Autor Tópico: Compressão de planos  (Lida 4534 vezes)

Claudio Rombauer

  • Trade Count: (2)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 4.465
  • Sexo: Masculino
Online: 13 de Outubro de 2014, 23:40:58
Reabrimos a velha e imortal discussão sobre quem comprime os planos, a objetiva ou a perspectiva.

Fiz um teste tosquíssimo e provisório, vou refazer no meu super estúdio ninja de still, mas por hora vai o tosco. Quaisquer tremidas, pequenos erros de enquadramento, devem ser desprezados até que meu super teste fique pronto. Nas fotos abaixo comparei as áreas comuns entre ambas as imagens, para facilitar a comparação entre os elementos a serem comprimidos.

Exemplo 1: duas fotos com a MESMA objetiva, feitas em posições diferentes:


Observem a tremenda diferença entre os planos, mesmo utilizando a mesma objetiva. O que causou isso? Uma coisa chamada Perspectiva, é o ponto de vista, de longe, quanto mais longe, os relógios tendem a ficar em linha, lá no infinito eles estarão 100% sobrepostos. Quanto mais perto, mais distantes eles PARECEM.

Exemplo 2: duas fotos com objetivas diferentes, uma 35mm e outra 50mm, feitas do mesmo ponto de vista (quase, pois estava com a cam na mão):


Observem que, mesmo com objetivas bem diferentes, a compressão é idêntica, só não é perfeitamente idêntica pois eu errei um pouco a altura, quando eu refizer no estúdio, com luz, tripé de coluna, etc., vai ficar 100%. Isto mostra que, apesar de objetivas totalmente diferentes (poderia ter usado uma 12mm e uma 200mm), excluindo as distorções de curvatura delas, a compressão é mantida. Porque? Por causa de uma coisa chamada Perspectiva, ou ponto de vista, a única coisa que altera perspectiva é a posição, uma troca de objetiva não fará uma sobreposição acontecer ou deixar de acontecer, tampouco mudará seu comportamento.

É uma simples questão de entendimento do que causa a compressão, a troca de objetivas é uma consequência para igualar um enquadramento. Existe entretanto, uma mudança infinitesimal de ponto de vista, pois, ao trocarmos uma objetiva por outra, pode ser alterado o ponto de entrada de pupila, ou seja, tecnicamente estaremos fazendo a foto de outra posição, e mais uma vez, o que altera a perspectiva é a alteração no ponto de vista.

Vamos postando mais testes.
« Última modificação: 13 de Outubro de 2014, 23:47:51 por Claudio Rombauer »


vangelismm

  • Trade Count: (7)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 6.106
  • Sexo: Masculino
    • MedinaFotografia
Resposta #1 Online: 13 de Outubro de 2014, 23:56:58
Bom topico!

O principal erro de quem argumenta o contrario, é pegar distancias focais distintas e tentar manter o mesmo enquadramento na hora do click, só que para isso mudam a distancia da camera para o assunto.
Exemplo classico desse erro são aquelas montagens com rosto de uma mulher, indo de 20mm até 200mm.
"A perspectiva de uma imagem é controlada pela distância entre a lente e o assunto; mudando a distancia focal da lente muda o tamanho da imagem , mas não altera a perspectiva . Muitos fotógrafos ignoram este fato, ou não têm conhecimento de sua importância." -  Ansel Adams, Examples – The Making of 40 Photographs


Claudio Rombauer

  • Trade Count: (2)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 4.465
  • Sexo: Masculino
Resposta #2 Online: 14 de Outubro de 2014, 00:05:11
Bom topico!

O principal erro de quem argumenta o contrario, é pegar distancias focais distintas e tentar manter o mesmo enquadramento na hora do click, só que para isso mudam a distancia da camera para o assunto.
Exemplo classico desse erro são aquelas montagens com rosto de uma mulher, indo de 20mm até 200mm.

Exatamente, é quando uma consequência tenta ser tratada como a causa. Sempre que vou fotografar um produto, eu ando sem objetiva ao redor dele, faço um crop na cabeça, mas vou percebendo a exata compressão que eu preciso, se quero que uma roda apareça, que uma lateral seja mostrada, as vezes só me afastando. Depois que eu encontro o ponto de vista exato, fico ali parado e peço pro meu assistente colocar o tripé bem perto de onde estou. A partir daí escolho uma objetiva que enquadre o máximo do produto. É simples né? Se eu fosse pensar em objetivas teria que ficar trocando e passeando ao redor do objeto o dia todo.


vangelismm

  • Trade Count: (7)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 6.106
  • Sexo: Masculino
    • MedinaFotografia
Resposta #3 Online: 14 de Outubro de 2014, 00:32:23





Meu tosco exemplo. Onde tem 17mm leia-se 18mm.
Usei minha unica zoom, 18-55, para evitar me mover muito trocando de lente já que não usei tripé.
"A perspectiva de uma imagem é controlada pela distância entre a lente e o assunto; mudando a distancia focal da lente muda o tamanho da imagem , mas não altera a perspectiva . Muitos fotógrafos ignoram este fato, ou não têm conhecimento de sua importância." -  Ansel Adams, Examples – The Making of 40 Photographs


Márcio A.A.

  • Trade Count: (0)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 224
Resposta #4 Online: 14 de Outubro de 2014, 00:54:51
Só para eu entender...

Na primeira comparação com 35mm você fez a 1ª foto a uma distancia X e a segunda mais próxima do objeto. Então, para deixar o objeto central equivalente em tamanho, reduziu a segunda foto. Correto?

Na segunda comparação manteve a mesma posição para as duas fotos com 35 e 50mm e reduziu a segunda foto para manter o tamanho do objeto.

Será que entendi bem?
Canon EOS 70D
Canon Powershot SX50 HS


Claudio Rombauer

  • Trade Count: (2)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 4.465
  • Sexo: Masculino
Resposta #5 Online: 14 de Outubro de 2014, 01:00:40
Só para eu entender...

Na primeira comparação com 35mm você fez a 1ª foto a uma distancia X e a segunda mais próxima do objeto. Então, para deixar o objeto central equivalente em tamanho, reduziu a segunda foto. Correto?

Na segunda comparação manteve a mesma posição para as duas fotos com 35 e 50mm e reduziu a segunda foto para manter o tamanho do objeto.

Será que entendi bem?

Isso. Eu mantive apenas a área comum entre ambas as fotos, para que a compressão pudesse ser comparada.


Claudio Rombauer

  • Trade Count: (2)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 4.465
  • Sexo: Masculino
Resposta #6 Online: 14 de Outubro de 2014, 01:20:51
E nem precisa de câmera pra notar isso. Faz assim, vai na frente do espelho do banheiro, fecha um olho e olha pra orelha oposta. Vai se aproximando e note que ela some. Pronto.

Depois fica indo e voltando pra perceber a descompressão e compressão. Só não deixa a mulher ver isso, senão ela te interna.
« Última modificação: 14 de Outubro de 2014, 01:22:24 por Claudio Rombauer »


Márcio A.A.

  • Trade Count: (0)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 224
Resposta #7 Online: 14 de Outubro de 2014, 01:49:12
E nem precisa de câmera pra notar isso. Faz assim, vai na frente do espelho do banheiro, fecha um olho e olha pra orelha oposta. Vai se aproximando e note que ela some. Pronto.

Depois fica indo e voltando pra perceber a descompressão e compressão. Só não deixa a mulher ver isso, senão ela te interna.

Ainda bem que ela está dormindo, porque eu fiz isso antes, mas olhando um objeto na sala. rsrs E tem lógica total, uma vez que, independente da tele que se tenha, a luz que está chegando até a lente é a mesma se estamos a uma mesma distancia do objeto. Isso mostra que a compressão de planos se dá quando nos afastamos do objeto. E a ideia que tele achata os planos, é porque para conseguir o mesmo enquadramento temos que nos aproximar do objeto com objetivas mais curtas. Ai sim, para manter o mesmo enquadramento, uma objetiva mais comprida vai achatar mais que uma curta (mas tudo por causa da distancia que a câmera está do objeto).

Muito bom o seu teste prático para mostrar isso.  :clap:
Canon EOS 70D
Canon Powershot SX50 HS


Claudio Rombauer

  • Trade Count: (2)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 4.465
  • Sexo: Masculino
Resposta #8 Online: 14 de Outubro de 2014, 02:31:06
Seu raciocínio e conclusão foram perfeitos. Obviamente que na prática, como consequencia, uma troca de objetiva nos obriga a se movimentar pra enquadrar e isto resulta em um nível diferente de compressão, então se abreviam os conceitos. Mas para o entendimento da fotografia, é muito mais produtivo conhecermos as causas e consequencias da mudança de ponto de vista.


Luciano.Queiroz

  • Trade Count: (30)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 4.414
  • Sexo: Masculino
    • Luciano Queiroz
Resposta #9 Online: 14 de Outubro de 2014, 08:41:17
entendo perfeitamente que a causa real da compressão seja a perspectiva, mas eu continuo achando que a causa secundária seja a distância focal sim...

Afinal, na prática, quando se muda de objetiva muda a perspectiva e vice versa.. Não vejo como separar uma coisa da outra.

Ou seja, a causa principal é uma coisa, mas que na prática raramente acontece sem a causa secundária...

Não sei se me fiz entender...
« Última modificação: 14 de Outubro de 2014, 08:46:28 por Luciano.Queiroz »
Luciano Queiroz
www.lucianoqueiroz.com
Facebook: @caminhotracado - https://goo.gl/pNRgQX
Instagram: @caminhotrtacado - https://goo.gl/Gou1E2
Youtube: www.youtube.com/c/caminhotracado


vangelismm

  • Trade Count: (7)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 6.106
  • Sexo: Masculino
    • MedinaFotografia
Resposta #10 Online: 14 de Outubro de 2014, 08:56:35
entendo perfeitamente que a causa real da compressão seja a perspectiva, mas eu continuo achando que a causa secundária seja a distância focal sim...

Afinal, na prática, quando se muda de objetiva muda a perspectiva e vice versa.. Não vejo como separar uma coisa da outra.

Ou seja, a causa principal é uma coisa, mas que na prática raramente acontece sem a causa secundária...

Não sei se me fiz entender...

Nos exemplo é mostrado que justamente ao mudar a objetiva não se muda a perspectiva.
"A perspectiva de uma imagem é controlada pela distância entre a lente e o assunto; mudando a distancia focal da lente muda o tamanho da imagem , mas não altera a perspectiva . Muitos fotógrafos ignoram este fato, ou não têm conhecimento de sua importância." -  Ansel Adams, Examples – The Making of 40 Photographs


Humberto Yoji

  • Trade Count: (23)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 7.398
  • Sexo: Masculino
    • Humberto Yoji - fotógrafo
Resposta #11 Online: 14 de Outubro de 2014, 09:13:18
Bom tópico, Claudio, marcando para acompanhar. Ainda vou fazer uma foto exemplificando também, acho que amanhã terei mais tempo...

Luciano, ao trocar de objetiva não se muda de perspectiva. Como já foi dito algumas vezes por aqui, a objetiva apenas cropa a imagem. Tirando pequenos desvios que podem ocorrer por conta de distorções próprias de cada objetiva, mas que são mínimos ou inexistentes.


WagnerBastos

  • Trade Count: (0)
  • Conhecendo
  • *
  • Mensagens: 148
  • Sexo: Masculino
  • The life is too short for a bad shot!
Resposta #12 Online: 14 de Outubro de 2014, 09:19:03
Acho que esse é o X da questão! A prática (empírica) desfavorece e daí a falácia nasce! Perfeita colocação!

Seu raciocínio e conclusão foram perfeitos. Obviamente que na prática, como consequencia, uma troca de objetiva nos obriga a se movimentar pra enquadrar e isto resulta em um nível diferente de compressão, então se abreviam os conceitos. Mas para o entendimento da fotografia, é muito mais produtivo conhecermos as causas e consequencias da mudança de ponto de vista.


WagnerBastos

  • Trade Count: (0)
  • Conhecendo
  • *
  • Mensagens: 148
  • Sexo: Masculino
  • The life is too short for a bad shot!
Resposta #13 Online: 14 de Outubro de 2014, 09:23:34
entendo perfeitamente que a causa real da compressão seja a perspectiva, mas eu continuo achando que a causa secundária seja a distância focal sim...

Afinal, na prática, quando se muda de objetiva muda a perspectiva e vice versa.. Não vejo como separar uma coisa da outra.

Ou seja, a causa principal é uma coisa, mas que na prática raramente acontece sem a causa secundária...

Não sei se me fiz entender...

Cuidado somente com os conceitos!

O que muda é o que se vê e não a perspectiva. Perspectiva é a projeção tridimensional do objeto! Essa não altera! se o seu angulo de visão estiver mais aberto ou mais fechado! É fácil entender. olhe para a tela do computador, atrás da tela tem um objeto, uma parede, sei lá. Agora faça um buraco em uma folha e olhe para a tela novamente. a sua visão está limitada somente ao pque passa pelo buraco, mas as distâncias são as mesmas (perspectiva) porque voce não trocou de lugar.


Humberto Yoji

  • Trade Count: (23)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 7.398
  • Sexo: Masculino
    • Humberto Yoji - fotógrafo
Resposta #14 Online: 14 de Outubro de 2014, 09:24:29
E só um conselho, não só sobre esse assunto, mas sobre qualquer assunto relacionado à fotografia: façam testes pessoalmente. Muitas vezes nós temos alguns conceitos já formados na cabeça mas que na verdade nunca paramos mesmo pra testar ou nem mesmo pensar direito sobre isso. Eu sou a favor de que todo mundo teste tudo e tire sus próprias conclusões.  ;)

Importante também é saber como fazer os testes, como isolar as variáveis, testar cada aspecto isoladamente. Existem muitos mitos acerca da fotografia espalhados pela rede e que não são totalmente verdade. Seja por falta de testes, seja por testes feitos de modo errado. Por isso acho importante que tenhamos essa curiosidade pessoal de ir lá e testar por conta própria.  :ok: