Autor Tópico: Câmera ajusta foco após ao disparo  (Lida 1657 vezes)

Leo Terra

  • SysOp
  • Trade Count: (27)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 13.741
  • Sexo: Masculino
  • “Deus disse: 'Haja luz'. E houve luz.” (Gen 1,3)
    • http://www.leoterra.com.br
Resposta #15 Online: 18 de Novembro de 2005, 02:02:05
É muito comédia cara, pegar uma imagem de 16MP fora de foco e reduzir já deixa ela aproximadamente em foco, sem contar que nos exemplos do site a imagem está claramente fora de foco e forçada os contrastes, repare nos detalhes da área realmente em foco e depois repare nas áreas "salvas" pelo sistema, a diferença é considerável, isso tá parecendo aqueles tratamentos que o FBI faz em vídeo câmeras para recuperar e ampliar magens, só que os caras fazem no braço. :)
Leo Terra

CURSOS DE FOTOGRAFIA: www.teiadoconhecimento.com



ATENÇÃO: NÃO RESPONDO DÚVIDAS EM PRIVATIVO. USEM O ESPAÇO PÚBLICO PARA TAL.
PARA DÚVIDAS SOBRE O FÓRUM LEIA O FAQ.


diegopablo

  • Trade Count: (0)
  • Novato(a)
  • Mensagens: 37
Resposta #16 Online: 18 de Novembro de 2005, 10:34:50
Citar
Só tem um problema, se o detalhe não chegou até as microlentes ou ao sensor (o que ocorre com as imagens fora de foco) esta "tecnologia" não tem utilidade nenhuma, porque ela não pode recriar detalhes perdidos.
Depois que a imagem foi registrada fora de foco não há software que salve, o máximo que podemos fazer é reduzir o problema.
O argumento de que isso serviria para alterar a profundidade de campo também é bastante questionável, a não ser que você tenha sensores multiplos captando a imagem em vários planos não serviria de nada.
Pelo que entendi ela grava o ângulo em que a luz incide sobre cada camada de microlente, e dessa maneira é possível recuperar os detalhes que foram "perdidos" pelo desfoque.

É possível desfocar uma imagem no photoshop, mas não é possívei focar, porque depois que os pixeis sofrem mistura não há como saber quem foi pra qual lado.

No caso citado, a mistura é mapeada pelas microlentes, e assim um software tem acesso aos dados sobre onde cada pixel fragmentado pelo desfoque foi parar, e consegue remontar a imagem desmontada. É como se você pegasse um desenho feito na areia e mexesse até desmanchar tudo. Se você mapear os movimentos, e em seguida repetí-los com vetores exatamente iguais mais em sentido contrário, o desenho vai se formar de novo na areia. Foi assim que entendi.


Leo Terra

  • SysOp
  • Trade Count: (27)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 13.741
  • Sexo: Masculino
  • “Deus disse: 'Haja luz'. E houve luz.” (Gen 1,3)
    • http://www.leoterra.com.br
Resposta #17 Online: 18 de Novembro de 2005, 13:40:36
Mesmo conhecendo os ângulos você não consegue recuperar a imagem, primeiro porque você não tem tons, segundo porque mesmo conhecendo os ângulos o embassado se forma devido aos círculos de confusão, que são misturas incidentes de tons, mesmo que você conheça os ângulos como você separaria os tons?
Seria necessário ter infinitos sensores em planos diferentes para conseuir o efeito citado.
O máximo que você conseguiria nesse caso é conhecer os raios dos círculos e aplicar um efeito semelhante ao USM, porém com raios bem precisos.
Mas não preciso ir longe, dá para ver claramente que os detalhes foram bem perdidos na imagem, na primeira há um mínimo de texturas, na segunda só há linhas definidas, exatamente o que o USM faz e ainda por cima com a ENORME vantagem de se pegar 16MP e transformar em menos de 100KP.
Leo Terra

CURSOS DE FOTOGRAFIA: www.teiadoconhecimento.com



ATENÇÃO: NÃO RESPONDO DÚVIDAS EM PRIVATIVO. USEM O ESPAÇO PÚBLICO PARA TAL.
PARA DÚVIDAS SOBRE O FÓRUM LEIA O FAQ.


talesp

  • Trade Count: (2)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.659
  • Sexo: Masculino
    • http://www.talesp.inf.br
Resposta #18 Online: 18 de Novembro de 2005, 13:54:22
Citar
Seria necessário ter infinitos sensores em planos diferentes para conseuir o efeito citado.
 
Você falando em infinitos sensores em planos diferentes e eu dando uma viajada legal...que tal um sensor fotografico "holografico" ou tri-dimensional? :laughing:

Uma especie de cubo sensivel a luz em toda a sua extensão. Assim ele poderia ter "infinitos sensores" :laughing:  
Tales Pinheiro de Andrade
São Bernardo do Campo/SP/Brasil
I think computer viruses should count as life. I think it says something about human nature that the only form of life we have created so far is purely destructive. We've created life in our own image.
Stephen Hawking


Leo Terra

  • SysOp
  • Trade Count: (27)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 13.741
  • Sexo: Masculino
  • “Deus disse: 'Haja luz'. E houve luz.” (Gen 1,3)
    • http://www.leoterra.com.br
Resposta #19 Online: 18 de Novembro de 2005, 14:00:20
Sim.
Poderia :)
O duro é imaginar como fazer isso. :)
Eu não faço idéia, mas fisicamente esse sensor sim conseguiria vários planos.
Leo Terra

CURSOS DE FOTOGRAFIA: www.teiadoconhecimento.com



ATENÇÃO: NÃO RESPONDO DÚVIDAS EM PRIVATIVO. USEM O ESPAÇO PÚBLICO PARA TAL.
PARA DÚVIDAS SOBRE O FÓRUM LEIA O FAQ.


talesp

  • Trade Count: (2)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.659
  • Sexo: Masculino
    • http://www.talesp.inf.br
Resposta #20 Online: 18 de Novembro de 2005, 14:04:07
Ano que vem talves eu estude fisica na USP como aluno especial. Quem sabe não assista uma aulas de alguma materia relacionada, ehehehe
Po! Caiu a ficha só agora! Vou assistir as aulas de fisica otica! Eu tava pensando em fazer só a parte de fisica moderna.

Mas já deve ter algo que possa ser usado, pois já existem mémorias holograficas, se não me engano desenvolidas pela IBM. Se eles conseguem gravar, também conseguem ler. É só alguem aplicar isso a fotografia, melhorando a resolução/definição/sensibilidade/seja lá o que for pra torna-lo um sensor fotografico.
Tales Pinheiro de Andrade
São Bernardo do Campo/SP/Brasil
I think computer viruses should count as life. I think it says something about human nature that the only form of life we have created so far is purely destructive. We've created life in our own image.
Stephen Hawking


pksato

  • Trade Count: (0)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 539
    • http://pksato.blogspot.com/
Resposta #21 Online: 18 de Novembro de 2005, 16:41:00
Holográfia grava a diferença de fase entre dois feixes de Luz.
Não sei como andam as pesquisas nessa área, mas até onde sei, precisa de uma fonte coerente de luz (laser), onde esse feixe e repartido em dois, um ilumina o objeto fotografado eo outro o filme, o filme acaba registranado uma figura de interferência.
O filme precisa de alta resolução para que o efeito seja obtido, algo acima de 1000 linhas por mm de resolução.
Não sei se existe sensores ccd com resolução suficiente, mas ai teremos outro problema, como exibir? precisaria de um monitor de resolução iqual.

A algums anos atraz, conheci o Prof. Lunazzi, que veio fazer uma desmotração de holográfia usando produtos comuns a um laboratorio do fotográfia P&B, exeto o laser e alguns espelhos e lentes.
 
Paulino K. Sato - Maringá Pr.
Canon A300, Canon A95, Panasonic FZ5S