Autor Tópico: A importância do IS (?)  (Lida 1655 vezes)

andresylva

  • Trade Count: (0)
  • Conhecendo
  • *
  • Mensagens: 155
Online: 10 de Abril de 2015, 18:29:01
Amigos, qual o nível de importância vocês dão ao estabilizador de imagem presente em algumas lentes?

Tenho uma Canon 100 f/2.8 macro sem IS e tenho percebido uma certa "tremedeira" no momento da foto quando do seu uso, diferente de quando utilizo a lente do kit (com IS).
Parece até que estou com mal de parkison. (rsrss)


Alexandre Ranieri

  • Trade Count: (4)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 4.097
  • Sexo: Masculino
  • Sempre aprendendo
    • Flickr
Resposta #1 Online: 10 de Abril de 2015, 19:09:58
Minha câmera tem o estabilizador no sensor, que abre a possibilidade de usar lentes antigas, manuais, sem estabilização.

Eu dou muita importância, não conseguiria fazer essa foto, em 1/5s, sem tripé:

https://flic.kr/p/qyJjov

- Cara, que foto bacana, que equipamento vc usa?
- Um dedo, olhos e um cérebro.
______________________________________________________________
Olympus M4/3


Ernesto

  • Trade Count: (0)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.779
  • #Fotógrafo da Rio 2016
Resposta #2 Online: 10 de Abril de 2015, 21:17:59
Eu sou polemico e vao discordar de mim mas, segue minha opinião: Eu não dou a mínima para o IS das teles para passaros e esportes.
Eu faço há mais de 20 anos passaros ou esportes com velocidade sempre 1/1000 ou superior e, mesmo que se use 1/500 para forçar uma borradinha, vc faz normalmente sem IS com lente até 400mm 5.6.
Não se usa nada abaixo disso em esportes ou passaros.
Se for as teles de 5kg antigas ou as grandes de 3kg ou as maiores 300mm 2.8 ou 400mm 2.8 e acima, vc usa tripé sempre pq vc nao aguenta ficar com ela na mão.
IS virou uma mania que só serve para diminuir o numero de fps da camera e para quem fotografa em velocidades abaixo de 1/500.

Já o IS nas lentes zoom de jornalismo eu acho bem útil  se for fotografar à noite. :ok:
Se for jornalismo de dia é igualmente inutil para mim.

De uns anos pra cá tem muito video com carinha  usando 200mm 2.0 para retrato e usando velocidade baixa e ainda querendo fazer sem tripé. Ora isso é coisa de quem quer complicar. Ou aumenta a velocidade ou poe tripe ou usa lente 85mm (se quer tanto fazer sem tripé). O IS não é magico, mesmo com ele, uma 200mm 2.0 pesadona vai vibrar desnecessariamente para enquadrar. Outra, o cara investiu uma fortuna na 200mm entao, faz direito e evite vibraçoes que nem o IS  vai segurar. Use tripé ou aumente a velocidade

« Última modificação: 10 de Abril de 2015, 21:34:46 por Ernesto »
O google não é tão confiável quanto eu mas, às vezes, linka os meus textos...

#Fotógrafo da "Rio 2016"


jauvane

  • Moderador(a) Global
  • Trade Count: (4)
  • Membro Ativo
  • *****
  • Mensagens: 1.968
  • Sexo: Masculino
Resposta #3 Online: 11 de Abril de 2015, 01:22:02
Considero essencial. Em situações onde não é necessário (tripé, velocidades altas) basta desligar, mas em ambientes escuros (ou pouco claros) e onde tripé não é permitido torna-se importante. Em vídeos tb é essencial. A questão é que uma lente IS sempre pode estar com o IS desligado, já o contrário... Em grandes angulares é menos importante (exceto para vídeos), mas nas demais lentes é útil...
JVc.


efilho

  • Trade Count: (23)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 2.804
  • Sexo: Masculino
Resposta #4 Online: 11 de Abril de 2015, 11:31:15
...Tenho uma Canon 100 f/2.8 macro sem IS e tenho percebido uma certa "tremedeira" no momento da foto...

Eu tinha essa lente na minha "fase Canon" junto com o ring flash da mesma marca. Sempre dizem que "estabilização é bobagem para macro", pois ou vc está usando tripé ou o flash, portanto as oscilações não existem no primeiro ou são ignoradas pela brevíssima iluminação do segundo. Eu não me adaptei à 100M justamente pq o ring flash permitia usar uma abertura bem pequena, mas sem a estabilização eu não conseguia acertar o foco devido à oscilação grandemente ampliada nesse tipo de foto. Acabei vendendo-a para comprar a 100M IS, o que não aconteceu pq eu troquei de sistema. Hoje, mesmo com ring flash, tripé, "besouro contratado para ficar paradinho e sorrir para a câmera" :) eu só uso macro estabilizada (na lente ou na câmera).

De modo geral, para uso amador (hobby), eu sempre opto pela lente estabilizada, exceto qdo não existe para a distância que quero ou estou usando a Olympus (estab. no corpo). Nunca se sabe que tipo de iluminação vai encontrar, e o IS é muito útil. Entretanto, é fácil ajustar o Auto ISO de algumas câmeras para nunca baixar a velocidade do obturador para menos que o inverso da distância focal (em equivalente 35mm), ou ficar atento para que essa veloc nunca caia abaixo dessa relação. O IS alivia essa preocupação em 1 f-stop ou mais... :ok:

« Última modificação: 11 de Abril de 2015, 11:40:43 por efilho »


Lucas M. Dias

  • Trade Count: (1)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 2.193
  • Sexo: Masculino
Resposta #5 Online: 11 de Abril de 2015, 11:55:37
Dispenso IS, tanto que não tenho nenhuma lente com estabilizador com exceção da do kit. Ele pode ser útil em algumas situações, mas em usos profissionais para foto, geralmente vc tem o flash e não usa teles muito longas, o que facilita o uso de velocidades por volta de 1/160.
Em casos de eventos, vc tb não vai usar velocidades menores que 1/80 para não pegar o movimento das pessoas, o que te permite usar até uma 85mm sem problemas. Claro que isso é algo pessoal e depende de quem está fotografando, tem pessoas que não conseguem fotografar com velocidades baixas justamente por não terem uma mão mais firme.
A maior utilidade do IS acredito ser em filmagem e uso mais amador, ou profissional onde não se possa utilizar o flash e a abertura máxima não seja o suficiente para uma boa velocidade, não estou nem levando em conta o uso de tripé.


Claudio Rombauer

  • Trade Count: (2)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 3.833
  • Sexo: Masculino
Resposta #6 Online: 11 de Abril de 2015, 12:58:41
Já que perguntou minha opinião, lá vai.

Não dou a mínima pro IS. Entre objetivas similares, uma com e outra sem IS, fico com a sem IS.

Eu não preciso de IS.
"Objetivas não alteram perspectiva. O que altera perspectiva (já diz o nome) é mudar de posição."
http://500px.com/rombauer
http://www.flickr.com/rombauer


Ricardo Ghion

  • Trade Count: (28)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 2.919
  • Sexo: Masculino
Resposta #7 Online: 11 de Abril de 2015, 20:22:51
eu gosto do IS, deixo sempre ligado.

Na 100 mm macro faz uma baita diferença, já tive a 100mm sem IS e vendi pq dificultava muito o foco certeiro sem IS.

Quando quero comprar uma lente se tem IS dou preferencia.
« Última modificação: 11 de Abril de 2015, 20:25:06 por Ricardo Ghion »
Ricardo Ghion


Thales Souto

  • Moderador(a) Global
  • Trade Count: (29)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 11.776
  • Sexo: Masculino
  • "Fotografia é um hobby viciante"
    • http://www.instagram.com/soutonaamerica
Resposta #8 Online: 11 de Abril de 2015, 21:38:45
Para distâncias focais maiores do que 100 mm (em especial se for usar no APS-C) ter o IS é sempre bom. Se vai fotografar ação ou usar velocidades altas (> 1/200) não faz tanta diferença mas se for fazer retratos ou paisagens o IS ajuda em melhorar a nitidez das fotos.
D7200 + Sigma 18-35 1.8 Art (de volta pra cropada!!!)
"Polímeros, aulas, família e fotografia. Não necessariamente nessa mesma ordem...."
Meu canal no YouTube sobre fotografia: http://www.youtube.com/channel/UCCS35q7G_BRE6aVdXXEOKNg


vangelismm

  • Trade Count: (7)
  • Referência
  • *****
  • Mensagens: 5.329
  • Sexo: Masculino
    • MedinaFotografia
Resposta #9 Online: 11 de Abril de 2015, 22:15:35
Senti falta de IS quando comecei a usar a 85mm, uso aps-c.
Qualquer velocidade menor que 1/180 era 50% de chance de sair tremida.

Por outro lado fui obrigado a melhor minha postura com a camera, o que acabou me ajudando a usar velocidades menores nas 50mm, 40mm e 20mm.
"A perspectiva de uma imagem é controlada pela distância entre a lente e o assunto; mudando a distancia focal da lente muda o tamanho da imagem , mas não altera a perspectiva . Muitos fotógrafos ignoram este fato, ou não têm conhecimento de sua importância." -  Ansel Adams, Examples – The Making of 40 Photographs


angelone

  • Trade Count: (18)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.032
  • Sexo: Masculino
Resposta #10 Online: 12 de Abril de 2015, 12:06:59
Ninguém tem dúvida que imagem tremida é foto arruinada, ponto! Para evitar é necessário velocidade alta, muitas vezes ISO alto, tripé, mão firme e, claro, algum outro tipo de estabilizador ou iluminaçao artificial. Em foto urbana ou outdoor, baixa luz encontramos sempre, em qq lugar, seja nas sombras da mata, em ambientes fechados em geral, por e nascer do Sol, etc.., mas nem sempre é viável ou possível ter um estabilizador à mão ou luz de apoio (o flash nao serve em paisagens), assim como quando nos preocupamos em manter a melhor qualidade possível usando ISO baixo. Para quem fotografa com camera na mão sempre em fotos outdoor, meu caso, em que flash é inutil e nao dá para levar tripé pelo peso, volume, incomodo, o IS é absolutamente fundamental. Dá até para conviver sem, como na época de filme, mas seguramente a quantidade de fotos aproveitáveis em baixa luz é infinitamente maior, diria, incomparavelmente maior. Uso uma Oly E-M5 com estabilizador de 5 eixos no corpo e nunca mais quero ter outra camera que nao tenha esse recurso..
« Última modificação: 12 de Abril de 2015, 12:11:02 por angelone »
Olympus OM-D E-M5 mk II  e uns vidros..


Claudio Rombauer

  • Trade Count: (2)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 3.833
  • Sexo: Masculino
Resposta #11 Online: 12 de Abril de 2015, 13:43:47
Estatisticamente o que mais causa manutenção em objetivas é o módulo de IS. Coincidentemente a única objetiva minha que deu PT foi uma 24-105mm, justamente defeito no IS.
Entre ter estabilização em todas as objetivas ou no corpo, prefiro o sistema na camera.

Em fotos de viagem até devo ter tirado proveito disso na minha OMD, mas no meu trabalho nunca usei e nunca vou precisar.
Tem gente que tira proveito, tem gente que não tira proveito. O ideal é que aqueles que não tiram proveito do IS no uso profissional, como eu, não gastem dinheiro a toa e não aumentem relativamente a chance da objetiva dar defeito, já que não vão ganhar nada com isso.

Motivo pelo qual eu gostaria de ter sempre a opção em comprar a objetiva com ou sem IS.
"Objetivas não alteram perspectiva. O que altera perspectiva (já diz o nome) é mudar de posição."
http://500px.com/rombauer
http://www.flickr.com/rombauer


jauvane

  • Moderador(a) Global
  • Trade Count: (4)
  • Membro Ativo
  • *****
  • Mensagens: 1.968
  • Sexo: Masculino
Resposta #12 Online: 12 de Abril de 2015, 19:15:13
Obviamente que quem tem a cãmera 100% do tempo no tripé não precisa de IS, entretanto, quando a cãmera não está no tripé o IS é sempre uma opção desejável. Se a pessoa não precisa do IS basta desixá-lo desligado. Não creio que um IS sempre desligado dê problema...
JVc.


Claudio Rombauer

  • Trade Count: (2)
  • Colaborador(a)
  • ****
  • Mensagens: 3.833
  • Sexo: Masculino
Resposta #13 Online: 12 de Abril de 2015, 20:27:28
O meu deu.

Mas a pergunta foi sobre a importância do IS para cada fotógrafo. Eu não julgo importante para mim.

E ainda temos mais elementos de vidro ali dentro, causando aberrações.

Várias marcas não tem IS, hasselblad, Leica, leaf, muita gente não dá valor.

No entanto, concordo que a maioria das fotos feitas pelo mundo precisem da ajuda do IS.

Tenho a mesma opinião sobre o flash incorporado ao corpo da câmera, mesmo tendo a opção de não usar, prefiro uma câmera que já venha sem o flash.
« Última modificação: 12 de Abril de 2015, 20:30:20 por Claudio Rombauer »
"Objetivas não alteram perspectiva. O que altera perspectiva (já diz o nome) é mudar de posição."
http://500px.com/rombauer
http://www.flickr.com/rombauer


Ernesto

  • Trade Count: (0)
  • Membro Ativo
  • ***
  • Mensagens: 1.779
  • #Fotógrafo da Rio 2016
Resposta #14 Online: 12 de Abril de 2015, 22:04:07
O meu deu.

Mas a pergunta foi sobre a importância do IS para cada fotógrafo. Eu não julgo importante para mim.

E ainda temos mais elementos de vidro ali dentro, causando aberrações.

Várias marcas não tem IS, hasselblad, Leica, leaf, muita gente não dá valor.

No entanto, concordo que a maioria das fotos feitas pelo mundo precisem da ajuda do IS.

Tenho a mesma opinião sobre o flash incorporado ao corpo da câmera, mesmo tendo a opção de não usar, prefiro uma câmera que já venha sem o flash.
2x  :ok: Muito bem colocado! Ele foi criado para o mundo das 35mm reflex e o IS é legal para macro mas,

O IS foi criado para aproximar entusiastas das lentes profissionais porque eles tinham problemas com as lentes porque:
- as marcas sabem que entusiastas não gostam de usar tripés/monopés e flash profissional (muitos tem vegonha de usar tripe e flash profissional mas, incrivel que hoje não tem vergonha de usar pau de selfie...incrível...)


Os problemas do IS são:
- reduzir o numero de fps (altamente indesejavel para quem pagou uma fortuna em uma 1dx ou 7d mk 2)
- quebrar facil quando se transporta muito a lente,
- quebrar quando de faz movimentos bruscos fotografando esportes,
- criar distorcões bem fortes nas fotos de movimentos bruscos, (raro mas se acontecer bem na hora do gol você lembrara para sempre)
- causar vibracoes e perda de definicao quando se esta em movimento, (raro mas acontece e vc vai lembrar para srmpre)
- só serve para situacoes onde falta luz e não se quer usar flash, o que dificilmente acontece no "mundo" de estudio, esportes, casamentos, etc.

A primeira coisa que fazemos ao pegar uma lente com IS  é colocar fita adesiva sobre o acionador para evitar que ele seja ativado acidentalmente. E sempre conferir, antes de cada jogo se ele está realmente desligado. É um peso a mais. Como ver antes de ligar o carro se a marcha está engatada.

Hoje ele aumentou o custo das lentes e não conseguimos nos livrar dele. (nas 300mm 2.8 e 400mm 2.8)
« Última modificação: 12 de Abril de 2015, 22:20:30 por Ernesto »
O google não é tão confiável quanto eu mas, às vezes, linka os meus textos...

#Fotógrafo da "Rio 2016"