Autor Tópico: Quanto cobrar ?  (Lida 26850 vezes)

Ana Adams

  • Trade Count: (0)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 1.653
  • Sexo: Feminino
    • http://www.anaadams.com
Resposta #15 Online: 28 de Novembro de 2008, 12:38:51
Realmente, a pergunta não foi respondida, e acho que não será respondida assim simplesmente.
Estabelecer preços para fotografia não é uma tabelinha simples, tem muitas variáveis.
Neste caso, já sabemos que é uma foto publicitária, para um folder, 1/4 de pág. etc. O cálculo da tabelinha deveria ser apenas para o USO da foto, e não o seu custo. Em publicidade, é interessante cobrar separadamente o CUSTO da foto ( que inclui custos diretos da produção e execução da foto e tb seus custos gerais com equipamento, luz, alugeul de espaço, etc) e o USO da foto, que é o que a tabela forneceu. Cada um vai chegar a um numero diferente, mesmo porque o mercado costuma pagar mais para nomes mais estabelecidos.
Aqui nos EUA é ilegal estabelecer preços para outra pessoa. Vc não acha em lugar nenhum uma tabela ou guia ou o que fôr que determine o preço de uma foto. O que temos são algumas tabelas quase iguais `a esta postada aqui. Há tb muita controvérsia na maneira de fazer preços por aqui.
Em fotos de consumidor, por ex. ainda tem quem cobre por dia ou por hora, mas isso é impraticável em outras áreas, como em publicidade.
A equação é bem elaborada, se vc quiser se estabelecer no mercado e ter preços consistentes, que não vão te derrubar mais tarde . O Alessandro deu boas dicas tb, e acho que todos concordamos que fazer " descontos"  nem sempre é uma boa idéia.
Bem, como vc disse que é amador, talvez vc não queira complicar muito, né? 
Se vc não vai se profissionalizar, minha sugestão seria vc usar a tabela e além disso cobrar uma " taxa de fotógrafo", mesmo que seja imprecisa. Talvez vc consiga descobrir o que os fotogs de casamento e retrato cobram por dia ou por sessão, e aí vc tem uma base.
Mas se vc pensa em se profissionalizar e viver disso, faça uma booooaaaa pesquisa, estude seu mercado, aprofunde-se no nicho que vc quer explorar, estude muito, e depois de bem seguro, estabeleça seu preço. De preferência, nunca baixe este preço, apenas negocie .

()s

GuiGui  :)


Renato B.

  • Trade Count: (0)
  • Conhecendo
  • *
  • Mensagens: 102
Resposta #16 Online: 28 de Novembro de 2008, 12:49:16
Não sou fotógrafo....sou sou desenhista industrial
com certeza, o que cobro por projeto não se compara ao que se cobra por fotografias.

Mas todos temos uma base de gastos e nosso trabalho tem no mínimo qu cobrir estes gastos.

Se fosse fotógrafo calcularia meu preço da seguinte maneira:

1- gastos mensais (alimentação, tansporte e *porcentagem de compra de equipamento)
* se gastar $3.000 pos ano em compra de equipo...então por mês terá que juntar $250,00
2- remuneração mínima (defína o minimo que gostaria de ganhar por mês)

estes são seus gastos fixos

quantos clientes você consegue atender num mês?...6? então divida seus gastos mensais por 6

por exemplo: $ 3500,00/6= $583,00 ou seja cada "job" não pode sair por menos disso. acrescente 25% de margem de lucro e teremos mais ou menos $730,00

some a isso os gastos do próprio trabalho (locações, diárias de hotéis...etc)

Ps:se atender mais de 6 clientes por mês pode negociar (desconto) sem entrar no prejuízo, ou aumentar seus lucros

abraços


Ana Adams

  • Trade Count: (0)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 1.653
  • Sexo: Feminino
    • http://www.anaadams.com
Resposta #17 Online: 28 de Novembro de 2008, 13:15:22
É isso mesmo, Renato. :ok:
Este é o calculo que eu uso, com um ou outro detalhe diferente.
Como faço quase sempre foto para publicidade, é isso MAIS o cálculo em cima do uso da foto.

Para retrato ou eventos a coisa fica bem diferente, mas sempre incluo gastos fixos e as despesas com o job.

()s

GuiGui  :)


reiwolf

  • Trade Count: (1)
  • Conhecendo
  • *
  • Mensagens: 16
  • Sexo: Masculino
  • :: Sede não é nada. Imagem é TUDO!
    • um pouco de mim.
Resposta #18 Online: 28 de Novembro de 2008, 13:30:57
Salve!

Então... com isso, creio que já temos (nós iniciantes) base para criar nossa tabelinha base.

A resposta da GuiGui complementada com a fórmula mágica do Renato, resolve o problema.  :clap:

Não esquecendo da recomendação final da GuiGui:

"[...]
Mas se vc pensa em se profissionalizar e viver disso, faça uma booooaaaa pesquisa, estude seu mercado, aprofunde-se no nicho que vc quer explorar, estude muito, e depois de bem seguro, estabeleça seu preço. De preferência, nunca baixe este preço, apenas negocie."

Abraços e... parabéns, GuiGui... Belo site!  :worship:
--
Montanhista, Fotógrafo, Webmaster, Programador, Enxadrista ( intermediário ) e amante da Vida.


Renato B.

  • Trade Count: (0)
  • Conhecendo
  • *
  • Mensagens: 102
Resposta #19 Online: 28 de Novembro de 2008, 13:31:02
É isso aí GuiGui.
Acho que é importante saber valorizar o seu trabalho... sabendo "se valorizar", você saberá quanto cobrar.
Na minha área é difícil não negociar com os clientes (são preços por projeto, royalties, etc..), mas eu sei até onde posso ir. E com certeza recuso clientes que não valorizam o meu trabalho.

Abraços


Alberto Melo

  • Trade Count: (0)
  • Conhecendo
  • *
  • Mensagens: 11
  • Sexo: Masculino
    • Betume / Flickr
Resposta #20 Online: 28 de Novembro de 2008, 14:14:56
eu tb não sou profissional e nem trampo com fotografia

mas se surgisse alguma oportunidade interessante, eu aproveitaria
afinal uma grana extra de vez em quando sempre é bom

mas o negocio é como não sou profissional (como muitos aqui tb) é
q não tinha ideia de como calcular preço (agora ja tenho uam noção)
e seria péssimo passar preços abaixo da realidade do mercado. afinal
dessa forma estaria desvalorizando os profissionais de verdade, as vezes
o q parece um bom valor pra hobbista é uma merreca prum profissa.
nessas horas é bom ter uma referencia, ninguem quer o mercado "jogado pra baixo"


Ana Adams

  • Trade Count: (0)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 1.653
  • Sexo: Feminino
    • http://www.anaadams.com
Resposta #21 Online: 28 de Novembro de 2008, 15:29:03
eu tb não sou profissional e nem trampo com fotografia

mas se surgisse alguma oportunidade interessante, eu aproveitaria
afinal uma grana extra de vez em quando sempre é bom

mas o negocio é como não sou profissional (como muitos aqui tb) é
q não tinha ideia de como calcular preço (agora ja tenho uam noção)
e seria péssimo passar preços abaixo da realidade do mercado. afinal
dessa forma estaria desvalorizando os profissionais de verdade, as vezes
o q parece um bom valor pra hobbista é uma merreca prum profissa.
nessas horas é bom ter uma referencia, ninguem quer o mercado "jogado pra baixo"

É exatamente isso, Alberto, ainda bem que vc tem isso bem claro.
Há fotógrafos e há apertadores de botão, e muitas vezes o cliente não sabe diferenciar quem vai dar  a melhor qualidade/preço antes do trabalho concluído.
É importante para quem não é profissional que faça preços competitivos, para não derrubar a concorrência com preços irreais.
Ninguém disse que um amador não possa produzir resultados excelentes ( e cobrar de acordo), e por outro lado tb há o fotógrafo " profissional"  que comprou uma SLR, duas lentes e meio flash e tá se achando... :D