Autor Tópico: Como tirar fotos do cêu sem tremer as estrelas?  (Lida 19477 vezes)

manoelnikon

  • Trade Count: (0)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 256
  • Sexo: Masculino
Online: 03 de Julho de 2014, 22:25:31
Oi gente!

Eu estava lendo sobre fotos noturnas, e resolvi fazer um teste, nas seguintes configurações:

Device:   Nikon D3200
Lens:   VR 55-300mm f/4.5-5.6G
Focal Length:   55mm
Focus Mode:   Manual
AF-Area Mode:   Single
VR:   ON
Aperture:   f/4.5
Shutter Speed:   30s
Exposure Mode:   Manual
Exposure Comp.:   0EV
Metering:   Center-Weighted
ISO Sensitivity:   ISO 100


Noites de inverno por Manoel Jr., no Flickr

Tirei esta foto no quintal da minha mãe, apaguei a maior parte das luzes, travei máquina no tripé, ajustei a velocidade para 30 segundos, coloquei no foco manual e no disparo automático de 10s de atraso.

1) As estrelas ficaram como se estivessem se mechendo.  Não entendi porque, se a foto tem 30s, como é que pode ficar assim? 

2) Para colocar a lente no modo manual no infinito, é só deixar a parte do foco no início?

3) Procurei fotos no Flickr como referência, tipo, esta foto abaixo, também tirada com 30s, não tem estrelas mechendo porque?


Sleeping with the stars por M. Freire, no Flickr

Valeu!
Nikon 3200
AF-S Nikkor 18-55mm f/3.5-5.6G VR  DX
AF-S Nikkor 55-300mm f/4.5-5.6G ED VR
AF-S Nikkor 50mm f/1.8G Lens


Vitor Hugo

  • Trade Count: (6)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 238
  • Sexo: Masculino
Resposta #1 Online: 03 de Julho de 2014, 22:43:28
O que eu faria primeiro...
  • Desligar o estabilizador (VR)
  • Deixar a câmera mais estável (não esticar muito os estágios do tripé, por exemplo)
  • Usar uma lente mais aberta (18mm por ex.)

Dizem que para fazer foto das estrelas é bom estar a pelo menos 100Km das grandes cidades, ou seja, fazer uma foto no quintal de casa em uma cidade grande não vai dar o mesmo resultado que se estivesse em uma fazenda... De qualquer forma, não tenho experiência nesse tipo de foto. Se outras pessoas fizeram fotos boas com uma configuração parecida, o problema pode ser mesmo o VR e estabilizar melhor a câmera.
« Última modificação: 03 de Julho de 2014, 22:46:21 por Vitor Hugo »
“A ignorância gera confiança com mais frequência do que o conhecimento”
Flickr - Canon T1i | 18-55 | 28-135 USM | 28 f/1.8 USM | 50mm Pentacon f/1.8 (A venda -> MP) | 580EXII


Rafael Vega

  • Trade Count: (6)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 476
  • Sexo: Masculino
Resposta #2 Online: 03 de Julho de 2014, 22:54:21

1) As estrelas ficaram como se estivessem se mechendo.  Não entendi porque, se a foto tem 30s, como é que pode ficar assim? 

2) Para colocar a lente no modo manual no infinito, é só deixar a parte do foco no início?

3) Procurei fotos no Flickr como referência, tipo, esta foto abaixo, também tirada com 30s, não tem estrelas mechendo porque?


1) Elas parecem se mexendo porque estão se mexendo (aparentemente, pelo movimento rotacional da terra)
2) Ideal seria uma lente com escala de distância, mas é mais ou menos isso (deixar quase no fim de curso)
3) Nessa foto as estrelas também estão mexendo. O efeito não é tão aparente pela distância focal utilizada (13mm). Quanto maior a distância focal, menor a porção do céu que você vai fotografar e, relativamente, maior é o traço do caminho das estrelas. Abra a foto que você deu como exemplo maior e veja o mesmo movimento:  https://www.flickr.com/photos/99311957@N05/11807513605/sizes/o/in/photostream/
4) Se a câmera está no tripé, desligue o VR.
« Última modificação: 03 de Julho de 2014, 22:55:00 por Rafael Vega »
Canon 70d / 35mm f/2 IS / 85mm f/1.8 / 100mm f/2.8 Macro / 10-18mm / 24-105mm f/4L

Flickr:   http://www.flickr.com/photos/cmte_vega
500px: http://500px.com/rafael_vega
Face:    https://www.facebook.com/rvegaphotos


sri_canesh

  • Trade Count: (11)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.623
  • Sexo: Masculino
Resposta #3 Online: 03 de Julho de 2014, 23:25:07
As estrelas estão se mexendo porque você extrapolou o tempo máximo para essa distância focal. Você pode colocar no máximo em torno 6.8 segundos.
Como sei isso? Simples, regra dos 600   :)
Você divide 600 pela distância focal real da sua lente, ou seja:

600 / (55 * 1.6)  = 6.8 segundos

O 1.6 é o fator de crop. Não lembro direito, Nikon é 1.6 ou 1.5? Se for 1.5,  daria no máximo 7.2 segundos.

Esse valor não é exatamente preciso, seria uma margem "máxima". Normalmente quando se colocar nesse valor as estrelas da borda já começam a apresentar rastro.

E sim, o ideal é ter uma lente GA para isso!

O modo infinito nem sempre é o ideal. Eu faço o foco manual olhando pelo LCD com ampliação.

Essa minha foto eu fiz com uma 10-22 (em 10) numa 60D com 30 segundos. Veja que mesmo assim, nas bordas já apresenta um pouco de rastro

« Última modificação: 03 de Julho de 2014, 23:25:27 por sri_canesh »
Cássio R. Eskelsen - Blumenau/SC


GustHort

  • Trade Count: (0)
  • Novato(a)
  • Mensagens: 46
Resposta #4 Online: 04 de Julho de 2014, 00:04:22
As estrelas estão se mexendo porque você extrapolou o tempo máximo para essa distância focal. Você pode colocar no máximo em torno 6.8 segundos.
Como sei isso? Simples, regra dos 600   :)
Você divide 600 pela distância focal real da sua lente, ou seja:

600 / (55 * 1.6)  = 6.8 segundos

O 1.6 é o fator de crop. Não lembro direito, Nikon é 1.6 ou 1.5? Se for 1.5,  daria no máximo 7.2 segundos.

Esse valor não é exatamente preciso, seria uma margem "máxima". Normalmente quando se colocar nesse valor as estrelas da borda já começam a apresentar rastro.

E sim, o ideal é ter uma lente GA para isso!

O modo infinito nem sempre é o ideal. Eu faço o foco manual olhando pelo LCD com ampliação.

Essa minha foto eu fiz com uma 10-22 (em 10) numa 60D com 30 segundos. Veja que mesmo assim, nas bordas já apresenta um pouco de rastro



Cara que foto linda.

Sempre tento uma longa exposição mas nunca consigo extrair tantas estrelas. Como vc faz? É na pós?


Vitor Hugo

  • Trade Count: (6)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 238
  • Sexo: Masculino
Resposta #5 Online: 04 de Julho de 2014, 00:15:53
sri_canesh, boa explicação!  :ok:  :clap:

Depois quero tentar entender melhor de onde vem essa regra dos 600...
“A ignorância gera confiança com mais frequência do que o conhecimento”
Flickr - Canon T1i | 18-55 | 28-135 USM | 28 f/1.8 USM | 50mm Pentacon f/1.8 (A venda -> MP) | 580EXII


sri_canesh

  • Trade Count: (11)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.623
  • Sexo: Masculino
Resposta #6 Online: 04 de Julho de 2014, 00:47:30
Cara que foto linda.

Sempre tento uma longa exposição mas nunca consigo extrair tantas estrelas. Como vc faz? É na pós?

Vou num lugar bem escuro,  isso já ajuda.
Também uso iso alto,  maior abertura possível,  menor distância focal possível e maior tempo de exposição possível.
E sim,  tem que dar uma boa puxada na pós,  apesar de que a informação tem que estar lá.

Cássio R. Eskelsen - Blumenau/SC


sri_canesh

  • Trade Count: (11)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.623
  • Sexo: Masculino
Resposta #7 Online: 04 de Julho de 2014, 00:51:03
sri_canesh, boa explicação!  :ok:  :clap:

Depois quero tentar entender melhor de onde vem essa regra dos 600...

Nunca fui a fundo,  rs.  Mas agora achei isso: http://starcircleacademy.com/2012/06/600-rule/
Cássio R. Eskelsen - Blumenau/SC


manoelnikon

  • Trade Count: (0)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 256
  • Sexo: Masculino
Resposta #8 Online: 04 de Julho de 2014, 01:18:56
GustHort,

Como você conseguiu registrar esta nebulosa? Deve ser uma né? Dava para ver a olho nú antes da foto?

Depois de ler as respostas tirei novas fotos agora de madrugada, e melhorou bem com a lente 18-55, tirando em 18mm. Fiz vários testes, com várias isos e velocidades diferentes. Mas os ISOs acima de 3200 granulam muito, o Hi1 que pelo que me parece o indicado pela máquina para fotografar estrelas, tem até um ceu estrelado quando escolhe ele, este isto é o que mais carrega o granulado, com vontade mesmo.

Realmente as estrelas se mechem, passando as fotos seguidas, dá para ver o movimento delas, mas é com a lente 55mm que isto mais na foto, já com a 18mm nem se percebe. A regra dos 600 também foi muito útil. Para 18mm o máximo deveria ser 22,22s e as fotos com 30s ou mais ficaram bem trêmulas. Ainda não chegou o meu controle remoto, não dá para usar legal o Bulb.

Mas tipo assim, se eu quiser fazer este tipo de foto com iso 100 para não ter tanto granulado, eu teria que usar um tempo de uns 60segundos ou mais. Isto vai fazer as estrelas ficarem escorridas?

De tantas fotos que tirei não achei nenhuma boa, mas tem esta aqui:
Aperture:   f/3.5 - Shutter Speed:   5s - ISO Sensitivity:   ISO 3200

DSC_3805 por Manoel Jr., no Flickr

Valeu!
Nikon 3200
AF-S Nikkor 18-55mm f/3.5-5.6G VR  DX
AF-S Nikkor 55-300mm f/4.5-5.6G ED VR
AF-S Nikkor 50mm f/1.8G Lens


Vitor Hugo

  • Trade Count: (6)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 238
  • Sexo: Masculino
Resposta #9 Online: 04 de Julho de 2014, 01:28:42
Agora o problema foi o foco né...

Parece que ter um disparador e lentes mais GA é fundamental pra esse tipo de foto.


Obs.: Sem querer sem chato (e já sendo), é a Terra que está se mechendo, e não as estrelas  :)
« Última modificação: 04 de Julho de 2014, 01:30:10 por Vitor Hugo »
“A ignorância gera confiança com mais frequência do que o conhecimento”
Flickr - Canon T1i | 18-55 | 28-135 USM | 28 f/1.8 USM | 50mm Pentacon f/1.8 (A venda -> MP) | 580EXII


sri_canesh

  • Trade Count: (11)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.623
  • Sexo: Masculino
Resposta #10 Online: 04 de Julho de 2014, 07:32:42
Você não está falando da minha foto?  Se for,  não é uma nebulosa, é o centro da nossa via láctea.  Ela é visível a olho nu,  mas depende o honorário e onde você está.

Sobre tuas novas duvidas: sempre,  acima da velocidade recomendada pela regra dos 600, as estrelas farão rastro.
É quase impossível usar ISO 100 nesse tipo de foto,  a não ser que você monte a  câmera em um tripé automatizado de telescópio.

GustHort,

Como você conseguiu registrar esta nebulosa? Deve ser uma né? Dava para ver a olho nú antes da foto?

Depois de ler as respostas tirei novas fotos agora de madrugada, e melhorou bem com a lente 18-55, tirando em 18mm. Fiz vários testes, com várias isos e velocidades diferentes. Mas os ISOs acima de 3200 granulam muito, o Hi1 que pelo que me parece o indicado pela máquina para fotografar estrelas, tem até um ceu estrelado quando escolhe ele, este isto é o que mais carrega o granulado, com vontade mesmo.

Realmente as estrelas se mechem, passando as fotos seguidas, dá para ver o movimento delas, mas é com a lente 55mm que isto mais na foto, já com a 18mm nem se percebe. A regra dos 600 também foi muito útil. Para 18mm o máximo deveria ser 22,22s e as fotos com 30s ou mais ficaram bem trêmulas. Ainda não chegou o meu controle remoto, não dá para usar legal o Bulb.

Mas tipo assim, se eu quiser fazer este tipo de foto com iso 100 para não ter tanto granulado, eu teria que usar um tempo de uns 60segundos ou mais. Isto vai fazer as estrelas ficarem escorridas?

De tantas fotos que tirei não achei nenhuma boa, mas tem esta aqui:
Aperture:   f/3.5 - Shutter Speed:   5s - ISO Sensitivity:   ISO 3200

DSC_3805 por Manoel Jr., no Flickr

Valeu!
Cássio R. Eskelsen - Blumenau/SC


thiagok

  • Trade Count: (0)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 509
Resposta #11 Online: 04 de Julho de 2014, 08:08:23
Acho que todo mundo já te deu as dicas principais: distância focal pequena, grande abertura, iso alto, tempo de exposição controlado, estabilização desligada, tripé com contra peso...
Não ter pra onde fugir..

Acho que só faltou uma última coisa, não sei se todas as câmeras tem, mas existe a possibilidade de compensação de ruido de longa exposição e de ISO alto.
Se voce liga estas opções na câmera, logo após o tempo de exposição da foto, a câmera fica um tempo observando o sensor sem entrada de luz.
Desta forma a câmera consegue verificar quais os pontos do sensor estão gerando ruidos pelo aquecimento do sensor.

Isso também ajuda...

Vou colocar uma foto q tb tentei fazer do céu... era no meio do deserto e não dava pra enxergar 2 metros a frente de tão escuro q tava...

Looking to the Stars by thiagoyk, on Flickr


Raphael Sombrio

  • Trade Count: (0)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 2.712
  • O RAW é um diamante...bruto
Resposta #12 Online: 04 de Julho de 2014, 08:38:16
Esse tipo de fotografia é na minha opinião um dos mais difíceis de fazer, tenho tentado bastante mas até hj eu ainda não consegui nada que considerasse satisfatório.
Com certeza a maior dificuldade é acertar o foco, não adianta colocar no infinito e achar que ta tudo certo prq as árvores e o que estiver perto vai ficar borrado ou fora de foco.

As vezes a camera até foca mas se recusa a disparar, aí é o momento de desligar o motor de foco e mandar fazer a foto de qualquer maneira, geralmente ta focado.

Tem que ser uma lente com distancia focal inferior a 18 mm, senão aparecerá uma parte pequena do céu.
Tem que ser longe de cidades, com certeza, pois a luz das mesmas "camufla" a maioria das estrelas.
Tem que dar uma boa "puxada" nas sombras em pós produção, pois tem gente que fica frustrada achando que a foto vai sair com a Via-Láctea bem visível no LCD.
Usando iso alto vc deve ligar a função de redução de ruído de longa exposição ou iso alto, mas lembre-se que todo o tempo de exposição do obturador será necessário para o Black Frame.
Ex.: 30 segundos de exposição, 30 segundo de processamento de redução de exposição.

E ainda vc pode "chutar o balde" e fazer uma longa de vários minutos pra conseguir efeitos diferentes.

Nesta foto eu fiz uma exposição de 30 minutos.

https://www.flickr.com/photos/raphaelsombrio/14101908432/





 


manoelnikon

  • Trade Count: (0)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 256
  • Sexo: Masculino
Resposta #13 Online: 04 de Julho de 2014, 10:06:53
Oi gente!

Só um detalhe, eu sei que não são as estrelas que correm, ou se mechem, é a terra rodando. Isto é uma expressão. Mas tudo bem. : )

Ontem eu não comentei, mas eu tentei tirar fotos de dentro do quarto, na janela que dá para a rua, focando diretamente no céu, e ficou tudo vermelho, sem nenhuma estrela, mesmo com outros ISOs e velocidades não deu certo.  As luzes da rua realmente atrapalham demais, mesmo que não estejam em nossa direção.

Esta foto última foto que postei, tirei nos fundos, onde não tem mais a luz da rua, os telhados das casas fazem sombra, e já ficou melhor que as primeiras no quintal.  Mas pela sessão de fotos que fiz, percebi que as áreas mais baixas da foto, ficam muito mais claras que o topo, isto é a iluminação da cidade atrapalhando...

Bom, ir na roça está meio difícil. Em quanto isto no dia que der para fazer outras fotos, vou procurar um ponto alto da cidade o mais escuro possível para tentar novamente, deve sair um pouquinho melhor do que tirar de dentro de casa. E realmente na roça é muito melhor, certa vez que fomos acampar, o céu estava tão cheio de estrelas, que nós ficamos boqueabertos com a quantidade que enchergamos, pena que a máquina ainda era uma Yashica daquelas bem mequetrefes... Máquina digital? Ninguém nem imaginava que isto fosse existir um dia! Era a maior briga para não gastar foto a toa, e discussão de quem iria pagar a revelação. KKKKKKKKKK

Quando eu tirar outras melhores, eu posto aqui.

Valeu!
Nikon 3200
AF-S Nikkor 18-55mm f/3.5-5.6G VR  DX
AF-S Nikkor 55-300mm f/4.5-5.6G ED VR
AF-S Nikkor 50mm f/1.8G Lens


Luciano.Queiroz

  • Trade Count: (30)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 4.394
  • Sexo: Masculino
    • Luciano Queiroz
Resposta #14 Online: 04 de Julho de 2014, 11:04:32
já foram das praticamente todas as dicas possíveis...

agora, da janela do quarto você não vai conseguir muita coisa. Isso por causa da poluição luminosa da cidade.

Quanto mais afastado da cidade você for, melhor será seu resultado.
Luciano Queiroz
www.lucianoqueiroz.com
Facebook: @caminhotracado - https://goo.gl/pNRgQX
Instagram: @caminhotrtacado - https://goo.gl/Gou1E2
Youtube: www.youtube.com/c/caminhotracado