Autor Tópico: Formatura - Por quê é tão ruim ??  (Lida 5509 vezes)

Saldanha AQuatro

  • Trade Count: (0)
  • Novato(a)
  • Mensagens: 40
  • Sexo: Masculino
Online: 16 de Dezembro de 2011, 14:26:48
Antes de mais gostaria de colocar que não sou o dono da verdade e que não quero aqui com minha opinião ofender a ninguém, pelo contrário, gostaria de emprestar minha experiência de 16 anos e tendo participado profissionalmente em praticamente todos os estados do Brasil.

Não sou fotógrafo profissional, mas dirijo uma empresa referência de Design Gráfico e fotografia  com 11 anos de mercado e hoje também organizando formaturas em Curitiba, além de fazer Cobertura Fotográfica em boas turmas Brasil afora que nos contratam.

Minha esposa, Andrea Mayer, e meus filhos são fotógrafos e participei de inúmeros congressos, works, palestras, etc.

Andrea estavam em conexão há algum tempo atrás quando conversando com um senhor este lhe perguntou o que fazia.
- Sou fotógrafa.
- Ah, e está indo para Recife trabalhar, o que você vai fotografar.
- Fotos para Convites de Formatura...
O semblante deste senhor mudou.
- Mas não tem ninguém para fazer estas fotos lá  ??
- Tem mas me contratam e pagam para ir lá fotografar a turma deles...

Ficou claro o preconceito ou decepção deste senhor quanto ao segmento dela.

Minha filha faz Design, indo para o segundo ano e fotografa desde os 15 anos. Dentre suas colegas várias estão tomando o caminho da fotografia, mas nenhuma do segmento de formatura.

Não há status e o preconceito pode ser percebido em alguns comentários dentro mesmo deste forum.

E concordo com outro comentário quando diz que nunca viu um bom álbum de formatura.

Por quê afinal ??

Maior setor da fotografia, que movimenta maior nr de profissionais e maior fluxo financeiro, por quê o resultado final é tão ruim ??

Gostaria de poder contribuir para melhorar o padrão pois existe bons trabalhos por aí, mas creio que escondidos.

Buscamos referência na web e nada de bom encontramos.

Creio que quem tem um bom trabalho esconde o jogo, o que vemos é muita aquém do Casamento que tanto melhorou nos últimos anos.

Gostaria de debater com você que atua no setor ou tem vontade de entrar neste mercado.

Abaixo alguns link aonde você poderá conferir nosso trabalho, sem segredo.

www.studioaquatro.com.br
www.andreamayer.com.br
www.facebook.com/studioaquatro
http://www.youtube.com/user/Aquatro10?feature=mhee







spiderman

  • Trade Count: (4)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 13.410
Resposta #1 Online: 16 de Dezembro de 2011, 15:01:33
Devido as ofensas pessoais do outro topico, criado pela Elis, o topico foi trancado. Espero que este nao siga pelo mesmo caminho. O que deve ser discutido sao ideias, opinioes. Evitem tornar a discussao algo pessoal.  ;)
Campanha de crowdfunding pra lançamento do livro - Retratos pra Yayá

Acesse e apoie: www.catarse.me/retratosprayaya


DMZamora

  • Moderador(a) Global
  • Trade Count: (6)
  • Colaborador(a)
  • *****
  • Mensagens: 3.301
  • Sexo: Masculino
Resposta #2 Online: 16 de Dezembro de 2011, 18:58:43
Devido as ofensas pessoais do outro topico, criado pela Elis, o topico foi trancado. Espero que este nao siga pelo mesmo caminho. O que deve ser discutido sao ideias, opinioes. Evitem tornar a discussao algo pessoal.  ;)

A tendência é quer acabe indo pelo mesmo caminho, espero estar errado.

Quanto à questão levantada pelo colega Saldanha, minha opinião pessoal é de que o preconceito não tem a ver diretamente com os profissionais, mas com o evento. Não conheço rigorosamente nenhuma pessoa que tenha apreciado uma cerimônia de formatura, nem mesmo as suas próprias. Todos querem participar da festa, mas à cerimônia, só comparecem se não houver escapatória.

A formatura pode ser um marco na vida da pessoa, mas o evento em si, como pura e simples convenção social que é, nasce fadado ao esquecimento. Para alguns, pode parecer uma visão radical, mas o próprio Saldanha mencionou ser este o segmento com o maior número de profissionais atuando. Não sei se a informação é correta, mas mesmo assim me traz à mente uma palavra: banalização. Cerimônias de formatura são eventos coletivos, que ocorrem em grande quantidade e em todo lugar. Naquele momento, pode ser uma grande emoção para o formando (e seus pais, é claro, sempre presentes), mas em geral o efeito passa rápido. Dali a algumas semanas, ou mesmo dias, a única memória visível será o diploma. As fotos, quase sempre poucas, restarão guardadas em alguma caixa ou álbum, perdidas em uma gaveta.

Isto me leva ao profissional da área. Acredito que sua imagem seja associada, talvez inconscientemente, ao que citei no parágrafo anterior, ou seja, a um trabalho que, embora muitas vezes bem remunerado, está destinado ao esquecimento, à repetição do que já foi feito e, em última instância, a não ser visto.

Poderão dizer que casamentos também acontecem em grande quantidade, todos os dias e em todo lugar. São, porém, eventos extremamente pessoais, o que aliado a todo um "glamour" envolvido, acaba por torna-los infinitamente mais significativos na vida das pessoas retratadas.

Novamente, reforço que esta é apenas uma visão pessoal que pode, portanto, ir "ao" ou "de" encontro a outras opiniões  :ok:
Daniel Zamora - Brasília/DF
Canon 7D Mark II/ EF-S 10-18 IS STM / EF-S 18-55mm IS / EF 24-105mm L IS USM / EF-S 55-250mm IS / EF 50mm f/1.8 II / YongNuo Speedlite YN-565EX x2 / YN-622C x3
Olympus OM-1 MD / Zuiko 50mm f/1.4 / Soligor 28mm f/2.8


RTFM!


Soprani

  • Trade Count: (0)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 713
  • Sexo: Masculino
Resposta #3 Online: 17 de Dezembro de 2011, 11:04:02
Saldanha,

Gostei muito do seu trabalho. O meu sonho é chegar a esse nível.

Sou economista, empregado de uma Sociedade de Economia Mista e ha 3 meses estudo até as 2 da manhã com todo tipo de material que me aparece. Leio até gibi, pode ser até o cascão com uma máquina fotografica na mão, pois o assunto muito me interessa.

Indo direto ao ponto, e falando sério, moro no estado do Espirito Santo e o dia em que vier por essas bandas e precisar de um suporte local, estou a disposição. Coisas como mostrar os pontos turísticos ou locações bacanas para fotografar. Carrego até iluminação, o que quero é poder acompanhar quem "sabe o caminho".

Dependendo da distânica e da data, vou até para fora do Estado.

Ps. não acredito que isso aconteça, mas espero que os demais colegas não se ofendam com a minha postura. Quero apenas estar próximo de quem sabe e aprender um pouquinho.

Abraço.



D810, D4, 35mm 1.4 Art, 85mm 1.8G Nikon.


Natão

  • Trade Count: (23)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 6.273
  • Sexo: Masculino
  • "dichterisch, wohnet der Mensch auf dieser Erde"
Resposta #4 Online: 17 de Dezembro de 2011, 13:39:47
Saldanha, é muito bacana o teu trabalho.  :ok:
Realmente é difícil encontrar alguém que cubra formatura com um nível tão bom.
Como já dito no outro post meu único ponto de discordância é com relação a não usar equipamentos durante a cerimônia. Claro, se a equipe for boa as vezes se acaba levando mas nem usando.

Hoje mesmo eu já fotografei um casamento. Muita gente com muitas câmeras. Confesso que as vezes atrapalham muito. Mas tinham 4 slr lá de quatro convidados distintos, e com certeza eles foram o mais discreto possível no uso dos seus equipamentos. Tanto que eu vi um só no finalzinho.
Já, normalmente quem tem compacta é mais chato. Se intrometem na frente, mas nada que uma um pedido de licença ou um empurrãozinho não resolvam.

Sei que são serviços distintos, mas conversar é importante, talvez mais do que proibir e isso em qualquer serviço fotográfico. Pelo serviço que vejo teu, tu e tua equipe tem excelente nível. Então acho que se preocupar com câmeras alheias, seja ela compacta, SLR ou qualquer outro tipo de câmera, é desnecessário. Claro que sempre há bom senso. Afinal daí também não dá pra um convidado ficar desfilando com uma 70-200 e atrapalhando todo mundo, mas tenho certeza que a grande maioria das pessoas que tem uma objetiva dessa não vai fazer isso. Eu mesmo levei minha câmera (SLR) para a minha formatura e não atrapalhei ninguém, sequer usei flash.

Bom senso é o mais importante para todos os tipos de fotos e fotógrafos, sejam eles profissionais ou amadores.

O teu serviço só tende a melhorar. Só esfriar a cabeça com esse negócio de câmera assim ou assado do convidado. Tenho certeza que ele sequer chegará ao nível das fotos produzidas pela tua equipe, uma equipe preparada para fazer isso.

Abs.

 



Saldanha AQuatro

  • Trade Count: (0)
  • Novato(a)
  • Mensagens: 40
  • Sexo: Masculino
Resposta #5 Online: 17 de Dezembro de 2011, 15:39:23
A tendência é quer acabe indo pelo mesmo caminho, espero estar errado.

Quanto à questão levantada pelo colega Saldanha, minha opinião pessoal é de que o preconceito não tem a ver diretamente com os profissionais, mas com o evento. Não conheço rigorosamente nenhuma pessoa que tenha apreciado uma cerimônia de formatura, nem mesmo as suas próprias. Todos querem participar da festa, mas à cerimônia, só comparecem se não houver escapatória.

A formatura pode ser um marco na vida da pessoa, mas o evento em si, como pura e simples convenção social que é, nasce fadado ao esquecimento. Para alguns, pode parecer uma visão radical, mas o próprio Saldanha mencionou ser este o segmento com o maior número de profissionais atuando. Não sei se a informação é correta, mas mesmo assim me traz à mente uma palavra: banalização. Cerimônias de formatura são eventos coletivos, que ocorrem em grande quantidade e em todo lugar. Naquele momento, pode ser uma grande emoção para o formando (e seus pais, é claro, sempre presentes), mas em geral o efeito passa rápido. Dali a algumas semanas, ou mesmo dias, a única memória visível será o diploma. As fotos, quase sempre poucas, restarão guardadas em alguma caixa ou álbum, perdidas em uma gaveta.

Isto me leva ao profissional da área. Acredito que sua imagem seja associada, talvez inconscientemente, ao que citei no parágrafo anterior, ou seja, a um trabalho que, embora muitas vezes bem remunerado, está destinado ao esquecimento, à repetição do que já foi feito e, em última instância, a não ser visto.

Poderão dizer que casamentos também acontecem em grande quantidade, todos os dias e em todo lugar. São, porém, eventos extremamente pessoais, o que aliado a todo um "glamour" envolvido, acaba por torna-los infinitamente mais significativos na vida das pessoas retratadas.

Novamente, reforço que esta é apenas uma visão pessoal que pode, portanto, ir "ao" ou "de" encontro a outras opiniões  :ok:

Dependo do estado a colação é massante, sem emoção ,chata mesmo. Em outro é o ápice com muita emoção envolvendo a todos numa grande produção.
Creio que o evento é banal para algumas turmas de cursos noturno com muitas pessoas numa segunda faculdade ou mais maduros, pois nas turmas de Medicina, Odonto a importância é muito grande e não será esquecida tão cedo.
Assim como um casamento há aquele que casa apenas para cumprir o papel, num cartório, cerimônia simples, e aqueles que tem neste evento o ápice da vida.
Certa ocasião um vendedor de álbum em Macéio, novo no ramo, ficou surpreso com uma mãe de um formando de um curso mais simples que a casa era num bairro muito pobre, muito carente, mas bastou dividir em 20 vezes e ela ficou com todas as fotos, feliz da vida  pelo momento mais importante até então do filho.
Mas estou citando faculdade com mensalidade entre 2/6 mil mês e festas de 300, 500 mil, às vezes chegando na casa do milhão, sem um registro adequado, na maioria das vezes por falta de referência ou mesmo de qualificação das empresas.


Saldanha AQuatro

  • Trade Count: (0)
  • Novato(a)
  • Mensagens: 40
  • Sexo: Masculino
Resposta #6 Online: 17 de Dezembro de 2011, 15:52:48
Saldanha,

Gostei muito do seu trabalho. O meu sonho é chegar a esse nível.

Sou economista, empregado de uma Sociedade de Economia Mista e ha 3 meses estudo até as 2 da manhã com todo tipo de material que me aparece. Leio até gibi, pode ser até o cascão com uma máquina fotografica na mão, pois o assunto muito me interessa.

Indo direto ao ponto, e falando sério, moro no estado do Espirito Santo e o dia em que vier por essas bandas e precisar de um suporte local, estou a disposição. Coisas como mostrar os pontos turísticos ou locações bacanas para fotografar. Carrego até iluminação, o que quero é poder acompanhar quem "sabe o caminho".

Dependendo da distânica e da data, vou até para fora do Estado.

Ps. não acredito que isso aconteça, mas espero que os demais colegas não se ofendam com a minha postura. Quero apenas estar próximo de quem sabe e aprender um pouquinho.

Abraço.
Nossa equipe  é dirigida por Andrea Mayer, desde a captura até a pós produção.
Meu trabalho é viabilizar o projeto, a nossa contratação e a parte de infra estrutura, equipamento, etc.
No ES o mercado é muito prostituído com os cachês. Se não sabe o que é dê uma olhada no nosso blog.
Tem algumas turmas de Medicina interessadas na contratação do nosso trabalha, creio que farei uma visita no próximo ano.


Saldanha AQuatro

  • Trade Count: (0)
  • Novato(a)
  • Mensagens: 40
  • Sexo: Masculino
Resposta #7 Online: 17 de Dezembro de 2011, 15:59:38
Saldanha, é muito bacana o teu trabalho.  :ok:
Realmente é difícil encontrar alguém que cubra formatura com um nível tão bom.
Como já dito no outro post meu único ponto de discordância é com relação a não usar equipamentos durante a cerimônia. Claro, se a equipe for boa as vezes se acaba levando mas nem usando.

Hoje mesmo eu já fotografei um casamento. Muita gente com muitas câmeras. Confesso que as vezes atrapalham muito. Mas tinham 4 slr lá de quatro convidados distintos, e com certeza eles foram o mais discreto possível no uso dos seus equipamentos. Tanto que eu vi um só no finalzinho.
Já, normalmente quem tem compacta é mais chato. Se intrometem na frente, mas nada que uma um pedido de licença ou um empurrãozinho não resolvam.

Sei que são serviços distintos, mas conversar é importante, talvez mais do que proibir e isso em qualquer serviço fotográfico. Pelo serviço que vejo teu, tu e tua equipe tem excelente nível. Então acho que se preocupar com câmeras alheias, seja ela compacta, SLR ou qualquer outro tipo de câmera, é desnecessário. Claro que sempre há bom senso. Afinal daí também não dá pra um convidado ficar desfilando com uma 70-200 e atrapalhando todo mundo, mas tenho certeza que a grande maioria das pessoas que tem uma objetiva dessa não vai fazer isso. Eu mesmo levei minha câmera (SLR) para a minha formatura e não atrapalhei ninguém, sequer usei flash.

Bom senso é o mais importante para todos os tipos de fotos e fotógrafos, sejam eles profissionais ou amadores.

O teu serviço só tende a melhorar. Só esfriar a cabeça com esse negócio de câmera assim ou assado do convidado. Tenho certeza que ele sequer chegará ao nível das fotos produzidas pela tua equipe, uma equipe preparada para fazer isso.

Abs.

Obrigado pelas palavras, mas não temos uma  preocupação tão grande assim pois buscamos informar aos formandos e pedimos que passem a informação aos pais. Como já está pago se deixamos solto teremos um caos, sem poder reproduzir o nosso trabalho anterior.
O que me assustou aqui foi os "profissionais" se julgarem no direito de invadir o local de trabalho de um colega.
Jamais fiz, ou farei algo assim por uma questão ética.
Meu propósito aqui é abriu um debate para aumentarmos o padrão dos profissionais deste setor, tal qual ocorreu com o mercado de casamento.
Tenho conhecimento de bons profissionais em Natal, BH e Brasília, e só.
E isto dificulta inclusive na hora da venda, pois a comparação é cruel.


Natão

  • Trade Count: (23)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 6.273
  • Sexo: Masculino
  • "dichterisch, wohnet der Mensch auf dieser Erde"
Resposta #8 Online: 17 de Dezembro de 2011, 16:40:52
Obrigado pelas palavras, mas não temos uma  preocupação tão grande assim pois buscamos informar aos formandos e pedimos que passem a informação aos pais. Como já está pago se deixamos solto teremos um caos, sem poder reproduzir o nosso trabalho anterior.
O que me assustou aqui foi os "profissionais" se julgarem no direito de invadir o local de trabalho de um colega.

Dizes isso com relação àquele grupo mencionado no outro tópico que invadiram a formatura para fotografar?
Bom, com certeza isso não é legal mesmo e com certeza totalmente fora de questão.


Soprani

  • Trade Count: (0)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 713
  • Sexo: Masculino
Resposta #9 Online: 18 de Dezembro de 2011, 11:14:25
Senhores, o fotógrafo contratado passa a ter a propriedade da igreja ou do cerimonial? entendo perfeitamente que o profissional contratado deva ter um tratamento diferenciado para que o seu trabalho, e o resultado entregue ao contratante, seja o melhor possível. Mas, isto não tira dos demais os seus direitos. Vale lembrar que um contrato não está acima das demais leis do pais. Entendo que o proprietário de uma casa pode estabelecer regras aos presentes, inclusive impedindo a entrada de máquinas fotográficas, da mesma forma que não permite a entrada de animais ou de pessoas sem camisa, mas o fotógrafo contratado impedir a entrada dos demais?!?! me parece absurdo. Será que o estrelismo faz com que a visão das pessoas fique destorcida e a realidade, para eles, passe a ser outra? quem sou eu para dizer o que é certo ou o que é errado, em fotografia principalmente, afinal sou apenas um amador empolgado que não tem 3 meses de foto no currículo, ou melhor, no caderninho de anotações, mas acho pouco provável que este ou aquele fotógrafo, ainda que um puta profissional, com resultados maravilhosos, como vi por aqui, possa me impedir de entrar em uma igreja e fazer minhas fotos. Ou será que as leis do pais mudaram e eu não estou sabendo?!Imagina só, não poder fazer a foto de minha avozinha, que, nem preciso dizer já deve estar "com o seu tempo no limite", e não causa o menor interesse na equipe contratada, ao ver a sua netinha se casando ou formando, com um brilho nos olhos que só a família entende, porque uma estrela de primeira grandeza está ocupando o espaço. Amigo, nem a policia me impediria de fazê-la, porque a ela não cabe tal direito, tampouco aos seguranças, pior ainda os contratados, que, vale nunca esquecer, estão ali prestando um serviço, não são os donos da festa (desculpem falar isto, parece tão cruel quanto dizer a uma criança no natal que o papai noel não existe, mas é a verdade). Sou um apaixonado pela fotografia, espero um dia saber apresentar resultados como os que vi por aqui, mas não quero nunca, NUNCA, parecer estrela, e esquecer que o direito das pessoas vale tanto quanto o meu. Isso me dá nojo.
D810, D4, 35mm 1.4 Art, 85mm 1.8G Nikon.


Saldanha AQuatro

  • Trade Count: (0)
  • Novato(a)
  • Mensagens: 40
  • Sexo: Masculino
Resposta #10 Online: 18 de Dezembro de 2011, 15:30:13
Senhores, o fotógrafo contratado passa a ter a propriedade da igreja ou do cerimonial? entendo perfeitamente que o profissional contratado deva ter um tratamento diferenciado para que o seu trabalho, e o resultado entregue ao contratante, seja o melhor possível. Mas, isto não tira dos demais os seus direitos. Vale lembrar que um contrato não está acima das demais leis do pais. Entendo que o proprietário de uma casa pode estabelecer regras aos presentes, inclusive impedindo a entrada de máquinas fotográficas, da mesma forma que não permite a entrada de animais ou de pessoas sem camisa, mas o fotógrafo contratado impedir a entrada dos demais?!?! me parece absurdo. Será que o estrelismo faz com que a visão das pessoas fique destorcida e a realidade, para eles, passe a ser outra? quem sou eu para dizer o que é certo ou o que é errado, em fotografia principalmente, afinal sou apenas um amador empolgado que não tem 3 meses de foto no currículo, ou melhor, no caderninho de anotações, mas acho pouco provável que este ou aquele fotógrafo, ainda que um puta profissional, com resultados maravilhosos, como vi por aqui, possa me impedir de entrar em uma igreja e fazer minhas fotos. Ou será que as leis do pais mudaram e eu não estou sabendo?!Imagina só, não poder fazer a foto de minha avozinha, que, nem preciso dizer já deve estar "com o seu tempo no limite", e não causa o menor interesse na equipe contratada, ao ver a sua netinha se casando ou formando, com um brilho nos olhos que só a família entende, porque uma estrela de primeira grandeza está ocupando o espaço. Amigo, nem a policia me impediria de fazê-la, porque a ela não cabe tal direito, tampouco aos seguranças, pior ainda os contratados, que, vale nunca esquecer, estão ali prestando um serviço, não são os donos da festa (desculpem falar isto, parece tão cruel quanto dizer a uma criança no natal que o papai noel não existe, mas é a verdade). Sou um apaixonado pela fotografia, espero um dia saber apresentar resultados como os que vi por aqui, mas não quero nunca, NUNCA, parecer estrela, e esquecer que o direito das pessoas vale tanto quanto o meu. Isso me dá nojo.
Este não é o tópico deste forum, mas, quem impediria de fotografar seria a segurança contraída pela comissão de formatura , os donos da festa.
Creio que isto encerra este tema para que saímos do foco ou venhamos a levante polêmico desnecessaria.
Incrível mesmo é tanta gente lendo, mas poucos debatendo sobre como aumentar o padrão da Foto de Formatura que poderia ser um nicho para muitos que fazem evento, inclusive com um faturamento maior.
Por quê??


EduCavalcante

  • Trade Count: (3)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 429
  • Sexo: Masculino
  • Olhando ai algumas barbaridades.
Resposta #11 Online: 18 de Dezembro de 2011, 19:43:29
Amigo Saldanha AQuatro

Acredito que a grande maioria aqui no fórum é hobista e por isso não se envolvem em assuntos tão polêmicos, mas acredito que formatura deveria ser tratado como um casamento, algumas pessoas se formam mas nunca irão se casar, ou mesmo nunca terão a oportunidade de realizar um evento como a própria formatura onde todos pagam. Não vejo problema de alguem levar sua máquina a formatura sem que atrapalhe o profissional contratado. Mas as vezes as pessoas levam a máquina para provocar mesmo.
Acabei de comprar uma DSLR e lendo esse tópico e o outro estou criando consciencia de me por no meu lugar, é muito provavel que comprarei uma compacta para essas oportunidades e minha DSLR vai ficar em casa, até por que nunca ficaria tranquilo com a minha case em cima da mesa correndo o risco de sumir.
Canon 5D mark II + Canon 450D xsi + Lente EF-S 18-55mm + canon 50mm 1.8 + canon 28-135mm + Tamron 28-75mm f/2.8 + Sigma 70-300mm + canon 70-200mm F4L + 2 yongnuo YN565 EX
Sony Nex f3 + 18-55mm + pentacon 28mm f2.8

www.educavalcante.com


Portela 2011

  • Trade Count: (3)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 8.542
  • Sexo: Masculino
Resposta #12 Online: 18 de Dezembro de 2011, 22:24:30
Nâo a credito que a formatura tenha mais ou menos importância. Essa questão colocada de qu tem pessoas que irão se formar e não irão se casar é meio vaga. Muito mais pessoas irão se casar e não se formar. Acho que cada cerimônia ou rito de passagem (batismo, crisma, casamento, graduação, pós-graduação, bamitzvá, desculpem por nâo saber a grafia correta, etc) tem importâncias diferentes para cada pessoa. Quanto à qualidade dos serviços, não acho que a fotografia de formatura seja de menor qualidade que a de casamento. Acredito que seja uma questão de universo. O universo de profissionais em festas de aniversário e casamento é maior que a de formatura. Por vários motivos. Aniversário infantil por exemplo, exige uma equipe menor e equipamentos mais simples, pois é uma "festa" menor, e acontece todo ano. Desta forma, as pessoas tem menos tempo para economizar, e, portanto, tem um nível menor de exigência. Casamento já é um rito único (ou deveria ser) na vida de uma pessoa. O tempo e valor dispendido para isso é maior. Será única a lembrança. portanto o nível de exigência e garantia exigida pelo contratante é maior. Porém, mesmo sendo uma festa maior e mais estruturada, o número de profissionais envolvidos é menor, até porque o casal de noivos é um só. mesmo assim, já há uma seleção maior quanto ao currículo dos profissionais contratados. Formatura é outro negócio. O número de profissionais é muito maior, até porque o número de formandos é grande, além das fotos com família, com professores, na entrega dos diplomas e durante a cerimônia de colação de grau (me disculpe Saldanha, mas é um saco mesmo, de medicina ou qualquer outro curso 8oP). Com isso normalmente as comissões procuram por empresas estruturadas e com tempo de mercado. Questão de garantia de qualidade. Ou pelo menos deveria ser. Com isso a restrição ao acesso de profissinais (ótimos, bons ou ruins), por não terem uma empresa ou porque o sua estrutura ainda é pequena (equipamento e pessoal).

Com número menor de profissionais com acesso ao tipo de trabalho, mesmo com o mesmo percentual de trabalhos realizados de padrão A, o número absoluto de empresas que as prestam é menor. Questão matemática mesmo. Como aumentar este percentual, só vejo um coisa a fazer, investir em formação. Cursos, workshops e estágios. Não existe segredo para isso.  Qualquer profissional só melhora seu nível, com formação mais refinada, por procura do profissional ou incentivo das empresas contratantes.


Razad

  • Trade Count: (3)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.875
Resposta #13 Online: 23 de Dezembro de 2011, 13:38:43
Nâo a credito que a formatura tenha mais ou menos importância. Essa questão colocada de qu tem pessoas que irão se formar e não irão se casar é meio vaga. Muito mais pessoas irão se casar e não se formar. Acho que cada cerimônia ou rito de passagem (batismo, crisma, casamento, graduação, pós-graduação, bamitzvá, desculpem por nâo saber a grafia correta, etc) tem importâncias diferentes para cada pessoa. Quanto à qualidade dos serviços, não acho que a fotografia de formatura seja de menor qualidade que a de casamento. Acredito que seja uma questão de universo. O universo de profissionais em festas de aniversário e casamento é maior que a de formatura. Por vários motivos. Aniversário infantil por exemplo, exige uma equipe menor e equipamentos mais simples, pois é uma "festa" menor, e acontece todo ano. Desta forma, as pessoas tem menos tempo para economizar, e, portanto, tem um nível menor de exigência. Casamento já é um rito único (ou deveria ser) na vida de uma pessoa. O tempo e valor dispendido para isso é maior. Será única a lembrança. portanto o nível de exigência e garantia exigida pelo contratante é maior. Porém, mesmo sendo uma festa maior e mais estruturada, o número de profissionais envolvidos é menor, até porque o casal de noivos é um só. mesmo assim, já há uma seleção maior quanto ao currículo dos profissionais contratados. Formatura é outro negócio. O número de profissionais é muito maior, até porque o número de formandos é grande, além das fotos com família, com professores, na entrega dos diplomas e durante a cerimônia de colação de grau (me disculpe Saldanha, mas é um saco mesmo, de medicina ou qualquer outro curso 8oP). Com isso normalmente as comissões procuram por empresas estruturadas e com tempo de mercado. Questão de garantia de qualidade. Ou pelo menos deveria ser. Com isso a restrição ao acesso de profissinais (ótimos, bons ou ruins), por não terem uma empresa ou porque o sua estrutura ainda é pequena (equipamento e pessoal).

Com número menor de profissionais com acesso ao tipo de trabalho, mesmo com o mesmo percentual de trabalhos realizados de padrão A, o número absoluto de empresas que as prestam é menor. Questão matemática mesmo. Como aumentar este percentual, só vejo um coisa a fazer, investir em formação. Cursos, workshops e estágios. Não existe segredo para isso.  Qualquer profissional só melhora seu nível, com formação mais refinada, por procura do profissional ou incentivo das empresas contratantes.

Estava lendo o tópico com muita atenção, e pensando exatamente nisso quando cheguei às palavras do Portela, acredito que o único jeito de melhorar a qualidade desse tipo de cobertura é com educação também. Saldanha, sua esposa nunca se interessou em organizar algo do tipo? Escrever talvez um livro sobre sua experiência no Brasil? Concordo com vocês sobre a péssima qualidade desse tipo de cobertura, vou me formar em Administração e Engenharia Civil e estou decepcionado com as fotos de cobertura que ando vendo dos fotógrafos da minha cidade(Joinville-SC). O problema é que até convencer a comissão de trazer alguém de fora é complicado mesmo, isso acaba baixando a exigência do pessoal.

Quanto às fotos pessoais, eu ainda não tenho nenhuma DSLR, mas acredito que ano que vem, quando for na B&H vou comprar uma vou aproveitar e colocar na lista uma Powershot G12 já pra situações como essa, acho o ideal.
Adilson Junior - Joinville-SC
https://www.flickr.com/photos/adilsonpjr


sergiotucano

  • Trade Count: (0)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.633
Resposta #14 Online: 23 de Dezembro de 2011, 16:26:00
Formaturas são chatas, não participei de nenhuma ! :P


Repito oque disse em no outro tópico e em outros...

O Fotógrafo esta contratado para fotografar o evento e ponto. Se o convidado leva uma câmera para registrar seus familiares não tem como isso ser proibido, seja com reflex ou SZ ou Compacta Avançada etc. (Mesmo porque não existe categoria profissional em se tratando de câmeras e marcas).

Tentou barrar o convidado? Se ele for esperto chama a polícia na hora.

O contratado tem que se preocupar em sempre estar reciclado, com boa técnica, bom olhar e ponto ;)

Lógico que isso não vale para um "profissional" que vá tentar tirar uma "casquinha" num evento alheio...

Panasonic Lumix G2  G-Vario14-42mm Flash Metz 36AF-5
http://www.flickr.com/photos/sergiotucano/