Autor Tópico: "Da minha aldeia...": Haruo Ohara  (Lida 4144 vezes)

marcospr

  • Trade Count: (1)
  • Conhecendo
  • *
  • Mensagens: 180
  • Sexo: Masculino
Resposta #15 Online: 24 de Julho de 2009, 16:21:29
No Maxi, Kika??? Foi onde estudei também!!! Em 1992/93, por aí... Saudades do Dilson, da Estela, do Godoi ??? O Godoi foi meu professor também em uma especialização que fiz na UEL. Boas aulas a dele.

Morei ali perto do colégio Mãe de Deus, bem no início da feira de quinta e domingo. Dias de comer pastel na barraca do Jorge, rsrsrs. Até hoje não comi pastel igual.

Veja só o que o post me fez relembrar! Coisas quase do arco da velha! Mas eram bons tempos aqueles. Fiquei em Curitiba dois anos, voltei para Londrina, fiquei mais nove, voltei novamente para Curitiba, onde fiquei mais uns 9 meses, até me mudar aqui para MG. Andança das boas.


Kika Salem

  • Trade Count: (2)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 1.266
  • Sexo: Feminino
Resposta #16 Online: 24 de Julho de 2009, 22:50:31
No Maxi, Kika??? Foi onde estudei também!!! Em 1992/93, por aí... Saudades do Dilson, da Estela, do Godoi ??? O Godoi foi meu professor também em uma especialização que fiz na UEL. Boas aulas a dele.

Morei ali perto do colégio Mãe de Deus, bem no início da feira de quinta e domingo. Dias de comer pastel na barraca do Jorge, rsrsrs. Até hoje não comi pastel igual.

Veja só o que o post me fez relembrar! Coisas quase do arco da velha! Mas eram bons tempos aqueles. Fiquei em Curitiba dois anos, voltei para Londrina, fiquei mais nove, voltei novamente para Curitiba, onde fiquei mais uns 9 meses, até me mudar aqui para MG. Andança das boas.

Nossa Marcos, lembro de tudo isso, são histórias bem semelhantes, mas fiz cursinho um ano depois. Adorava a Estela, de literatura, e gostava do Godoi, de história. Lembro que no cursinho até li um daqueles livros que ele emprestava da biblioteca dele pra gente ler: "Quo Vadis", um livro imenso, uma leitura densa, de história antiga. Lembro de fazer um esforço grande para terminar a leitura. kkkk Também pudera, o maior livro que eu tinha lido até então era "Incidente em Antares".

Não comi o pastel do S. Jorge, mas morava na V. Brasil, bem perto da feira e do cemitério que, aliás, eu freqüentei muito quando pequena porque ia com minha avó limpar os túmulos. Era um costume dela cuidar dos mortos. Lembro de um dia ela me aterrorizar porque eu trouxe de lá aquelas plantinhas aquáticas, me disse que os mortos iam vir buscá-las, fiquei dias sem dormir por conta disso.

Bem, vejo que andanças é com a gente mesmo. Já rodei bastante também. Aliás, cheguei a conversar sobre isso com uma professora que dá aula na UFU sobre como é sintomático esse fenômeno na cidade, dos mais jovens que buscam algum reconhecimento artístico ou profissional, de migrarem para outras regiões, sobretudo São Paulo e Rio de Janeiro.

Enfim, sai um pouco do eixo do tópico, mas nem tanto porque o espírito dele é talhado por reminiscências da nossa aldeia.
« Última modificação: 24 de Julho de 2009, 22:52:09 por Kika Salem »


marcospr

  • Trade Count: (1)
  • Conhecendo
  • *
  • Mensagens: 180
  • Sexo: Masculino
Resposta #17 Online: 24 de Julho de 2009, 23:02:19
Enfim, sai um pouco do eixo do tópico, mas nem tanto porque o espírito dele é talhado por reminiscências da nossa aldeia.

E como são boas essas lembranças, Kika!  :ok: