Autor Tópico: Um desserviço a quem está começando.  (Lida 4983 vezes)

Leo Terra

  • SysOp
  • Trade Count: (27)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 13.764
  • Sexo: Masculino
  • “Deus disse: 'Haja luz'. E houve luz.” (Gen 1,3)
    • http://www.leoterra.com.br
Resposta #45 Online: 13 de Setembro de 2009, 19:35:37
Todos sabemos ao que nos referimos quando falamos sobre lentes. Todos sabemos ao que nos referimos quando perguntamos "qual a velocidade do disparo?". Responder a velocidade da cortina, a quantos m/s ela se move, seria até engraçado e estranhao ao jargão fotográfico -e inútil.
É por ai Ivan, as palavras assumem significado pelo uso que se dá a ela, significado este que é subjetivo e veriável, não só no decorrer da história como dentro de grupos. Uma obra que acho muito interessante sobre isso é Sobre verdade e Mentira do Nietzsche. ;)
Leo Terra

CURSOS DE FOTOGRAFIA: www.teiadoconhecimento.com



ATENÇÃO: NÃO RESPONDO DÚVIDAS EM PRIVATIVO. USEM O ESPAÇO PÚBLICO PARA TAL.
PARA DÚVIDAS SOBRE O FÓRUM LEIA O FAQ.


Leo Terra

  • SysOp
  • Trade Count: (27)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 13.764
  • Sexo: Masculino
  • “Deus disse: 'Haja luz'. E houve luz.” (Gen 1,3)
    • http://www.leoterra.com.br
Resposta #46 Online: 13 de Setembro de 2009, 20:01:31
Mas nós não temos sobre isso qualquer capacidade de impedir ou coisa assim. A língua é viva. Outro dia joguei fora um livro do Carl Sagan onde ele tinha essa ilusão de ser a ciência uma "vela acesa na escuridão", exatamente essa ilusão de haver uma esfera do pensamento humano que se distingue das demais pelo rigor, pela não poluição, etc. Esse é uma visão neo-positivista, somente. A cultura humana é assim mesmo, misturada, ambígua, interpenetrada em suas partes por conceitos vindos de outras partes, ou, dizendo muito mais simplesmente: não existe chão firme algum.

O problema é acreditar que existe chão firme. Uma crença consoladora, de fato, mas não muito mais que uma crença. Seria de fato sensacional se o homem dispusesse de uma vela acesa na escuridão. Mas não há. Tudo que há é um bando de indivíduos em intersção, construindo formas de cooperar para sobreviver e unidos por laços libidinais, em um universo que é gentil e hostil ao mesmo tempo.

Este livro é "O mundo assombrado pelos demônios" não é Ivan?
Ele tem realmente uma perspectiva bastante radical da ciência, baseada em uma perspectiva totalmente focada na perspectiva cartesiana-newtoniana, esquecendo-se que a visão dialética e a visão fenomenológica também possuem um tipo de abordagem bastante útil para várias atividades reflexivas humanas. A frase que abre o primeiro livro do Descartes dá uma idéia do que é esta visão de ciência como verdade: "Os estudos devem ter por meta dar ao espírito uma direção que lhe permita formular juízos sólidos e verdadeiros sobre tudo que se lhe apresenta."

Formal temos que tomar um cuidado extremo com as implicações da física quantica. O prin´cípio da incerteza não nega a lógica e a razão, assim como ele não confirma o indeterminismo, como muitos filósofos tentam colocar, de forma equivocada, para justificar as nossas incapacidades de conhecer o estado atual do universo. A incerteza tem exatamente o sentido de incerto, que remete à nossa incapacidade de estar certo sobre algo e está associada a um determinado momento histórico que é varíável como sempre foi. A mecânica Newtoniana não era do espaço de conhecimento daquele momento histórico e foi em um momento que aquilo tornou-se determinado. Não se pode esquecer também que a própria mecânica quantica é determinista, ao passo que utiliza-se de equações precisas, capazes de sere comprovadas empiricamente, a própria hipótese de compenhaguem é uma hipótese determinista para a física quantica.
Então temos que tomar cuidado com certas abordagens epistemológicas. A ciência (em um aspécto amplo, porque considero a dialética, o positivismo e a própria fenomenologia como ciência) não é dona da verdade e nós descobrimos sérias limitações em nossos mecanismos para conhecer o universo durante o século XX, mas isso não quer dizer que temos uma certeza da incerteza.
A incerteza que temos hoje se deve basicamente a limitações de nossos próprios meios de observação do universo, assim como já tivemos as mesmas limitações no passado, mas isso não afirma ser a razão insuficiente, muito pelo contrário, ela continua sendo a base da reflexão humana e foi a própria razão que desenvolveu a visão quantica da incerteza. Ai remeto a Gaston Bachelard, que afirma que o espírito, assim como a ciência estão em constante transformação, e a própria razão deve ser reformada e reconstruída constantemente para que possamos dar conta das descobertas que a própria razão nos mostra. :)

Ivan a matemática também não é totalmente exata. A própria estatística já não é totalmente exata, é em base probabilística. A própria linguagem matemática está em constante transformação. A diferença é que seus significados acabam por ser mais universais e estruturados. :)

PS: Também acho que não precisa dividir.
« Última modificação: 13 de Setembro de 2009, 20:05:01 por Leo Terra »
Leo Terra

CURSOS DE FOTOGRAFIA: www.teiadoconhecimento.com



ATENÇÃO: NÃO RESPONDO DÚVIDAS EM PRIVATIVO. USEM O ESPAÇO PÚBLICO PARA TAL.
PARA DÚVIDAS SOBRE O FÓRUM LEIA O FAQ.


Ivan de Almeida

  • Trade Count: (1)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 5.297
  • Sexo: Masculino
  • . F o t o g r a f i a .
    • Fotografia em Palavras
Resposta #47 Online: 13 de Setembro de 2009, 20:14:10
Estatísitca não é matemática, é uso da matemática.

O livro é esse mesmo. Joguei fora. Uma porcaria.



Leo Terra

  • SysOp
  • Trade Count: (27)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 13.764
  • Sexo: Masculino
  • “Deus disse: 'Haja luz'. E houve luz.” (Gen 1,3)
    • http://www.leoterra.com.br
Resposta #48 Online: 13 de Setembro de 2009, 22:13:35
Então Ivan a estatística na verdade está vínculada à matemática da probabilidade, que é exatamente a matemática que não te dá nenhum tipo de certeza. :)
Leo Terra

CURSOS DE FOTOGRAFIA: www.teiadoconhecimento.com



ATENÇÃO: NÃO RESPONDO DÚVIDAS EM PRIVATIVO. USEM O ESPAÇO PÚBLICO PARA TAL.
PARA DÚVIDAS SOBRE O FÓRUM LEIA O FAQ.


Ivan de Almeida

  • Trade Count: (1)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 5.297
  • Sexo: Masculino
  • . F o t o g r a f i a .
    • Fotografia em Palavras
Resposta #49 Online: 13 de Setembro de 2009, 22:24:20
Então Ivan a estatística na verdade está vínculada à matemática da probabilidade, que é exatamente a matemática que não te dá nenhum tipo de certeza. :)

Não é bem assim. Os cálculos estatísticos são exatos. Sua referência ao mundo real é que não é. Você vai calcular uma probabilidade, o resultado é uma probabilidade definida, exata. O que não significa que o fenômeno analisado seja exato.


Leo Terra

  • SysOp
  • Trade Count: (27)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 13.764
  • Sexo: Masculino
  • “Deus disse: 'Haja luz'. E houve luz.” (Gen 1,3)
    • http://www.leoterra.com.br
Resposta #50 Online: 13 de Setembro de 2009, 22:37:24
Ivan o cálculo em si é exato, mas seus significados não são, a maioria carece de interpretação, pois na verdade é uma matemática que se completa a partir de uma percepção arbitrária dos números. Assim como na linguagem (matemática é uma linguagem) você tem as palavras exatas, mas seus significados é que variam.
A probabilidade é em termos exata, pois você tem um nível de confiança associado a um erro aceitável (só a existência do erro aceitável já mostra o quão indeterminada ela é). Em estatística, por exemplo, você diz que tem uma probabilidade X de estar certo com um erro Y e ao mudar o erro que você pretende tolerar, você altera também a confiança. Pensando pela perspectiva estatística ela te diria que você tem uma probabilidade x de o que você está procurando estar dentro de um intervalo, mas ela não te diz exatamente onde, ela carrega, por definição, um tremendo carater arbitrário e uma tremenda imprecisão, ao passo de quanto menor o erro que você aceita menor é também a confiança que você pode ter sobre uma determinada afirmação. Então ela está longe de ser exata, muito pelo contrário, pois você fica preso em um paradoxo entre erro e confiança, que te permite no máximo dizer, com confiança limitada, que o que você procura está em um determinado intervalo.
Leo Terra

CURSOS DE FOTOGRAFIA: www.teiadoconhecimento.com



ATENÇÃO: NÃO RESPONDO DÚVIDAS EM PRIVATIVO. USEM O ESPAÇO PÚBLICO PARA TAL.
PARA DÚVIDAS SOBRE O FÓRUM LEIA O FAQ.


Ivan de Almeida

  • Trade Count: (1)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 5.297
  • Sexo: Masculino
  • . F o t o g r a f i a .
    • Fotografia em Palavras
Resposta #51 Online: 13 de Setembro de 2009, 22:57:55
Sim, Leo, mas isso é estatística, não matemática.

Estatística é algo que se faz com matemática, não é a matemática mesma.