem sempre dá para avançar e recuar!!!! Dai eu preferir uma rangefinder com lentes intercambiavéis, como a que Cartier-Bresson utilizava....