Autor Tópico: Focalizando com pouca luz  (Lida 852 vezes)

fabio_yamauti

  • Trade Count: (17)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 3.576
  • Sexo: Masculino
  • Santo André - SP
Online: 14 de Setembro de 2006, 12:48:35
Gosto muito de fazer retratos em ambiente interno e geralmente há pouca luz disponível.
Como vocês fazem para focalizar com uma câmera DSLR na seguinte situação?
- Lente 50mm f/1.8
- Foco manual
- Sem flash
- Velocidade em torno de 1/80s
- Abertura em torno de f/2.5  

Eu enfrento o seguinte problema:
Com pouca luz e SEM flash, o autofoco se perde muito por isso utilizo foco manual.
Devido à pouca luz, utilizo aberturas grandes o que faz com que eu necessite escolher muito bem o plano que desejo focalizar. Olhando pelo visor, às vezes parece que o rosto da pessoa, por exemplo, está bem focalizado mas ao ver a foto no computador verifico que ficou ligeiramente fora da profundidade de campo.
Se as DSLR tivessem o famoso visor com centro circular bipartido das reflex antigas de filme, isso seria muito mais fácil de se resolver...

Que dicas vocês dão para fotos nesta situação?
Fotografia Karatê Ecoturismo Geocaching


LuizNdo

  • Trade Count: (0)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 4.407
  • Sexo: Masculino
  • Tente, invente.
Resposta #1 Online: 14 de Setembro de 2006, 13:12:54
Temos um gosto parecido. Também sou adepto das fotos sem flash valorizando a luz ambiente.
Situação abertada essa. Com f2.5 a profundidade de campo é bem reduzida, focar manualmente vira um desafio mesmo. Poucos centímetros antes ou além já desfocam.

Sugiro que você observe cabelos por serem bem finos e definidos. A silhueta em contraste com um fundo mais claro, talvez.
Se não tiver nada ajudando, você pode arriscar a focar algo um pouco além e voltar um pouco o foco 'na intuição'. Mas isso exige muita experiência pra funcionar também.

Eu fiz uma foto cujo foco manual era necessário e tive problemas semelhantes. No meu caso devido à distância que fiz a foto e à escuridão extrema. O ponto luminoso é a Lua cheia. Eu focaria ela ou o casal. O auto-foco conseguia focalizá-la sem problemas, mas o casal era sem chance.
Talvez a falta de nitidez fosse por alguma tremida já que não usei tripé. De todo modo, ainda repetirei esse tipo de foto até conseguir um resultado satisfatório.


1/15' - f5.6 - 300mm (480mm equivalente pelo crop 1,6 da Rebel XT)
« Última modificação: 14 de Setembro de 2006, 13:19:39 por LuizNdo »
>> Belo Horizonte <<
Fotógrafo Entusiasta.
Sony P100
Canon 7D e XT + 18-55 mm + 75-300 mm USM III + Canon 50mm f1.8 + Sigma 10-20mm + Canon 100-400mm L IS + Adaptador de Telescópio!
Meu Flickr


GMarigo

  • Trade Count: (1)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 980
    • http://
Resposta #2 Online: 14 de Setembro de 2006, 15:46:17
Existem várias DSLR que aceitam as focusing screen. Mas elas tem algumas desvantagens também...
[[span style=\'color:gray\']gabrielmarigo[span style=\'color:red\']][/font][/span][/span]


Wagner Ishii

  • Trade Count: (0)
  • Conhecendo
  • *
  • Mensagens: 157
    • http://www.naotemmais.com.fu
Resposta #3 Online: 15 de Setembro de 2006, 06:32:56
Nosso querido e util tripe,use alguma lampada que ajuda muito..claro que depende do que vc for fotografar,caso a pessoa esteja de oculos tomar cuidado com a luz
Wagner Ishii


Paulo Machado

  • Trade Count: (6)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 5.015
  • Sexo: Masculino
Resposta #4 Online: 15 de Setembro de 2006, 07:47:19
Voce levanta o flash, usa de luz auxiliar e trava o foco aonde voce quer e depois baixa.
When words become unclear, I shall focus with photographs. When images become inadequate, I shall be content with silent.  - Ansel Adams


Ivan de Almeida

  • Trade Count: (1)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 5.297
  • Sexo: Masculino
  • . F o t o g r a f i a .
    • Fotografia em Palavras
Resposta #5 Online: 15 de Setembro de 2006, 08:32:04
Fábio...

Eu entendo o ato de fotografar, cujo exemplo são as ótimas fotos da sua irmã. Diafragma aberto, sujeito que se move, DOF curtíssimo e ausência de elemento contrastado para orientar o foco...

Bem, não tem jeito. Não tem jeito mesmo. Porque quando você foca o cabelo, sua irmã se move, e você perde o foco. Na verdade, precisa ficar com a mão no anel de foco seguindo a cena e disparar, mas sempre sujeito ao erro (até porque há elementos de maior contraste da cena que enganam nossa percepção, e sem querer teminamos levando o foco até eles, me sempre no plano de interesse)

Uma solução é focar de mais longe, pois o FOF cresce com a distância, e fazer composiçãoes mais abertas.

Acrescentando: é por isso que é inerente a esse tipo de foto uma exploração vasta do contexto para se obter poucas fotos perfeitas, as quais, em compensação, valerão cada clique perdido.
« Última modificação: 15 de Setembro de 2006, 08:33:38 por Ivan de Almeida »


fabio_yamauti

  • Trade Count: (17)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 3.576
  • Sexo: Masculino
  • Santo André - SP
Resposta #6 Online: 15 de Setembro de 2006, 09:04:19
Pessoal, muito obrigado pelas dicas. Procurarei lembrar antes de fazer cada foto nestas situações.

Ivan, preciso mesmo explorar melhor o contexto de cada foto. No ensaio da minha irmã costurando, fiz apenas 5 fotos das quais 4 são as que coloquei na galeria. Percebi que realmente fotos feitas a maior distância, tendem a ter mais profundidade de foco. Com certeza deve ser porque, em fotos de muito perto, a tridimensionalidade dos elementos são colocadas em evidência o que exige maior profundidade de campo para abranger o maior número de planos.

Abraços a todos
Fotografia Karatê Ecoturismo Geocaching


Thiago Sigrist

  • Trade Count: (0)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 352
Resposta #7 Online: 15 de Setembro de 2006, 09:16:32
Concordo com o que o Ivan disse aqui.

Realmente é um problema um bocado difícil de se contornar, por causa de tudo isso que ele falou: pessoas se movendo, DOF muito curto, ausência de elementos contrastados. Além disso, eu acrescentaria o fato que viewfinders de DSLRs como a Rebel, a D50 e a D70 são de fato uma bela merda. Muito pequenos, eles tornam o foco manual bastante difícil.

O que geralmente faço nessas ocasiões é ir 'caçando' o foco, e batendo várias fotos. Tentativa e erro, como o próprio Ivan sugere. Tenho umas fotos feitas com a cinquentinha em situações extremas de pouca luz, depois eu posto aqui (as que deram certo, óbvio).

Tudo o que se puder fazer pra maximizar a profundidade de campo é ideal, assim você erra menos o foco. Além de fotografar de uma distância maior, costumo arriscar mais com o obturador, usar velocidades como 1/30 até, pra conseguir umas aberturas mais fechadas. Vale tudo! :D

Algo que eu gostaria de tentar nessas situações, pois me deixa curioso, é uma lente de distância focal menor. A Sigma 30/1.4 me atrai particularmente, inclusive por ser uma lente normal. Infelizmente esse tipo de experiência cu$ta um bocado, então ainda não pude fazê-la.

Mas ficam aí as dicas!

Abraços!

 -- thiago
Thiago Massariolli Sigrist
Indaiatuba - SP
-----------------------------
Câmera Grande (DSLR) + Lente
Câmera Compacta