Autor Tópico: Sites de review em Português  (Lida 2266 vezes)

André Sena

  • Trade Count: (23)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 4.673
  • Sexo: Masculino
Online: 05 de Setembro de 2006, 09:46:14
Estava lendo uns reviews de umas lentes que estou pensando em adquirir futuramente e me deparei com uma questão, existe algum site de review em português?

Procurei e não achei. Alguém conhece algum?

Mas ai me ocorreu outra idéia, pq não temos tb sites de review. Tudo bem que os equipamentos chegam primeiro lá fora, mas acredito que temos muitos profissionais com gabarito p/ isso.
O que até seria interessante pois acabaria contendo uma análise custo/benefício voltada para os valores do nosso mercado.

[ ]'s
André Sena


GMarigo

  • Trade Count: (1)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 980
    • http://
Resposta #1 Online: 05 de Setembro de 2006, 17:15:08
O problema não é só ter profissional com gabarito pra isso.

É ter profissional com gabarito, método, tempo livre, disposto a fazer esse trabalho sem perspectiva de retorno imediato, e com acesso aos equipamentos a serem revisados.

A maioria dos GRANDES sites de review recebem uma sample do fabricante para testarem durante um tempo. As vezes recebem algumas semanas antes do lançamento, como aconteceu com a D80 e com a 400D.
[[span style=\'color:gray\']gabrielmarigo[span style=\'color:red\']][/font][/span][/span]


Ricardo Smania

  • Trade Count: (0)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.063
Resposta #2 Online: 05 de Setembro de 2006, 19:54:37
Quando eu receber minha FZ50 até vou fazer um review dela, porém vai ser bem básico, e não vou ganhar nada com isso.

Um site de reviews realmente não é nem um pouco fácil de manter. E mesmo que eu tivesse um, seria em inglês, pois é muito mais acessível.

Não que eu seja qualificado para isso, é só um exemplo.
Ricardo Smania - Salto - SP
Desenvolvedor de software
Equipamento:
Panasonic FZ50
Canon A60


Ana Adams

  • Trade Count: (0)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.653
  • Sexo: Feminino
    • http://www.anaadams.com
Resposta #3 Online: 06 de Setembro de 2006, 01:22:01
Ois!
A proposta é interessante, mas tb acho que tem um custo meio alto.
Mas de repente se pode sugerir aos dpreview.com da vida que tenham opções em outros idiomas. Prá eles não seria um graande custo, e poderiam abrir o mercado dos banners para mais países.

()s

GuiGui :bye1:  


André Sena

  • Trade Count: (23)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 4.673
  • Sexo: Masculino
Resposta #4 Online: 06 de Setembro de 2006, 08:03:12
Citar
Mas de repente se pode sugerir aos dpreview.com da vida que tenham opções em outros idiomas. Prá eles não seria um graande custo, e poderiam abrir o mercado dos banners para mais países.
 
Comentário deveras interessante.
 :thmbup:

[]'s  
André Sena


fabio_yamauti

  • Trade Count: (17)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 3.576
  • Sexo: Masculino
  • Santo André - SP
Resposta #5 Online: 06 de Setembro de 2006, 08:39:57
Citar
Ois!
A proposta é interessante, mas tb acho que tem um custo meio alto.
Mas de repente se pode sugerir aos dpreview.com da vida que tenham opções em outros idiomas. Prá eles não seria um graande custo, e poderiam abrir o mercado dos banners para mais países.

()s

GuiGui :bye1:
Interessantíssima a idéia do dpreview em outros idiomas  :thmbup:  
Fotografia Karatê Ecoturismo Geocaching


Ricardo Smania

  • Trade Count: (0)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.063
Resposta #6 Online: 06 de Setembro de 2006, 09:47:49
Citar
Ois!
A proposta é interessante, mas tb acho que tem um custo meio alto.
Mas de repente se pode sugerir aos dpreview.com da vida que tenham opções em outros idiomas. Prá eles não seria um graande custo, e poderiam abrir o mercado dos banners para mais países.

()s

GuiGui :bye1:
Eu sou obrigado a discordar, mas é uma opinião particular minha. O custo de traduzir todo um site para várias línguas não é nem um pouco barato. Claro que existe gente capaz disso, mas ninguém trabalha de graça.

Acho que quem não sabe inglês pode muito bem quebrar um galho com os tradutores do Google ou Altavista. Eu mesmo já fiz isso para um review em russo e deu pra aproveitar bem a tradução para o inglês.
Ricardo Smania - Salto - SP
Desenvolvedor de software
Equipamento:
Panasonic FZ50
Canon A60


Alex Biologo

  • Trade Count: (4)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 3.803
  • Sexo: Masculino
    • Olhares Dispersos
Resposta #7 Online: 06 de Setembro de 2006, 15:31:38
Ricardo, sim do ponto de vista de quem lê, pode-se fazer uso de tradutores, mas do ponto de vista de quem oferece o serviço a idéia é outra.

Se for interessante pros caras terem uma página em português, eles colocam basta os ganhos pra isso serem maiores que os gastos. Isso valeria pra qualquer língua e seria uma forma de se expandir o negócio. A questão maior na verdade é outra. Isso daria lucro?
Alex Martins dos Santos - São Paulo/SP
Fuji S5100
Pentax MZ-50
Canon 10D e 300D + lente  28-135 is Canon + lente 70-300 TAmron


Vilso_Dall_Agnol

  • Trade Count: (1)
  • Conhecendo
  • *
  • Mensagens: 114
Resposta #8 Online: 06 de Setembro de 2006, 17:36:59
Honestamente, ainda somos terceiro mundo. Nosso mercado não atrai a ponto de compensar investimentos para um projeto destes decolar.
Um exemplo: A Panasonic está vendendo agora no Brasil a FZ20, que já saiu de linha no exterior.

Vilso
A fé é louvável, mas é a dúvida que nos faz crescer


Ricardo Smania

  • Trade Count: (0)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.063
Resposta #9 Online: 06 de Setembro de 2006, 20:37:22
Citar
Ricardo, sim do ponto de vista de quem lê, pode-se fazer uso de tradutores, mas do ponto de vista de quem oferece o serviço a idéia é outra.

Se for interessante pros caras terem uma página em português, eles colocam basta os ganhos pra isso serem maiores que os gastos. Isso valeria pra qualquer língua e seria uma forma de se expandir o negócio. A questão maior na verdade é outra. Isso daria lucro?
O problema é que a grande maioria das câmeras entra aqui por contrabando, então fica difícil saber quando realmente o mercado brasileiro consome.

Claro que sem entrar em questões políticas, só estou dizendo que é isso que acontece.

Mas assim, realmente pensando dessa maneira até faz sentido sim.

Citar
Honestamente, ainda somos terceiro mundo. Nosso mercado não atrai a ponto de compensar investimentos para um projeto destes decolar.
Um exemplo: A Panasonic está vendendo agora no Brasil a FZ20, que já saiu de linha no exterior.

Vilso
Não exagere. A FZ50 começou a ser vendida por aqui uma semana depois do lançamento mundial. E a FZ20 é vendida desde que foi lançada (por um preço ridículo na loja oficial mas é).
Ricardo Smania - Salto - SP
Desenvolvedor de software
Equipamento:
Panasonic FZ50
Canon A60


Ana Adams

  • Trade Count: (0)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.653
  • Sexo: Feminino
    • http://www.anaadams.com
Resposta #10 Online: 06 de Setembro de 2006, 21:16:07
A língua portuguesa nao é falada apenas no Brasil, a gente sabe.
Há muitos sites em v'rios idiomas, porque a própria concepçao da Internet é assim, global e sem fronteiras.


Vilso_Dall_Agnol

  • Trade Count: (1)
  • Conhecendo
  • *
  • Mensagens: 114
Resposta #11 Online: 06 de Setembro de 2006, 21:34:03
Ricardo,

Perdoe-me pela falta de clareza no post anterior.
O que queria dizer é que na loja virtual da Panasonic vendem a FZ20. A FZ30 ainda não chegou lá, que dirá a FZ50...
Minha FZ20 comprei da B&H, via Brazil Special, coração na mão.
Só queria, com o exemplo, mostrar que ainda somos um mercado periférico, daí a dificuldade de acesso aos equipamentos "estado da arte", ponto de partida para reviews úteis na minha opinião.
Minha experiência com traduções automatizadas é triste: expressões relevantes perdem significado, jargões relevantes são intraduzíveis, por aí vai...
Claro, tudo isto seria mais simples sem minha ojeriza ao inglês - que me limita profissionalmente, também desenvolvo software.

Vilso
A fé é louvável, mas é a dúvida que nos faz crescer


Ricardo Smania

  • Trade Count: (0)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.063
Resposta #12 Online: 07 de Setembro de 2006, 09:27:49
Citar
Ricardo,

Perdoe-me pela falta de clareza no post anterior.
O que queria dizer é que na loja virtual da Panasonic vendem a FZ20. A FZ30 ainda não chegou lá, que dirá a FZ50...
Minha FZ20 comprei da B&H, via Brazil Special, coração na mão.
Só queria, com o exemplo, mostrar que ainda somos um mercado periférico, daí a dificuldade de acesso aos equipamentos "estado da arte", ponto de partida para reviews úteis na minha opinião.
Minha experiência com traduções automatizadas é triste: expressões relevantes perdem significado, jargões relevantes são intraduzíveis, por aí vai...
Claro, tudo isto seria mais simples sem minha ojeriza ao inglês - que me limita profissionalmente, também desenvolvo software.

Vilso
Mas por que você acha que eles não vendem? A FZ20 custava R$ 4999 da última vez que chequei. Com esse preço é possível comprar 3 FZ20...

Então no mínimo ninguém comprou, e eles acharam que não valia a pena lançar as sucessoras aqui no Brasil. O que faz o maior sentido, porque se se fossem lançadas ninguém compraria. E não foram lançadas, e não fizeram a menor falta.

Eu mesmo estou prestes a comprar a FZ50, mas vou ou comprar em algum lugar como a Foto Hennemann ou mesmo no ML.

E sobre sua aversão ao inglês, eu entendo, já me falaram várias vezes para aprender espanhol mas eu me recuso, acho uma língua ridiculamente feia.

Inglês por outro lado eu adoro, acho muitíssimo melhor que o português, e ser fluente me ajudou muito tanto pessoalmente quanto profissionalmente, porque apesar do que falam, inglês ainda é diferencial, porque pela minha experiência, nem 10% das pessoas daqui falam razoavelmente bem.
Ricardo Smania - Salto - SP
Desenvolvedor de software
Equipamento:
Panasonic FZ50
Canon A60


FábioVenhorst

  • Trade Count: (3)
  • Conhecendo
  • *
  • Mensagens: 184
    • Fábio Venhorst Fotografias
Resposta #13 Online: 13 de Setembro de 2006, 11:16:42
Citar
Citar
Ricardo, sim do ponto de vista de quem lê, pode-se fazer uso de tradutores, mas do ponto de vista de quem oferece o serviço a idéia é outra.

Se for interessante pros caras terem uma página em português, eles colocam basta os ganhos pra isso serem maiores que os gastos. Isso valeria pra qualquer língua e seria uma forma de se expandir o negócio. A questão maior na verdade é outra. Isso daria lucro?
O problema é que a grande maioria das câmeras entra aqui por contrabando, então fica difícil saber quando realmente o mercado brasileiro consome.

Claro que sem entrar em questões políticas, só estou dizendo que é isso que acontece.

Mas assim, realmente pensando dessa maneira até faz sentido sim.

Citar
Honestamente, ainda somos terceiro mundo. Nosso mercado não atrai a ponto de compensar investimentos para um projeto destes decolar.
Um exemplo: A Panasonic está vendendo agora no Brasil a FZ20, que já saiu de linha no exterior.

Vilso
Não exagere. A FZ50 começou a ser vendida por aqui uma semana depois do lançamento mundial. E a FZ20 é vendida desde que foi lançada (por um preço ridículo na loja oficial mas é).
a questão do contrabando é interessante, do ponto de vista do consumo real de equipamentos no país...sabemos q o que encarece esses equipamentos no mercado formal eh a alta taxa de impostos (para variar sempre estes malditos :boos2: ), o que não ocorre em muitos outros países. penso q a questão dos impostos de importação, deveria ser revista, ao menos no que se refere a produtos não produzidos no país, que não concorrem diretamente com os nacionais... :denken:  
Fábio Venhorst - AFB

Fábio Venhorst Fotografias


André Sena

  • Trade Count: (23)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 4.673
  • Sexo: Masculino
Resposta #14 Online: 14 de Setembro de 2006, 19:41:14
Citar
A língua portuguesa nao é falada apenas no Brasil, a gente sabe.
Há muitos sites em v'rios idiomas, porque a própria concepçao da Internet é assim, global e sem fronteiras.
Eu tb acho que o português por aqui é muito pouco valorizado.

Agora uma coisa é fato, que essas elevadas (e absurdas) taxas de importação representam uma enorme pedra no caminho p/ um monte de coisa, isto sim.
André Sena