Autor Tópico: Nova Olympus E-450  (Lida 8315 vezes)

Leo Terra

  • SysOp
  • Trade Count: (27)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 13.759
  • Sexo: Masculino
  • “Deus disse: 'Haja luz'. E houve luz.” (Gen 1,3)
    • http://www.leoterra.com.br
Resposta #15 Online: 02 de Abril de 2009, 00:15:56
Leandro é obvio que a Panasonic vai tentar vender o produto dela como algo superior, todas fazem isso, a Canon também está defendendo que seus equipamentos são superiores pelo sensor maior, mas a verdade é que ambas possuem o mesmo potencial e os mesmos tipos de dificuldades para serem implementadas. A Panasonic resolveu um sério problema com a colocação do conector do microfone, mas isso não é relacionado ao tipo de sistema, qualquer um pode fazer a qualquer tempo. A única vantagem que ainda vejo neste sentido é em poder usar o EVF, enquanto nas câmeras atuais o reposicionamento do espelho acaba com o view. Porém este é outro problema que está pronto para ser sanado com a abordagem da Canon para o LV, que deve ter soluções semelhantes adotadas pelos concorrentes.
Leo Terra

CURSOS DE FOTOGRAFIA: www.teiadoconhecimento.com



ATENÇÃO: NÃO RESPONDO DÚVIDAS EM PRIVATIVO. USEM O ESPAÇO PÚBLICO PARA TAL.
PARA DÚVIDAS SOBRE O FÓRUM LEIA O FAQ.


leandrod

  • Trade Count: (0)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 498
  • Sexo: Masculino
  • Sistemas (Micro) Quatro Terços, Olympus OM, Pen.
    • Soli Deo Gloria
Resposta #16 Online: 02 de Abril de 2009, 00:18:54
Leandro é obvio que a Panasonic vai tentar vender o produto dela como algo superior, todas fazem isso, a Canon também está defendendo que seus equipamentos são superiores pelo sensor maior, mas a verdade é que ambas possuem o mesmo potencial e os mesmos tipos de dificuldades para serem implementadas. A Panasonic resolveu um sério problema com a colocação do conector do microfone, mas isso não é relacionado ao tipo de sistema, qualquer um pode fazer a qualquer tempo. A única vantagem que ainda vejo neste sentido é em poder usar o EVF, enquanto nas câmeras atuais o reposicionamento do espelho acaba com o view. Porém este é outro problema que está pronto para ser sanado com a abordagem da Canon para o LV, que deve ter soluções semelhantes adotadas pelos concorrentes.

Está vendo?  Você escreve, escreve, mas não leu o que sugeri.
Olympus E-510; E-PL1; OM-1n; Pen EE.S-2 30 mm 1:2,8; 35 SPn 42 mm 1:1,7; Trip 35 4 cm 1:2,8
Leica Digilux 3
Panasonic Leica D Vario-Elmarit 14–50 mm 1:2,8–3,5 ASPH Mega OIS
Olympus Zuiko Digital ED 50 mm 1:2 Macro; 7–14 mm 1:4; 14–42 mm 1:3,5–5,6; 7–30 cm 1:4–5,6; M.Zuiko Digital ED 14–42 mm 1:3,5–5,6
Olympus Zuiko Auto-S 5 cm 1:1,4; Macro 5 cm 1:3,5
Vivitar OM 24 mm 1:2,8
Olympus FL-36; T-20
Metz Mecablitz 50 AF-1 Four Þirds


Leo Terra

  • SysOp
  • Trade Count: (27)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 13.759
  • Sexo: Masculino
  • “Deus disse: 'Haja luz'. E houve luz.” (Gen 1,3)
    • http://www.leoterra.com.br
Resposta #17 Online: 02 de Abril de 2009, 01:02:44
Leandro eu estou vendo é que você continua argumentando com foco pessoal e não com foco no problema. Eu li a entrevista dada na PMA foi publicada na primeira página do Dpreview logo depois da PMA, se não é desta que vocÊ está falando então seja um tanto quanto mais específico. Qualquer um que acompanhe o mínimo do mercado de fotografia digital, se interessou em ler esta entrevista no lançamento (como pode perceber pelo meu histórico sou bem interessado no assunto). A diferença básica entre minha posição e a sua é que não estou nem ai para marketing e muito menos para marca, não vai ser com entrevistas supervalorizadas dos fabricantes que vou me motivar a defender um ou outro argumento. Outro dia mesmo discuti uma entrevista similar de um executivo da Pentax que colocava a KM como um grande milagre da engenharia por conta de seu tamanho e peso e usei exatamente a Oly para mostrar que não tinha nada de mais no que tinham feito.

Eu só me atenho a FATOS, marketing de fabricante só serve para enganar consumidores menos precavidos. Hoje o que temos de fatos são apenas algumas implementações que a Panasonic fez antes das demais, como o microfone e lentes específicas, mas NADA RELACIONADO A UMA MAIOR QUALIDADE DO SISTEMA PARA ESSE TIPO DE IMPLEMENTAÇÃO, qualquer um pode fazer as mesmas coisas. A única vantagem que o micro 4:3 tem é o view, nada além disso, qualquer outra coisa que foi listada qualquer outro fabricnate pode fazer em uma SLR com o mesmo empenho e se bobear até com menos empenho do que a Pana (inclusive a Oly).
Nada do que ele lista como dificuldade, ou qualquer outra coisa, é algo que não possa ser implementado com a mesma qualidade e dificuldade nas câmeras SLR. Note que não estamos discutindo aqui quem tem a melhor implementação atual, mesmo porque ainda não existem bases para tal tipo de afirmação. Estou discutindo sua afirmação inicial que dá a entender que o formato micro 4:3 possui vantagem sobre as câmeras SLR para fazer vídeo. Continuo mantendo minha colocação inicial de que NÃO há restrições para as SLR com LV que também não existam para o micro 4:3, os problemas de implementação de vídeo em ambos os sistemas são exatamente os mesmos, o sucesso que cada fabricante vai obter (inclusive a Oly nas SLR) só depende de como fizerem os investimentos e como for dado o foco nas linhas com gravação de vídeo.
Lentes para vídeo com abertura contínua? Qualquer um pode ter, inclusive as SLR. Não é um problema de sistema, é um desenvolvimento específico que qualquer um pode fazer. O Sensor preparado para vídeo também não tem a ver com o formato, qualquer câmera pode ter, inclusive as SLR.
O que não estou conseguindo entender é porque você está tentando mudar o assunto principal discutido, que é a sua proposta de que o micro 4:3 desenvolveria vídeo com mais facilidade que as SLR. É muito claro que qualquer das coisas que já foram feitas para as micro 4:3 podem ser feitas com a mesma dificuldade para as SLR, porque essencialmente a única diferença é o espelho na frente, o micro 4:3 não tem nada de especial como formato. As diferenças básicas estão apenas no tamanho (nisso concordo contigo) e não em possíveis facilidades de implementação de recursos. 
Realmente escrevo, para deixar claro o que penso e não vago e tentando mudar o foco do assunto.
Vamos discutir o que foi começado e o que está sendo discutido. Micro 4:3 é mais simples para implementar modos vídeo? Não há nada que corrobore tal afirmação, muito pelo contrário, a implementação em uma SLR com LV é tão simples quanto.
« Última modificação: 02 de Abril de 2009, 01:09:56 por Leo Terra »
Leo Terra

CURSOS DE FOTOGRAFIA: www.teiadoconhecimento.com



ATENÇÃO: NÃO RESPONDO DÚVIDAS EM PRIVATIVO. USEM O ESPAÇO PÚBLICO PARA TAL.
PARA DÚVIDAS SOBRE O FÓRUM LEIA O FAQ.


leandrod

  • Trade Count: (0)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 498
  • Sexo: Masculino
  • Sistemas (Micro) Quatro Terços, Olympus OM, Pen.
    • Soli Deo Gloria
Resposta #18 Online: 02 de Abril de 2009, 07:13:37
Eu li a entrevista dada na PMA foi publicada na primeira página do Dpreview

Mas não cotejou com as análises críticas das implementações de vídeo em câmeras reflex.

Vou ignorar a crítica pessoal... já acabou minha disposição em argumentar sem fim...
« Última modificação: 02 de Abril de 2009, 07:14:18 por leandrod »
Olympus E-510; E-PL1; OM-1n; Pen EE.S-2 30 mm 1:2,8; 35 SPn 42 mm 1:1,7; Trip 35 4 cm 1:2,8
Leica Digilux 3
Panasonic Leica D Vario-Elmarit 14–50 mm 1:2,8–3,5 ASPH Mega OIS
Olympus Zuiko Digital ED 50 mm 1:2 Macro; 7–14 mm 1:4; 14–42 mm 1:3,5–5,6; 7–30 cm 1:4–5,6; M.Zuiko Digital ED 14–42 mm 1:3,5–5,6
Olympus Zuiko Auto-S 5 cm 1:1,4; Macro 5 cm 1:3,5
Vivitar OM 24 mm 1:2,8
Olympus FL-36; T-20
Metz Mecablitz 50 AF-1 Four Þirds


Leandro Federsoni

  • Trade Count: (0)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 4.974
  • Sexo: Masculino
Resposta #19 Online: 02 de Abril de 2009, 09:57:33
Uma dificuldade que aparentemente Nikon e Canon está tendo é conseguir AF no modo de vídeo. Isso me parece uma vantagem de momento para o micro 4/3, pois como o sistema está começando eles não estão precisando desenvolver um sistema que funcione com lentes mais antigas.


leandrod

  • Trade Count: (0)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 498
  • Sexo: Masculino
  • Sistemas (Micro) Quatro Terços, Olympus OM, Pen.
    • Soli Deo Gloria
Resposta #20 Online: 02 de Abril de 2009, 10:11:00
Uma dificuldade que aparentemente Nikon e Canon está tendo é conseguir AF no modo de vídeo.

¡Exato, xará!  Obrigado por ler o material relevante!

Citar
Isso me parece uma vantagem de momento para o micro 4/3, pois como o sistema está começando eles não estão precisando desenvolver um sistema que funcione com lentes mais antigas.

Se você voltar à entrevista da Panasonic, verá que é um pouco mais complicado que isso.

De ‘todas’ (apenas três no mercado, mais umas outras três anunciadas, se não me falha a memória) as lentes Micro Quatro Terços, apenas a Lumix 14–140mm tem autofoco e abertura contínuas para filmagem.  Ou seja, mesmo para a Panasonic, começando com um sistema novo e planejado para vídeo, houve desafios significativos.  E o preço do conjunto Lumix DMC-GH1 com a 14–140mm indica que, um, a Panasonic não espera competição tão cedo e, dois, que desenvolver e fabricar essa lente não é tão simples e barato assim.

É claro que as reflex atuais têm possibilidades semelhantes.  Dedicar os recursos de engenharia e produção, e balancear o projeto, é que fica bem mais difícil.
Olympus E-510; E-PL1; OM-1n; Pen EE.S-2 30 mm 1:2,8; 35 SPn 42 mm 1:1,7; Trip 35 4 cm 1:2,8
Leica Digilux 3
Panasonic Leica D Vario-Elmarit 14–50 mm 1:2,8–3,5 ASPH Mega OIS
Olympus Zuiko Digital ED 50 mm 1:2 Macro; 7–14 mm 1:4; 14–42 mm 1:3,5–5,6; 7–30 cm 1:4–5,6; M.Zuiko Digital ED 14–42 mm 1:3,5–5,6
Olympus Zuiko Auto-S 5 cm 1:1,4; Macro 5 cm 1:3,5
Vivitar OM 24 mm 1:2,8
Olympus FL-36; T-20
Metz Mecablitz 50 AF-1 Four Þirds


Leo Terra

  • SysOp
  • Trade Count: (27)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 13.759
  • Sexo: Masculino
  • “Deus disse: 'Haja luz'. E houve luz.” (Gen 1,3)
    • http://www.leoterra.com.br
Resposta #21 Online: 02 de Abril de 2009, 11:19:10
Uma dificuldade que aparentemente Nikon e Canon está tendo é conseguir AF no modo de vídeo. Isso me parece uma vantagem de momento para o micro 4/3, pois como o sistema está começando eles não estão precisando desenvolver um sistema que funcione com lentes mais antigas.
Leandro esta questão refere-se apenas ao barulho interno, mas não é uma restrição pelo fato de serem SLR, que é o que o Leandor ERRONEAMENTE afirmou acima. Ele disse que em SLR a coisa é muito mais difícil de ser implementada e NÃO É. O sistema Canon, por exemplo, tem todas as vantagens, inclusive o motor de AF da lente fora do corpo. Poderão lançar lentes silenciosas sem o menor problema, assim como o micro 4:3 também poderá e também terá dificuldades de fazer uso das lentes antigas sem capturar o som das lentes. A solução interessante é tirar o microfone do corpo, o que o micro 4:3 está fazendo e qualquer um também pode fazer. Os modos de AF por contraste também possuem a mesma dificuldade para funcionar em uma micro 4:3, que possuem em uma SLR, se vão avançar no AF então muito bom, mas qualquer um pode fazer isso, seja para compactas, seja para micro 4:3, seja para SLRs (que por sinal muitos já estão trabalhando na melhoria, por conta do LV).
A discussão aqui NUNCA passou por quem tem o melhor sistema de vídeo atualmente (apesar de o Leandro ter tentado mudar o assunto diversas vezes para não ter que admitir que está errado em sua posição), a discussão que abri aqui, e me mantenho nela, foi SEMPRE em cima da afirmação de que é muito mais difícil criar soluções de vídeo apra a SLRs e isso não passa nem perto de ser verdade, qualquer fabricante pode fazer soluções idênticas às da Panasonic em sistemas SLR com os mesmos problemas e graus de dificuldade, porque uma SLR com LV vira uma micro 4:3 com uma simples ordem de software.

Só para refrescar a memória, é isso que estou discutindo:
Ou está reservando isso para o Micro Quatro Terços, já que é muito difícil fazer um modo de vídeo decente numa reflex.
Leo, discordo em gênero, número e grau.  Nem a GH1 é topo de linha em vídeo, como a própria Panasonic afirmou, e já é melhor que qualquer implementação reflex, como todos os artigos da imprensa especializada analisaram e afirmaram.
Veja que no segundo post ele já tenta desvirtuar o assunto para uma outra discussão, do tipo que a da GH1 é melhor do que qualquer outra implementação. Mas eu não entrei neste mérito, em minha segunda postagem eu já me coloco de forma a direcionar para o que eu estou discutindo DESDE o início. Em momento algum eu fiz comentários sobre a superioridade de um ou outro equipamento em um determinado momento do tempo, muito pelo contrário, preferi não discutir isso. A afirmação que estou fazendo é com base na primeira colocação feita por ele e esta não faz o menor sentido, tanto que até coloquei que na entrevista não há nada que mostre que essa afirmação dele é verdadeira, tudo que é discutido lá pode ser implementado em uma SLR na boa, sem a menor difiuldade adicional.


 
Mas não cotejou com as análises críticas das implementações de vídeo em câmeras reflex.

Vou ignorar a crítica pessoal... já acabou minha disposição em argumentar sem fim...
Claro que vi o que afirmam, mas em nenhum momento levei a sério os "grandes feitos" anunciados, porque todas são posições puramente marketing, é muito mais bonito dizer que é difícil, do que dizer que finalmente decidimos dar algo simples a vocês que não vinhamos dando porque ainda não era comercialmente viável ;). As críticas que são feitas são todas tentando passar uma impressão de superioridade do sistema neste momento do tempo, que não existe no sentido amplo (o máximo que poderíamos dizer é que esta implementação é melhor no momento, o que a lógica e a historia mostram que não é garantia de ser no futuro), tudo o que eles já fizeram pode ser feito com o mesmo grau de dificuldade por qualquer dos fabricantes de SLR.
Quanto aos ataques pessoais eu simplesmente reagi aos vossos, se você se mantivesse no assunto e evitasse tentar fazer críticas de cunho pessoal eu jamais teria reagido, mas depois da terceira mensagem seguida, agindo com sarcasmo é claro que alguma coisa você ia ter que ouvir também concorda? ;)
« Última modificação: 02 de Abril de 2009, 11:48:40 por Leo Terra »
Leo Terra

CURSOS DE FOTOGRAFIA: www.teiadoconhecimento.com



ATENÇÃO: NÃO RESPONDO DÚVIDAS EM PRIVATIVO. USEM O ESPAÇO PÚBLICO PARA TAL.
PARA DÚVIDAS SOBRE O FÓRUM LEIA O FAQ.


Leo Terra

  • SysOp
  • Trade Count: (27)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 13.759
  • Sexo: Masculino
  • “Deus disse: 'Haja luz'. E houve luz.” (Gen 1,3)
    • http://www.leoterra.com.br
Resposta #22 Online: 02 de Abril de 2009, 11:27:47
¡Exato, xará!  Obrigado por ler o material relevante!

Se você voltar à entrevista da Panasonic, verá que é um pouco mais complicado que isso.

De ‘todas’ (apenas três no mercado, mais umas outras três anunciadas, se não me falha a memória) as lentes Micro Quatro Terços, apenas a Lumix 14–140mm tem autofoco e abertura contínuas para filmagem.  Ou seja, mesmo para a Panasonic, começando com um sistema novo e planejado para vídeo, houve desafios significativos.  E o preço do conjunto Lumix DMC-GH1 com a 14–140mm indica que, um, a Panasonic não espera competição tão cedo e, dois, que desenvolver e fabricar essa lente não é tão simples e barato assim.

É claro que as reflex atuais têm possibilidades semelhantes.  Dedicar os recursos de engenharia e produção, e balancear o projeto, é que fica bem mais difícil.

Leandro eu já havia entendido essa sua posição a tempos. Você é que não entendeu minha afirmação. Qual é a dificuldade de se resolver esse problema em uma SLR? O que tem de maior do que resolver no micro 4:3?
A resposta é absolutamente NADA, não há vantagem por ser o micro 4:3 (leia atentamente sua afirmação que estou discutindo, porque não estou discutindo quem é melhor no momento, estou discutindo uma afirmação específica feita logo no começo), o que há hoje é no máximo uma vantagem, porque a Panasonic desenvolveu recursos que as outras ainda não fizeram. Mas desenvolver um AF por contraste tem a mesma dificuldade em uma SLR que tem em uma micro 4:3, desenvolver uma lente com abertura contínua tem a mesma dificuldade em uma SLR que tem em uma micro 4:3 (que tem mais a ver com redução de custos do que com um problema de engenharia, porque a idéia é muito simples de ser implementada, o problema é que deixa a lente mais cara).
Na verdade marcas como Sony e Nikon ainda levariam vantagem neste quesito, porque uma vez desenvolvido para a câmera o sistema serviria para todas as lentes, enquanto em sistemas como o da Canon e o micro 4:3 cada lente terá que ser preparada para isso. Até mesmo na entrevista ele afirma que nem todas as lentes do micro 4:3 terão o recurso por conta do significativo aumento de custo de venda, ou seja, neste quesito existem SLRs com até mais potencial, mas também não tem nada a ver com o sistema ser micro 4:3 ou SLR, tem a ver com a opção que cada marca fez para o controle de abertura.
De qualquer forma não são coisas mais difíceis de serem implementadas em SLR. A dificuldade é a mesma, por isso que afirmei que a entrevista não trás nada que corrobore sua afirmação inicial, porque simplesmente são apenas desenvolveimentos que a Panasonic fez antes das demais, mas não carregam nada que não possa ser feito da mesma forma em uma SLR e com o mesmo grau de dificuldade que a Panasonic teve, porque a única diferença entre os sistemas é o espelho na frente e isso a SLR remove com uma simples ordem de software. No mais os sistemas são iguais, com as mesmas dificuldades, com os mesmos problemas (no caso do seu comentário acima o AF por contraste, que é um problema desde as compactas a mais de 10 anos, só faltou foi vergonha na cara para alguém começar a desenvolver rs).
Resgatando a discussão original, que deu origem a todo esse papo, a Oly não tem porque não lançar vídeo na SLR, salvo por uma questão puramente comercial, porque a dificuldade que ela teria (considerando que suas câmeras já possuem LV) seria as mesmas de lançar no micro 4:3.
« Última modificação: 02 de Abril de 2009, 11:35:03 por Leo Terra »
Leo Terra

CURSOS DE FOTOGRAFIA: www.teiadoconhecimento.com



ATENÇÃO: NÃO RESPONDO DÚVIDAS EM PRIVATIVO. USEM O ESPAÇO PÚBLICO PARA TAL.
PARA DÚVIDAS SOBRE O FÓRUM LEIA O FAQ.


leandrod

  • Trade Count: (0)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 498
  • Sexo: Masculino
  • Sistemas (Micro) Quatro Terços, Olympus OM, Pen.
    • Soli Deo Gloria
Resposta #23 Online: 02 de Abril de 2009, 11:39:26
Leandro eu já havia entendido essa sua posição a tempos. Você é que não entendeu minha afirmação. Qual é a dificuldade de se resolver esse problema em uma SLR? O que tem de maior do que resolver no micro 4:3?

Fui.
Olympus E-510; E-PL1; OM-1n; Pen EE.S-2 30 mm 1:2,8; 35 SPn 42 mm 1:1,7; Trip 35 4 cm 1:2,8
Leica Digilux 3
Panasonic Leica D Vario-Elmarit 14–50 mm 1:2,8–3,5 ASPH Mega OIS
Olympus Zuiko Digital ED 50 mm 1:2 Macro; 7–14 mm 1:4; 14–42 mm 1:3,5–5,6; 7–30 cm 1:4–5,6; M.Zuiko Digital ED 14–42 mm 1:3,5–5,6
Olympus Zuiko Auto-S 5 cm 1:1,4; Macro 5 cm 1:3,5
Vivitar OM 24 mm 1:2,8
Olympus FL-36; T-20
Metz Mecablitz 50 AF-1 Four Þirds