Autor Tópico: Poses ridiculas das resvistas de moda  (Lida 2138 vezes)

spiderman

  • Trade Count: (4)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 13.410
Campanha de crowdfunding pra lançamento do livro - Retratos pra Yayá

Acesse e apoie: www.catarse.me/retratosprayaya


Aria

  • Trade Count: (6)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 5.545
  • Sexo: Feminino
Resposta #1 Online: 10 de Abril de 2014, 14:55:45
Humm... não sou fã de todas as poses de revista de moda... mas achei o vídeo meio bobo. Acho que há mais coisas pra se criticar na moda que as poses.

Qualquer coisa fora de contexto perde sentido. É óbvio que todo mundo estranha se alguém estiver parado na rua fazendo esse tipo de pose.

Por incrível que pareça, eu acho que pode existir conceito por trás de uma fotografia de moda. Nesse sentido, o corpo pode ser uma forma de expressão. Algo como na dança. Um molde que pode ser utilizado para representar muitas coisas. Então não me parece ter problema se a ou pose ou movimento apresentado pelo corpo não parece algo natural ou espontâneo. Se a gente for considerar que as poses das fotos de revista de moda são ridículas, então podemos considerar o trabalho de diversos fotógrafos que utilizam o corpo como sendo algo ridículo também.

Alguns exemplos:

Kazuo Okubo



Mapplethorpe



Irina Ionesco




O corpo também pode ser uma forma de linguagem. Assim sendo, não possui limitações, nem padrões.
"Una persona puede cambiar de nombre, de calle, de cara…pero hay una cosa que no puede cambiar… no puede cambiar de pasión".

http://www.flickr.com/photos/ariasilva/

Instagram: @aria.bsilva


spiderman

  • Trade Count: (4)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 13.410
Resposta #2 Online: 10 de Abril de 2014, 16:06:20
Humm... não sou fã de todas as poses de revista de moda... mas achei o vídeo meio bobo. Acho que há mais coisas pra se criticar na moda que as poses.

Qualquer coisa fora de contexto perde sentido. É óbvio que todo mundo estranha se alguém estiver parado na rua fazendo esse tipo de pose.

Por incrível que pareça, eu acho que pode existir conceito por trás de uma fotografia de moda. Nesse sentido, o corpo pode ser uma forma de expressão. Algo como na dança. Um molde que pode ser utilizado para representar muitas coisas. Então não me parece ter problema se a ou pose ou movimento apresentado pelo corpo não parece algo natural ou espontâneo. Se a gente for considerar que as poses das fotos de revista de moda são ridículas, então podemos considerar o trabalho de diversos fotógrafos que utilizam o corpo como sendo algo ridículo também. Ou seja, entra-se no mundo dos clichês.

Alguns exemplos:

Kazuo Okubo



Mapplethorpe



Irina Ionesco




O corpo também pode ser uma forma de linguagem. Assim sendo, não possui limitações, nem padrões.
Também pensei sobre isso, Ária. Se tivesse atuando em uma peça de teatro, por exemplo, as pessoas também achariam ridiculo.

Acho que a ridicularidade está mais na falta de sentido mesmo. Nesses exemplos que voce postou, há esse sentido corporal. Em algumas fotos de moda me parece algo meio sem sentido. Apenas porque é assim que se faz.
« Última modificação: 10 de Abril de 2014, 16:07:35 por spiderman »
Campanha de crowdfunding pra lançamento do livro - Retratos pra Yayá

Acesse e apoie: www.catarse.me/retratosprayaya


Aria

  • Trade Count: (6)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 5.545
  • Sexo: Feminino
Resposta #3 Online: 10 de Abril de 2014, 16:34:52
Eu vi a mensagem subliminar aí.
"Una persona puede cambiar de nombre, de calle, de cara…pero hay una cosa que no puede cambiar… no puede cambiar de pasión".

http://www.flickr.com/photos/ariasilva/

Instagram: @aria.bsilva


spiderman

  • Trade Count: (4)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 13.410
Resposta #4 Online: 10 de Abril de 2014, 16:42:38
Eu vi a mensagem subliminar aí.
Cuma?
Campanha de crowdfunding pra lançamento do livro - Retratos pra Yayá

Acesse e apoie: www.catarse.me/retratosprayaya


JNelson

  • Trade Count: (9)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 2.354
  • Sexo: Masculino
    • JNelson.INFO
Resposta #5 Online: 10 de Abril de 2014, 17:02:45
Eu gostei do vídeo. Curti, achei bacana.
 :clap: :hysterical: :hysterical: :hysterical: :hysterical: :hysterical: :hysterical:


Lindsay

  • Trade Count: (16)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 2.364
  • Sexo: Masculino
Resposta #6 Online: 10 de Abril de 2014, 23:53:55
Se é aquilo mesmo que esta descrito no artigo, para mim é estranha a comparação feita pela fotografa. Ficar estática em publico tentando reproduzir as poses de fotografia, é algo bem diferente da fotografia em si, da representação publicitária, que por natureza é poética aliada à subjetividade, juntas em uma em busca objetiva.

Mas.... apesar de eu achar que essa conexão proposta pela fotografa não foi bem estabelecida, a distinta fotografa tem o direito de protestar da maneira como lhe der na teia, pra mim ta valendo!!!


« Última modificação: 11 de Abril de 2014, 00:12:00 por Lindsay »
Fotografando com a memória


taunus

  • Trade Count: (0)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 674
Resposta #7 Online: 11 de Abril de 2014, 05:34:31
Está muito moca o video  :hysterical:


C R O I X

  • Trade Count: (0)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 4.726
  • Sexo: Masculino
  • Fotografo Multiformato
    • Marcio Faustino
Resposta #8 Online: 11 de Abril de 2014, 14:41:44
Qualquer coisa fora de contexto perde sentido. É óbvio que todo mundo estranha se alguém estiver parado na rua fazendo esse tipo de pose.

Por incrível que pareça, eu acho que pode existir conceito por trás de uma fotografia de moda. Nesse sentido, o corpo pode ser uma forma de expressão. Algo como na dança. Um molde que pode ser utilizado para representar muitas coisas. Então não me parece ter problema se a ou pose ou movimento apresentado pelo corpo não parece algo natural ou espontâneo. Se a gente for considerar que as poses das fotos de revista de moda são ridículas, então podemos considerar o trabalho de diversos fotógrafos que utilizam o corpo como sendo algo ridículo também.

Em resumo eh isso, mas acrescentando, fotos de alta moda sao na verdade fotos conceituais. Eh sobre sentimentos, expressao, emocoes. Por isso as poses, para exaltar, destacar, impactar tais sentidos, como tambem pelos aspectos composicionais do corpo.

Alem de tudo as fotos de moda estao longe de ter o objetivo em representar o mundo real. A realidade nao vende. O mundo dos sonhos e fantasias eh que atraem as pessoas. E eu acho que existem outros tipos de obras que sao mais nocivos e deveriam ser mais alvo de criticas do que isso, como novelas, filmes e algumas literaturas, que com frequencia representam um mundo de fantasia disfarcado de realidade ao qual as pessoas levam tal desfarce a serio. O mundo da moda pelo menos nao veste tal disfarce mas pelo contrario, o mundo da moda quer mostrar que apesar de ser um mundo de faz de contas, eh uma industria que ganha dinheiro por fazer as pessoas se sentirem especiais quando podem consumir aquilo que representa um mundo da fantasia, brincando de fazer parte desse mundo. O mundo real eh para os meros ordinarios.

Depois de um tempo fotografando designs nesse esse universo da moda conceitual, eu passei a sentir um certo enjou que sinto ate hoje quando abro uma revista. E umas das estilistas que tive contato largou esse mundo por tambem sentir uma certa alienacao e superficialidade que chega a incomodar e nos fazer sentirmos estrano no mal sentido. Mas isso esta longe de ter algo a ver com as poses.

O fato eh que eh inutil ficar criticando a moda em si. Eh como na conversa que eu estava tendo com o i9forex no topico de musicas. Nao adianta ficar de cara feia com as tendencias superficiais, negativas e de baixa qualidade de essencia humana e artistica. Essas tendencia sao apenas reflexo, resultado ou espelho do mundo que vivemos e nao os causadores. Entao, se isso incomoda e se quer fazer criticas para mudar algo, eh melhor fazer procurando na sociedade o que cria essa tendencia de tais resultados.

...acredito eu.


PS: o proprio video ja nao representa uma critica de fato. Mas sim um mero entretenimento mostrando o quanto engracado eh as pessoas imitando modelos posando em revistas.

Critica de verdade sobre isso foi feito pelo Antonioni no Blow Up com essa cena. O filme em si se trata sobre realidade vs imaginario/fantasia:

<a href="http://www.youtube.com/v/b8ArHxmELYg" target="_blank" class="new_win">http://www.youtube.com/v/b8ArHxmELYg</a>
« Última modificação: 11 de Abril de 2014, 14:47:11 por C R O I X »


edugandolfe

  • Trade Count: (0)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.278
  • Sexo: Masculino
Resposta #9 Online: 22 de Abril de 2014, 19:09:31
Eu quero muito ver esse vídeo! mas estou no trabalho agora e é bloqueado aqui.

Aqui tem algumas poses na vida real que tentei fazer..kk

https://www.flickr.com/photos/97867721@N08/sets/72157643207354384/


yuriacg

  • Trade Count: (4)
  • Conhecendo
  • *
  • Mensagens: 110
  • Sexo: Masculino
Resposta #10 Online: 23 de Abril de 2014, 10:58:08
Como bem disse a Ária, é tudo uma questão e contexto. O Croix explicitou isso muito bem. Não gosto de fotografia de moda, acho muito artificial (principalmente a parte da edição muitas vezes exageradas e do conceito e estereótipo que é passado pra população), mas é o tipo de foto que se propõe a passar conceitos. Por isso muitas vezes se fala de fotografia conceitual de moda. E talvez por isso a gente não veja 99% das roupas dos desfiles e revistas na rua.
D7100 + D5100 + 50mm 1.8D Nikkor + 70-210mm AF D F4-5.6 Nikkor + 18-55mm f3.5/5.6G ED Nikkor + 55-300mm f4.5/5.6G ED VR Nikkor + Tamron 17-50mm 2.8 + 2x YN568EX.