Autor Tópico: VOCÊ ESTÁ PREPARADO PARA A CRISE????  (Lida 2128 vezes)

Paulo Arruda

  • Trade Count: (2)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.963
  • Sexo: Masculino
Online: 24 de Fevereiro de 2015, 09:26:42
Olá pessoal.
A intenção deste tópico NÃO é discutir política.
Entretanto, quem acompanha os noticiários e principalmente os números da economia e mercado deve ter percebido que o País passa por uma etapa conturbada nos cenários político e econômico. Há uma crise anunciada, que pode até não vir... mas a percepção é que de alguma forma já está atingindo alguns setores, com aceno para desemprego em várias áreas.
A questão que proponho discutir é:
COMO ESTÁ SUA PERCEPÇÃO DO MERCADO FOTOGRÁFICO NO NICHO EM QUE ATUA?
O que você tem sentido; percebido? Seu mercado está afetado? O que esperar a curto e médio prazo? Como está se preparando para o o futuro imediato?
Seria interessante colocarem o “nicho” que trabalham... casamentos, infantil, newborn,  books, moda, publicidade, corporativo, etc.
Abs.


aviasom

  • Trade Count: (0)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 410
  • Sexo: Masculino
Resposta #1 Online: 24 de Fevereiro de 2015, 11:07:55
Paulo, não atuo no mercado fotográfico, mas se você me der licença, quero responder ao tópico!
Apos 24anos exercendo um cargo de confianca no mesmo emprego, na quinzena passada fui dispensado do trabalho, não por causa de uma crise que poderá até não vir, mas sim por causa de uma crise que ja chegou e esta fazendo um estrago muito grande na economia brasileira, como não temos uma dimensão exata do tamanho do estrago, ja cortei todos os custos que eram possíveis, ex, carro extra que ja foi vendido, mudei o plano e a operadora de telefonia celular, supermercado agora é o "Dia" ou o "Futurama", carro so se não tiver jeito de ir de metro e por ai vai!
Por hora ainda não mexemos na escola e no plano de saúde!
Para um futuro imediato, aguardar alguns meses e ver como o meu mercado vai se comportar, caso continue ruim, vou buscar outras fronteiras!
« Última modificação: 24 de Fevereiro de 2015, 11:09:29 por aviasom »
Bom fotógrafo é aquele que consegue chegar nos resultados conscientemente, repetidas vezes!(Alcure)


C. Ferrari

  • Trade Count: (11)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 2.768
  • Sexo: Masculino
  • Em busca de conhecimento, sempre.
    • Trabalhos
Resposta #2 Online: 24 de Fevereiro de 2015, 11:15:07
A crise que está aí desde 2007 tu quer dizer?

Faz tempo que o Brasil se arrasta....

Mas o que tenho visto no mercado fotógrafo, é o pessoal prosperando mesmo com essa crise. Principalmente na área social com formaturas, casamentos, aniversários etc.

Quem sofreu foi corporativo, moda, publicidade...

O "tema" família nunca esteve tão forte no Brasil, e isso da pra ver pelas centenas de picaretas e "grandes" fotógrafos que vem ganhando espaço com um material medíocre e pobre.


Lizandro Júnior

  • Trade Count: (18)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 2.497
  • Sexo: Masculino
  • "Com Deus, todas as coisas são possíveis."
    • Lizandro Júnior Fotografias
Resposta #3 Online: 24 de Fevereiro de 2015, 11:45:35
Tenho sentido a crise chegando em alguns aspectos... Na área de casamento não, nem mesmo nos eventos sociais.

Mas no meu trabalho fixo sim, tenho notado o quanto o movimento tem caído, as pessoas tem gastado menos, abastecido menos, comprado cada dia menos coisas.

Eu mesmo tenho percebido nas ruas como o comércio tem sofrido. Na minha cidade, alguns comerciantes não seguraram a onda e fecharam as portas... E acho que vem muito mais por aí.

Meu patrão nunca foi de fazer reunião e ficar comentando determinados assuntos. E na última ele comentou. Disse que dezembro e janeiro foram os piores meses dos últimos anos para a empresa. E percebemos isso mesmo.

Espero que o Brasil consiga se reerguer. Mas acho difícil em meio a tanta briga política, corrupção e escândalos.

Ninguém mais consegue confiar no país, menos ainda em seus governantes.
Nikon D750 | Nikon D610 | Flash SB900| Nikkor 24mm f/1.4G ED | Sigma 85mm f/1.4 EX DG HSM | Tokina AT-X 16-28mm f/2.8 Pro FX |  Nikkor 80-200 2.8 | Yongnuo 565EX | Yongnuo 622N | Yongnuo TX

www.lizandrojunior.com  | "Com Deus, todas as coisas são possíveis."


picture-boy

  • Trade Count: (0)
  • Novato(a)
  • Mensagens: 14
Resposta #4 Online: 18 de Março de 2015, 15:31:36
Mais do que nunca pode-se dizer que a crise existe mesmo e de mais.
a inflação está destruindo.  mudança de preços chega a ser quinzenal nos mercados.


Raphael Sombrio

  • Trade Count: (0)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 2.897
  • O RAW é um diamante...bruto
Resposta #5 Online: 18 de Março de 2015, 17:22:06
Na verdade, "bem", "bem", o Brasil nunca esteve.....

Houve uma época mais promissora, mas agora..... :no:


silvano

  • Trade Count: (0)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.276
  • Sexo: Masculino
Resposta #6 Online: 18 de Março de 2015, 18:28:26
O que fará o Brasil entrar em crise ou não será o mercado interno, se o pessoal ficar com "medo" de continuar com suas vidas normalmente (comprando, investindo etc..) todos os setores desaquecem, cai vendas, cai emprego e o mesmo cara que "economizou" pode ficar sem emprego em breve, é um ciclo.
Acho que devemos separar politica de economia.
Tenho visto na minha cidade várias empresas iniciando suas atividades, GM, BMW etc...

Meu sogro tem um escritório de contabilidade há 25 anos e em 2014 foi o ano com MENOS falência de todos, apenas 2 empresas clientes dele fecharam.
Das que ainda estão abertas, umas 60, apenas uns 5 estão ganhando pra pagar contas, as outras 90% seus Proprietários estão todos ricos.
Então não sei o que dizer pois o empresariado reclama, em 2008 no ano da crise, lembro que foi dos melhores anos da industria automobilistica até setembro, aí veio a crise em outubro e nem esperaram chegar dezembro, em novembro já se iniciaram as demissões em massa.
Vamos torcer para que eu esteja certo e que a crise seja apenas política.
Abraço a todos.
Silvano Rocha
Canon 5dC - Canon 40mm F2.8 e 50mm F1.4
Spotmatic SPII, Takumares 24/3.5, 35/3.5, 50/1.4, 135/2.5 e 135/3.5;
Olympus OM-1 - ZUIKOS 28/2 e 50/1.8
Zenit 12XP - Helios 44M-4 58/2 - Teleconverter Vivitar 2x M42 e Yashica A


amador47sc

  • Moderador(a) Global
  • Trade Count: (16)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 6.171
  • Sexo: Masculino
  • Aperfeiçoando o olhar em busca da melhor imagem
Resposta #7 Online: 18 de Março de 2015, 19:53:15
Acho que esse sentimento negativo generalizado não ajuda em nada. É nas crises que as grandes oportunidades aparecem. Se a empresa se manter viva nas vacas magras, quando essa "crise" passar, será um dos grandes da sua área.
Crise essa que aqui onde moro, é possível notar mas nada tão absurdo e assustador. Supermercados cheios, gente indo pra praia, barzinhos cheios, baladas lotadas, um monte de vagas sendo oferecidas no SINE...
Resumo: A vida é dura pra quem é mole. Quantas crises já passamos? Essa também vai passar.



spiderman

  • Trade Count: (4)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 13.410
Resposta #8 Online: 18 de Março de 2015, 20:12:44
Quem sabe a gente não cresce nessa crise aí?

As crises são pra isso, certo?

Venha crise! Estou de peito aberto para recebê-la :D
Campanha de crowdfunding pra lançamento do livro - Retratos pra Yayá

Acesse e apoie: www.catarse.me/retratosprayaya


tarcisioal

  • Trade Count: (1)
  • Freqüentador(a)
  • **
  • Mensagens: 401
  • Sexo: Masculino
    • Flickr
Resposta #9 Online: 18 de Março de 2015, 22:46:15
Acho que disso tudo o que mais me assusta é essa inflação batendo na porta. É inegável que ganho menos esse ano que ano passado, mesmo que o valor numérico do meu salário tenha crescido mais que a inflação oficial do governo nesse mesmo período. Isso é triste, corrói a qualidade de vida lentamente.
E com o dólar como está?? Para quem é profissional de fotografia (eu não sou), na próxima atualização de equipamento automaticamente os preços estarão 30% mais caros que um ano atrás...
Isso dói. Por mais otimistas que tentemos ser, quando as pessoas não conseguem fazer as mesmas coisas com o dinheiro que ganham, automaticamente a roda da economia fica mais lenta...  :( Não há otimismo que vá contra isso.
Sony ILCE-6000 e NEX 3N
SELP1650 + SEL55210 + SEL35F18 + SEL50F18 + SEL16F28 + VCL-ECF1 (Fisheye) + VCL-ECU1 (Grande Angular)

flickr/tarcisioal


spositom

  • Trade Count: (2)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.450
Resposta #10 Online: 18 de Março de 2015, 23:28:19
Trabalho com produto.

O que é made in Brazil esta tendo reajustes, o que vem de fora, putz.. da medo. Ainda bem que não tenho muita commodities direta no meu processo se não ia ser drástico

Todos meus fornecedores estão com o mesmo problema.

É uma recessão e por minha idade não é a primeira que passo e pelo "cheiro" não vai ser a última

O mercado diminui e não tem outra forma, trabalhar mais e apertar o cinto.

Intensificar campanha publicitária , agregar mais valor a venda, abrir outros mercados, equipamentos e processos mais produtivos e assim por diante.


jauvane

  • Moderador(a) Global
  • Trade Count: (4)
  • Membro Ativo
  • *****
  • Mensagens: 1.987
  • Sexo: Masculino
Resposta #11 Online: 19 de Março de 2015, 00:19:30
Um modo de ver a coisa (e que IMHO é o que ocorre) é que com a crise nos EUA, o valor do dolar caiu a níveis abaixo do normal (um método para baratear os produtos americanos e com isso aumentar as vendas para fora, já que o mercado interno estava menos aquecido que o usual para lá). O problema é que nos acostumamos com este nível baixo do dólar como se fosse o normal e agora, que a crise nos EUA cedeu e o dólar está voltando ao patamar anterior, e usual, todos estão estressados com o "aumento" do dólar. Certamente ninguém reclamou quando o dolar baixou consideravelmente a alguns anos atrás :)  O aumento atual inclui também a desvalorização que seria natural do real frente ao dolar desde então...

De qualquer modo, é respirar fundo e ir à luta!
JVc.


silvano

  • Trade Count: (0)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.276
  • Sexo: Masculino
Resposta #12 Online: 19 de Março de 2015, 08:34:41
Fazia ANOS que eu não encontrava num mesmo lugar tanta gente sensata e inteligente.  :o
Nas minhas rodas de trabalho, amizade, familia etc... não aguento mais todo mundo reclamar.
Silvano Rocha
Canon 5dC - Canon 40mm F2.8 e 50mm F1.4
Spotmatic SPII, Takumares 24/3.5, 35/3.5, 50/1.4, 135/2.5 e 135/3.5;
Olympus OM-1 - ZUIKOS 28/2 e 50/1.8
Zenit 12XP - Helios 44M-4 58/2 - Teleconverter Vivitar 2x M42 e Yashica A


jesieltrevisan

  • Trade Count: (3)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 4.655
  • Sexo: Masculino
  • Harmonize-se
Resposta #13 Online: 19 de Março de 2015, 09:00:33
Os indicadores da economia do Brasil não estão bons faz tempo e entre os experts a opinião é unanime, 2015 será um ano difícil.
O país não está competitivo, aqui possui muitos recursos, mas não tem infra estrutura, não tem mão de obra qualificada, tem é tributos fiscais e a máquina política gorda.
Esta aproximação de ideais comunistas também é negativo... a sequência lógica é Brasil ---> Argentina ---> Bolívia ---> Venezuela ----> Cuba... espero que nunca cheguemos ao nível da Venezuela... lá sim a coisa está preta.
O Brasil não produz quase propriedade intelectual, logo, não da para fazer como os EUA e viver de vender serviços do consumo... o forte do Brasil são as commodities... que são vendidos a preço de banana para países como China, que massificam sua produção interna e imputam seus produtos a preço absurdamente baixo, destruindo as industrias brasileiras.
O Brasil precisa de uma reforma urgente geral, na máquina política e fiscal... cortar totalmente os gastos de folha de pagamento, além disso, investimento massivo em educação e infra-estrutura, para daí se tornar competitivo.
Tem que parar com esta ideia de ficar no comprar Gol 1.0, máquina de lavar e refugo... o país tem potencial para mais, porém sem visão estratégica e investimento, não conseguirá se manter competitivo.
Atualmente o país inteiro é este esquema que estamos vendo na TV... de acordos entre Empreiteiras e Políticos... uma terra de lavar dinheiro... é triste ver estas coisas.

E sobre a questão específica do tópico, em momentos de crises, sempre existem oportunidades, o melhor preparo é manter os gatos controlados, investindo dinheiro em algo sólido e procurar oportunidades de se adequar ao mercado, navegar e buscar novas fontes de "queijo" :-)
« Última modificação: 19 de Março de 2015, 09:04:00 por jesieltrevisan »
Canon EOS 5D + BG-E4 + Canon EOS Kiss (300D) 
Canon EF 50mm f/1.8 mk I + Canon EF 100mm f/2 + Canon EF 28-70mm  f/3.5~4.5 II + Sigma 18-50mm f/2.8 DC EX  + 430EX II
--
Dúvida sobre as regras do fórum? --> REGRAS GERAIS
Dúvidas gerais? -->FAQ


silvano

  • Trade Count: (0)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.276
  • Sexo: Masculino
Resposta #14 Online: 19 de Março de 2015, 09:37:36
1 - não tem mão de obra qualificada, tem é tributos fiscais e a máquina política gorda.
2 - O Brasil não produz quase propriedade intelectual, logo, não da para fazer como os EUA e viver de vender serviços do consumo...
além disso, investimento massivo em educação.
Concordo com sua visão Jesiel, só discordo de alguns pontos como os acima:
1 - Sobre a mão de obra, eu trabalho na indústria e já viajei muito pra polos industriais como Manaus, o Brasil tem sim mão-de-obra qualificada, não é esse ponto que nos atrapalha, pois uma empresa como a Sansung já tras os processos todos montados certinho na fábrica, o funcionário só precisa pegar as parafusadeiras automáticas e apertar botão. Duvido que o americano ou chinês sabem apertar parafuso melhor que nós.

2 - propriedade intelectural. Cara, me Formei e fiz mestrado em Universidade Pública, gratuita e de qualidade, só não vai atrás quem não quer. Inclusive pra entrar no Mestrado, era só ir na aulas e depois fazer um projeto legal pro professor te aceitar e passar em uma prova de qualificação. Dos 60 que entraram comigo, só 12 chegaram no final e isso que eram todos engenheiros, o resto desistiu porque estava muito puxado ou por outros pontos.
Ah, o mestrado fiz SEM Bolsa, trabalhando em paralelo, mais cansei de receber e-mail do departamento incentivando o pessoal a pegar bolsas, pois tinha muita bolsa sobrando e pouca gente pegando, principalmente para doutourado que a bolsa era pequena, 3700 reais. Pra estudar em Portugal também tinha bolsa de 3000 Euros, mais como era pouco pra se manter lá o pessoal acabava ficando pelo Brasil mesmo.
Lá na universidade se produz bastante conhecimento e inclusive diversas publicacoes internacionais. Claro que em questão de inovações ainda estamos bem aquém dos americanos.
De resto concordo com tudo o que falaste, infraestrutura e Logística é o ponto fraco do Brasil mesmo, os Americanos dão show nesse sentido.
Silvano Rocha
Canon 5dC - Canon 40mm F2.8 e 50mm F1.4
Spotmatic SPII, Takumares 24/3.5, 35/3.5, 50/1.4, 135/2.5 e 135/3.5;
Olympus OM-1 - ZUIKOS 28/2 e 50/1.8
Zenit 12XP - Helios 44M-4 58/2 - Teleconverter Vivitar 2x M42 e Yashica A