Autor Tópico: Autorização de uso de imagem  (Lida 6318 vezes)

Angelita Alves

  • Trade Count: (0)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 793
  • Sexo: Feminino
Online: 27 de Agosto de 2014, 10:07:52
Nos contratos que faço com minhas clientes eu coloco cláusula de autorização do uso das fotos pra divulgação do meu trabalho. Acontece que, mesmo com o contrato, algumas mães tem me pedido, depois de pronto, pra não divulgar as fotos na minha página. Eu respeito e não publico. Mas acho isso muito ruim, pois eu tô cobrando um preço mais barato que a concorrência justamente pra montar portfólio...

Aconteceu essa semana uma situação bem chata. Fotografei um aniversário e fiquei muito satisfeita com o resultado. Eu publiquei algumas fotos na minha página do facebook e na mesma hora a mãe me chamou in box e exigiu que eu tirasse as fotos imediatamente. Ficou me mandando mensagem até eu apagar tudo e foi até grosseira comigo. um dia depois ela publicou uma foto minha e recebeu vários elogios e ela não deu nenhum crédito a mim. Fiquei chateada com isso...
Fiquei pensando... é normal essa resistência em deixar o o fotógrafo usar as imagens? Como controlar isso? oferecer desconto pra quem autorizar a publicação?

Outra coisa que comecei a me preocupar: nos eventos onde aparecem outras crianças juntas ao filho da contratante, posso publicar sem autorização de todos os pais? Como vocês fazem nessas situações?

É muito ruim ter que apagar uma publicação, ainda mais depois de receber curtidas e elogios...  :no:


thiagomb

  • Trade Count: (0)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 427
  • Sexo: Masculino
Resposta #1 Online: 27 de Agosto de 2014, 10:26:15
Não trabalho com fotografia mas isso que você comentou é uma puta sacanagem. Se está no contrato, ponto final não há o que discutir (a não ser que de algum modo a cliente consiga provar que é uma cláusula abusiva...).

No seu caso eu teria uma conversa séria com essa mãe, e você poderia até processá-la por postar a foto sem sua autorização, acredito eu.

Quanto aos outros aspectos, deixo para os amigos profissionais e formados em direito para comentar  :ok:


Humberto Yoji

  • Trade Count: (23)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 7.143
  • Sexo: Masculino
    • Humberto Yoji - fotógrafo
Resposta #2 Online: 27 de Agosto de 2014, 10:57:32
Angelita, eu sempre deixo em contrato e os casais sempre estão de acordo. Mas penso que fotos com crianças realmente é mais complicado. Tanto é que eu nem mesmo publico nada de infantil na rede, não tem uma foto sequer.

Tudo é conversável. Se a pessoa não quer que se publique, isso deveria ter sido combinado antes e colocado em contrato, falha dela essa parte. Tem alguns fotógrafos que cobram mais caro se não puder publicar as fotos, tem outros que nem mesmo aceitam o trabalho. Você pode oferecer preços distintos sim, acho que é uma boa saída, porque pelo menos já deixa bem claro essa questão antes mesmo do evento.

Agora, se ela publicou uma foto sem te dar os créditos, você tem todo o direito de escrever e exigir isso. Eu geralmente não me incomodo não, porque sei que se alguém se interessar, vai acabar perguntando pra pessoa quem foi o fotógrafo. Mas eu sempre faço questão de ir lá e curtir a foto publicada, meio que pra dizer "estou de olho hein", meio que para agradecer.


 ;)


amador47sc

  • Moderador(a) Global
  • Trade Count: (16)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 6.140
  • Sexo: Masculino
  • Aperfeiçoando o olhar em busca da melhor imagem
Resposta #3 Online: 27 de Agosto de 2014, 11:12:31
Angelita, talvez as pessoas não leiam direito o contrato. Quem sabe uma alternativa seja verbalizar durante a negociação exatamente o que você tem em mente (divulgar as fotos no seu perfil do facebook ou no site). Com isso a pessoa já saberá suas intenções e caso não deseje, você explica que justamente está fazendo um preço melhor por conta da divulgação que pretende fazer. Caso ela não aceite, você coloca o o preço "de mercado".
Espero ter ajudado.


Song

  • Trade Count: (1)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 719
Resposta #4 Online: 27 de Agosto de 2014, 11:17:13
Minha opinião é inteiramente pessoal...

Mesmo constando no contrato, se ponha no lugar da mãe.... Você gostaria de ver a foto de um filho(a) seu exposta desse jeito?

Eu com CERTEZA, não!!!

Acho o assunto bem complicado como disso o Humberto, mas na minha visão, o bom senso deve prevalecer nesse tipo de situação.

 :ok:


jesusbft

  • Trade Count: (0)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 238
  • Sexo: Masculino
Resposta #5 Online: 27 de Agosto de 2014, 11:25:03
Angelita, talvez as pessoas não leiam direito o contrato. Quem sabe uma alternativa seja verbalizar durante a negociação exatamente o que você tem em mente (divulgar as fotos no seu perfil do facebook ou no site). Com isso a pessoa já saberá suas intenções e caso não deseje, você explica que justamente está fazendo um preço melhor por conta da divulgação que pretende fazer. Caso ela não aceite, você coloca o o preço "de mercado".
Espero ter ajudado.

Sou da mesma opinião... Já que as pessoas não leem o contrato, seria interessante explicá-lo antes da assinatura, já deixando tudo claro...
W. Jesus - Flickr


Paulo Arruda

  • Trade Count: (2)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.963
  • Sexo: Masculino
Resposta #6 Online: 27 de Agosto de 2014, 11:26:49
Tem alguns fotógrafos que cobram mais caro se não puder publicar as fotos, tem outros que nem mesmo aceitam o trabalho. Você pode oferecer preços distintos sim, acho que é uma boa saída, porque pelo menos já deixa bem claro essa questão antes mesmo do evento.

Conheço um que faz casamentos (já fiz um workshop com ele) que cobra míseros 50% de sobretaxa se não puder utilizar as imagens para portfolio E concursos... pois parte de seu reconhecimento (e argumento de mkt) é justamente por conta de fotos premiadas em concursos internacionais.

Concordo tbém com o que diz o Amador47 (aí embaixo)... as vezes a pessoa assina o contrato sem ler... então é importante repassarem o contrato juntas, você e a cliente, e vc explica cada parágrafo e condição.

Mas sacanagem dessa sua cliente hein!!!!
Abs.


Angelita Alves

  • Trade Count: (0)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 793
  • Sexo: Feminino
Resposta #7 Online: 27 de Agosto de 2014, 11:28:39
Sobre o contrato, nem sempre eu me reúno com a cliente pra tratar sobre o contrato. As vezes eu mando o contrato por e-mail e ela me devolve assinado (falha minha e é nesses casos que tenho tido problemas). Quando fazemos uma reunião prévia eu explico cada cláusula. Mesmo assim eu não discuto com a cliente, se ela quer que eu tire do ar eu tiro imediatamente e nunca publiquei de alguém que me falou previamente que não queria a exposição.
Talvez seja o caso de realmente dar desconto pra quem autorizar o uso... mas não sei como abordar isso com as clientes. Colocar uma observação no orçamento que envio?

E sobre me colocar no lugar da mãe... eu como mãe não ligo de por fotos da minha filha na internet. Na minha página tem um monte. É justamente por achar tão normal isso é que tenho tido dificuldade em entender o porque de tanto receio com as fotos...
« Última modificação: 27 de Agosto de 2014, 11:30:13 por Angelita Alves »


Humberto Yoji

  • Trade Count: (23)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 7.143
  • Sexo: Masculino
    • Humberto Yoji - fotógrafo
Resposta #8 Online: 27 de Agosto de 2014, 11:29:46
Angelita, talvez as pessoas não leiam direito o contrato.

Mesmo constando no contrato, se ponha no lugar da mãe.... Você gostaria de ver a foto de um filho(a) seu exposta desse jeito?

Eu com CERTEZA, não!!!

Mas gente, convenhamos, ler o contrato antes de assinar é o mínimo que a pessoa deveria fazer, certo? Ainda mais se ela já tem restrições quanto ao uso da imagem. Claro que tudo dá pra se resolver com bom senso e conversa, mas no caso quem está errada é a mãe da criança. Obviamente não é legal e nem aconselhável comprar briga com uma cliente, tanto é que a Angelita tirou a foto, mas ela não estava errada.

Acho que essa opção de preços diferenciados pra poder publicar as fotos na rede é uma ótima ideia, pois já deixa bem clara essa situação, daí você já sabe logo de cara o que a mãe pensa sobre o assunto.


Song

  • Trade Count: (1)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 719
Resposta #9 Online: 27 de Agosto de 2014, 11:47:50
Sobre o contrato, nem sempre eu me reúno com a cliente pra tratar sobre o contrato. As vezes eu mando o contrato por e-mail e ela me devolve assinado (falha minha e é nesses casos que tenho tido problemas). Quando fazemos uma reunião prévia eu explico cada cláusula. Mesmo assim eu não discuto com a cliente, se ela quer que eu tire do ar eu tiro imediatamente e nunca publiquei de alguém que me falou previamente que não queria a exposição.
Talvez seja o caso de realmente dar desconto pra quem autorizar o uso... mas não sei como abordar isso com as clientes. Colocar uma observação no orçamento que envio?

E sobre me colocar no lugar da mãe... eu como mãe não ligo de por fotos da minha filha na internet. Na minha página tem um monte. É justamente por achar tão normal isso é que tenho tido dificuldade em entender o porque de tanto receio com as fotos...

 :ok:

Não quis parecer rude, mas lendo a mensagem novamente, vi que não saiu como esperava!!! hehehe...

Mas acredito que as soluções que o pessoal estão expondo te ajudará a chegar num equilíbrio com seus clientes.

Realmente, vejo como esse assunto é delicado. No meu ramo de trabalho, quando temos um case de sucesso, basta ocultar as referências sobre o cliente para garantirmos a confidencialidade, mas na fotografia, como fazer isso??? hahaha...

 :ponder:


Paulo Arruda

  • Trade Count: (2)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.963
  • Sexo: Masculino
Resposta #10 Online: 27 de Agosto de 2014, 11:50:55
Então... eu acho que é aí que está seu problema Angelita... eu não consigo imaginar assinatura de contrato sem estar "cara a cara" com o cliente.
No caso desse fotógrafo, ele usa isso até mesmo como argumento de venda, uma vez que ele já é bem conhecido no mercado e seus clientes vem principalmente de indicações. O argumento é justamente esse: "eu preciso mostrar meu trabalho pra vender... principalmente meus diferencias de linguagem "


Mr. Hyde

  • Trade Count: (4)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 16.575
  • Sexo: Masculino
    • Faceboock
Resposta #11 Online: 27 de Agosto de 2014, 12:18:38
Alguns pontos que devem ser considerados...

1. O que for acordado entre as partes deve ser cumprido. Se a cliente solicita a retirada, ainda que o profissional tenha uma cláusula que lhe garanta a divulgação, acho de bom tom retirar imediatamente, sob pena de responder desnecessariamente a um processo e ter um IMENSO marketing negativo contra si.

2. Você pode perfeitamente atribuir valores diferenciados para serviços com ou sem cláusula de divulgação/portfólio/concursos. Mas nesse caso, acho absolutamente indispensável uma conversa prévia sobre esse ponto específico com a cliente, ainda que seja via e-mail mesmo. É preciso deixar claro que o preço distinto é em função da concordância em usar as fotos para divulgação/portfólio/concursos. Assim, se ela depois se queixar com você, você pode argumentar, além do fato da existência da cláusula em si, o fato do preço diferenciado. Contudo, continuo achando que para divulgação web é comprar briga por pouca coisa. Para caso de portfólio/concurso é de se pensar se vale a pena esfregar a cláusula na fuça da cliente ou não. Vai depender do caso concreto.

3. É fato que tem muita gente que não leem as cláusulas dos contratos. Ponto

5. É fato que tem um monte de gente que submete a si mesmo ou aos filhos à exposição na web, simplesmente para mendigar 'likes'. Ponto.

6. Clientes que não leem o contrato, solicitam a retirada das fotos de divulgação da página do fotógrafo e depois posta a foto sem o crédito é cliente mala. Eu mandava um post na foto "Que bom que ficou feliz com nosso trabalho. Sua princesa (príncipe) foi um super-modelo. Abçs," e esquecia a pessoa. Você cumpriu seu papel, recebeu sua remuneração, fez a divulgação indireta e acabou. Parte para outra.
« Última modificação: 27 de Agosto de 2014, 12:19:49 por Mr. Hyde »

____________________
"Deus perdoe o Mal que habita em mim" M. Nova


Paulo Arruda

  • Trade Count: (2)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.963
  • Sexo: Masculino
Resposta #12 Online: 27 de Agosto de 2014, 12:22:52
Alguns pontos que devem ser considerados...

1. O que for acordado entre as partes deve ser cumprido. Se a cliente solicita a retirada, ainda que o profissional tenha uma cláusula que lhe garanta a divulgação, acho de bom tom retirar imediatamente, sob pena de responder desnecessariamente a um processo e ter um IMENSO marketing negativo contra si.

6. Clientes que não leem o contrato, solicitam a retirada das fotos de divulgação da página do fotógrafo e depois posta a foto sem o crédito é cliente mala. Eu mandava um post na foto "Que bom que ficou feliz com nosso trabalho. Sua princesa (príncipe) foi um super-modelo. Abçs," e esquecia a pessoa. Você cumpriu seu papel, recebeu sua remuneração, fez a divulgação indireta e acabou. Parte para outra.

 :clap: :clap: :clap:


Humberto Yoji

  • Trade Count: (23)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 7.143
  • Sexo: Masculino
    • Humberto Yoji - fotógrafo
Resposta #13 Online: 27 de Agosto de 2014, 12:26:53
Eu mandava um post na foto "Que bom que ficou feliz com nosso trabalho. Sua princesa (príncipe) foi um super-modelo. Abçs," e esquecia a pessoa. Você cumpriu seu papel, recebeu sua remuneração, fez a divulgação indireta e acabou. Parte para outra.


Perfeito! E ainda ganha a simpatia da cliente! Briga com cliente realmente é melhor não comprar, a gente não tem nada a ganhar com isso, só propaganda negativa mesmo, infelizmente...


jesusbft

  • Trade Count: (0)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 238
  • Sexo: Masculino
Resposta #14 Online: 27 de Agosto de 2014, 13:36:17
Alguns pontos que devem ser considerados...

1. O que for acordado entre as partes deve ser cumprido. Se a cliente solicita a retirada, ainda que o profissional tenha uma cláusula que lhe garanta a divulgação, acho de bom tom retirar imediatamente, sob pena de responder desnecessariamente a um processo e ter um IMENSO marketing negativo contra si.

2. Você pode perfeitamente atribuir valores diferenciados para serviços com ou sem cláusula de divulgação/portfólio/concursos. Mas nesse caso, acho absolutamente indispensável uma conversa prévia sobre esse ponto específico com a cliente, ainda que seja via e-mail mesmo. É preciso deixar claro que o preço distinto é em função da concordância em usar as fotos para divulgação/portfólio/concursos. Assim, se ela depois se queixar com você, você pode argumentar, além do fato da existência da cláusula em si, o fato do preço diferenciado. Contudo, continuo achando que para divulgação web é comprar briga por pouca coisa. Para caso de portfólio/concurso é de se pensar se vale a pena esfregar a cláusula na fuça da cliente ou não. Vai depender do caso concreto.

3. É fato que tem muita gente que não leem as cláusulas dos contratos. Ponto

5. É fato que tem um monte de gente que submete a si mesmo ou aos filhos à exposição na web, simplesmente para mendigar 'likes'. Ponto.

6. Clientes que não leem o contrato, solicitam a retirada das fotos de divulgação da página do fotógrafo e depois posta a foto sem o crédito é cliente mala. Eu mandava um post na foto "Que bom que ficou feliz com nosso trabalho. Sua princesa (príncipe) foi um super-modelo. Abçs," e esquecia a pessoa. Você cumpriu seu papel, recebeu sua remuneração, fez a divulgação indireta e acabou. Parte para outra.

Fiquei curioso, e o quarto item?  :ponder:  :D
W. Jesus - Flickr